MODA DO NOVO MUNDO(*)

worldfashion • 18/04/22, 16:50

mostra-modadonovomundo Semana de arte moderna de 1922 nos enche de orgulho. Seu legado comprova que é possível construir conexões verdadeiras, e essa Mostra é inteiramente inspirada em seus feitos.

Assim  #ModaDoNovoMundo se apresentará como instalação coletiva, uma coleção multiplural, como uma soma de profecias estéticas do presente-futuro, com toda a liberdade que lhe é devida, desde a ambientação, elaborada com estruturas orgânicas coletadas na Mata Atlântica e Cerrado [do ecótono da Cuesta Paulista], até as próprias peças, cada uma com conceito construtivo, fundamento, técnicas e matérias-primas próprias, riquezas vindas de todas as regiões do Brasil, desde o Xingu até Santa Catarina, passando pelo Acre e Minas Gerais, até o Maranhão.

1-willi-de-carvalho1Estarão expostas trinta peças, sendo uma de cada participante, profissionais com atuações peculiares em diferentes frentes: pintura, bordado, tecelagem, tricô, crochê, trançado com fibras naturais, tramas com retalhos, rendas manuais, tingimentos artesanais, naturais e botânicos, upcycling, customização, restauração; diversas aplicações e intervenções, com estamparias tanto conceituais quanto tradicionais.

2-lizziSão peças modernas com memórias, que misturam várias linguagens de arte, como poesia, literatura, música e audiovisual, e trabalham inovação, como experimentações em construção de biotêxteis e não-tecidos alternativos, e comunicação eletrônica experimental.

3-aline-martinezSão produções embasadas nos critérios da moda do novo mundo, diretamente conectadas com a nossa potência criativa aplicada ao segmento da moda, gerando um guia prático 5-luciano-pinheirofuncional sobre o muito que somos e podemos.

Participam da Mostra: Aline Martinez, Brechó da Poppi, Coelho Gavião, Coletivo de Dois, Feito por Gita, Grão, Gustavo de Carvalho, H-AL, Jô de Paula, Júlia Novaes, Kátia Fagundes – Da Tribu, Las Chicas Tienen Fuego, Leila Bahia, Linhas pontos e panos, Lizzi, Luciano Pinheiro, Made in Acre, Maria com chá, Mylena Uhlig, Naná - moda comunitária, Noeme Gomes, Otake, Refazenda, Susana Fernandez, Ventana, Vermelho Flô, Verson Souto, Watatakalu Yawalapiti, Willi de Carvalho, Xilo Shirt.

monicahorta_oMônica Horta, curadora e realizadora do evento, afirma: “existe um grande sentido de identidade na cena cultural da moda autoral brasileira, uma vez que a criatividade, para nós, é um recurso infinito, nosso bem coletivo mais precioso. Essa Mostra será uma documentação estética/conceitual, um registro histórico da democracia do estilo da legítima moda que a gente inventa”.

A abertura será no dia 19 de abril, no CCSP - Centro Cultural São Paulo, a partir das 16h, na Sala Adoniran Barbosa, uma roda de conversa com grandes nomes que atuam em sintonia com os modernistas, para trocar ideias sobre “A Semana de arte de 22 e a moda do novo mundo” são eles: Jurandy Valença - diretor da Biblioteca Mário de Andrade; Néli Pereira - comunicadora e pesquisadora de brasilidades; Baixo 6-h-alRibeiro - curador e galerista, proprietário da Choque Cultural, e ainda Naná Oliveira - criadora sergipana, além de performances de marcas participantes. Já no dia 1 de maio, em seu encerramento, acontecem duas performances/desfiles, nas rampas da Praça das bibliotecas, a partir das 17h.

Paralelamente à Mostra, o Instagram @_modadonovomundo realizará a “Semana de moda moderna”, de forma híbrida, com a publicação de conteúdos diários inéditos de marcas convidadas, como visitas guiadas, filmes de moda, lives, rodas de conversas e oficinas. Como já bem disse Oswald de Andrade, “só a antropofagia nos une”.

(*) Sobre a Moda do novo mundo

A moda do novo mundo é moda vivida com respeito, comprometida com esses conceitos:

7-ventana1☞ Moda autoral - é inspirada no autoconhecimento e na própria cultura

☞ Moda humanizada - é conectada com o seu entorno e com a natureza

☞ Moda acessível - estabelece harmonia entre preço e valor

☞ Moda diversa - se comunica com diferentes corpos

☞ Moda libertária - é independente das tendências do mercado

☞ Moda ancestral - se empodera com tradições artesanais e é focada no processo

☞ Moda colaborativa - compartilha a sua potência e atua coletivamente

☞ Moda atemporal - investe na qualidade e é feita com calma, pra durar

8-julia-novaes☞ Moda questionadora - incentiva mudanças estruturais

☞ Moda inovadora - tem como fundamento a economia da experiência

Serviço:

Mostra “#ModaDoNovoMundo”

De 19 de abril a 1 de maio de 2022

Centro Cultural São Paulo | CCSP e @modadonovomundo

Acesso livre e gratuito para todes

da redação com informações de Mônica Horta imagens: fotos/divulgação

JAPAN HOUSE (*)

worldfashion • 11/04/22, 15:12

impares-na-jhsp-creditos-ding-musa-13A mostra apresentará a estética japonesa por meio de 75 criações inovadoras, entre colares, pingentes, brincos, anéis, pulseiras e broches a ocupar o térreo da instituição na Avenida Paulista, entre 5 de abril e 12 de junho.

natasha-barzaghi-geenen“Realizar uma exposição sobre a produção de joias e adornos japoneses era um desejo que vinha desde 2018. Depois de alguns anos de amadurecimento, pesquisas e descobertas, [ím]pares reúne uma amostra dessa produção atual, destacando mulheres designers que são pares em suas profissões mas completamente únicas e distintas em suas criações, que incluem elementos e materiais tradicionais com estéticas extremamente atuais e fascinantes”, comenta a curadora e diretora cultural da Japan House São Paulo, Natasha Barzaghi Geenen.

