ACESSÓRIOS - JOIAS E BIJOUX

worldfashion • 23/07/20, 16:43

ATELIER CHILAZE

dsc_0774-640x424A empresa está na terceira geração da família que começou com importação de bijouterias nos anos 1940, fornecendo para lojas de departamentos –, e apostam cada vez mais no design autoral. Assim as irmãs Claudia e Sandra Chilaze hoje à frente dos negócios não param de criar e construir uma marca e já estimula e inclui a quarta geração nesta paixão que é o seu DNA.  Seu projeto de expansão foi impactado com a chegada da pandemia e precisou fechar provisoriamente a loja-matriz, no Centro Histórico do Rio, e retardar a abertura da flagship em Ipanema, cujo término da obra coincidiu com o início da quarentena, em março. Abortou a presença nas edições de primavera-verão dos salões de negócios na Bijoias, na capital paulista, e no Minas Trend, em BH, ambos cancelados. E ainda precisou lidar com o fechamento momentâneo, por conta da interrupção das atividades causada pelo coronavírus, da multimarcas Bemglô, tocada pela atriz Gloria Pires e a ex-modelo Betty Prado em São Paulo.

dsc_0802-640x424Nesses quatro meses de confinamento, deu prosseguimento à construção de sua imagem, assim como ao desenvolvimento de novas minicoleções junto aos pequenos artesãos e cooperativas Brasil afora, para manter a economia ativa, atendendo o público de atacado e de varejo pelas mídias sociais. Agora, além de reabrir a loja de fábrica, a Chilaze acaba de inaugurar loja-conceito em Ipanema na contramão do mercado, enquanto antecipa o projeto do e-commerce, a ser lançado em agosto, diante do aquecimento de vendas pelos canais on-line, como direct e whatsapp.

dsc_0797-424x640“Percebemos a pandemia como oportunidade. Claro que ela impactou nosso business. As vendas só não caíram 90% porque a nossa linha home cresceu com o interesse das clientes em cuidar mais da casa, por conta da reclusão. Foram quase quatro meses fisicamente fechados, mas vimos a pausa como uma etapa construtiva para planejar a expansão do negócio. Chegamos a um patamar de 75% de queda, mas preferimos manter os artesãos trabalhando, tanto os internos quanto os espalhados pelo país, com os devidos cuidados sanitários. Eles precisam comer, pagar boletos. Se cada um fecha as portas durante a pandemia, o treinamento dispensado a eles vai para o brejo, pois investimos em capacitação e leva tempo para montar essa cadeia produtiva”, analisa Sandra Chilaze, diretora comercial da grife. “Mas demos um pouco de sorte: nosso produto carrega um valor afetivo que vai ao encontro daquilo que o consumidor procura hoje. Nesse período em que os nervos estão à flor da pele, investimos na comunicação através das mídias digitais criando um canal de conteúdo para ampliar a percepção de que somos uma grife positiva, pelos processos de produção e pelo tipo de produto que oferecemos”.

dsc_0827-424x640Com relação a abertura da nova loja em Ipanema, Sandra é contundente: “Não adianta ficar parado. A loja estava pronta, arquitetura entregue após o carnaval pelo escritório Amigarquiteta, da Luciana Cortes e da Graziela Oliveira. Não havia como retroceder. Força na peruca e bola para a frente. Vendemos sete toneladas de resina por ano e isso nos dá certo fôlego. Ao invés de finalizarmos o projeto de merchandising visual com a Scena Lúdica de uma vez só, fomos amadurecendo durante a reclusão. Acabou ficando melhor porque a crise estimula a criação”.  A nova loja prioriza o bem-estar, reflete o novo life-style carioca surgido com a crise. A busca pelo aconchego do lar, proporcionada pela segurança doméstica durante a pandemia, virou matéria-prima para a concepção visual da flagship. “O medo da doença foi massinha de modelar para se chegar ao resultado. É um espaço altamente cenográfico, mas sincero. O foco é emocional, pois oferecemos autoestima, tanto nos maxi acessórios e bolsas quanto nos itens para a casa”, afirma a diretora de estilo Claudia Chilaze. “Não vendemos mercadoria, ela vem a reboque. Na loja, a cliente encontra uma narrativa sobre qualidade de vida, conectividade com o planeta, respeito à diversidade, apreço pela sua beleza e admiração pelas diferentes culturas ao redor do globo. Tudo embalado por um verniz carioquíssimo, pois nos valorizar também significa cuidar do Rio, nossa cidade de coração”.

dsc_0863-640x424O mobiliário criado com madeira pinus com certificado de reflorestamento, a displayagem enfatizou o life-style orgânico e seguro. “O afeto predomina sem pieguice. Lembra aquele desenho da Pixar  ‘Ratatouille’, no qual o ratinho chef de cuisine criava os pratos usando as memórias da infância? De cabo a rabo, a estante remete aos engradados de caixotes dos antigos mercadinhos. Os acessórios são pendurados em hastes como se fossem ferramentas de uma oficina retrô. Usamos samambaias e avencas que nos fazem recordar a casa da avó. São preservadas por processos artesanais, algumas delas penduradas por suportes em macramê. Tudo bem natural. O handmade foi nossa bússola, junto com a iluminação quente e indireta, com toques de penumbra relaxante, como se a cliente estivesse num bosque. Quase o clima de uma sala de terapia holística porque as pessoas precisam recuperar o seu prumo”, destaca Claudia. “Valorizamos o reuso da alvenaria e do piso, que já existiam. É vital evitar o descarte. Fazemos isso nas coleções, por que não no ponto de venda? É sensato. Para completar, meu marido atua no comércio de produtos de higiene para hospitais; optamos por usar itens de última geração na assepsia da loja, como os lenços do desinfetante hospitalar da Eco Master, além de álcool gel de praxe e do álcool isopropílico”.

dsc_0851-640x424No dressing, além de sons da floresta na trilha e o aroma refrescante de capim-limão, a  preocupação foi intensificar a percepção da marca enquanto criadora de moda consciente inspirada pelo handcraft global, mas bem brasileira. Detalhes como pufes rústicos e futons sobre cadeiras de resort, daquelas usadas em balneários chiques como os Hamptons; frases de estima adesivadas nas paredes e vitrines; delicados espelhos pendurados com fios de couro para a consumidora flertar consigo própria; esculturas-instalação de cestaria nordestina; grafismos P&B fruto da observação da cultura marajoara; e dsc_0871-640x424cestos com novidades para a cliente garimpar, tipo os souks do Marrocos ou Istambul. No arremate, tapetes de palha da coleção compõem o piso, criando cantinhos de relax, além de fotos da coleção para colorir o ambiente, nas estantes e em cavaletes antigos de pintura. “Criamos um cenário que pode ser inspirador para a vida. Sensorial, mas real. Apostamos no hibridismo cultural pois o mundo é diverso, mas um só. Temos que nos unir”, finaliza Claudia, seguida por Sandra, acerca de sua menina dos olhos: “Como ser transparente é fundamental, na área de serviço criamos um mini ateliê para receber as clientes. Elas vão poder conferir de pertinho aquilo que está por trás da loja, como estamos produzindo. Ali desenvolvemos peças customizadas, alças de bolsas exclusivas em macramê. Revelamos novidades que ainda serão lançadas em primeira mão: nossos moodboards e inspirações estão afixados num painel rústico. Tudo num cenário instagramável com direito a backdrop pop-tropical. Estamos amando receber as fãs da marca nesse contato mais intimista, sem aglomeração”.

