Festival SPFW+ Regeneração

worldfashion • 15/07/21, 15:22

O evento vai identificar núcleos criativos diversos e sustentáveis em todo o país. Serão escolhidos até 50 projetos para uma jornada imersiva com mentorias e encontros exclusivos. Uma potente conexão para a transformação sustentável e social, a partir de uma visão plural, colaborativa e inclusiva, para revelar processos regenerativos que já estão acontecendo em todo o país, destacando a multiplicidade dos territórios criativos.

bf09d979-spfwA necessidade de buscar formas de operar mais sustentáveis e responsáveis em todas as áreas da cadeia de valor da moda é uma realidade. A tecnologia facilita a busca de novos protagonistas. Os novos tempos marcam a busca de soluções que sinalizam outros desejos e visões de mundo mais humanas e sustentáveis.Uma nova safra de sementes a ser germinada com foco em: diversidade e equidade racial; protagonismo feminino; empreendedorismo; sustentabilidade; inovação; e origem nas origens (cultura).

As Mentorias com os cinquenta núcleos criativos selecionados têm a expertise do In - Mode (Instituto Nacional de Moda e Design) , as metodologias e ferramentas da Fluxonomia4D, que combinam Futuring e Novas Economias, e o conhecimento e práticas de mentores convidados. Tudo para potencializar empreendimentos criativos de forma inspiradora, sustentável e inovadora.Que tal embarcar em uma jornada com outros 50 núcleos criativos/empresas de todo Brasil, que possam se fortalecer mutuamente através da colaboração, cocriação, articulação? E se você, além de trabalhar criatividade e talento, se aprofundar nas novas economias para acessar e circular recursos além do monetário? E assim ampliar a viabilidade, impacto, relevância e alcance de sua iniciativa?

menino-reiE se no processo para chegar lá seu núcleo/ empresa criativa fizer uma Jornada que orienta em como gerar mais valor para sua iniciativa, seu território e o planeta? Que tal se este valor gerado por você, seus produtos e serviços, se tornam mais regenerativos, com mais propósito, sustentabilidade, consciência? E se tudo isso fortalecer você e sua iniciativa como ativadores da regeneração do seu território?  Que tal participar da próxima edição do SPFW, expondo sua marca, vendendo seu produto, desenvolvendo uma parceria ou collab, ou como parte de uma mostra?

croquisronaldofragaO projeto Regeneração é uma vivência imersiva no SPFW que vai unir profissionais em torno de assuntos emergentes sobre alimentação, expansão de consciência através de psicodélicos, identidades étnicas coletivas e colaborativas e questões de raça e gênero. As duplas participantes são:  Ronaldo Fraga com Neka Menna Barreto; Oskar Metsavaht com Sidarta Ribeiro; Fernanda Yamamoto com a Comunidade Yuba; e Luiz Claudio Silva com Djamila Ribeiro.

O processo de inscrição funciona em duas etapas. Na primeira você deve fazer sua inscrição, com nome, e-mail e telefone. Assim que receberem os seus dados básicos, você receberá um e-mail com um link para construir seu perfil dentro do concurso.

O link é exclusivo para o seu e-mail e você não precisa preenchê-lo imediatamente ao receber, mas pedimos que preencha o quanto antes pois o prazo de inscrição é por tempo limitado e apenas o cadastro básico não garante sua inscrição no concurso. A inscrição em duas etapas para que você tenha tempo de desenvolver seu projeto com tranquilidade e postar assim que tudo estiver concluído.

O sistema não aceita postagem de perfil fracionada, portanto leia o formulário com atenção ao receber seu link por e-mail e organize todo o material pedido para poder preencher os campos de uma vez só.

Cinco eixos servem como ponto de partida para inspirar, provocar novos olhares em encontros criativos inusitados, e para identificar e selecionar projetos criativos em todo o país. São eles: diversidade e equidade racial; protagonismo feminino; empreendedorismo; sustentabilidade; inovação; e origem nas origens (cultura).

ffwmag-revista-festa-onde-comprar-graca-cabral-1200x800“O objetivo é ir além da criatividade e talento, e se aprofundar nas novas economias para acessar e circular recursos e facilitar o fortalecimento mútuo através da colaboração, cocriação e articulação”, explica Graça Cabral, curadora e mentora do projeto. “Uma jornada para orientá-los a buscar processos regenerativos que possam gerar mais valor para suas iniciativas e territórios, ampliando sua viabilidade, impacto e relevância com mais propósito, sustentabilidade e consciência.”

As mentorias que acontecerão de agosto a outubro, com os núcleos criativos selecionados, têm a expertise do INMOD (Instituto Nacional de Moda e Design), e metodologias e ferramentas da Fluxonomia4D, idealizadas e coordenadas por Lala Deheinzelin, que combinam Futuring e Novas Economias.

As inscrições podem ser feitas pelo site https://www.spfw.com.br/cadastro-regeneracao

da redação com informações da  MKTMIX - Assessoria de Comunicação   imagens: fotos/divulgação

CONCURSOS NOVOS TALENTOS

worldfashion • 19/05/21, 14:42

st-concurso-0091-512x6401A industria têxtil incentiva através de concursos e projetos patrocinados, oportunidades de revelar os talentos, dos estudantes de faculdades e cursos de moda, além de proporcionar a inserção no mercado real e desafiador. Para uma nova temporada estão abertas as inscrições para o “DESIGN VISION” que promete ser o primeiro Reality Show de Moda sustentável promovido pelo Instituto Focus Têxtil, serão 10 episódios exibidos na Fashion TV a partir do mês de novembro.  E a segunda edição do “MODA AMANHÔ que propõe  aos alunos do ensino superior ou técnico em Moda, um aprofundamento do conhecimento acadêmico, interagindo com as indústrias, uma oportunidade para estreitar contatos com as empresas associadas do SCMC - Santa Catarina Moda e Cultura, que promove o projeto, com o objetivo de gerar inovação e solução aos desafios reais das empresas associadas. Na semana passada foi divulgado o resultado do Concurso Inova Denim (foto ao lado) promovido pela Santana Textiles com apoio da Andrade Máquinas e consultoria de Alexandre Herchcovitch, a vencedora Gabriella Rodrigues do Rio de Janeiro, que ganhou uma máquina de costura reta, metros de denim e da oportunidade de participar do desenvolvimento de uma coleção da marca A La Garçonne, de Alexandre Herchcovitch.

