2ª edição do Festival OxiGênio Criativo

worldfashion • 10/07/19, 16:27

556440f398149c63745fa4579b7b2979O Festival OxiGênio Criativo é um evento idealizado e criado pela  Andrea Campanilli, arte-educadora que informa: “Atuo há bastante tempo com arte-educação focada na sustentabilidade além de projetos variados de produção artesanal com materiais recicláveis e depois de tanto tempo trabalhando no segmento, participando de feiras criativas, pensei em um formato de evento inovador e com total foco no consumo consciente e na sustentabilidade. Então eu e minha sócia criamos um Festival para poder incluir diversas atividades de conscientização e de aproximação das pessoas com um estilo de vida mais sustentável”, e a ecodesigner Mariane Costa destaca: “A inovação e a aposta no compartilhar são tão importantes que optamos por uma gestão descentralizada e  compartilhada com os expositores e parceiros do Festival, dividindo todos os custos da realização de cada edição, trabalhamos com planilha aberta de gastos e o valor é rateado entre todos”. São sócias na empresa EcoLab (uma das marcas participantes do evento) que é atualmente o evento criativo oficial da associação Santos Lixo Zero e tem como objetivo promover práticas que conscientizem sobre a importância da sustentabilidade com o consumo consciente de produtos que foram desenvolvidos em processos menos nocivos ao meio ambiente.

cogumelo-da-bruxa-bonecas-de-panoA programação deste festival é bem eclético e dentro do conceito de minimizar danos, contribuir para romper paradigmas e ajudar a mudar hábitos e estilo de vida o Festival OxiGênio Criativo que acontece nos dias 13 e 14 de julho, reúne feira de produtos sustentáveis de diversos segmentos como arte, moda, beleza, bem-estar e qualidade de vida, acessórios, decoração, utilidades para casa e para atividades do dia a dia, oficinas, clube de trocas, palestras e um desfile. Um dos destaques são os óculos produzidos com embalagens de pasta de dente.

A feira criativa de produtos desenvolvidos para minimizar ao máximo os danos ao meio ambiente, são formas  para que a comunidade reflita sobre a importância da mudança de hábitos, consumo consciente, economia criativa e compartilhada, sustentabilidade, lixo zero, estilo de vida mais saudável e menos poluente são termos que ganham repercussão maior a cada dia e que mostram um novo caminho para que todos possam viver cotidianamente de forma mais sustentável respeitando os pilares ambiental, cultural, econômico e social. Conta com a participação de 25 produtores e designers que apresentarão seus produtos e conceitos para a real mudança de hábitos e de estilo de vida ao utilizar peças diversas e duráveis ao invés de descartáveis, por exemplo, o canudo ecológico no lugar do plástico, que pode ser lavado e carregado na bolsa, ou produtos de beleza elaborados com matérias-primas naturais e sem produtos químicos que poluem o ambiente e a pele.

ciklo-jogo-americanoComo você pode ajudar através da mudança de hábitos? A organização do evento solicita que os visitantes levem sua própria ecobag para evitar a utilização de sacolas descartáveis – alguns expositores da feira criativa comercializarão ecobags também.

Outro pedido da organização do Festival OxiGênio Criativo é que o visitante que tiver copos de de requeijão e quiser levar e doar para o Santos Lixo Zero. A associação realizará em agosto um encontro para debater o tema do lixo e uma das formas de produzir menos lixo é substituir os copos descartáveis por copos com vida útil maior e como ainda nem todos possuem um copo ecológico próprio a ideia do projeto Santos Lixo Zero é atender quem não tiver o seu próprio copo com estes doados.

Outra forma de participar é através do Clube de Trocas que acontece no sábado e sugere cada pessoa leve até três peças de roupa ou acessórios – sem defeitos – para serem trocadas por outras peças.