da redação com informações da Scena Lúdica  imagens: fotos/divulgação

Thirty Seven Trend

nathalie-serafin-375x500A empresa surgiu através do conceito criado pela estilista Susie Faux na década de 70, chamado armário capsula. Segundo a estilista, poderíamos aprender a viver com menos e de forma mais sustentável através de um guarda-roupa reduzido a 37 peças, que poderiam ser substituídas a cada três meses - desde que, ao comprar uma nova peça, a antiga fosse vendida ou doada.Inspirada nesse conceito slow fashion, a Thirty Seven Trend se apresenta como um marketplace pensado para aqueles que – assim como nós! - querem fazer escolhas melhores em busca de uma vida mais consciente e sustentável. Fundada por Nathalie Serafin, que é graduada em Négocios e Marketing e pós-graduada em Design e Modelagem pela Esmod, uma das escolas mais tradicionais da França, a Thirty Seven Trend é um marketplace que visa promover marcas brasileiras que seguem a filosofia do consumo consciente e de moda sustentável. Aqui, reunimos produtos com qualidade que são feitos com baixo impacto ambiental

Quem produz suas joias e bijoux? Cada vez mais, é comum nos questionarmos sobre a origem e condições de produção de nossas roupas, sapatos e bolsas. O consumo consciente, ligado à filosofia slow fashion, se apresenta como a alternativa viável para aqueles que buscam por uma sociedade mais empática e sustentável. Mas e quando falamos de acessórios? “Apesar de tratadas como artigo de luxo, muitas vezes a origem de nossas joalherias é esquecida. Mas, hoje, existem muitas marcas que fabricam sob demanda, de forma artesanal e respeitosa ao meio ambiente”, afirma Nathalie Serafin, estilista e CEO da Thirty Seven Trend, marketplace voltado para marcas slow fashion.

Na Thirty Seven Trend, Nathalie fez uma curadoria cuidadosa, selecionando marcas de joias e bijouterias com design autoral, produção artesanal e consciente. “São ótimas alternativas para quem busca um acessório diferenciado, exclusivo e durável”, comenta.

11Brinco Círculo Mini Pérola  em prata 950 e pérolas de água doce, Brinco Botânica Buque com mini flores de prata 950, pérola de água doce e textura em pó de prata e  Bracelete Botânica Buquê, regulável. Com mini flores de prata 950, pérola de água doce e textura em pó de prata. Todos feitos a mão pela Beatriz Najim Jewllery marca de joias atemporais e contemporânea. Todas as peças são desenhadas e confeccionadas pela proprietária da marca, que cria brincos, colares, braceletes e outros acessórios totalmente exclusivos para a Thirty Seven Trend

22Brinco Crisântemo feito a mão com flores naturais. Pingente de 2 x 2,5 cm. Colar Crisântemo com pingente de 2 x 2,5 cm. e corrente banhada a ouro e Brincos Cubo Borg, produzidos com resíduos de corian. Pino e rosca de aço cirúrgico. Mais jovial, a NOVI surgiu com inspiração no filme de Stanley Kubrick, “2001: Uma odisseia no espaço”. A marca busca, em suas criações, trazer a conexão perdida entre homem e natureza, através de suas joias em resina, flores naturais e ouro. Com produção totalmente artesanal e brasileira, é uma ótima forma de homenagear os artistas locais, e estão na Thirty Seven Trend

31Colar Líquen uma ótima forma de se conectar com a natureza. Feito de galho e resina, o pingente tem 9 cm., Colar Triângulo com pingente de madeira de reaproveitamento e resina, e corrente de latão e Brinco Prisma que utiliza madeira reaproveitada.  A marca de acessórios Jéssica Debortolo, por sua vez, tem como objetivo reutilizar e ressignificar materiais descartados. A madeira é a matéria-prima principal, mas durante essa busca por preciosidades, a artista agregou descarte de espelho, líquen, galhos, sementes e diversos outros materiais em suas produções exclusivas para Thirty Seven Trend

logo“Essas marcas expressam o DNA da Thirty Seven Trend, que busca mostrar que é possível aliar estilo, elegância e responsabilidade ambiental, em busca de um consumo mais consciente e humano”, expressa Nathalie Serafin.

da redação com informações da DC33 Comunicação  imagens: fotos/divulgação

Rommanel

511979-426x6401A empresa está entre as mais importantes marcas de joias folheadas do mundo é uma empresa voltada para valorizar as pessoas e transformar sonhos em realidade. Traduz isso em seus mais de 3.000 modelos de joias folheadas a Ouro 18K, Rhodium, Rhodium Negro e joias em Aço. A moda é um dos pilares de atuação da empresa, desta forma possui profissionais que pesquisam as principais tendências e as traduzem em novos modelos 525737-426x6401de joias, assim como os licenciamentos da atriz Gio Antonelli, da apresentadora Ana Hickmann e da dupla Simone & Simaria, além da própria linha da marca que conta com celebridades como garotos propaganda. Por respeitar o consumidor, as joias Rommanel são 541989-426x640hipoalergênicas a níquel e buscam a excelência em design, acabamento e durabilidade, resultando em um produto que se tornou referência em mais de 20 países. Para isso, conta com um moderno parque industrial com equipamentos capazes de realizar esses sonhos sem agredir o meio ambiente.

Com a o objetivo de movimentar seu e-commerce e oferecer produtos desejados, por preços mais acessíveis, a Rommanel, uma das mais importantes fabricantes de joias folheadas do país, anuncia o “Outlet Rommanel”, uma ação especial para suas consultoras. A primeira seleção de produtos conta com um mix de joias variadas, das clássicas às mais modernas, e com descontos imperdíveis. O outlet foi criado para ofertar às consultoras, possibilidade de compra de itens de coleções que deixaram de ser vendidas, mas que não deixaram de ser desejadas. Periodicamente, a seleção dos produtos será substituída com uma curadoria feita por temas, como: masculino, infantil, clássicos, pérolas, presentes, etc.