O conceito de adorno e o costume de se enfeitar assumiram diferentes significados ao redor do mundo com o passar dos anos. No Japão, foi após a Era Meiji (1868-1912) que a produção e a indústria de joias começaram a se desenvolver seguindo os padrões ocidentais, evolução que resultou na estética atual.

naho-okamoto-creditos-ding-musa-31Para além das associações mais imediatas sobre design japonês no Brasil – predominância de linhas retas de estilo minimalista – as obras selecionadas pela curadoria, 15 de cada artista, exuberância das formas, escala, texturas, cores, de peças articuladas ou ainda de uma estética lúdica. “Cada uma das designers de joias traduz, à sua maneira, a sutileza e força de um adorno. Acessórios são, por definição, não-essenciais, porém podem atuar de maneira extremamente decisiva e pessoal na construção da representação identitária para transmitir diferentes mensagens de acordo com o uso e combinação feita por cada pessoa”, comenta Natasha.

impares-na-jhsp-creditos-ding-musa-12O nome da exposição, [ím]pares, reflete a dualidade entre os estilos únicos das cinco designers e o fato de todas serem pares na profissão, área onde muitas mulheres são atuantes junto com designers homens que criaram marcas de joalherias de luxo internacionalmente reconhecidas. A expografia é do escritório Metro Arquitetos.

impares-na-jhsp-creditos-ding-musa-8Na exposição estão Mariko Kusumoto (cujo trabalho com tecido moldado para lembrar flores e corais já chamou a atenção de Jean Paul Gaultier) e Naho Okamoto, dona da SIRI SIRI (uma das grandes marcas de joalheria japonesa, que desenvolve um trabalho de economia sustentável junto a artesãos locais), dois nomes cujos talentos e projeções já ganharam o mercado internacional. A seleção também destaca artistas como Miki Asai (reconhecida por seu trabalho delicado inspirado no conceito do wabi sabi – busca do belo na imperfeição), Emiko Suo (com duas séries de trabalhos em metal expostas na exposição, uma dedicada às linhas e outra às malhas de metais, que ganham aparência de tecido por serem revestidas com cerâmica) e Nahoko Fujimoto (seu trabalho com estruturas metálicas móveis e ímãs dá origem a peças inspiradas na natureza que se abrem e ganham volume).

Sobre as designers:

peca-de-miki-asai-na-japan-house-sp-creditos-wagner-romano-7Miki Asai

As peças de Miki Asai buscam a beleza por meio da imperfeição, explorando e exemplificando o conceito do wabi sabi. Para isso, ela usa materiais como casca de ovo, pequenos metais, laca japonesa e até pequenos pedaços de conchas e papéis, na criação de superfícies feitas de pedras minerais em pó, cujos efeitos contrastam com sua solidez e permanência. Sua produção já foi premiada pela Japan Jewellery Designers Association (JJDA), em Tóquio, e pelo The Goldsmith’s Center (Londres), uma das instituições mais importantes no campo da produção artística em nível global.

peca-de-naho-okamoto-na-japan-house-sp-creditos-wagner-romano-51Naho Okamoto (SIRI SIRI)

Idealizadora e proprietária da SIRI SIRI, marca considerada uma das mais importantes da atualidade no setor de moda e design no Japão, Okamoto trabalha em colaboração com artesãos e produz peças com o máximo cuidado e atenção às técnicas tradicionais japonesas, como o estilo de faceta Kiriko e os trabalhos em vime que serão exibidos na exposição na Japan House São Paulo. Além da relevância comercial, qualidade e designs diferenciados, a empresa sediada em Tóquio possui políticas de sustentabilidade ligadas ao uso de materiais naturais e preservação do artesanato local, além de um programa de desenvolvimento e capacitação para jovens artesãos.

peca-de-mariko-kusumoto-na-japan-house-sp-creditos-wagner-romano-471Mariko Kusumoto

Trabalhando principalmente com tecidos, fibras, resina e metal, Kusumoto produz peças etéreas, mesclando referências japonesas com outras ocidentais para criar joias e obras de arte leves, delicadas e inspiradas pela natureza. Sua produção é inteiramente artesanal e se destaca por seu aspecto lúdico vindo das cores, texturas e formas exuberantes. Usando técnicas de termofixação, ela dá ao tecido uma nova identidade, remodelando-o em formas tridimensionais de uma delicadeza lúdica. Durante esse processo, a designer fica atenta ao acaso e possíveis imperfeições que possam aparecer, incorporando-as em suas criações, uma postura muito semelhante ao conceito wabi-sabi. Dentre os destaques de seu trabalho está uma colaboração com Jean Paul Gaultier para a Paris Fashion Week, em 2019, além de exposições nos Estados Unidos, Portugal e Alemanha.

peca-de-emiko-suo-na-japan-house-sp-creditos-wagner-romano-271Emiko Suo

Emiko Suo se destaca no trabalho com metal, utilizando fios metálicos extrafinos, materiais de malha, entre outros, para explorar suas propriedades de tensão e leveza. O domínio de técnicas sofisticadas e complexas de metalurgia, aprendidas com seu pai durante a infância, e posteriormente aperfeiçoadas na Tokyo University of the Arts, fizeram seu trabalho ser reconhecido tanto no Japão quanto internacionalmente desde a década de 1990.

peca-de-nahoko-fujimoto-na-japan-house-sp-creditos-wagner-romano-31Nahoko Fujimoto

Suas peças mostram um interesse pela tridimensionalidade, explorada utilizando papéis delicados e ímãs, que permitem que as peças, geralmente orgânicas e com referências diretas a elementos da natureza, como pássaros, conchas ou folhas, ganhem movimento.

SERVIÇO:

Exposição [ím]pares

Apoio: Japan Jewellery Designers Association (JJDA)

Período: de 5 de abril a 12 de junho de 2022

Local: Japan House São Paulo – Avenida Paulista, 52 (térreo)

Horário: terça a sexta, das 10h às 18h; sábados, das 9h às 19h; domingos e feriados, das 9h às 18h.

Reserva online antecipada (opcional): https://agendamento.japanhousesp.com.br/

A visitação é gratuita. e a exposição conta com recursos de acessibilidade.