DESIGN VISION

96616bb8237d5f08199bf349d010cd6bO Instituto Focus Têxtil, área de responsabilidade social da Focus Têxtil, empresa que desenvolve e comercializa tecidos há 80 anos, abre as inscrições para a primeira edição do Design Vision Reality Show. O projeto é voltado para estudantes de moda da Grande São Paulo, devido ao momento atual da pandemia. O reality terá 10 episódios com exibição pelo canal Fashion TV e conta com Walter Rodrigues, Alexandre Herchcovitch e Hanayrá Negreiros como mentores, e Day Molina como apresentadora.

O programa terá como tema principal a moda sustentável que será trabalhada de maneira ambiental e econômica. Os jovens selecionados para o projeto devem trabalhar somente com resíduos de tecido da Focus Têxtil.paulo-castelli “Dentro da cadeia têxtil, trabalhamos diariamente com o resíduo de pequenos cortes de tecido, muitas vezes menores de 20 cm. São retalhos que poucas pessoas, marcas e entidades sabem ou querem utilizar”, enfatiza Paulo Cristelli, do Instituto Focus Têxtil. O desafio no programa será criar peças inovadoras, criativas e comerciais apenas com resíduos pequenos.

Durante o reality, os participantes terão como atividade criar uma peça conceito e mais cinco peças com visão comercial, adaptando a criatividade para opções de uso cotidiano. Para executar a tarefa, o programa contará com a expertise do Instituto Acaia, organização social privada e sem fins lucrativos que trabalha para a redução da desigualdade social. As costureiras formadas na instituição serão responsáveis pela produção de peças e obras criadas pelos participantes selecionados, gerando renda, experiência e portfólio aos seus currículos.

Serão 10 episódios, com capacitações e desafios para os participantes executarem. Cada capacitação ocupará um episódio, junto com um desafio e uma avaliação pelos jurados.

Os nomes para as seis capacitações especiais do Programa de Imersão em Moda Sustentável são Walter Rodrigues, Jackson Araújo, Agustina Comas, Renato Dib e Alexandre Hebert, Day Molina e Angela Brito e Amir Slama.

No sétimo episódio, os participantes passarão por um desafio surpresa.

No oitavo episódio, os participantes deverão apresentar na passarela a peça conceito, criada só com resíduos e com base em todos os pontos vistos no programa de capacitação.

628f7b5ec1c8b89a0126a43e66e5b4b5Os jurados vão avaliar as peças e dar notas, os cinco melhores classificados passam para a fase final do programa, que será um desfile de cinco looks de cada participante.

Um júri técnico, com nomes do mercado de moda sustentável, avaliará as roupas produzidas. Os participantes que tiverem as três melhores notas serão os vencedores e receberão como prêmios:

Primeiro lugar: Curso de extensão IED One Year (com conclusão em Milão - com tudo pago); Um Editorial Especial Revista Harper´s Bazaar; 300 metros de Tecidos Focus Têxtil.E assinará uma coleção cápsula sustentável para a Pernambucanas em 2022.

Segundo lugar: 200 metros de Tecidos Focus Têxtil.

Terceiro Lugar: 100 metros de Tecidos Focus Têxtil.

As inscrições serão entre os dias 17 de maio a 15 de junho pelo site do Instituto Focus Têxtil http://www.institutofocustextil.com.br/designvision.

7adb308288ccf2629dc95e30de7d2e18Na inscrição o candidato deverá enviar um portfólio e um moodboard para avaliação. Os 25 selecionados deverão fazer um vídeo sobre sobre o significado da moda sustentável para ele. Na sequência, os alunos passarão por entrevistas com os mentores que selecionam os 10 estudantes participantes do programa.

O Programa Design Vision Reality Show conta com o patrocínio da Pernambucanas, além de apoio do Sebrae Nacional, Perfeito Botões, Andrade Máquinas e Brother Máquinas.

da redação com informações da MktMix Assessoria de Comunicação para o Instituo Focus Têxtil

MODA AMANHÃ

scmc-2O Santa Catarina Moda e Cultura, entidade localizada na cidade de Blumenau/SC, reúne parte do ecossistema da indústria criativa do estado e tem como propósito conectar empresas e instituições de Ensino técnico e superior para fomentar inovação, capacitar pessoas, estimular ambientes pulsantes e ressignificar. Perpetuidade e sustentabilidade são norteadores destas ações.

Se você cursa ensino superior ou técnico em Moda e tem vontade de aprofundar o conhecimento acadêmico interagindo com indústrias, as inscrições estao abertas para a jornada “MODA AMANHÔ, que propõe aprendizado e troca de experiências, por meio de desafios reais das empresas associadas à plataforma SCMC com temas voltados à sustentabilidade, branding, varejo, omnicanalidade, entre outros.

scmc-1O Moda Amanhã é um evento 100% digital, com encontros e apresentações em plataformas virtuais, tais como Zoom, Google Classroom, Google Meet, entre outros, comunicados pela organização. Os estudantes selecionados solucionarão desafios reais das nossas empresas. As melhores ideias serão premiadas.

Participe do maior programa de inovação da América Latina entre diferentes empresas e instituições de ensino na busca de soluções para a indústria criativa de Santa Catarina.