Todas as atividades são gratuitas e basta chegar um pouco antes do horário para fazer a inscrição e conforme o número de vagas participar das atividades escolhidas. Destaque para ações focadas nas crianças afinal são elas que cuidarão do planeta no futuro e é desde cedo que mudamos hábitos e estilo de vida

14771571439_f62e9f4e35_b

Sábado, 13 de julho

9h Abertura

Meditação

10h Bate-papo Um mergulho no fundo do mar

Bate-papo sobre casa lixo zero

11h Oficina de crochê

Yoga

12h Palestra sobre Santos Lixo Zero

Oficina sobre fraldas de pano

13h Oficina de eco mosaico

14h Bate-papo Modificando a moda com

15h Clube de trocas

Educação ambiental kids

16h Demonstração de haribol

Oficina de customização de roupas

17h Bate-papo sobre ecoturismo

Domingo, 14 de julho

No segundo e último dia do Festival a programação bem bacana conta com desfile com peças de expositores do evento e Happy Hour para celebrar um estilo de vida mais sustentável e leve

11 horas - Abertura com meditação

11 horas - Oficina de leites vegetais

12 horas - Papo Dahora

12 horas - Oficina de eco cartonagem

13 horas - Jalanete

13 horas - Dinâmica Todos Somos Um

14 horas - Palestra sobre Santos Lixo Zero

14 horas - Bate-papo sobre bolsa lixo zero

15 horas - Jogo do Óleo Noel

15 horas - Oficina de eco origami

16 horas - DJ

17 horas - Desfile

18 horas – Happy Hour

20 horas – Término da segunda edição

As marcas que já confirmaram presença na segunda edição do OxiGênio Criativo são: Arte nas Cotas, Arteviva, Ateliê Guapuru, Aviva Solos, Bruma Cosméticos Naturais, Caiu do Pé, Ceres Pequenos Mundos, Ciklo, Cogumelo da Bruxa, ECoLab Criativo, Del Mare, Felichita, Gaveta da Clotilde, Gravurar, Gijoka’s, Laércio, La Madrecitta, Luna Essência, Master Veggie, Mineralia, Picollo Books, Quintal da Véia, Repense, Sagui, Supercicla, Tecido e Carinho e Ynaê Confeitaria.

brinco-superciclaArte nas Cotas – O ateliê realiza um trabalho social em Cubatão ensinando pessoas da comunidade do bairro Cotas a arte da estamparia. No evento estarão comercializando camisetas pintadas nas aulas e terão demonstração de pintura stencil

Arteviva – Nasceu de uma inquietação interior da artesã Maria Claudia Senzi em relação à sociedade na qual vivemos, que conta: “Sou artesã há 22 anos e o artesanato é a principal fonte de renda da minha família, acredito num consumo mais consciente que valoriza o pequeno produtor, a maneira artesanal e única de se produzir uma peça,  e de alguns anos pra cá procuro incorporar nos acessórios que produzo materiais que seriam descartados no lixo para criar novas peças como o caso do cobre esmaltado utilizado em carros que eu transformo em brincos e os retalhos de couro utilizados na produção de bolsas que são feitas em retalhos de couro ou couro ecológico. Trabalho ainda com pedras naturais, colares e pulseiras em macramê técnica milenar de dar nós possibilitando criar diversas formas e modelos.”

colar-supercicla1Ateliê Guapuru - O conceito é unir arte e sustentabilidade, utilizando matéria-prima de segunda mão, reciclada, restos de obra e que possam ser novamente reaproveitadas, gerando baixo impacto ambiental. A natureza vegetal está sempre presente nos objetos, tanto nas formas como em desenhos, vasos plantados e estampas. São objetos variados, desde abajures e luminárias, feitos com cúpulas de vidro antigas, base em argamassa e madeira (parceria com a “NOSSA”); vasos em diversos formatos plantados ou não; mini terrários, porta-velas, pratos.