(*) A Japan House é uma iniciativa internacional com a finalidade de ampliar o conhecimento sobre a cultura japonesa da atualidade e divulgar políticas governamentais. Inaugurada em 30 de abril de 2017, a Japan House São Paulo foi a primeira a abrir suas portas, seguida pelas unidades de Londres e Los Angeles. Estabelecida como um dos principais pontos de interesse da celebrada Avenida Paulista, a JHSP destaca em sua fachada proposta pelo arquiteto Kengo Kuma, a arte japonesa do encaixe usando a madeira Hinoki. Desde 2017, a instituição promoveu mais de trinta exposições e cerca de mil eventos em áreas como arquitetura, tecnologia, gastronomia, moda e arte, para os quais recebeu mais de dois milhões de visitantes. A oferta digital da instituição foi impulsionada e diversificada durante a Pandemia de Covid-19, atingindo mais de sete milhões de pessoas em 2020. No mesmo ano, expandiu geograficamente suas atividades para outros estados brasileiros e países da América Latina. A JHSP é certificada pelo LEED na categoria Platinum, o mais alto nível de sustentabilidade de edificações; e pelo Bureau Veritas com o selo SafeGuard - certificação de excelência nas medidas de segurança sanitária contra a Pandemia de Covid-19.

da redação  com informações da Suporte Comunicação   imagens: fotos divulgação de Wagner Romano

CEDRO TÊXTIL

worldfashion • 10/03/22, 15:26

download2Após o sucesso do editorial de moda da Coleção Reflexos, lançada em outubro de 2021, a empresa lançou editorial intermediário inspirado na resiliência dos brasileiros, que buscam no que há de melhor em suas características, a força, para atravessar dificuldades.

As imagens traduzem o conceito elaborado por Eduardo Paixão, gerente de estilo e sua equipe, fazendo referência ao impacto da pandemia nas pessoas que se viram confrontadas pelas imposições do Coronavírus. Nesta fase, a ideia da campanha é usar a moda como instrumento de transformação social. Assim, foram produzidos seis vídeos criados pela agência Reciclo Comunicação e fotos registradas pelo olhar de moda aguçado de Márcio Rodrigues, com pessoas que não são modelos profissional.

5571c340-2b87-4efb-811c-3550817b8a8a“Vivemos uma crise que não é só pandêmica. É econômica, social e de identidade. Isso é muito difícil. Mas nos deu a oportunidade de olharmos pra dentro de nós e buscarmos aquilo que nos torna quem somos em meio a todas as adversidades. Com a pergunta ‘O que não está no retrato?’ convidamos todos a pensar sobre os estereótipos, as imposições sociais e, claro, a própria imagem. Nossa proposta para os 150 anos de história da Cedro é celebrar a vida como ela é agora. Sem utopias e com respeito. Por isso, convidamos 6 pessoas com histórias de vida inspiradoras para incentivar positividade, reação e equilíbrio. Sem negar a dor, o problema e a dificuldade. Ao contrário, encarando tudo isso de frente. Reconhecemos a capacidade ancestral do nosso povo frente às situações difíceis. E desejamos que a Reflexos seja um disparador para que os brasileiros possam enxergar a beleza na diversidade e, nela, reavivar a força para construir um país melhor e uma vida mais intimamente confortável”, reflete Eduardo Paixão.

Assim, homens e mulheres foram convidados a retratar as qualidades marcantes em suas personalidades, que o espelho não mostra:

luta, vaidade, paixão, perseverança, resiliência e otimismo.

reflexos-cedro_chico-mascarenhasChico Mascarenhas, 30 anos, arquiteto e paisagista, é um apaixonado pelo que faz. Com a mãe Vanda, aprendeu a se amar e a respeitar seus desejos. Com a irmã, abriu-se ao universo das plantas. Em todo seu processo de busca nestas três décadas de vida, uma perspectiva que passa pelo afeto livre: “Eu coloco paixão em tudo que faço. E acredito que a paixão é um caminho transformador e para mim passa pela dedicação. Sou apaixonado dedicado em meus projetos, meus amigos, minhas plantas e meus amores. E acredito que isso é uma semente que lanço para uma vida melhor, um mundo melhor”, comenta.

reflexos-cedro_marcela-rosaJá a bailarina Marcela Rosa, 54 anos, conta que em quase 40 anos de dança, tem aprendido a reconhecer e lidar com os limites do corpo e da vida em si como referências de ponto de partida, de construção de foco e de objetivos para alcançar e transpor. Para ela, esse processo de autoconhecimento de seu corpo e de sua essência é um caminho para o crescimento pessoal: “Fui convidada a falar de resiliência para a campanha e isso me fez refletir sobre o movimento, sobre a dor, sobre os limites do corpo, do tempo e da vida. Cada pessoa tem um corpo, e cada corpo tem seu tempo e sua história. Isto não é necessariamente ruim, pelo contrário, é aí que mora a beleza, a riqueza e o que cada um tem a contribuir com sua expressão. A existência é fluida, querendo ou não estamos vivos no movimento do tempo e para evoluirmos precisamos estar atentos e abertos às mudanças e necessidades do tempo presente. Portanto, para mim, a resiliência é doação e ação que se fazem em comportamentos do dia a dia ou em grandes atos na vida. É também o que me permite manter minha flexibilidade, sempre buscando o movimento do corpo e da alma”, confidencia Marcela.

reflexos-cedro_waleson-rosaEm uma realidade muito diferente está Waleson Rosa, 35, barbeiro. Nascido e criado no Vera cruz, aprendeu sobre vaidade e autoestima com o pai Luiz. E se inspirou no ofício da mãe, a cabelereira Marilsa. Barbeiro e cabelereiro, tem clientela fixa da periferia à zona sul e faz questão de andar alinhado. Estimula a esposa Manuella e outros que o rodeiam a fazer o mesmo. Isso porque considera a vaidade um ato de amor-próprio: “Para mim, a vaidade é estar bem, com autoestima renovada, livre para ser quem você é, onde estiver. Por isso, a vaidade funciona para mim como exercício de representatividade” defende.

reflexos-cedro_lua-sanjaPerseverança é a marca da cantora, modelo e comunicadora Sanja, 29 anos. De família simples, vivem a infância e adolescência em Vespasiano. Precisou batalhar para estudar e formou-se em dois cursos superiores: jornalismo e publicidade. Depois de estabelecida no mercado da comunicação, decidiu colocar sua voz no mercado e já gravou o primeiro clipe chamado Hurricane, de pop music “De onde eu venho, a educação é um privilégio. E a perseverança um modo de vida que aprendi com meus pais. É isso que me permite viver mais que sobreviver. Com ela, posso mapear meus lugares e ser quem eu sou. Isso é importante para mim. Também é para minha mãe e tias que não puderam ousar como eu posso. E tantas outras mulheres. Portanto, considero que perseverar é um jeito de realizar meus sonhos e ajudar outros a sonhar, ousar e realizar”.