Ao final, cada aluno da equipe vencedora receberá R$5 mil para investimento em educação. É exclusivo para alunos do ensino superior ou técnico em Moda, Design, Têxtil, Comunicação, TI, e afins. E as inscrições devem ser através da coordenação do seu curso da sua instituição de ensino. Mais informações no site: www. scmc.com.br

da redação com informações do SCMC   imagens:fotos/divulgação

INOVA DENIM

tak0472-512x640A Santana Textiles promoveu a última edição do Concurso Inova Denim, com o apoio da Andrade Máquinas e a consultoria do estilista Alexandre Herchcovitch. O anuncio da vencedora foi na semana passada.

A vencedora Gabriella Rodrigues, nascida e criada no Rio de Janeiro, declarou: “Sou recém-formada em design de moda pela Universidade Veiga de Almeida, sou a vencedora do concurso Inova Denim, promovido pela Santana Textiles, a participação no concurso para mim foi de um grande aprendizado,  eu tive a oportunidade de trabalhar com denim a partir do zero,  eu já tinha trabalhado com jeans antes, mas pelo upcycling, então eu pude entender melhor tipo a textura, processo de lavanderia, processo de acabamento,  e ter ganhado o concurso foi uma validação em âmbito nacional do meu trabalho. Eu fiquei extremamente feliz com o prêmio da Andrade Máquinas porque eu já estava a muito tempo querendo uma máquina nova e como eu estou no processo de desenvolvimento da minha marca própria eu já tinha pensado: nossa, eu preciso de uma máquina e quando eu vi que o prêmio era uma máquina eu fiquei mais feliz ainda. Estou super ansiosa para ela chegar e poder trabalhar muito nela”.

conceicao-ruiz1Ela ganhou uma máquina de costura reta da marca Sansei,  a SA-MQ1 com motor Direct Drive, da Andrade Máquinas. Alexandre Herchcovitch destaca: “Ter como um dos prêmios uma máquina de costura industrial novinha é tudo o que eu queria quando iniciei minha carreira. Construir formas com tecidos foi para mim o início de tudo e máquinas de costura são o início de tudo isso acontecer”. A vencedora Gabriella Rodrigues ganhou além da máquina de costura da Andrade Máquinas,  denim da Santana Textiles, e a participação no desenvolvimento de uma coleção da marca A La Garçonne.

A diretora de marketing da Andrade Máquinas, Conceição Ruiz declarou:”É importante dialogar com os novos talentos da moda trocando experiências e incentivando para que não desistam de seus sonhos, por isso, apoiamos o concurso Inova Denim promovido pela Santana Textiles e com consultoria do Alexandre Herchcovitch,  que é nosso parceiro”.

da redação com informações da assessoria Suzana Comunica  imagens:fotos/divulgação

2ª edição do MoveModa

worldfashion • 19/06/20, 15:12

capa-movemoda01Promovendo o incentivo a cultura, o DFB DigiFest 2020, edição virtual, abre o concurso para mostra de curtas-metragens assinados por videomakers profissionais, estudantes e amadores, com tema - As múltiplas interpretações sobre visões de futuro, que se desenham no horizonte.    Como a primeira edição, o projeto distribuirá o premio de R$ 10.000,00 (dez mil reais) em dinheiro para os vencedores nas quatro categorias da mostra: Fashion Film Independente, Pensamento Crítico, Inovação em Linguagem e Feito em Casa, categoria exclusiva para vídeos produzidos individualmente, em virtude das medidas de isolamento social.

claudio-silveira_-foto-por-davi-magalhaes_“Nosso objetivo é trazer cada vez mais espaços para produções do segmento, valorizando o trabalho de artistas que trabalham de forma independente. Este ano o projeto está ainda mais digital, apresentando sempre a moda como temática principal”, comenta o diretor geral do evento, Cláudio Silveira. A escolha dos vencedores será realizada por um júri de profissionais renomados de audiovisual, comunicação, design e moda.

As inscrições para o MoveModa 2020 podem ser feitas até 03/07 e o resultado será revelado no dia 17/07, nas redes sociais do DFB Festival. O edital e a ficha de inscrição podem ser encontrados no site www.dfbfestival.com.br.

SERVIÇO

DFB DigiFest 2020

Festival Online de Moda, Cultura e Empreendedorismo

1º de Junho a 19 de Julho de 2020

Programação online em www.dfbfestival.com.br

dfb_festival_2019_credito_davi_magalhaes-640x427dfb_festival_2019_credito_davi_magalhaes-4-640x504Sobre o DFB - Dragão Fashion Brasil foi criado, em 1999, para possibilitar o diálogo entre as camadas que compõem o trade da moda no Ceará, facilitando o acesso e a visibilidade tanto para profissionais e marcas estabelecidas no mercado, quanto para novos e promissores talentos. Com o avanço das edições, o Evento abraçou fortemente ações de formação, economia criativa e inovação. E na  edição 2019, já como DFB Festival instalou uma estrutura de 27.000m2 nas areias do Aterro da Praia de Iracema, por onde passaram 36 desfiles, 20 shows, quatro balés, feira de design com 60 expositores, 12 palestras e workshops, além de uma mostra gastronômica reunindo 21 bares e restaurantes.