Aviva Solos – Marca de moda socioambiental – fundada em 2017 - que atua na conscientização do valor do reuso, da reciclagem, do coletivo e da conexão holística. Com base na economia justa e circular, atua na geração de renda, (co)criação de produtos, gerenciamento de resíduos e projetos educacionais. A coleção é composta por peças agênero – que podem ser usadas por homens e mulheres - Croppeds, camisetas, vestidos, pantacourt, pantalona, saia midi, saia longa, bermuda, com modelagem ampla e minimalista.

cuidados-faciais-luna-essenciasBruma Cosméticos Naturais – Trabalha exclusivamente com produtos naturais e artesanais para resgatar o conhecimento ancestral das mulheres em manipular elementos naturais e cuidar da beleza e bem-estar. A linha de produtos oferece a possibilidade de conectar-se com os elementos naturais ao utilizar um produto feito à mão, livre de ingredientes nocivos a saúde e ao meio ambiente. Bruna Maria de Biasso pesquisa sobre opções de cuidados naturais principalmente para os cabelos há quase 10 anos, mas foi em 2007 que começou a comercializar o que ela e sua família já usavam. Bruna é cabeleireira há mais de 20 anos e estava cansada do mercado de beleza convencional. Encontrou um caminho novo através dos cosméticos naturais. A linha completa da marca inclui produtos de cuidados com os cabelos com shampoo, condicionador, leave-in, elixir finalizador e máscaras de tratamento capilar; cremes hidratantes corporais e faciais; desodorantes; bálsamos hidratantes labiais. E atualmente o destaque são os cosméticos sólidos – shampoo, condicionador e hidratante corporal – que são opções ainda mais sustentáveis já que são biodegradáveis e não utilizam embalagens.

Caiu do Pé - A Caiu do Pé tem como missão o aproveitamento máximo das frutas na confecção de doces e licores mais saudáveis. A marca vegana resgatou as receitas tradicionais (das nossas avós e bisavós) e trouxe para o século XXI. O processo de fabricação é diferenciado e todas as partes das frutas são aproveitadas se não podem fazer parte da geleia vão para os licores e vice-versa, além de contar com um programa de reutilização de todos os vidros – a cada cinco vidros de produtos da Caiu do Pé devolvidos o cliente ganha um produto igual aquele. A marca foi criada em 2017 e a história é curiosa: “minha filha mais velha ficou internada um tempo e reclamou da geleia servida no hospital, eu me prontifiquei a fazer uma geleia para ela e foi um sucesso! Todos que iam visita-la experimentavam e amavam! Por insistência das minhas filhas, criamos a Caiu do Pé”, conta Dulce Bento

Ceres Pequenos Mundos – Acreditando em um mundo mais verde, com decorações vivas e repletas de significados, onde cada Terrário é projetado e confeccionado com a finalidade de transmitir a sensibilidade de semear a harmonia e o amor característico de cada espécie. A Ceres se guia pelos 3 R’s da sustentabilidade (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), que são ações práticas que visam estabelecer uma relação mais harmônica entre o consumidor e o Meio Ambiente, adotando estas práticas para um progresso de forma sustentável. Reutilizando, os valores se tornam mais justos e menos produtos são fabricados o que contribui para diminuir o impacto ambiental. Atitudes individuais se transformam em grandes mudanças.

ciklo1Ciklo – Morando numa cidade litorânea, e refletindo sobre as melhores atitudes a serem tomadas, em 2018 as artistas Alê Spinelli e Adriana Fortuna uniram seus talentos e lançaram a marca Ciklo - a primeira marca artesanal de Santos que produz peças em tecido, com o objetivo de substituir o plástico no dia a dia. “O objetivo principal da Ciklo é o de educar e despertar a sociedade para o consumo consciente. Isso, inclusive, está acima de qualquer intenção de venda de nossos produtos. Queremos que as pessoas reflitam sobre o consumo e façam as melhores escolhas”, diz Alê Spinelli, artista e responsável pela identidade visual e comunicação. A marca desenvolve peças autorais e exclusivas na região, como sacolas e ecobags para compras; sacos padoca - que substituem o saco de pão e podem ser encontrados em diversos tamanhos; sacos-feira -  ideais para substituir o plástico utilizado nas feiras e mercados na hora de comprar hortifruti. Tem ainda o cobre-louça - ideal para substituir o filme-plástico; carteiras e estojos utilizados para guardar talheres, canudos e guardanapos de pano e os saquinhos a granel, ideal para ser usado nas lojas a granel da região. Os produtos como sacos-feira, saco padoca e saquinho granel são feitos em tecido leve, para não impactar no momento da pesagem. Os saquinhos a granel, inclusive, identificam a quantidade do peso no tecido, para facilitar no momento de descontar a tara da balança. “Nossos produtos são feitos, em sua maioria, de algodão cru. As estampas são artesanais, o que dá um toque personalizado e exclusivo ao produto. No processo de criação, incluímos peças de tecido de marcas parceiras - na verdade refugos, que seriam descartados, mas utilizamos e damos uma nova vida”, complementa Adriana Fortuna, artesã e responsável pela costura e acabamento final das peças. A marca Ciklo aposta na mudança de atitude das pessoas e se posiciona como um produto de apoio para quem deseja uma transformação diária, constante e positiva para a sociedade santista, do Brasil e do mundo.