reflexos-cedro_ivone-cavalhaisIvone Carvalhais, 53 anos, empreendedora é também lutadora dentro dos ringues. Motivada a colocar para fora o sofrimento, aprendeu a lutar boxe. A vida dela sempre foi uma batalha e a luta faz parte de sua rotina. Cada desafio, um round. Atualmente desempregada, aprendeu a fazer bolos e está se reinventando na pandemia. Inspirada em uma lembrança de nunca poder comer bolo, decidiu ser confeiteira. Para ela, a força é feminina e cíclica. “Sendo mulher, negra e pobre meu lugar nunca esteve onde devia. Por isso, eu luto com inteligência e busco refúgio na minha fé. Sei que não posso mudar o mundo, mas estou aqui para melhorar o meu universo. E acho que isso é aprendizado e exemplo. Para todos”, comenta confiante.

reflexos-cedro_kdu-dos-anjosKdu dos Anjos, 31 anos, artista e agitador cultural, tem no otimismo um traço de personalidade. É por meio dele que nasceu o Lá da Favelinha, um centro cultural de incentivo ao empreendedorismo criativo no Aglomerado da Serra. Ele conta que sua busca por justiça social veio de família onde todos estão envolvidos neste tipo de articulação. E revela que seu otimismo é impulsionado pela miséria: “Quando eu vejo a fome de comida, de arte, de pensamento crítico, de educação política eu sinto que não tenho o direito de parar. Meu rolê de otimismo tem a ver com a indignação com a miséria. Ela me dá coragem para superar medos e ser um sujeito que executa. Eu pego e faço. Mesmo sem saber como. Para mim, o feito é sempre melhor que o perfeito pois há coisas que não podem esperar”, desabafa.

colecaoSobre a coleção - São cinco novos artigos elastizados em denim, (Grant, Carter, Nigata, Randall e Veneto), com forte apelo tecnológico para proporcionar aos consumidores o conforto ao qual se acostumaram em meses sem sair de casa. E todo este conforto é possível mesmo usando jeans graças à tecnologia utilizada na fabricação do denim.

da redação com informações da 22 Graus Comunicação e Marketing imagens: fotos/divulgação

PREVIEW 2023 _ 2 TERRA

worldfashion • 04/02/22, 14:49

img-0169No segundo e último dia do INSPIRAMAIS 2023_I CORPO, Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design da Assintecal, apresentou o Preview da próxima temporada, trabalho realizado em conjunto com 10 consultores da entidade, que  levantaram questionamentos, argumentos, reflexões e emoções sobre quais impactos e mudanças definirão “o futuro” pós- pandemia ?  As questões os levou a estudar que historicamente, a cada passagem da humanidade por uma experiência traumática, por exemplo as duas grandes guerras mundiais,  foi possível perceber que surgiram evoluções sem precedentes,  mudando as perspectivas, os processos e a introdução de novas tecnológicas.

img-0040Neste questionamento, retomam essa percepção e observam os eventos ocorridos na terra à partir de 2019 que paralisou o mundo, como nunca antes havia ocorrido, que forçam às mudanças imediatas, em todas as nossas atividades cotidianas. Sendo assim buscaram investigar e compreender como iremos reagir a esse período de apreensão e de desafios em um futuro próximo?

Quais seriam os pontos principais para estabelecermos um novo caminho de tranquilidade com esse aprendizado, essa mega adaptação?  E como iremos desenvolver cenários de empatia, acessibilidade, circularidade e ainda assim gerar negócios?

img-0041

“Cuidar do planeta Terra! Sem esse esforço global, nada mais importará ou terá uma evolução futura sem precedentes.Tudo o mais deveria florescer genuinamente a partir dessa posição, pois fingir não vai mais funcionar, é isso que se tem feito até hoje” - Helmut Lang

A reflexão do estilista austríaco Lang, resultou no desenvolvimento de três grandes temas, para a próxima temporada:

img-0043BIOMIMÉTICA

Somos seres naturalmente ambiciosos. Todos esses desejos por mais e melhor nos levaram a grandes revoluções que permitiram aumentar nossas tecnologias, sistemas produtivos, bem-estar, saúde, educação e longevidade.

O salto existencial que a espécie Homo sapiens sapiens realizou nos últimos 150 anos, desde a revolução industrial, é realmente genial.

Porém, isso não significa que não tenha falhas, ou ainda, problemas não previstos que resultaram disso. Estamos agora imersos nessa questão.

Como continuar com nosso crescimento, com produção e geração de riqueza?

img-0044img-0047É urgente permanecermos ambiciosos, mas é preciso direcionar essa ambição para uma visão objetiva e clara - encontrar soluções sustentáveis!

Afinal, continuar como está ou postergar alguns anos do que estamos fazendo, só trará mais problemas como os desequilíbrios ambientais que estamos presenciando, secas x enchentes, temperaturas desregradas e pandemias, com consequências que estamos vendo o quão custosas são em recursos  e em vidas - ou seja, ignorar isso por não considerar que estamos interconectados é uma visão míope.

Um caminho deve ser construído, e para isso precisamos de inovação, pesquisa e de tentativa e erro. A bióloga e consultora de inovação Janine Benyus aposta em um caminho: “Quando olhamos para o que é verdadeiramente sustentável, o único modelo real que funcionou por longos períodos de tempo é o mundo natural.”

img-0046Por isso, precisamos nos inspirar na própria natureza e compreender como é seu sistema operacional e produtivo.

Essa disciplina se chama Biomimética e emula os projetos e processos da natureza para criar soluções de design e indústrias mais saudáveis.

As inovações de materiais ensejam espaços tanto de inspiração biomimética, como também de bases naturais, chamadas bio-based - materiais produzidos por organismos vivos a partir de processos naturais, como fermentação, entre outros, sendo diferentes dos materiais naturais que são oriundos de fibras vegetais ou animais.

Essas inspirações mostram o caminho da inovação verde - precisamos compreender a perfeita interação de nós humanos com todas as outras formas de vida que formam o universo e assumir nossa relação natural de interdependência dos sistemas de vida, fortalecer a ideia de coletivo, de colaboração, cooperação e pensar de forma multidisciplinar.

img-0048SIMBIOSE

Simbiose significa vida em comum, onde dois organismos convivem harmoniosamente sendo beneficiados por essa ação.