Celebrando a inclusão de Fortaleza no ranking de Cidades Criativas: Design, outorgado pela Unesco, o DFB Festival 2019 gerou 3.655 postos de trabalho, diretos e indiretos, além da participação voluntária de 132 alunos de 11 instituições de ensino dos estados do Ceará e Rio Grande do Norte, representando as graduações de Design de Moda, Hotelaria, Produção de Eventos e Publicidade & Propaganda.

da redação  com informações da Capuchino Press   imagens: fotos/divulgação

PRÊMIO DESIGN INSTITUTO TOMIE OHTAKE LEROY MERLIN

worldfashion • 11/05/20, 11:46

design-3-edicaoEm todas as edições o prêmio propõe temas desafiadores para instigar soluções inovadoras o escolhido da vez é REVER, nas edições anteriores temas como COMPARTILHAR e CIRCULAR foram os sugeridos, trazendo ideias das mais diversas, e instigando proposições e discussões sobre a palavra como forma.

andressa-borba“Para a Leroy Merlin é muito importante fazer parte de mais uma edição desse prêmio. Falar de inovação no Brasil é motivo de muito orgulho, pois estamos influenciando a consciência das novas gerações inseridas nas universidades munidas de ferramentas para impactar positivamente a sociedade e o planeta”, cita Andressa Borba, gerente de Sustentabilidade Leroy Merlin.

rafael-alves-monteiro_6515-640x427 Rafael Alves Monteiro, rapaz do Ceará da cidade de Cariri, da Universidade Federal do Cariri – UFCA Curso: Design de Produtos, um dos premiados do 1º Prêmio do concurso e teve a oportunidade de ir estudar em Barcelona.

amana-umidificador-de-ar-rafael-alves-monteiro-ufc-ceO projeto do Rafael : Amana - Umidificador de Ar foi premiado no curso do IED em Barcelona, é um  Umidificador de ar portátil, com referências indígenas do vale do Cariri. Possui design de baixo custo de produção.

Abaixo os 15 selecionados da 2ª edição e suas respectivas áreas de estudo, já ganharam um prêmio de 5.000,00 para fazer o protótipo de seu projeto que será exposto no Tomie Ohtake,  onde serão conhecidos os tres primeiros colocados, mas infelizmente por conta da pandemia os 3 vencedores e a exposição ainda não ocorreu, e por enquanto sem previsão da realização para premiação e exposição.

1- Aplicativo Composto (web), Maria Eduarda Iranaga, (UFPR - Universidade Federal do Paraná);

2- Arrudeio (gráfico), Maria Beatriz Mendonça de Oliveira, (Unit - Universidade Tiradentes – SE);

3- Banco de Resíduos Têxteis (serviço), Brunna Gonçalves Ramos, (UEL – Universidade Estadual de Londrina);

4- Binder – Resumos e Mapas Mentais (educação), Pedro Henrique Santana Castro, (UNIFACS - Universidade Salvador);

5 - Do cangaço ao skate: um possível diálogo estético (moda), Carlos Eduardo de Castro Cruz, (Faculdade Santa Marcelina);

6- Espaço Nômade (arquitetura), Giovani Lemos Damasio, (UEM - Universidade Estadual de Maringá);

7- Hortas Verticais, Horizontais e Cooperativa aplicadas em conjunto habitacional popular (arquitetura), Gabriela Chiappa da Rosa, (UFN - Universidade Franciscana);

8- Luminária Ó (produto), Clara Acioli, (UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro);

9- Remonta, (moda), Bruno Alves, Gabriela Padua, (ESAMC Uberlândia);

10- REMONTE - Estudo de abrigo efêmero emergencial (arquitetura), Julia Lins e Silva Dutra, Maria de Castro Viana, (UFPE - Universidade Federal de Pernambuco);

11 - Shellpod - Uma Visão Crítica da Habitação Emergencial, (arquitetura), Leonardo Zanatta, (UPF - Universidade de Passo Fundo);

12 - Um lugar para todas (arquitetura), Laura D Valdivieso, Marta Benito, (USP - Universidade de São Paulo);

13 - UP LAB (arquitetura), Natália Fernanda Vieira Zoilo, Mariana Rodrigues Fozzatti, Thiago de Paula Nardelli, (PUC-Campinas - Pontifícia Universidade Católica de Campinas);

14 -Voluta (tecnologia), Gabriela de Sá Garay Corrêa, (UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul);

15 - w.e.s - what eccentric specs! (produto), Helena Resende Ribas (UFPR – Universidade Federal do Paraná).

Sobre inscrições

As inscrições podem ser feitas de 22 de abril a 28 de agosto de 2020. Os projetos selecionados, receberão R$ 5.000,00 para execução do protótipo, ganham exposição no Instituto Tomie Ohtake. Na data da abertura, serão anunciados os três projetos premiados com bolsas de estudo em cursos de design no exterior.

Podem se inscrever ao 3º Prêmio de Design Instituto Tomie Ohtake Leroy Merlin estudantes universitários regularmente matriculados em cursos técnicos ou de nível superior; graduados há no máximo dois anos a contar do ano corrente; e coletivos em que todos os membros respondam às condições elencadas acima. Só serão aceitos os cursos reconhecidos ou autorizados pelo MEC. Estrangeiros também podem participar desde que residam no país há pelo menos dois anos. Edital e informações completas e as inscrições somente no site http://premiodesign.institutotomieohtake.org.br/

Sobre a LEROY MERLIN

Consolidada no Brasil desde 1998, a LEROY MERLIN é especializada em construção, acabamento, bricolagem, decoração e jardinagem. A excelência em atendimento e variedade de produtos fazem com que a empresa seja a grande referência do mercado. Segundo os dados da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (ANAMACO) a LEROY MERLIN é líder do mercado varejista da Home Center. São mais de 80 mil itens divididos em 15 setores: materiais de construção, madeiras, elétrica, ferramentas, tapetes, cerâmica, sanitários, encanamentos, jardinagem, ferragens, organização, pintura, decoração, iluminação e cozinha.

São 42 lojas LEROY MERLIN espalhadas por doze estados brasileiros e o Distrito Federal, além do E-commerce, que atende todo o país. As lojas são equipadas com serviços especiais como mesa de bricolagem, fábrica de cores, espaço projeto, corte de madeira e vidro, coleta seletiva e drive-thru.