Para acompanhar esse e outros lançamentos e ficar por dentro das próximas novidades da Rommanel, siga e acompanhe o perfil da marca no Instagram

da redação com informações da Helena Augusta Assessoria de Comunicação  imagens: fotos/divulgação

PRODUTOS UTEIS PARA O MOMENTO DE FLEXIBILIZAÇÃO

worldfashion • 21/07/20, 10:59

VidaBR

A empresa nasceu a partir de uma campanha social para ajudar sertanejos nordestinos e se esforça para ser reconhecida e destacada em ações sociais e ambientais. Em 2012, o estado do Ceará passava pela maior seca dos últimos 50 anos, trazendo dor, sofrimento e fome para a população mais pobre do sertão da pequena Milhã, a 300 quilômetros de Fortaleza, capital do Estado.E foi nesse cenário, pensando em amenizar o sofrimento de seus moradores, que o publicitário Rafael Studart criou a campanha Vida na Seca, que consistia em uma camiseta temática, cujo lucro foi destinado para ajudar os sertanejos. Em um mês foram vendidas 500 camisetas, que resultaram em 16 mil litros de água potável e três toneladas de alimentos distribuídos para 220 pessoas. As camisetas VidaBR são produzidas com 50% de tecido PET reciclado, duas vezes mais resistente e não precisa passar ferro; e 50% em algodão orgânico. Além de proporcionar maior resistência e maciez, possuem o efeito fotossíntese, ou seja, as cores das estampas (árvore, lâmpada, cacto etc.) aparecem na luz solar.

download“Mostrar o resultado final deu credibilidade à ação”, lembra Studart. “Mostramos todo o passo a passo, desde a confecção do primeiro lote de camisetas até a entrega dos alimentos. Foi importante porque as pessoas que colaboraram viram os frutos da ajuda delas”.

O resultado da campanha foi tão inspirador que mudou completamente os rumos da carreira profissional de Studart, que deixou seu emprego em uma agência de publicidade para investir em seu novo negócio.

Assim nasceu a VidaBR, marca de vestuário sustentável, que traz em seu DNA a garra e força do sertanejo nordestino, cuja missão é a de ser reconhecida como a empresa que mais se destaca em ações sociais e ambientais, como o projeto Jornada Sustentável que, junto ao Beach Park, retirou mais de 10 toneladas de lixo da praia.

“Muito mais que vender camisetas ou outros produtos, propomos às pessoas que vistam uma causa”, comenta Studart.

Trabalhando no conceito Slow Fashion – que preza pela diversidade e sustentabilidade em todo o processo de produção e criação, a inspiração para criar as peças vem dos elementos regionais como galhos secos, sol, terra, vida etc. Dentro deste conceito, moda é apenas um detalhe, “nossa proposta é criar estampas atemporais e lançar aos poucos”, diz.

pulseira-325x640Para este ano, além da produção de camisetas, a VidaBR também está apostando em novos projetos como a produção de máscaras, mais sustentáveis, produzidas com uma camada 50% PET, outra 50% de algodão orgânico e mais uma de TNT, garantindo assim, mais segurança; e totens de PVC para álcool gel, com acionamento via pedal.

A VidaBR conquistou o certificado de Site Sustentável porque contribui para neutralizar a emissão de gases nocivos ao meio ambiente como CO2, fazendo replantio de árvores na Mata Atlântica.

Com conceito slow fashion, que une tecnologia, sustentabilidade e causas sociais, acaba de desenvolver uma pulseira porta álcool gel. Feita de silicone, o produto é extra macio e flexível. Além disso, é de fácil utilização. Basta encaixar os pinos dentro dos orifícios, de modo que fique confortável. Depois com uma seringa é preciso apenas injetar o álcool em gel dentro da abertura e pronto. Está pronta para ser usada.

A novidade chegou com a função de tornar a vida das pessoas mais práticas e segura, principalmente, neste momento de pandemia.  Ela é capaz de armazenar até 8ml de álcool em gel, mas também pode ser utilizada para outras finalidades como porta-protetor solar, repelentes, loções hidratantes e luvas químicas. O importante é sempre deixar as mãos e peles limpas e protegidas ao longo do dia. “Nosso intuito é trazer maior facilidade, simplicidade e segurança para a vida das pessoas, sem esquecer de envolver nesse processo o desenvolvimento sustentável”, conclui Rafael Studart, CEO da VidaBR.

Com valor aproximado de R$ 39,80 voce encontra no site https://www.vidabr.com.br/

da redação com informações da  Oficina da Comunicação Integrada  imagem: foto/divulgação

Castanhal

Empresa sediada na cidade de Castanhal (PA), é a maior produtora de fios, telas e sacarias de fibra de juta do país.  A juta é uma cultura totalmente integrada ao bioma amazônico, plantada na calha dos rios, sem provocar danos à floresta. Todo o processo de adubação é feito naturalmente pelo húmus deixado pelas cheias dos rios amazônicos, sem necessidade de adubos químicos. Sustentabilidade é essencial para oferecer ao mercado produtos de qualidade e com versatilidade de aplicação. Por ser 100% sustentável no seu plantio e no seu processamento, a juta quando descartada, não deixa resíduos no meio ambiente. Economia Circular e Social em todo o processo, apoiando milhares de famílias ribeirinhas tornando a juta sua principal fonte de renda e oferecendo uma atividade econômica com menor impacto ambiental.

photo-2020-07-17-13-45-11A Covid-19 colocou o mundo de cabeça para baixo, e há necessidade de novos hábitos, sendo o uso das máscaras, um dos principais aliados na prevenção da Covid-19, e para seguir as recomendações sanitárias, o acessório se transformou em moda.  E com a flexibilização e o retorno gradativo à rotina surge um novo desafio: as máscaras precisam ser trocadas a cada três horas, no máximo, ou seja, é preciso carregar quantidade suficiente pelo período em que estaremos fora de casa, acondicionando-as de forma a se manterem esterilizadas. E também é preciso guardar as máscaras usadas, caso não sejam descartáveis, para que possam ser posteriormente higienizadas. O cuidado nesse momento é fundamental para que não contaminem o ambiente onde serão guardadas.