Inspirados por esse conceito e incitados a conduzir nossas narrativas em um percurso de sustentabilidade, entendemos que os conceitos de antigo e atual, natural e tecnológico se fortalecem na criação de materiais.

img-00491img-0050Nossos antepassados, que diante da escassez de tecnologias há séculos atrás, aprenderam observando a natureza e motivaram gerações subsequentes a buscarem no seu conhecimento diário e de tradições, soluções para tingimento, curtimentos e processos criativos para a criação de produtos.

Ao conectarmos o conhecimento de técnicas img-0051ancestrais de pensar produto com a maneira atual de fazer moda, encontramos pontos de vista diferenciados e inexplorados, que agregam em acabamentos realmente autênticos - característica-chave para o sucesso de uma empresa na era da complexidade e das inter conexões que vivemos.

Portanto, hoje buscamos nessa ideia de “combinação vantajosa” estimular o acabamento de materiais, como couro, tecidos, madeiras de maneira tradicional, inspirando as novas gerações a valorizarem todo esse rico conhecimento. Assim, essa simbiose de referências e modus operandi cria uma moda mais justa e responsável.

img-0053BIÔNICO

Considerando as experiências que temos adquirido nos últimos anos, e mais fortemente no que tange a pandemia, estamos mais empolgados com as possibilidades de múltiplas identidades.

As redes sociais propiciam essa fusão entre o real e o desejado, e influencia nas ideias de felicidade, sucesso, bem-estar e na construção de quem somos em ambos os meios.

img-0055Para o sociólogo Stuart Hall, “A identidade torna-se uma ‘celebração móvel’: formada e transformada continuamente em relação às formas pelas quais

somos representados ou interpelados nos sistemas culturais que nos rodeiam.

É definida historicamente, e não biologicamente.

O sujeito assume identidades diferentes em diferentes momentos, identidades que não são unificadas ao redor de um “eu” coerente.”

Ainda sem conseguir realmente experienciá-lo, mas sem conseguir deixar de ouvir sobre Metaverso, já começamos a ser instigados por ele – “Metaverso são programas computacionais de alto desempenho que viabilizam uma projeção de identidade e uma realidade simulada em gráficos tridimensionais, interagindo com outros usuários por img-0056meio de personagens digitais, ou avatares”, define o pesquisador em comunicação Itamar de Carvalho Pereira.

Assim sendo, materiais de moda assumem características de mutação, aspectos inspirados nos efeitos dos ambientes digitais, fluidez de formas indicando velocidade e novos olhares para o uso de cores e superfícies, facilitando a interpretação dos estilos e desejos dos consumidores através das coleções das marcas de moda.

A realidade virtual, a sofisticação dos games e a possibilidade de criar avatares que personifiquem aquilo que os usuários na vida real não possam ser, combinam com o conceito identidades fluidas, diversidade, não identidade e escapismo sentimentos e ensejos que combinam perfeitamente com a geração “Z”.

Foram definidas três cores para a temporada : Kraft (bege dourado) , branco total e o violeta profundo.

img-0058

palestra1Com o objetivo de levar as novidades da indústria de base para o setor calçadista para os principais polos produtivos brasileiros. a Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), em parceria com o Sebrae, levará o INSPIRAMAIS para Franca/SP. O INSPIRAMAIS Franca acontecerá no dia 15 de fevereiro, na sede do Senai. As inscrições para empresas expositoras estão abertas pelo e-mail relacionamento@assintecal.org.br. Até o momento estão confirmadas as exposições da Cipatex, Usitec, Confortin, Alta Trançados, Advance Têxtil e Componarte. O apoio para a realização é do Sindicato das Indústrias de Calçados de Franca (Sindifranca), da Prefeitura Municipal de Franca, do CIESP e do Senai.

INSPIRAMAIS Franca

Data: 15/02

Horário: das 14h às 20h, com palestra de Walter Rodrigues às 19h

Local: Senai Franca (Av. Pres. Vargas, 2500, Franca/SP)

Link de inscrição (visitantes): https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeUYpolU-CDFvHw—-Miao6SSxSibfqY5bcGexm2IB0ILZTg/viewform

“Tributação 3.0″ é porta de entrada para o futuro

worldfashion • 03/02/22, 11:23

Ela tem início quando a empresa se dedica para resolver a carga tributária que envolve o custo da matéria prima e dos insumos produtivos

Por Gustavo Felizardo*

1214317908A “Quarta Revolução Industrial” ou a “Indústria 4.0” tem como foco a virtualização das fábricas, o trabalho com informações em tempo real, a descentralização das decisões e ao mesmo tempo o desafio do gerenciamento de uma cadeia de suprimentos distribuída geograficamente pelo mundo, que carrega consigo toda complexidade logística e tributária. Além de tudo isso, é preciso manter o mantra “Making Things Well”: a busca do melhor sempre, focando na redução de custos que impactam a produção, inovando e mantendo a qualidade.

Mas essa transformação nunca foi uma missão fácil e, com os acontecimentos globais iniciados em 2020 com a pandemia, que ainda segue até hoje, tem se tornado cada vez mais desafiador.

Estudando, deparei-me com a visão “Tributário 4.0” tema que já é foco de discussão e estudo em grupos especializados. O questionamento “Como serão cobrados os impostos no futuro?” que está dentro dessa visão trouxe uma reflexão importante: não há como pensar no futuro sem resolver a tributação atual, ou seja, precisamos olhar o “Tributário 3.0” enquanto estamos na “Indústria 4.0”, e quem sabe um dia ter a indústria e o tributário na mesma “era”.

Em qualquer empresa há times focados em impostos, sejam eles diretos ou indiretos. Dentro destas equipes temos profissionais focados para resolver os custos, impostos acumulados, obrigações acessórias entre outros com o claro objetivo de muitas vezes, para quem atua em empresas com matriz fora do Brasil, justificar nossa complicada tributação.

O conceito da “Tributação 3.0” tem início quando a empresa se dedica, para resolver, de maneira reativa, toda a carga tributária que envolve o custo da matéria prima e dos insumos produtivos das compras diretas, que vem acompanhada dos famosos impostos federais e estaduais acumulativos.

A provocação “de maneira reativa” justamente vem para abrirmos a caixa de pensamentos, que é necessário olhar o custo desde a ponta do processo produtivo, que não se inicia necessariamente no último elo da cadeia produtiva, mas sim dois ou três elos antes do principal fornecedor.