A preocupação com a sustentabilidade se reflete nos processos internos. Esforço que começa a ser reconhecido internacionalmente. São 23 lojas já receberam a certificação AQUA – Alta Qualidade Ambiental. A Certificação AQUA-HQE é considerada uma das certificações ambientais mais importantes do mundo. Criada em 2008 pelo Grupo Qualitel, organismo francês de certificação de empreendimentos, e desenvolvida e adaptada à realidade brasileira pela Fundação Vanzolini, ela visa não apenas racionalizar o uso da água e da energia elétrica nas construções, mas também promover o conforto e bem-estar da comunidade ao redor.

Por tudo isso a LEROY MERLIN se destaca como uma das melhores empregadoras do mercado varejista brasileiro, figurando no ranking anual Great Place to Work Brasil, divulgado em parceria com a Revista Época, de 2013 a 2019. Ficou em 23º lugar na lista das melhores em 2019.

da redação com informações da DAAZ Comunicação  imagens: fotos/divulgação

concurso

worldfashion • 06/10/19, 10:38

11Alexandre Birman, CEO do grupo Arezzo&CO, comanda atualmente cinco grandes marcas de footwear direcionadas a diferentes públicos, visando atender suas diferentes necessidades e estilos.
O grupo líder no setor de calçados, atualmente comandado por Alexandre, foi fundado por seu pai em 1972 e possui uma grande variedade de produtos que se destacam pela qualidade, design, conforto e inovação,
Hoje, a marca Alexandre Birman está presente nas maiores lojas de departamento de luxo no cenário internacional, contando também com endereços próprios em Miami, Dallas e Nova York. Além de consolidar sua carreira no mercado internacional, construiu um forte relacionamento com grandes celebridades e influencers do mundo da moda. Com seu background de moda e conhecimento em business, fará uma mentoria exclusiva durante o Iguatemi Talks, circuito de talks e conferências que acontece no JK Iguatemi, no mês de outubro. Portanto, gostaríamos de divulgar essa oportunidade para as pessoas apaixonadas pelo mercado de moda e design.
Abaixo está o convite e também os detalhes de como funcionará a mentoria com Alexandre.
As inscrições deverão ser feitas pelo e-mail - mentoria.alexandrebirman@gmail.com

MENTORIA COM ALEXANDRE BIRMAN

Perfil dos participantes
• A partir de 18 anos
• Apaixonadxs por moda, design e sapatos

Como participar
• Criação de mini coleção, com 05 (cinco) modelos de sapatos
• Desenho artístico e/ou desenho técnico

Os selecionados
• Alexandre Birman e a equipe da marca selecionarão 10 designers para receber a mentoria
• A mentoria abordará as principais etapas da criação de uma coleção de sucesso (Mood – Cores e Materiais – Desenhos – Detalhamento), trazendo para os participantes uma visão de como aplicar a criatividade para gerar bons negócios
• O/A autor/a da melhor coleção ganhará uma viagem para a sede da Arezzo&Co, terá 03 de seus modelos produzidos na fábrica Alexandre Birman, em Campo Bom – uma fábrica referência mundial em produção de calçados, acompanhando e aprendendo durante todo o processo produtivo.

da redação com informações da INDEX imagem: foto/ divulgação

aceleração de soluções sustentáveis para calçados

worldfashion • 20/09/19, 18:30

A Osklen marca contemporânea brasileira comprometida com as filosofias: As Sustainabl, As Possible, As Soon as Possible, e desenvolvedor constante de formas para melhorar o desempenho de sustentabilidade da marca. O fundador e criador da Osklen, Oskar Metsavaht, também fundou o Instituto-E, uma organização brasileira sem fins lucrativos cuja missão é conectar conhecimento e práticas sociais e ambientais sustentáveis de diferentes campos para a sociedade e a indústria.

A missão do Instituto -E é conectar e reunir conhecimentos e práticas de diferentes áreas - como de instituições científicas e acadêmicas, de organizações não-governamentais, do setor privado, de instituições supranacionais - para promover um desenvolvimento humano mais sustentável. Construindo pontes e atuando como um hub, os projetos liderados e/ou apoiados pelo Instituto-E são inspirados nos 6 e’s: earth, environment, energy, education, empowerment e economics desenvolvidos e implementados no Brasil e no exterior. Por isso, nos últimos 15 anos o Instituto-E tornou-se colaborador de instituições como a UNESCO; Ethical Fashion Initiative / ITC-UN; WWF; Ministério do Meio Ambiente da Itália; osklenConservação Internacional; Brazil Foundation, entre outros. Entre seus projetos estão os e-fabrics, que consiste no mapeamento de materiais sustentáveis para serem usados pela indústria têxtil; os projetos Traces e Water Traces - desenvolvidos em parceria com o Ministério do Meio Ambiente da Itália - que analisaram as pegadas de carbono, hídricas e sociais de dez produtos da Osklen; o projeto E-Ayti - implementado em colaboração com Ethical Fashion Initiative - que gera renda para artesãos locais no Haiti através da produção de acessórios projetados pela equipe da Osklen e o projeto Entrelaços, que conecta artesãos brasileiros de comunidades em situação de extrema vulnerabilidade social com designers de marcas de moda para facilitar inclusão social através da geração de renda e do empoderamento e com componentes que possam ser ressignificados e a dificuldade de encontrar atores da cadeia calçadista que atuem de maneira transparente e responsável, torna-se necessária a promoção de iniciativas de fomento à inovação que possam agregar valor e implementar práticas que possibilitem validar tais modelos de negócio, acelerando tecnicamente os processos-chave a fim de gerar mínimos produtos viáveis, suportados por uma cadeia real de produção.

A Osklen e Instituto-E anunciam a parceria com o SENAI CETIQT e o Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção (IST),  o Programa de Aceleração de Soluções Sustentáveis para Calçados.

O programa tem o objetivo de criar condições para o desenvolvimento de produtos e componentes de calçados alinhados aos conceitos do triple bottom line da sustentabilidade - social, econômico e ambiental.