cogumelo-da-bruxa-colar1Cogumelo da Bruxa – A Cogumelo da Bruxa trabalha com vários segmentos do artesanato com tema esotérico, Signos do Zodíaco e Natureza em peças únicas e personalizadas. O trabalho é feito muitas vezes com madeira de descarte de marcenaria, galhos de árvore e outros elementos da natureza que não são retirados diretamente das árvores, e sim elementos encontrados no chão ou mato/floresta/campo. “A marca foi criada em outubro de 2018, após o interesse pelo meu mapa astral e veio esse clique de por em prática todo meu conhecimento de artesanato nesse tema tão intrigante e bacana! A logomarca surgiu porque eu queria uma tatuagem de Cogumelo, plantas e espiral, então sentei, fiz o desenho e mandei tatuar. Da tatuagem surgiu o logo e nome da marca”, conta Ana Paula Dreux.

EcoLab Criativo – A marca que deu origem ao Festival OxiGênio Criativo. Criada por Andrea Campanilli e Mariane Costa, mulheres de mentes inquietas e com histórico de atuação em sustentabilidade. O Ecolab Criativo tem o objetivo de trazer a sustentabilidade para o cotidiano das pessoas, ajudando a mudar hábitos e estilos de vida através de produtos desenvolvidos dentro do conceito Lixo Zero –já que o lixo é uma das maiores questões e desafios para uma sociedade mais sustentável . Os produtos EcoLab Criativo são guardanapos de pano, copos retráteis em silicone, canudos em inox ou silicone, discos demaquilantes em crochê, sacos em algodão cru parra fazer as compras a granel,  kits para um dia a dia com menos produtos descartáveis. O EcoLab Criativo também desenvolve palestras e rodas de conversa sobre upcicling e sustentabilidade.

sandalia-superciclaDel Mare – Oferece opções para substituir os descartáveis, reduzir o uso de plástico e preservar o meio ambiente e a biodiversidade, sobretudo a marinha. Dentre os diferenciais sustentáveis, não utilizam embalagens plásticas, produzem alguns artigos com sobras de materiais novos que seriam descartados, como retalhos de tecido e reaproveitamento de papel de revista para fazer embalagens. Mara Prado conta que: “Sempre trabalhei na área ambiental, mais especificamente em comunicação nos poderes legislativo e executivo, o que me colocou muito próxima das demandas ambientais do país e dos projetos e programas governamentais nesta pasta, além de ter cultivado uma ótima relação com as ONGs ambientalistas, muitas das quais foram parceiras em importantes projetos. Ao me aposentar e mudar para Santos, permaneci ativa em defesa da causa ambiental. Além disso, O amor pelo mar e toda a biodiversidade marinha, aliado ao desejo de que todos tenham direito a uma praia limpa e saudável, me levaram a trabalhar com produtos ecológicos, não só como atividade profissional, mas como forma de seguir praticando e disseminando a educação ambiental em todos os setores onde atuo”. A Del Mare oferece em seu mix de produtos canudos ecológicos reutilizáveis de alumínio, aço inox, bambu, silicone, vidro e fibra de coco, copos e canecas ecológicos, ecobags personalizadas – no evento a marca deixará no sábado uma ecobag para que os visitantes deixem mensagens e a ecobag customizada pelo público será desfilada no domingo -, artigos feitos com bambu (escova de dentes, talheres) e artigos para higiene pessoal (ecopads, bucha natural).