O segundo passo começou a se tornar mais sólido em meados de 2009, quando a indústria foca definitivamente na redução de CUSTO. Uma redução não de maneira momentânea, mas sim em marcha corrente, não olhando somente a performance dos impostos na sua matriz de compras, mas também apoiando e suportando seus fornecedores para que eles tenham uma performance competitiva.

Ganhando força desde então, essa visão engloba uma estratégia colaborativa, buscando performance tributária de dois a três elos da cadeia produtiva, no mínimo, reduzindo assim o custo e o balanço tributário dos creditáveis. As operações do dia a dia de compra e venda passam a ser vistas de forma estratégica, utilizando Regimes Especiais integrados em todas as cadeias de fornecimento e industrial.

Portanto a “Visão 3.0” tem como focos a COLOBARAÇÃO, REDUÇÃO DE CUSTOS e GESTÃO DE RISCOS. Colaboração, para que os fornecedores e clientes do processo produtivo entendam que não existe uma estratégia isolada da sua operação que não deva ser estendida, buscando uma maior competividade. Redução de Custos contínua e não somente temporal, para ter o menor custo desde o início do processo produtivo, possibilitando que todo esse ganho seja revertido em aumento de vendas e novos investimentos, como na inovação. Gestão de Riscos, para alcançar toda rastreabilidade, conformidade e aderência da estratégia direta e da cadeia de fornecimento.

Na Becomex atuamos com tecnologia, conhecimento de negócios e inovação para lidar com os desafios tributários. Somos especialistas nas áreas fiscal, tributária e aduaneira, com atuação ampla em toda a cadeia produtiva.

Por meio do nosso trabalho, contribuímos para o aumento da competitividade das empresas, possibilitando a redução dos custos tributários e mantendo o compliance. Em 14 anos de história, trabalhamos com mais de mil grupos econômicos, entre eles as maiores empresas do país, sempre com o conhecimento multidisciplinar de nossos mais de 450 colaboradores e e tecnologia avançada, desenvolvida nas nossas fábricas de software.

gustavo-felizardo-head-regimes-especiais-da-becomex

*Gustavo Felizardo é o head de Regimes Especiais da Becomex. Formado em Sistemas de Informação (Tecnologia) e com MBA em Gestão de Projetos pelo IBTA, o executivo especialista em regimes especiais aduaneiros tem cerca de 20 anos de experiência, atuando sempre com projetos consultivos, com o foco em tornar as empresas mais competitivas e com alto nível de compliance. Felizardo, que acumula passagens em grandes companhias lançou um projeto exclusivo que ajuda empresas exportadoras e importadoras a utilizarem de forma ainda mais estratégica o regime especial RECOF-SPED.

da redação com informações da MM Editorial  imagens: fotos/divulgação

Assinatura olfativa do verão

worldfashion • 16/12/21, 14:23

12O verão, que começa oficialmente no próximo dia 21 e marca a passagem de ano, é uma estação sempre muito aguardada pelos amantes do calor e das praias. Para dar as boas-vindas à estação, a Japan House São Paulo, utilizará por toda a sua sede, as assinaturas olfativas do período, criadas exclusivamente pela Takasago(*) para a instituição, e desenvolveu outras três fragrâncias, uma a cada estação, para perfumar todos os ambientes e completar a experiência do visitante que, a cada novo período, poderá sentir diferentes cheiros inspirados em elementos japoneses característicos das estações.

japan-house-sao-paulo-traz-assinatura-olfativa-do-verao-criada-pela-takasagoAs fragrâncias foram nomeadas de acordo com cada estação, sendo acompanhadas pelas iniciais JH.  A “JH Verão” foi inspirada na atemoia de Ogasawara(**), fruto típico do arquipélago localizado ao sul de Tóquio, que traduz a alegria da chegada da estação. O resultado é um perfume que traz toda a energia e vibração floral frutada da iguaria.

atemoya-de-ogasawara-1“O frescor solar presente nessa fragrância representa a chegada do verão e os dias de alegria do Natsui Yasumi (feriado prolongado de verão). Notas úmidas que contrastam com esse frescor representam a temporada de chuvas de verão (Tsuyu). Leves nuances marinhas envolvem a fragrância representando o ambiente marinho e a proximidade do povo com o mar nessa época do ano. Pequenas nuances frutais, que servem como representação do Kakigori (raspadinha japonesa), como também a alegria dos shows de Hanabi (show de fogos) que ocorrem em diversas partes do Japão”, na descrição oficial.

o2291“O verde profundo é uma característica marcante do verão japonês, que, através dessa criação, é representado por um acorde de notas verdes e úmidas”, comenta Leonardo Lucheze, perfumista da Takasago.

Todas as fragrâncias foram elaboradas por meio de uma tecnologia de ponta que transforma óleo em vapor de maneira fria, conservando os cheiros e resultando em produtos compostos por partículas mil vezes mais finas que um fio de cabelo, o que permite uma aromatização mais eficiente com uma simples ventilação do ambiente.

japan-house-spA Japan House São Paulo fica na Avenida Paulista, 52, em São Paulo, e abre das 11h às 17h, de terça a domingo, todas as semanas. A entrada é gratuita.

images4(*) Fundada no Japão há 100 anos, a Takasago é uma das cinco maiores empresas de aromas e fragrâncias do mundo, com operação em 27 países. Destaca-se pela criação de soluções de aromas e fragrâncias exclusivas e customizadas, com emprego de alta tecnologia e patentes próprias. Em 2001, ganhou o Prêmio Nobel de Química, com o desenvolvimento da tecnologia de catálise assimétrica, um avanço científico que provocou grande impacto nesse mercado. No Brasil, a empresa atua há 45 anos e está instalada em Vinhedo/SP, em uma área de 43 mil metros quadrados, uma planta completa com laboratórios, centros de avaliação e criação, produção e todo o suporte comercial necessário para atender ao mercado nacional e da América do Sul. A área de fragrâncias desenvolve soluções para perfumaria fina, cuidados corporais e produtos para o lar. Já a área de Aromas atende aos segmentos de confeitos, bebidas, panificação, lácteos, higiene bucal e salgados. A Takasago é comprometida com a saúde e segurança de seus colaboradores, bem como com o meio ambiente, possuindo diversas certificações importantes como a FSSC 22000, ISO 9001 e ISO 14001.