Serão admitidos projetos de desenvolvimento dos seguintes produtos, em fase de desenvolvimento ou aprimoramento de MVP (Minimum Viable Product): cadarço; entretela; biqueira; contraforte; palmilha; espuma de estrutura; forro; solado; e adesivo.

Com o lançamento do edital, startups e empresas de todo o Brasil estão sendo convidadas a participar do programa. As inscrições estão abertas, até o dia 10 de outubro, e serão selecionados oito projetos, que receberão aporte financeiro, além de consultoria durante o desenvolvimento do produto.

fabian-senai-cetiqt“Para o SENAI CETIQT, é fundamental estimular a criatividade, aliada ao desenvolvimento de iniciativas que trazem soluções ligadas à sustentabilidade e a novos modelos de negócios para o mercado. Essa parceria fortalece não só o setor de moda e confecção do país, como também abre novas possibilidades de produtos sustentáveis”, comemora o gerente do Instituto SENAI de Tecnologia em Têxtil e Confecção do SENAI CETIQT, Fabian Diniz.

oskar_metsavaht_por-bob-wolfenson-481x640“Inovação e Sustentabilidade sempre estiveram presentes e foram fundamentais na trajetória da Osklen. Então, temos agora a maior satisfação em ampliar seu alcance, incentivando o surgimento de novos talentos e sua inclusão no universo da moda de vanguarda criada no Brasil. ” menciona Oskar Metsavaht, Diretor de criação da Osklen

“Trata-se de uma iniciativa de vanguarda porque reúne o setor privado, o terceiro setor e uma instituição mista para nina-braga_tedx-640x427fomentar P&D em nosso país, habitualmente relegado a segundo plano, especialmente neste momento crítico que temos atravessado. De certa forma, é um ato de resistência e de oposição à contrição geral a que temos assistido. Continuamos a acreditar que a solução para o crescimento do Brasil é a adoção de um modelo sustentável de desenvolvimento”, finaliza a Diretora Executiva do Instituto-E, Nina Almeida Braga.

Acesse o edital do Programa de Aceleração de Soluções Sustentáveis para Calçados e as inscrições vão até 10 de outubro link: https://senaicetiqt.com/osklen-e-senai-cetiqt-lancam-edital-para-projetos-com-foco-em-calcados-sustentaveis-participe/

parquetecnolgico1O Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil (SENAI CETIQT) criado em 1949 é referência em educação, tecnologia e inovação para a indústria têxtil e de confecção. Sua atuação consiste em oferecer serviços transversais que o consagram como um dos maiores centros latino-americanos de produção de conhecimento aplicado à cadeia produtiva desses setores. Com cursos de nível superior, pós-graduação e extensão, promove formações técnicas, de qualificação e de aperfeiçoamento profissional, em espaços que simulam o processo industrial, possibilitando a aplicação das teorias em situações práticas desde as primeiras aulas. O Instituto SENAI de Inovação em Biossintéticos e Fibras foi criado para desenvolver soluções em Química Sustentável, por meio de biotecnologia e novos recursos renováveis, para o estabelecimento de produtos e processos, atendendo assim à demanda de PD&I da indústria química brasileira. Já o Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção é focado na prestação de serviços especializados de Metrologia (ensaios para avaliação da conformidade e calibração), Consultoria (moda, produção e qualidade) e Pesquisa Aplicada (criação ou aprimoramento de novos materiais, produtos, processos e sistemas).

da redação   com informações da MktMix Assessoria de Comunicação e Exlibris Comunicação Integrada  imagens: fotos/divulgação

Concurso de Moda Sustentável

worldfashion • 28/08/19, 15:11

foto-fabrica-1A Castanhal Companhia Têxtil sediada na cidade de Castanhal (PA) no interior do Pará, com mais de 50 anos de atividades apoiando mais de 15 mil famílias ribeirinhas que vivem nas margens dos rios Solimões e Amazonas, na região Amazônica, conta ainda com uma filial em Manacapuru (AM) e um escritório comercial em São Paulo (SP). A fibra têxtil  de juta foi introduzida no Brasil pelos japoneses e tornou-se uma das principais atividades econômicas das populações ribeirinhas da região amazônica. A juta é 100% sustentável no seu plantio e no seu processamento, contribuindo para a manutenção da Floresta Amazônica enquanto gera renda para milhares de pessoas.

A empresa maior processadora de fibra de juta do país, oferece ao mercado uma matéria-prima de qualidade, versátil e totalmente integrada ao bioma amazônico, sem provocar queimadas ou desmatamentos e sem a utilização de agrotóxicos, herbicidas ou fungicidas, com adubação natural feita pelo húmus deixado pelas cheias dos im-prod-fios-coloridos2rios amazônicos. Tudo isso confere à Castanhal as certificações de preceito orgânico pela BCS Oko  uma certificadora independente de produtos ecológicos com sede na Alemanha, o selo é reconhecido por toda Europa, EUA e Japão e garante que os produtos de juta da Castanhal sejam compatíveis com os preceitos da agricultura orgânica, Fairtrade da Aliança Sustentável para o Comércio Justo (FairTSA, na abreviatura em inglês) e Pesticide Free, que garante que não há a utilização de pesticidas.

Há mais de dez anos produz fios e telas de juta, voltados para o mercado de moda, artesanato, decoração, tecelagem, im-home-seg-calcadistacalçadista, fumageira, construção civil e é maior fornecedora e única fabricante nacional do país de sacaria para produtos agrícolas como café, batata, cacau, entre outros.