felichitaFelichita – Criada em 2017, com o propósito de utilizar o tecido de chita que é brasileiro e 100%algodão, confortável e colorido. O tingimento das peças é feito de forma artesanal e consciente. O mix de produtos conta com peças versáteis que podem ser utilizadas nos lados direito e avesso, aumentando as opções de uso. Os retalhos da produção são transformados em faixas para cabelo em um trabalho social desenvolvido em parceria com o projeto Luzes da Vila e a renda é revertida para o projeto. As embalagens são desenvolvidas com retalhos de tecido e a sobra dos tecidos são doadas para designers parceiros.

Gaveta da Clotilde – É um brechó com pegada street style e que valoriza o consumo consciente e a moda vintage. Para contribuir ainda mais com a questão da sustentabilidade o brechó utiliza embalagens de papel Kraft e as etiquetas são desenvolvidas em papelão de caixas sem uso ou de rolinhos de papel higiênico. O Gaveta da Clotilde foi inspirado na série Girl Boss e criado em 2018. A empreendedora adquiriu experiência ao ajudar a mãe que trabalha em um abrigo para idosos e que tem um bazar beneficente de roupas e acessórios. As peças que serão comercializadas no brechó passam por uma curadoria rigorosa para que todos os produtos estejam em condições perfeitas para comercialização. O mix de produto conta com saias, vestidos, blusas, calças, bermudas e shorts e algumas opções de bolsas, calçados e acessórios.

Gijoka’s – Sabe o papelão do rolo do papel toalha, então ele se transforma em uma verdadeira obra de arte para vestir, uma bijuteria feita em papel! A designer Laura Ribeiro atua na área de sustentabilidade há 15 anos e criou a Gijoka’s em 2017 após um período morando em Portugal onde estudou em um curso de ecodesign e produtos têxteis. A Gijoka’s produz chaveiros, colares, anéis, brincos e pulseiras em papel que seria descartado no lixo como sacolas e embalagens, por exemplo.

Gravurar– É um espaço de produção, formação e difusão de arte e cultura, indissociavelmente articuladas, com a missão de fomentar a arte, ampliando a bagagem cultural do público e incentivando talentos individuais. Para alcançar esses objetivos o Gravurar oferece cursos contínuos e oficinas, grupo de estudo, palestras, mostras e diversas atividades culturais. O espaço é voltado para a prática da gravura, desenho e afins e é aberto a todas as pessoas que tenham interesse em arte. O espaço localizado na região histórica de Santos se constitui de um ateliê para a prática de gravura em côncavo e relevo no térreo e espaço expositivo, para palestras e cursos no primeiro andar. No Festival OxiGênio Criativo o Gravurar apresenta obras com matrizes das gravuras realizadas com matérias da natureza, madeira e borracha reaproveitados, além de sucatas como o tetrapak que podem ser utilizados como matrizes de gravuras e para encadernações, mostrando que a arte pode ser sustentável. Fundada em 2016 pela artista e arte-educadora Márcia Santtos.

Laércio – O artista desenvolve esculturas e artesanatos em materiais que seriam descartados no lixo e trabalhados com fios de arame.

colar-arte-viva1La Madrecitta – A marca de bolsas artesanais desenvolve peças em jeans que seriam descartados e ganham uma nova função. Fundada em 2017 com a missão de recriar, reciclar e reutilizar matérias-primas e peças não mais usadas e que virariam lixo. São bolsas, carteiras, cintos, mochilas e chaveiros desenvolvidos a partir de peças jeans que já estavam prontas como calças, saias, bermudas e também em retalhos de denim. As peças são únicas e contam com acabamento impecável, detalhes que fazem diferença como pinturas especiais.