atemoya-de-ogasawara(**)Atemoia de Ogasawara é uma fruta híbrida que é obtida através do cruzamento da cherimoia com a fruta-pinha, ambas pertencentes à família das anonáceas (a mesma da graviola). É uma flor muito original, com três pétalas grossas, que tem cerca de 5 cm de comprimento. Sua fragrância é muito similar à da pera japonesa ou à de um melão. Depois da flor, a árvore dá frutos parecidos com a cherimoia, que são comestíveis.  A ilha de Ogasawara, a 24 horas de balsa de Tóquio, ganhou o apelido de “Galápagos da Ásia”, graças à distância da civilização, assim como a raridade de sua fauna e flora. O espaço é considerado localmente como um grande tesouro natural.

da redação com informações da  WGO Comunicação  imagens: fotos/divulgação

A COR DO ANO 2022

worldfashion • 14/12/21, 13:52

very-periSegundo a PANTONE®, vivemos tempos de transformação, e a nova cor  PANTONE 17-3938 Very Peri, será um símbolo do zeitgeist global deste momento e a transição pela qual todos estamos passando. E foi incluída à seleção de cores PANTONE FASHION, HOME + INTERIORS.

20fb0177c2150aee5f6a23f6f550a4382932a4e51404963218cbd5e2108873841Ao voltarmos a superfície depois de um intenso período de isolamento, nossas noções e padrões estão em transformação, e mostrando uma atitude despreocupada e uma curiosidade instigante, que anima o nosso espírito criativo, e a inquisidora e intrigante PANTONE 17-3938 Very Peri ajuda a abraçar este cenário alterado de possibilidades, abrindo para uma nova visão para re-escrever as nossas vidas. Um mix entre a lealdade e a constância dos azuis e a energia e entusiasmo dos vermelhos, tem uma presença nova e dinâmica e uma energia brincalhona que encoraja a expressão pessoal. O mais feliz dos azuis e o mais caloroso vermelho, a nova, cor traz a mensagem do empoderamento neste mix de novidades, colocando o futuro á frente numa nova luz. (fotos saia Gita e top Maite, da Cris Barros)

laurie-pressman“A Cor do Ano Pantone reflete o que está acontecendo em nossa cultura global, expressando o que as pessoas estão procurando através daquela cor e o que podem esperar em resposta às suas expectativas”, disse Laurie Pressman, vice-presidente do Pantone Color Institute.

“A criação de uma nova cor aconteceu pela primeira vez na história do nosso programa educacional anual, a Cor do Ano Pantone e reflete a inovação e transformação globais que estão ocorrendo. Enquanto a sociedade continua a reconhecer a cor como uma forma intensa de comunicação e como uma forma de expressar e afetar ideias e emoções, de se envolver e se conectar, a complexidade deste novo tom de azul com notas vermelho-violeta aponta para as possibilidades expansivas que estão diante de nós. ” conclui Laurie Pressman.

SOBRE PANTONE COLOR OF THE YEAR

coy2021-illuminating-footer-05-151x291-refcoy2021-ultimategray-footer-05-151x291-refO processo de seleção da Cor do Ano requer decisões cuidadosas e muita análise de tendências. Para chegar à seleção de cada ano, os especialistas em cores da Pantone no Pantone Color Institute vasculham o mundo em busca de novas influências de cores. Isso pode incluir a indústria do entretenimento e filmes em produção, coleções de arte em viagem e novos artistas, moda, todas as áreas do design, destinos famosos de viagens, bem como novos estilos de vida, estilos de jogos e condições socioeconômicas. As influências também podem advir de novas tecnologias, materiais, texturas e efeitos que afetam a cor, plataformas de mídia social relevantes e até eventos esportivos futuros que capturam a atenção mundial. Durante 23 anos, chip-coy-2019-living-coral-05-1coy2020-footer-05-151x2911a Cor do Ano da Pantone influenciou o desenvolvimento de produtos e as decisões de compra em vários setores, incluindo moda, decoração e design industrial, bem como embalagens de produtos e design gráfico.

SOBRE PANTONE COLOR INSTITUTE ™

O Pantone Color Institute é a unidade de negócios da Pantone que destaca as principais cores sazonais das passarelas, seleciona a Cor do Ano Pantone, prevê tendências globais de cores e presta consultorias a empresas em assuntos relativos a cores para produtos e identidade visual da marca. Por meio de previsões de tendências sazonais, psicologia da cor e consultoria de cores, o Pantone Color Institute faz parceria com marcas globais para alavancar efetivamente o poder, a psicologia e a emoção das cores em sua estratégia de design.

(*) A marca PANTONE®, foi criada pela Pantone Inc. que está sediada em Carlstadt, Nova Jersey, EUA. Considerada a autoridade em cores no mundo, é conhecida pelos seus sistemas e tecnologias de ponta criados para os processos que envolvem cores com reprodução precisa, nas etapas de seleção, comunicação e controle de cores. O nome PANTONE® é conhecido mundialmente como a linguagem padrão para a comunicação precisa em todas as fases do processo de gerenciamento de cores, desde o designer até o fabricante, desde o revendedor e até o consumidor, em várias indústrias.   Em 1963, Lawrence Herbert, fundador da PANTONE®, criou um sistema inovador de identificação, combinação e comunicação de cores para resolver problemas associados com produção precisa de combinações de cores na comunidade de artes gráficas. Sua visão de que o espectro de cores é visto e interpretado diferentemente por cada indivíduo conduziu à invenção do PANTONE MATCHING SYSTEM, um manual de cores padrão em formato de leque ou chip.  Durante os últimos 50 anos, a marca PANTONE® desenvolveu e aprimorou o conceito do seu sistema de combinação de cores, adaptando-o para outras indústrias, onde a reprodução fiel das cores são críticas, incluindo tecnologia digital, têxteis, plásticos, arquitetura e interiores. A Pantone LLC. desenvolve continuamente ferramentas de comunicação, seleção e controle de cores para uma variedade de situações e agressivamente adota novas tecnologias digitais para atender às necessidades de cores de designers e profissionais de produção. A Pantone INC foi adquirida em 2007 pela X-RITE, líder em equipamentos de calibração e medição, no sentido de aprimorar ainda mais esta importante modernização do sistema.

da redação com informações da PANTONE  imagens: fotos/divulgação

FRAUDES

worldfashion • 13/12/21, 10:36

hero-xtmwiux8reoriny2wyfpnatsp0krilrpjtb4c6am1Foi realizada uma pesquisa pela KPMG(*) baseada em uma análise do perfil de fraudadores, e não em casos de fraude, e ouviu empresários e líderes entre janeiro do ano passado e junho deste ano. O material contou com a participação de profissionais de áreas como compliance, investigações e auditoria interna, oferecendo informações sobre como empresas de diversos setores da economia estão posicionadas no combate aos desvios de conduta e ao perfil dos profissionais envolvidos nestes delitos.

images3Perfil do fraudador: homem, 26 a 45 anos, conhece os processos e atua em cargo de liderança.