Celia Pinho, Coordenadora de Marketing da Castanhal, declara: “Estamos felizes e honrados em poder contribuir com a transformação e inovação possibilitados por um modelo de ensino e aprendizagem hands on, provando que a Juta pode ser uma das principais matérias-primas para a moda contemporânea e futura”. Os alunos do SENAI CETIQT Rio de Janeiro participaram de duas palestras ministradas por Celia Pinho, nos dias 16 e 19 de agosto, onde a executiva da Castanhal forneceu todas as informações sobre a Juta, seus processos de plantio e produtivo, conceitos, manuseio e utilização, além de esclarecer de todas as dúvidas sobre o Concurso.

celia-pinho-coordenadora-de-marketing-da-castanhal-ladeada-pelos-consultores-do-fashion-lab-do-senai-cetiqt-rj-alexandre-bojar-e-charliene-santos-640x427Celia Pinho, Coordenadora de Marketing da Castanhal, ladeada pelos Consultores do Fashion Lab do SENAI CETIQT RJ, Alexandre Bojar e Charliene Santos (na foto acima)

Participam do Concurso alunos do SENAI CETIQT, acima de 18 anos, regularmente matriculados nos cursos da Graduação: Design - Habilitação Moda; Design -Ênfase em Design de Superfície; Artes - Habilitação Figurino; e Tecnologia em Produção de Vestuário. De Pós-Graduação, participam alunos de: Design de Moda e Gestão e Planejamento em Modelagem - Alfaiataria Industrial e de Nível Técnico em Vestuário. As inscrições se encerraram no dia 23 de agosto.

concurso-de-moda-sustentavel-juta-castanhal-e28093-alunos-do-senai-cetiqt-rj-3-640x4271Os participantes Concurso de Moda Sustentável - Juta Castanhal, trabalharão em duplas, compostas obrigatoriamente por um aluno com conhecimentos em Estilismo ou Design de Moda e outro aluno com conhecimentos em Modelagem do Vestuário. Os 12 alunos (6 duplas) do SENAI CETIQT, que deverão criar e desenvolver dois looks comerciais completos concurso-de-moda-sustentavel-juta-castanhal-e28093-alunos-do-senai-cetiqt-rj-2-640x4271de vestuário com acessórios, utizando a juta como matéria-prima principal no desenvolvimento das coleções. As duplas selecionadas passarão por percurso de coaching destinado ao aprimoramento técnico de suas habilidades, com o apoio técnico dos consultores do Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção durante o período de desenvolvimento dos produtos.

im-prod-dest-i332Os looks deverão ser desenvolvidos fazendo o uso da matéria-prima juta produzida e cedida pela empresa Castanhal, de aviamentos cedidos pela empresa HAK e da lavanderia CILAVE, que auxiliará no beneficiamento das peças prontas e/ou do tecido antes das peças serem produzidas.

im-prod-dest-f9O período de desenvolvimento das coleções será de 09 de setembro de 2019 até 25 de outubro de 2019 e as coleções selecionadas serão apresentadas em um evento no Fashion Lab do SENAI CETIQT no dia 07 de novembro de 2019. A dupla vencedora será contemplada com uma viagem, oferecida pela Castanhal, para conhecer a Fábrica da empresa na cidade de Castanhal, no Pará.

da redação   com informações da Persona Consultoria de Comunicação   Imagens: fotos/divulgação

1º Desafio Sou de Algodão + Casa de Criadores

worldfashion • 18/07/19, 17:45

PrintComo patrocinador master e promovendo com a Casa de Criadores o primeiro concurso que convidou estudantes de moda de todo o país a criarem coleções inspiradas no algodão, teve mais de 400 inscrições, e realizou como etapa final o desfile dos seis finalistas são eles Dario Mittmann – UEM/PR, Assumpta (Denis Mathias, Eduardo Augusto e Gabriela Camazzola) – Santa Marcelina/SP, Era Brand (Alan da Silva Dantas, Lays Santos e Patrick Langkammer) – UVA/RJ, Fellipe Campos e Fernando Carvalho – Santa Marcelina/SP, Mateus Cardoso – Santa Marcelina/SP e Rodrigo Evangelista – IED/SP, que apresentaram suas coleções de 10 looks produzidas com fibra natural, com narrativa coesa, expressiva e uma história com inspirações diversas.  O desfile dos finalistas conteceu na última noite do evento no dia 08 de julho.

desafio-sou-de-algodao-desfile-mateus-cardoso-02-imagem-marcelo-soubhiafotositeO vencedor do Desafio Sou de Algodão, Mateus Cardoso, com coleção masculina e focada em uma alfaiataria precisa e bem acabada, com ombros estruturados e construção impecável. Os shortinhos curtos, blazers e camisas, mas principalmente as jaquetas, com paleta de cores bem pensada fizeram com que Cardoso ganhasse essa primeira edição do Desafio.  “Foi uma experiência incrível por todos os lados e esse projeto em si me enriqueceu muito, porque nunca fiz uma coleção completa sozinho e eu consegui fazer na passarela uma coisa que acredito muito que é a estética do que eu sempre quis passar. Fiquei bem feliz com o resultado na passarela e desafio-sou-de-algodao-desfile-mateus-cardoso-imagem-marcelo-soubhiafotositecom o projeto como um todo.”, relata o vencedor do concurso que entre os prêmios fará parte da line-up da 46ª edição do evento, em novembro de 2019, com apoio do Sou de Algodão.

sou-de-algodao-desfilpe-assumpta-imagem-marcelo-soubhiafotositeO segundo finalista da noite foi a Assumpta, de Gabriela Pfeifer, Daniel Mathias Leão e Eduardo Grella, com uma coleção bem colorida, apresentando bastante técnica no que tange na a transformação do algodão. Em seguida, Dario Mittmann, que fez uma imersão no universo do folclore japonês para criar peças de estética Harajuku, com macacões, casacos e conjuntos cheios de brilhos e aplicações, pichações e recortes. O estilista ficou em segundo lugar no concurso.