Luna Essência – Foi fundada em 2017,sua idealizadora Fernanda Fernandes desde muito cedo é apaixonada por produtos naturais, sempre procurava por esses tipos de cosméticos mas só encontrava aquela lista enorme e complicada de ingredientes. Então se especializou em cursos da área e criou sua própria marca sem o uso de ingredientes de origem animal e a Aromaterapia, com os óleos essenciais. O mix de produtos é composto por batom, gloss, blush, corretivo, pó mineral, bálsamo labial, sombra e base, demaquilante, espuma de limpeza, sérum regenerador e pele madura, tônico e óleo área dos olhos, Bálsamos para unhas e loção hidratante / mousse corporal. O uso de óleos vegetais, através da Aromaterapia, manteigas e os óleos essenciais tratam a pele e hidratam auxiliando também nas questões vibracionais e emocionais.

Master Veggie – Criada em 2017 com o objetivo de difundir o veganismo como estilo de vida mais sustentável e saudável e mostrar que comidas veganas podem ser saborosas, inclusivas e afetivas. A própria produção vegana já é mais sustentável ao não utilizar nenhum componente de origem animal. A empresa trabalha com fornecedores da região para diminuir o impacto ambiental do transporte e das emissões de gás carbônico. As embalagens dos hambúrgueres são em papel e podem ser recicladas.

Minerália – A marca de sabonetes e cosméticos naturais artesanais foi criada em 2017 com o objetivo de proteger a pele e a saúde de produtos químicos pesados tão presentes nos  industrializados e aliar o diferencial de utilizar elementos da Terra – pedras minerais – que possuem fator energético e terapêutico, já que Milena Matioli já trabalhava com os minerais há 15 anos. Nenhum produto é testado em animais e as embalagens foram pensadas para serem reutilizadas. O mix de produtos é composto por sabonetes de glicerina vegetal com argilas rosa, verde, preta e dourada, sabonetes de carvão ativado, sais de banho. Todos os produtos carregam uma pedra mineral junto e contam com tag que fala sobre o mineral e sua ação energética. Está lançando uma linha de sabonetes inspirada em grandes mulheres como Frida Kahlo, Cora Coralina, Marie Curie, Madre Teresa de Calcutá, Maria Leopoldina, Malala Yousafzai e Katherin Johnson. Na embalagem de cada sabonete vem um pouquinho da história da mulher escolhida e os sabonetes foram desenvolvidos pensando nas qualidades destas mulheres que inspiram.

Picollo Books – Fundada em 2013 a marca desenvolve trabalhos em papel com foco na encadernação artesanal, gravuras, ilustrações, cadernos artísticos e livros todos criados artesanalmente.

Quintal da Véia – O bar inaugurado em 2018 será o responsável pela comida do Festival OxiGênio Criativo já que o local valoriza a sustentabilidade no seu dia a dia utilizando apenas copos de vidro, evitando utilizar pratos e talheres para servir as comidas e nem embalagens. O bar de ambiente acolhedor e descontraído produz chopp artesanal. No Festival OxiGênio Criativo servirão as comidas do cardápio em folha de bananeira.