Pensando nesta necessidade, a Castanhal, junto com a artesã Del Carmem Vilar, parceira há cinco anos, desenvolveu dois modelos de necessaire, que podem ser usados para armazenamento das photo-2020-07-17-13-45-10máscaras limpas e para aquelas que já foram utilizadas.  Ela elaborou dois tipos de necessaires em juta para o acondicionamento das máscaras, sendo uma de 31×20cm, feita com o recorte da sacaria ‘Cafés do Brasil’ 30 quilos, e outra com a tela de juta F9, medindo 21×13cm.  Mais dados entre em contato com a Castanhal no site www.castanhal.com.br

“Uso a juta em meus trabalhos porque valorizo a fibra sustentável. A estampa de café nas necessaires combina com a matéria-prima e confere um ar mais fashion ao produto. Estamos vivendo um momento que exige muito o autocuidado e seguir as orientações com estilo transforma o dia a dia para melhor”, afirma a artesã Del Carmen Vilar.

da redação com informações da Persona Consultoria de Comunicação  imagens: fotos/divulgação

Atelier Chilaze

worldfashion • 19/02/20, 10:55

claudia-e-sandraApós o sucesso da apresentação da coleção do Atelie Chilaze no desfile do Sindijoias, no Minas Trend, em outubro passado, as irmãs Claudia e Sandra Chilaze (na foto de Marcel Streich) - da terceira geração da família que começou com importação de bijouterias nos anos 1940, fornecendo para lojas de departamentos –,  apostam cada vez mais no design autoral.

0372-chilaze-m4687A bola da vez é a coleção Eletrozônia, que traz peças que reinterpretam as culturas tribais do Alto Xingu, combinando resina processada artesanalmente, sem produção de descarte, com matérias-primas naturais, ao lado de best sellers da brand: maxicolares, correntes de elos largos, brincos e pulseiras em uma variedade grande de cores. E ampliam as propostas em linhas de homewear, de cestaria, e de bolsas confeccionadas em bambu, palha e corda tingidos artesanalmente, arrematados por detalhes como aplicações em madeira e alças em macramê ou resina, e à partir de agora as peças podem ser adquiridas em São Paulo no corner na Bemglô Rua Oscar Freire 1105, um espaço de multimarcas paulistana de Gloria Pires e Betty Prado que foca na moda chique sustentável. E no Rio a grife, que dá sequência a uma história de varejo familiar de mais de 70 anos, inaugura, após o carnaval, a sua primeira loja-conceito no coração de Ipanema, bairro carioca que faz parte da sua trajetória.

1-480x640Os novos pontos de venda vão reunir tanto as linhas de maxi colares, braceletes, viseiras e bolsas quanto as de aneis couture e de decoração – novidades! –, solidificando o crescimento da marca, que anda colhendo bons resultados na contramão do mercado. “Neste último trimestre, nossa participação nas feiras foi significativa”, afirma Sandra Chilaze, diretora comercial: “Crescemos 20% no Minas Trends e 18% na Bijoias, entre outubro e novembro”, completa, enquanto se prepara para abrir flagship no coração de Ipanema

Como destaque, a carioquice de suas criações, que valorizam o mix de exuberância, brasilidade e sustentabilidade. Até aquilo que começa como livre exercício criativo, de experimentação, vira sucesso. Por exemplo: explodiram em vendas os espelhos exclusivos com revestimento de corda e os cestos decorativos naturais. Todo o estoque levado para o Minas Trend acabou bem antes de o salão de negócios terminar. “Nossa linha inspirada na Amazônia, “Eletrozônia”, teve ótima aceitação e se destacou na passarela do Sindijoias, pelo colorido e acabamentos. Agora, ela vai direto para a Bemglô”, ressalta Claudia Chilaze, diretora de estilo da grife.

Em 2013, quando a grife começou a produzir peças em resina – hoje carro-chefe da brand –, foi  selecionada pela curadora Ana Luiza Pessoa de Queiroz para participar do evento que celebrou a moda brasileira  – “Le Brésil Rive Gauche” –, no Le Bon Marché, uma das mais tradicional loja de departamentos parisiense. Foram 120 marcas escolhidas a dedo, dentre elas, gente graúda como Lenny Niemeyer, Osklen, Farm, Phebo, Granado, Adriana Barra, Schutz, Melissa e Havaianas. O interesse dos franceses pelas peças do Atelier Chilaze acabou garantindo um pedido de 2000 peças feito pelo magazine, e ainda abriu frentes de exportação para clientes europeus, como a Polônia.

atelier-chilaze-divulgacao-10528-chilaze-m4866-qA criatividade de Claudia Chilaze é inesgotável, ela acaba de desenvolver novos itens da linha de correntes, atualizando o design dos aros de resina, além da Linha Gumos, com peças foscas, em textura lalique e em colorações naturais, que se inspira nas terapias corporais feitas com pedras vulcânicas.

“A massagem com pedras quentes é uma terapia milenar usada tanto por chineses e monges budistas quanto indígenas sulamericanos em rituais sagrados e de cura, que envolve todos os sentidos porque inclui óleos aromatizados. Percebi que o bem-estar que esses procedimentos proporcionam ao corpo e à alma tem a ver com a autoestima que nossas coleções estimulam nas mulheres. O calor, o contato e a pressão da massagem liberam endorfina e serotonina, causando a mesma sensação de felicidade que nossas clientes têm quando se olham diante do espelho, ao portar uma criação nossa”, filosofa Claudia Chilaze, que finaliza: “É um processo de embelezamento que surge a partir da autodescoberta e da aceitação. A mulher que usa um acessório Chilaze ou já descobriu seu empoderamento ou segue plena nessa rota. Além disso, fiquei surpresa quanto tive o insight que me permitiu vislumbrar o quanto as rochas vulcânicas usadas nessa terapia, o nosso design e as textura que desenvolvemos com a resina convergem numa mesma plasticidade”.

As peças da Atelier Chilaze, estão pelo Brasil, principalmente nos estados de Pernambuco, Alagoas, Distrito Federal, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina,

da redação    com informações da Scena Ludica Style Design / Alexandre Schnabl e Janete Santos            com imagens: fotos da Agência New Age

Tommy Hilfiger coleção outono/ inverno 2018

worldfashion • 30/05/18, 10:21

70007_v9_ba-tommy-hinThomas Jacob “Tommy” Hilfiger é um designer de moda americano, fundador da marca de estilo de vida Tommy Hilfiger Corporation em 1985 No lançamento da coleção outono/inverno 2018, apresentou um modelo de relógio criado e desenvolvido em parceria com a modelo Gigi Hadid, embaixadora feminina da marca que nasceu Jelena Noura “Gigi” Hadid se tornou  uma modelo de moda americana, desde 2013 com a IMG Models.838356-500w-gigi-hadid

A Inspiração foi no universo veloz dos esportes motorizados, o novo design moderno e monocromático com caixa de 38 mm e pulseira de aço inox aposta em acabamento ionizado em tons de azul-marinho e detalhes dourado. O mostrador traz o logo da marca e estampa nas bordas que remete às pistas de corrida.