desafio-sou-de-algodao-desfilpe-era-brand-marcelo-soubhia-fotositeA coleção foi da Era Brand, de Patrick Langkammer, Lays Santos e Alan Dantos, onde as texturas foram o foco. Muito drapeado, palha e babados decoraram as peças da marca, que brincaram com combinações de cores e inspirações africanas. Rodrigo Evangelista trouxe a inclusão social em sua história, fechando o desafio, com a cantora Ivana Wonder abrindo o show. O estilista convidou pessoas soropositivas para trabalhar com ele, para valorizar essa mão de obra que muitas vezes é deixada de lado.

desafio-sou-de-algodao-imagem-marcelo-soubhia-fotositeA Ateliê Fomenta, de Fellipe Campos e Fernando Carvalho, relembrou os anos de chumbo da Ditadura Militar e reforçou que o passado não deve voltar. Com o algodão, produziu vestidos, saias, calças e shorts com pedaços da constituição e de jornais, trechos que contam bem essa história. Na maquiagem, ora mordaças vermelhas simulando a censura, ora batons contornados por fora da boca, lembrando as drag queens.

da redação com informações da Agência Lema   imagens: divulgação/Marcelo Soubhia/Fotosite

SANTANDER UNIVERSIDADES

worldfashion • 29/03/19, 11:28

461_463_fa_santander_universidades_ev_pos_rgbO Santander foi reconhecido pelo ranking Global Fortune 500 como a empresa que mais investe em educação no mundo. Criado há mais de 20 anos, o Santander Universidades é pioneiro em desenvolver uma oferta adequada para cada fase de vida do estudante e investe fortemente na educação superior: desde 1996, foram mais de ‎€1,6Bi em todo o mundo. Até hoje, já foram concedidas mais de 290 mil bolsas de estudos em 21 países, nos quais mantém parceria mais de 1,1 mil universidades. No Brasil, são mais de 300 grupos conveniados.

anderson-school-of-management-da-universidade-da-californiaO Santander, em conjunto com a Anderson School of Management da Universidade da Califórnia, em Los Angeles (UCLA), abre inscrições para o Programa W50. Dedicado à capacitação do público feminino, a iniciativa dissemina conteúdo focado na liderança em meio acadêmico e empresarial.

O objetivo do Santander ao criar o W50 é dar meios, colaborar e capacitar a próxima geração de líderes mulheres globais para ocupar cargos de liderança, fortalecer o relacionamento institucional com as universidades e reafirmar o compromisso do Banco com a educação. Visa, ainda, desenvolver o autoconhecimento, valorizar a diversidade de estilos de liderança e criar uma rede de relacionamento entre mentores.

O Programa W50, em sua sétima edição, é projetado para mulheres profissionalmente maduras, que já possuam ampla experiência no mercado de trabalho e com alto potencial, caracterizado pela sua motivação e compromisso com os objetivos pessoais e organizacionais. O curso acontecerá entre os dias 23 e 28 de junho de 2019.

gabriela_werner_2Gabriela Werner, 37 anos e sócia fundadora do ImpactHub Floripa, foi uma das selecionadas em 2018. Segundo ela, foi uma oportunidade incrível. “Por uma semana aprendemos sobre governança, negócios e liderança com professores da UCLA, investidores de nível mundial e executivos de empresas como Netflix e Disney. Além dos conteúdos e vivências, saímos de lá com uma rede bem poderosa de mulheres executivas, investidoras e líderes nas suas indústrias, em países como Brasil, México, Espanha, Inglaterra e Quênia. O resultado esperado é termos mais mulheres nos conselhos das empresas e sermos protagonistas”.

As inscrições se estendem até 29 de abril de 2019, pelo endereço https://www.becas-santander.com/program/santander-w50. As 45 mulheres selecionadas receberão uma Bolsa Santander de estudo que inclui deslocamento, hospedagem, curso e materiais a serem utilizados. A proficiência em inglês é requisito indispensável para que as candidatas sejam aprovadas.

da redação do WORLD FASHION com informações da Santander   fotos: divulgação

Concurso dos Novos DFB Festival 2019

worldfashion • 29/03/19, 09:59

Foi realizado nesta quarta feira, 27/03, na sede da Equipe de Produção, responsável pelo DFB Festival 2019, a etapa de análise das propostas enviadas, para selecionar 8 equipes das instituições de ensino, que irão se apresentar no evento, em maio a já tradicional competição dos NOVOS na moda do Brasil, e assim foi dada o início da etapa de 2019.

novos10-800x534A banca de jurados contou com os estilistas Cândida Lopes e Lindebergue Fernandes; a apresentadora Fernanda Levy (TV Cidade); e o digital influencer Luiz Victor Torres. Foram analisados critérios técnicos (modelagem, montagem) e artísticos (styling, criatividade, etc), que definiram a seleção das equipes finalistas.

novos02-800x534novos08-800x534As equipes das instituições selecionadas, abaixo em ordem alfabética, apresentarão coleções-cápsula nos dias 17 e 18 de maio, durante o DFB Festival 2019, no Aterro da Praia de Iracema.

• Centro Universitário Ateneu (CE)

• Centro Universitário Fanor Wyden (CE)

• Faculdade Santa Marcelina (SP)

• Universidade da Amazônia - Unama (PA)

• Universidade de Fortaleza - Unifor (CE)

• Universidade Federal do Piauí (PI)

• Universidade Tecnológica Federal do Paraná (PR)

• Universidade Veiga de Almeida (RJ)

A equipe que conquistar o 1º lugar, além do Trofeu DFB 2019, leva pra casa R$ 10.000,00 (dez mil reais). As equipes posicionadas no 2º e 3º lugares, serão contempladas com troféus DFB.

Este ano foram registrados trabalhos de instituições de sete estados: Ceará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

da redação do WORLD FASHION   com dados da assessoria de imprensa: Capuchino Press   fotos divulgação de Thaís Mesquita.