sagui-oculos1

[Re]pense –  Tem como missão diminuir a produção de resíduos sólidos através de ações de educação ambiental e venda de produtos biodegradáveis ou reutilizáveis. A marca relembra os 3 Rs da sustentabilidade presentes na política nacional de resíduos sólidos: reduzir, reutilizar e reciclar, apresentados nessa ordem por grau de importância. Entretanto, o que ocorre é o foco na reciclagem que não ocorre de maneira correta. A empresa salienta a redução do consumo exacerbado explorado pelo sistema capitalista.  É necessária uma atuação direta na conscientização do consumo, apresentando medidas e meios, trocando informações, para a expansão do meio ambiente como pauta e cada atitude como peça fundamental para uma ação coletiva e efetiva diante do atual cenário. A proposta é repensar e agir. Fundada em dezembro de 2018 após experiências na área de educação ambiental e resgate de fauna impactada por ações antrópicas. A fundadora Ana Carla Nogueira é  veterinária e graduanda em ciência e tecnologia do mar, e possui um vasto currículo que inclui resgate de fauna silvestre e marinha e projetos de educação ambiental em ONGs como o Instituto Boto Cinza, Instituto Dharma, Aquário, Zoológico, CETAS (Centro de Triagem de Animais Silvestres). A empresa nasce com o propósito de criar o impacto positivo de repensar atitudes e poder agir, fazendo a diferença, a partir de pequenas mudanças no indivíduo. No mix de produtos conta com canudo inoxidável, escova de dente em bambu – que pode ir para composteira na hora de reciclar o material -, copo e caneca em fibra de côco e plástico reciclado – podem ir ao micro-ondas e máquina de lavar louças -, Ecopacks, bioglitter – uma alternativa menos poluente para o glitter utilizado em maquiagens, talheres de bambu que substituem as versões descartáveis, ecopad para limpeza da pele e retirada de maquiagem no lugar dos discos de algodão.

oculos-saguiSagui – Uma marca de óculos preocupada com o futuro do planeta, fundada em novembro de 2018 após dois anos de pesquisa.  As armações são produzidas dando novo significado para sacolas plásticas e tubos de pasta de dente que são reaproveitados. São óculos com design moderno e texturas únicas para cada armação,  com o sentido de ressignificar, sem esquecer a importância que o acessório possui no mercado da moda. A empresa trabalha com a filosofia da Economia Circular, transformando e reutilizando matéria- primas, ampliando seu ciclo de vida e ajudando no controle da poluição. Desta forma, desde a escolha do nome, SAGUI, demonstra o posicionamento socioambiental que fortalece a moda sustentável e o consumo consciente. Os óculos são reciclados e retornáveis, isto é, quando por algum motivo o consumidor desejar trocar a peça, ele pode devolver e a empresa destina para doação quando a peça estiver em bom estado ou se possuir alguma avaria, a peça é triturada e volta para a cadeia produtiva se transformando em um novo par de óculos e como estimulo o consumidor ganha um bônus para uma próxima compra.

Supercicla - Fundada em maio de 2019, reaproveita e recupera borrachas de câmara de ar de bicicletas, que seriam indevidamente descartadas e transforma em acessórios e calçados sustentáveis desde a coleta, lavagem, corte em máquina manual, reaproveitamento de restos de tecido e papel para confecção de brindes e embalagem.  Brincos, colares e braceletes ecológicos com design inspirado na natureza. Os brincos têm acabamento com anzol de prata 950, o que confere junto com resistência da borracha maior valor e durabilidade às peças. Como uma alternativa ao couro, a marca cria sandálias rasteiras em borracha, feitas com componentes sustentáveis que não agridem o meio ambiente (cola a base de água, palmilha reciclada, tecido sintético no acabamento e solado 100% reciclável).

felichita-moda-em-chitaTecido e Carinho – Fundada em 2014 para atender a procura por absorventes reutilizáveis e ecobags. Atualmente desenvolve coletores menstruais, absorventes e calcinhas absorventes reutilizáveis e bolsinhas impermeáveis para o descarte do lixo feminino.

Ynaê Confeitaria – Do mesmo grupo do Master Veggie só que com foco nos doces e guloseimas preparados de forma vegana e com o mínimo impacto ao meio ambiente.

A segunda edição do OxiGênio Criativo conta com apoio da Secretaria do Meio Ambiente de Santos

dsc009051

Serviço:

Festival Oxigênio Criativo

Data: 13 e 14 de julho (sábado e domingo)

Horários:

sábado das 9h às 17h

domingo das 11h às 20h

Local:

Orquidário Municipal de Santos

Praça Washington s/nº - bairro José Menino

(55 13) 3205-2210

A entrada do evento é gratuita, mas a entrada em outras áreas do Orquidário Municipal de Santos é paga.

da redação com Informações da Suzana Elias Azar  fotos: divulgação