338656_795669_th_ss18_tommyxgigi_lookbook_look12_web_“Os detalhes em dourado adicionam um tom moderno e descolado para a peça, perfeita para dar mais estilo a qualquer produção”, afirma a modelo, que trouxe seu olhar de moda e jovialidade para o design.

O designer, Tommy Hilfiger comenta: “A coleção celebra o meu amor por esportes motorizados e revela a peça perfeita para a Tommy Girl dos dias de hoje que leva um lifestyle agitado” afirma Tommy Hilfiger. Ainda segundo o estilista, o relógio traduz o estilo eclético e esportista da Gigi. Democráticas, as jóias e relógios criados por Tommy Hilfiger podem ser usadas tanto para homens, quanto para 338656_795670_tommy_hilfiger___rela_gio_feminino_r__790_00_web_mulheres.

O relógio foi desenvolvido pela Movado Group, Inc. uma das primeiras fabricantes de relógios do mundo que desenha, desenvolve, fabrica e distribui algumas das marcas mais reconhecidas e respeitadas mundialmente, incluindo as marcas próprias Movado, Concord, EBEL e ESQ Movado e as licenciadas Coach, Hugo Boss, Juicy Couture, Lacoste, Tommy Hilfiger e Scuderia Ferrari.

O grupo possui fábricas na Suíça, escritórios corporativos em Paramus, nos EUA, e em Bienne, na Suíça, e distribuição mundial, totalizando mais de 1500 funcionários.

No Brasil, os relógios são exclusivamente montados e distribuídos pela Vivara, com exceção do Movado Suíço. MGI é uma empresa listada na bolsa de Nova York, sob o símbolo MOV.

O modelo é vendido exclusivamente no site e lojas físicas da Vivara, empresa fundada em 1962 com a missão de transformar sonhos em joias, é a maior rede de joalherias do Brasil, com mais de 160 lojas nas principais cidades do país.

da redação do WORLD FASHION REVISTA   fonte: MktMix Assessoria de Comunicação     fotos: divulgação

Black West completa 5 anos.

worldfashion • 06/03/18, 15:24

black-west-fachadaO mercado de moda masculina no país, ainda tem muito espaço para expansão e crescimento, tanto em desenvolvimento de produtos quanto em gestão. Neste cenário surgem novas marcas que contribuem para mudar o mercado de moda masculina que ainda é muito conservador e distante das necessidades e desejos dos consumidores contemporâneos.

eduardo-cristian-e-julioA Black West, foi fundada em 2013, por dois jovens empreendedores Eduardo Cristian e  Julio Zhou, é uma marca que está contribuindo para as mudanças no seu segmento. Com gestão jovem e muita atitude para atender homens dos mais diversos estilos e em todas as situações do cotidiano. A Black West lança novos produtos semanalmente, mas faz uma moda atemporal, que pode ser usada em momentos diferentes.

Tudo começou com Eduardo Cristian, um jovem empreendedor que tinha experiências em vendas, inclusive em moda masculina, e estava em um momento de vida um pouco conturbado e queria mudanças, assim teve a ideia e criou uma marca que identificasse as roupas que os consumidores desejavam e queriam encontrar nas lojas, e as confecções existentes não atendiam.

Com muitas ideias na cabeça e sem dinheiro para começar o negócio, Eduardo criou a coleção, fez peças pilotos e bateu na porta de uma tecelagem em busca de parceria, pois não tinha capital para comprar os tecidos.

Quinze dias depois recebeu um telefonema informando que o jovem Julio Zhou, diretor de uma empresa, queria investir na criação da marca.

E assim já se passaram 4 anos, hoje a Black West, prestes a comemorar os seu quinto ano, já está presente em todas as regiões do país com destaque para Brasília, Goiás, Minas Gerais e São Paulo. Tem  7 lojas na cidade de São Paulo e em outras regiões trabalham com monomarcas e também  presentes em multimarcas.  O mix de produtos vai além das roupas e conta com sapatos, mochilas, bonés e acessórios.

cam-art-pop_5cam-fake-patchEm quatro anos a Black West já ultrapassou a marca de 3 milhões de peças produzidas e comercializadas, Os artigos em malharia são de produção própria,os outros artigo principaçmente os jeans são com tecidos da Canatiba e Vicunha. Os calçados e acessórios são produzidos pelas indústrias de Franca no interior de São Paulo.

O sócio e diretor de estilo Eduardo Cristian declara: “Em 2018 inauguraremos novas lojas e investiremos ainda mais em inovação tanto no departamento de estilo quanto na gestão e também buscaremos ações que nos aproximem ainda mais de jovens talentos da moda. Queremos ser a ponte entre o lado business e a academia, mostrando a realidade do dia a dia de uma grife de moda masculina”.

da redação do WORLD FASHION       fonte: Suzana Elias Azar           fotos: divulgação

Cristais swaroviski

worldfashion • 15/02/18, 15:35

Em 1895, a companhia Swarovski foi fundada, por  Daniel Swarovski, criador da máquina de corte automática, abriu uma fábrica de cortes em Wattens, Áustria. Naquela cidade, Daniel Swarovski (1862–1956),soube tirar vantagem da hidroeletricidade local para utilizar na moenda de alta intensidade elétrica que ele patenteou.30_lisabel-ring-640x6401Os cristais Swarovski,são conhecidos em todo o mundo por seu tamanho, brilho, e delicadeza fornecidos pelo corte Os produtos dos cristais Swarovski incluem esculturas e miniaturas, jóias e os mais variados produtos para decoração, designados a atender tanto fábricas quanto artistas em geral.

articlecompare2

O logotipo original do Swarovski era uma flor chamada edelweiss, que tem a aparência de uma estrela, mas foi substituída pelo atual cisne estilizado que serve como logo desde 1988. 300x300-300x3001Todas as esculturas são marcadas com esse logo. Um dos recém lançamentos foi em 2004, chamada de Xillion, um novo corte patenteado elaborado para otimizar o brilho dos produtos Roses (componentes de cristais com a parte de trás reta) e os Chatons (cortes no estilo de diamantes).

14_last-summer-earrings-1-640x640A Swarovski tem encontrado maneiras de inovar suas produções ao associar-se com estilistas famosos e até produtoras de computadores. Em 7 de junho de 2007, associada com o estilista Hussein Chalayan, a empresa mostrou em desfile de moda na cidade de Tóquio, roupas que emitem luz, na verdade, roupas cravejadas de cristais Swarovski e microlâmpadas (ou Leds) que faziam as roupas reluzirem magnificamente. Outra associação inteligente da empresa de cristais foi associar-se à fabricante de eletrônicos e computadores NECcorp., e lançar um notebook da Hello Kitty decorado com 299 cristais Swarovski. Também é possível encontrar os cristais na coleção de 2008/2009 da famosas sandálias [Melissa] com mais de 400 cristais aplicados sobre plástico.

330674_764445_swa_pr_edit_of_25_72dpi-427x6401Alessadra Ambrósio é a nova influenciadora da Swarovski. A Top brasileira completa o time estrelado da marca austríaca para Spring Summer 2018.

Com a americana Karlie Kloss como embaixadora global, a Swarovski anuncia a top Alessandra Ambrósio como sua nova influenciadora para a Summer Spring 2018.

É a primeira vez que uma brasileira integra o time de influenciadores globais, que hoje conta com nomes renomados da moda, como: Naomi Campbell, Chiara Ferragni, Jourdan Dunn, Fei Fei Sun, Ruby Rose, Maye Musk, Maggie Jiang, Daya, Boy George, Andres Velencoso, Bryanboy, Anthony Mackie, Nolan Funk, Eric Rutherford e Nathan Owens.

A aliança Áustria-Brasil inicia-se com shooting realizado em Los Angeles para a coleção Rainbow Paradise, a SS2018 da Swarovski, que celebra alguns dos atributos mais distintos da marca, como a especialidade em cores, o glamour moderno e a feminilidade multifacetada.

Alessandra foi fotografada por Tommy Ton, conhecido por seus registros de street style das principais semanas de moda, pelas ruas de LA. O make foi assinado por Lilly Keys e o styling por Rebecca Corbin Murray.

da redação do WORLD FASHION    Fonte: MktMix Assessoria de comunicação  Fotos: divulgação

YË bolsas e acessórios para Ronaldo Fraga

worldfashion • 08/09/17, 09:49

_mg_8768-640x640

Criada há tres anos, por Enzo Yassuda designer e  Juliana Erig artista plástica, a YË reúne harmoniosamente o design e o trabalho artesanal em suas bolsas e acessórios confeccionados em madeira e couro.  A dupla encontrou nesses materiais resistência e maleabilidade, o que, com a produção feita à mão, resultou em produtos inusitados, de bens duráveis, harmoniosos e atemporais.

e706a4ea2712bf3acae7f89f2248c28e-437x640june-30-1922-398x640Participaram pela terceira vez, dos desfiles da SPFW,  em colaboração para Ronaldo Fraga, no mesmo mood do desfile do estilista. Sempre com total liberdade de criação, a dupla desenvolveu as bolsas com linhas inspiradas em arte déco e as traduziram para o contexto de praia dos anos 20 e 30.

Entre tamanhos grandes e pequenos, algumas lembram as tradicionais bolsas cestas, porém, podem ser usadas tanto na praia quanto no dia a dia.

_mg_8707-640x640Nas cores bege e preto, todas as peças são dupla face, proporcionando mais versatilidade aos modelos.

_mg_8790-640x640Para esta coleção, especificamente, Juliana e Enzo trabalharam com recortes a laser e apostaram em ter mais couro e menos madeira no produto, mas sem perder a identidade da marca, que sempre carrega os dois materiais juntos na mesma peça e realiza o processo de produção de forma artesanal.

_mg_8734-640x640O site da marca é  www.yecwb.com

Da redação do WORLD FASHION    Fonte:namídia assessoria de comunicação  Fotos: divulgação

Bomberg lança modelos que relembram relógios de bolso

worldfashion • 27/07/17, 11:21

bombA Bomberg nasceu em Neuchâtel em 2012, no berço da indústria relojoeira suíça, com o objetivo de ser diferente. Para Rick De La Croix, presidente da empresa, criatividade é a capacidade de pensar “fora da caixa”. Sua visão foi estabelecer uma marca de relógios de longa data com exposição internacional e, assim, conquistar um novo nicho no mercado, ao invés de competir em um já existente.

freddy-habbat1Com design contemporâneo, incomum e qualidade indescritível, a Bomberg têm características para agradar o público feminino e masculino. Atualmente, está distribuída em mais de 12 países ao redor no mundo. No Brasil, a marca é representada pela 356 Distribuidora, que tem o executivo Freddy Habbat, percussor do luxo no país, como CEO.

A onda retrô trouxe de volta grandes tendências do passado, os relógios de bolso que, no início do século XX, eram itens indispensáveis para todos os cavalheiros, ressurgem em nova versão: moderna e inusitada. Sempre atenta às tendências mundiais, a relojoaria suíça Bomberg não perdeu tempo, patenteou um sistema que permite transformar o relógio de pulso em um modelo de bolso com leitura mais contemporânea ao Brasil.

Confira algumas das peças dessa coleção: Bolt-68 Skull  Edição limitada com 500 peças

1121O modelo possui a caixa de 45mm de diâmetro em aço inoxidável revestido em PVD preto, calibre SW200 e apresenta as funções de horas, minutos, segundos e data (às 12 horas). O mostrador preto com imagem de caveira na cor branca luminescente e um anel vermelho ao redor próximo ao anel preto dos minutos. A peça tem resistência à água de até 100 metros e uma reserva de energia de 38 horas. O formato de relógio de pulso tem pulseira em couro preta com detalhes. A base de encaixe da caixa e a corrente para o formato de bolso, são revestidos em PVD na cor preta e com pequenas caveiras.

Bolt-68 Automatic Chronograph Orange Ref. BS45APBA.039-1.3 | R$ 12.594,58

334-640x4272O modelo tem cronógrafo automático, caixa de 47mm de diâmetro em aço inoxidável com pequenos segundos às 6 horas, contador de minutos às 9 horas e de horas às 3 horas respectivas funções do cronógrafo e taquímetro. O mostrador com realce nas cores laranja e azul, assim como os ponteiros de horas, minutos e segundos. A peça tem resistência à água de até 100 metros e uma reserva de energia de 48 horas. O relógio de pulso tem pulseira em couro laranja com costura azul e para opção de bolso tem a base de encaixe da caixa e a corrente em aço inoxidável cor prata. Bolt-68 Chronograph Black & Yellow Ref. BS47CHASP.041-4.3 | R$ 14.697,18

5-409x640161O relógio possui caixa redonda de 45mm de diâmetro em aço inoxidável revestido em PVD preto com movimento à quartzo com pequenos segundos às 3 horas, 30 minutos às 6 horas e 1/10 de segundo às 9 horas e janela de data às 12 horas. O mostrador na cor preta tem os índices luminescentes e escala taquimétrica em aro interno. A peça tem resistência à água de até 100 metros. A pulseira em couro preto com detalhes em amarelo e o modelo de bolso tem a base de encaixe da caixa e a corrente revestidos em PVD na cor preta. Ref. BS45CHPBA.015.3 | R$ 4.730,85

Ponto de Venda:  Shopping Center Norte - Vila Guilherme  Maxior - Loja 125

da redação do WORLD FASHION   Informações à imprensa: Visar Planejamento  Fotos: divulgação

Inverno 2018 inspiram leveza e inovação

worldfashion • 29/06/17, 10:58

1220_-427x640Um dos principais salões do gênero da América Latina, promove o contato da indústria da transformação, com as inspirações das matérias primas, tecidos, sintéticos, couros, saltos, enfeites, aviamentos e componentes e outros itens disponíveis para o Inverno 2018.

1235_-640x427Durante o Inspiramais, é possível conhecer o resultado final do intenso trabalho de pesquisa do Conexão Inspiramais, orientado pelo estilista Walter Rodrigues e seus consultores do Núcleo de Design da Assintecal para a produção de uma moda com identidade brasileira. A pesquisa, elaborada ao longo de um ano, foi disseminada por todas as regiões do Brasil por meio das consultorias, passando por 20 polos produtivos de calçados e confecções e por um polo varejista.

“Mudanças significativas estão ocorrendo no mundo ¬– apelos pela ética, pela transparência e por posturas mais sensatas estão em pauta. Governos, políticos, pensadores e marcas buscam encontrar um novo caminho com estímulos que nos projetem, com mais esperança e vontade de viver, para a segunda década do século 21.

Diante de inúmeras arbitrariedades e da obsolescência dos sistemas estruturados em ideias ultrapassadas, devemos procurar ver o mundo por outro ponto de observação. Como sugere Italo Calvino, ao considerar o momento que estamos vivendo sob outra ótica, outra lógica, encontraremos uma saída.

Assim, a palavra leveza nos transporta para um cenário no qual valores antiquados estão sendo contestados. No qual o pesado – símbolo de valor, qualidade, duração, solidez e segurança – vai sendo suplantado pela leveza.

A arquitetura, o design, os dispositivos móveis e as plataformas de comunicação virtuais expressam hoje um culto à leveza ao estabelecer uma ideia de suspensão.

Por toda parte, o importante são as conexões, os objetos de tamanho reduzido, os nanomateriais, a desmaterialização, as microcirurgias e até mesmo as dietas desintoxicantes, que indicam mudanças de hábito para tentar sanar o peso da vida cotidiana.

Entram em pauta palavras como: equilíbrio, miniaturização, gravitacional, evanescente, inflável, tênue, fluido, esqueletização, tensionado e elasticidade. Assim como afirmou Paul Valéry, “é preciso ser leve como o pássaro, e não como a pluma.”  por Walter Rodrigues

1215_-640x427No salão serão mostrados diversos projetos que exploram diferentes aspectos da produção nacional de calçados, acessórios e vestuário. Entre eles: INOVAMAIS com  três vertentes:

* Corredor de Inovação: espaço que tem a curadoria de Jefferson de Assis e agrega expositores que apostam na inovação para o desenvolvimento de seus produtos.

* Rodadas de inovação: Diferente de uma Rodada de Negócios, aqui vende-se ideias inovadoras e busca-se parcerias! O objetivo é aproximar empresas e universidades por meio de um intercambio de informações e desenvolvimento de produto.

* Palestras: Fast talks trarão profissionais de inovação para falar aos convidados.

1228_-640x427Os  visitantes poderão ver também as referências para o Verão 2019 por meio dos projetos Preview do Couro, Referências Brasileiras e + Estampa.

Uma exposição de cores, texturas e estampas aplicadas em 18 peles antecipa o Verão 2019, trazendo “Resistência” como tema inspirador, este é o  resultado de um trabalho de consultoria realizado sob a coordenação de Marnei Carminatti, do Núcleo de Design da Assintecal , e do designer Ramon Soares. O projeto é realizado pelo CICB (Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil) e a Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos) com apoio dos projetos Brazilian Leather e Footwear Components by Brasil.

1231_-640x4271214_-427x640O projeto REFERÊNCIAS BRASILEIRAS  incentiva a criação de produtos com um olhar sobre as referências do Brasil, mapeando importantes influências culturais como música, danças, festas folclóricas, comidas, arquitetura, mobiliário, natureza, origens étnicas e artesanato. Para o Verão 2019 o projeto apresenta releituras trazidas dos brincantes do Bumba Meu Boi, os Caboclos de Fita, Rajados, Caboclos Reais, Vaqueiros de Cordão e Caboclos de Pena.

1222_-427x640O projeto é coordenado pelo Designer Jefferson de Assis e o resultado é o desenvolvimento de produtos coletados por meio de pesquisas bibliográficas e presenciais e poderão ser conhecidos durante sua exposição no Inspiramais.

1251_-640x4271+ ESTAMPA, destaca o resultado de estamparia exclusiva desenvolvida por estúdios participantes do projeto, no qual incentiva o desenvolvimento de novas possibilidades de estampas para o setor de confecção. A inovação é o eixo central do projeto, coordenado pelo Consultor Lucius Vilar e que apresenta estampas únicas.

1255_-640x427Dentro da agenda do Inspiramais tem um Projeto Comprador voltada para apresentar as novidades aos compradores internacionais por meio de rodadas de negócios, realizado pelo programa By Brasil - ação de incentivo às exportações executada em parceria da Assintecal com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Para esta edição há a previsão de se ultrapassar os US$ 3 milhões em negócios – marca obtida no último Inspiramais quando realizou 300 rodadas com 31 empresas.

1233_-640x4271A realização do evento é da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal); By Brasil Components and Chemical, Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e Brazilian Leather. Conta com a Promoção da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT) e parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Também tem o apoio da Abest, Abiacav, Abicalçados, Global Fair, In-Mod, BenefícioSP, IBB, IBGM e Texbrasil, Prefeitura de São Paulo e patrocínio da Altero, Bertex, Brisa Intexco, Britânnia Têxtil, Caimi & Liaison, Cipatex, Cofrag, Colorgraf, Componarte, Diamond, Sappi Dinaco, Tecnoblu, Vicunha Têxtil, Wolfsore e York.

SERVIÇO

INSPIRAMAIS – Salão de Design e Inovação de Componentes

03 e 04 de julho de 2017

Centro de Eventos Pro-Magno – São Paulo

Entrada gratuita para profissionais do segmento da moda

Inscreva-se: https://goo.gl/d36F2a

da redação do WORLD FASHION    Informações para a Imprensa: Agencia Capsula  Fotos: divulgação

Tendências do verão 2017/18 para calçados bolsas e acessórios

worldfashion • 13/06/17, 16:35

As sandálias serão o hit da estação mais quente do ano, e o equilíbrio entre os modelos simples e os detalhes exagerados dá um visual marcante para os calçados de verão.

Desde as sandálias esportivas, que reaparecem com solas tecnológicas, as plataformas de diversas alturas, os chinelos superfemininos e adornados, incluindo também o modelo babuche, que se tornou peça obrigatória para a nova estação. O tênis, também denominado de sneaker, resgata as características de décadas passadas e retorna com novos materiais, extremamente tecnológicos e sofisticados, emprestando um toque esportivo para o look urbano.

Intensidade, cores fortes e shapes marcantes compõem os looks da Primavera/Verão 2017/18, que traz consigo também uma exuberância latente. Desde o tênis muito colorido, passando pela simplicidade da slide, já não mais tão minimalista, porque ganha pedrarias, até chegar nas plataformas e sandálias esportivas repletas de força e informação, os produtos formam um mix pulsante e expressivo.

As propostas de tendências que serão apresentadas é fruto da parceria entre a Francal e o MoumHouse Creative Design Estudio, onde a consultora Meline Moumdjian pesquisou as tendências e Raul Vieira, fez as ilustrações.

“O Verão tem como tema o tropicalismo brasileiro, com cores intensas, texturas e estampas marcantes. A consumidora vai encontrar opções glamurosas de calçados que, com certeza, vão dar um toque incrível no look da estação”, explica Meline Moumdjian, designer e consultora da MoumHouse Creative Design Studio.

PrintAs plataformas aparecem tanto nos modelos retos como nos de salto. O cabedal pode variar de um design todo coberto até looks com duas ou três tiras mais grossas. Tiras traseiras no calcanhar com fechos de fivelas oferecem um apelo mais comercial, e existem também os modelos sem traseira. Os materiais podem ser estampados ou lisos. Os blocos de cores também estão em alta.

PrintAs sandálias esportivas aparecem com misturas de neoprene, couro, elásticos e velcros. Podem ter saltos altos com plataformas ou na versão flatform. As tiras presas no tornozelo e as partes frontais com tiras largas são essenciais. As faixas elásticas cruzadas acrescentam um elemento atlético.PrintPrint

A mule sem salto é importante nesta temporada e se apresenta como uma opção informal de vestir. Os cabedais com combinações de metal, pedras, brocados ou camurças se mostram inovadores.

Os chinelos de uma só tira, também conhecidos como slide aparecem coloridíssimos, com adornos exagerados de franjas, ráfia, pérolas e muitas pedras. A sola pode ser bem rasa ou no estilo flatform baixo.

PrintO tênis continua sendo o companheiro de todas as horas. Baseados na estética retrô, os esportivos se apropriaram de novos materiais e se apresentam dentro de um perfil altamente tecnológico, embora estejam acoplados ao universo fashion. As releituras aparecem em diversas formas, incluindo cabedais em blocos de cores brilhantes, contrastando com camurças. Os modelos podem ser com ou sem cadarço no estilo loafer.

Serão apresentados também na Francal 2017 as formas de bolsas para o Verão

A estação mais quente do ano tem como tema o tropicalismo, com cores intensas, texturas e estampas marcantes. Os acessórios, em particular as bolsas, acompanham esse fluxo com silhuetas despojadas, práticas, confortáveis e modernas. Couro liso, gravado, texturizado, com estampas exóticas ou camurças, tecidos brocados, estampados ou esportivos, patchwork e aplicações 3D: tudo isso e muito mais.

As bolsas, vedetes dos looks da estação, acompanham esse contexto e aparecem redesenhadas e com novas proporções, mais práticas e com alças muitas alças divertidas. Estampas, cores e materiais adicionam personalidade às peças.

“A bolsa que você carrega diz mais sobre você do que qualquer outro item do seu guarda-roupa”, define Meline Moumdjian, designer e consultora da MoumHouse Creative Design Studio.

Apostas da Estação para bolsas e acessórios de moda serão apresentado na próxima FRANCAL para o mercado nacional que percerá nas novidades, modelos, cores, estampas e materiais que vão compor os looks da próxima estação quente. O levantamento das silhuetas para as bolsas também é fruto da parceria entre a Francal e o MoumHouse Creative Design Estudio, onde a consultora Meline Moumdjian tratou das tendências e Raul Vieira, das ilustrações.

PrintA Bolsa de Ombro do verão tem tamanho mediano, os cantos quadrados ou levemente arredondados. Pode vir acompanhada de duas alças, sendo uma ?na e outra extralarga. Estas alças exageradas são o ponto alto da estação e se apresentam intensamente enfeitadas. Couros lisos, gravados ou texturizados, tecidos brocados, estampados ou esportivos são os materiais em destaque para esta bolsa.

PrintA bolsa Sela continua sendo um modelo-chave. Normalmente, tem sua tampa longa, e agora chega repaginada com a introdução da alça de mão. Pode ser também usada no ombro, transversal ou cintura, pois tem alças ajustáveis. Os materiais são diversos, tais como couro texturizado, couro com estampas exóticas ou camurças.

PrintA Boxy Clutch é uma bolsa rígida e pequena, forte tendência desta estação. Com o feitio de caixinha, tem seus cantos bem marcados. Em cores intensas e nobres, se apresenta em couros exóticos como a estampa de crocodilo ou cobra. Pode ser vista também coberta em pedras, bordados, metálicos, resinas ou tachas. Outro ponto novo são as alças que podem ser de mão ou de punho.Print

Também conhecida no Brasil como bolsa pochete. Para a estacão mais quente do ano, os designers apresentam a bolsa de cintura como um artigo novo e funcional conectado com a forma que compõe com o fashion street contemporâneo. Aparecem em silhuetas e materiais desportivos ou couros flexíveis que abraçam a cintura. Estas bolsas podem ser miúdas ou também volumosas quando estão conectadas com a tendência oversized.

PrintA Shopping Bag deste verão tem forma quadrada e alças ?nas e curtas. Os materiais como o couro ?no, couro estampado ou texturizado, neoprene ou nylon, com alças em couro, tornam estas sacolas divertidas, esportivas e companheiras para os dias longos.

Serviço

Francal2017 – Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios

De 02 a 05 de julho, das 10h às 20h (dia 05, das 10h às 17h), no Expo Center Norte/São Paulo

Promoção/Organização: Francal Feiras

Apoio Institucional: ABICALÇADOS – Associação Brasileira das Indústrias de Calçados, ABLAC – Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados, ABIACAV - Associação Brasileira das Indústrias de Artefatos de Couro e Artefatos de Viagem e SINDIFRANCA – Sindicato da Indústria de Calçados de Franca

ENTRADA GRATUITA E RESTRITA AOS PROFISSIONAIS DO SETOR.  PROIBIDA A ENTRADA DE MENORES DE 14 ANOS, MESMO ACOMPANHADOS.

da redção WORLD FASHION    fonte para imprensa: Primeira Página | Assessoria de Comunicação e Eventos  com Ilustrações do Designer Raul Vieira