A primeira edição do relatório da KPMG que traça o perfil dos fraudadores especificamente com dados levantados no Brasil indicou que 80% dos golpes foram realizados por profissionais do gênero masculino, com maior incidência em cargos entre coordenação e gerência (60%) e com idade média entre 26 e 45 anos (73%). Com relação ao tempo de empresa, 45% dos casos envolviam colaboradores que trabalhavam na organização de um a quatro anos na época da fraude e outros 34% já contavam com mais de seis anos de firma.

De acordo com a pesquisa, 72% das companhias ouvidas pela KPMG indicaram ter realizado até 50 investigações no período entre janeiro do ano passado e junho deste ano. Além disso, 78% das empresas contam com até cinco profissionais dedicados exclusivamente ao combate de malfeitos do tipo e 74% disseram possuir uma metodologia documentada para a apuração dos casos. Ainda segundo o levantamento, a maioria (89%) das organizações respondentes possui um canal de denúncias para captação e gestão de fraudes, sob responsabilidade das áreas de compliance e auditoria (88%) - setores, aliás, que têm sido as maiores fontes de identificação destes crimes.

alessandro-gratao“O tempo de casa, e a possível sensação de segurança a partir do conhecimento das etapas dos processos relacionados à fraude, são componentes de maior incidência nos casos relatados. Fraudadores com perfil de liderança que possuem acessos ilimitados a pessoas, processos e sistemas sem monitoramento ou dupla verificação normalmente são aqueles que causam maior dano”, ressalta o sócio da prática forensic da KPMG, Alessandro Gratão.

Observou-se uma mudança no perfil do fraudador em comparação com a pesquisa feita há cinco anos pela KPMG. Se, por um lado, manteve-se a proporção de gênero (80% masculino), por outro, houve diferença em relação à faixa etária observada no levantamento anterior. Houve uma redução significativa de fraudadores com idades entre 46 e 55 anos, caindo de 31% para 14%. No entanto, foi registrado um aumento significativo nas faixas etárias de 18 a 25 anos e de 26 a 35 anos, que sofreram um incremento de sete e 20 pontos percentuais, respectivamente.

11Resultados das investigações e motivações dos fraudadores:

Entre as fraudes mais comuns no Brasil, de acordo com a pesquisa, estão os casos de furto ou roubo de ativos (52%), adulteração de documentos (49%), vazamento ou violação de dados (24%) e a identificação de pagamento de propina ou suborno (23%).

Os principais comportamentos identificados naqueles que estavam cometendo malfeitos foram o relacionamento atípico com terceiros (43%), estilo de vida incompatível (36%) e dificuldades financeiras (25%). Por outro lado, as principais motivações para os fraudadores, segundo o levantamento, foram atingir metas corporativas (38%), omitir erros (31%) ou obter ganho pessoal (27%).

vinicius-carvalho“Muito provavelmente o cenário de recessão e os impactos causados pela covid-19 influenciaram o destaque para as citações que envolvem atingir metas corporativas. Este fator, na realidade de algumas empresas e funções, seria preponderante para manutenção do emprego dos colaboradores, aspecto encarado como pressão situacional”, analisa o sócio-diretor da prática forensic da KPMG, Vinícius Carvalho.

Em contrapartida, o fortalecimento da cultura de ética e compliance foi apontado pela maioria das empresas ouvidas pela KPMG como o principal benefício percebido na identificação e redução do cometimento de fraudes. Vale destacar, ainda, que 79% dos entrevistados indicaram que o trabalho remoto, em virtude da pandemia, dificultou a ação dos fraudadores.

(*) A KPMG é uma rede global de firmas independentes que prestam serviços profissionais de Audit, Tax e Advisory. Estão presentes em 154 países e territórios, com 200.000 profissionais atuando em firmas-membro em todo o mundo. No Brasil, são aproximadamente 4.000 profissionais, distribuídos em 22 cidades localizadas em 13 Estados e Distrito Federal.  Orientada pelo seu propósito de empoderar a mudança, a KPMG tornou-se uma empresa referência no segmento em que atua. Compartilhamos valor e inspiramos confiança no mercado de capitais e nas comunidades há mais de 100 anos, transformando pessoas e empresas e gerando impactos positivos que contribuem para a realização de mudanças sustentáveis em nossos clientes, governos e sociedade civil.

da redação com informações da Ricardo Viveiros & Associados - Oficina de Comunicação (RV&A)  imagens: fotos/divulgação

O CALENDÁRIO DE 2022

worldfashion • 30/11/21, 13:55

guitarO icônico e lendário Calendário da Pirelli 2022 volta revolucionando. Chega numa embalagem de um disco de vinil com o título “On the Road” porém o conteúdo é um álbum calendário. As fotos são de Bryan Adams - uma celebração de estrelas da música internacional da década de 1960 até os dias atuais.  Como marca o retorno do Calendário é especial, após a interrupção da crise da Covid-19, pois coincide com a celebração do 150º aniversário da Pirelli, cujo logotipo foi revelado junto com o Calendário.

A apresentação digital que pode ser assistido por todos a partir do dia 29 de novembro em: www.pirelli.com.

bryan-adamsBryan Adams, por mais de vinte anos, enquanto adicionava sucessos ao seu vasto catálogo musical, também estabelecia sua reputação como fotógrafo e, por meio das fotos de On The Road, capturou a vida do artista em turnê. Este também é o tema da música de mesmo nome - “On The Road” - que o músico canadense compôs para o Calendário e será incluída em seu próximo álbum.

normaniNo set do Calendário, os músicos revivem momentos da vida em turnê, da tensão antes de uma performance, aos intervalos entre os ensaios e concertos, às longas jornadas de uma cidade para a outra e a solidão dos quartos de hotel. São experiências que Bryan Adams conhece bem, e pela primeira vez na história do Calendário, o fotógrafo faz parte do cast. Ele é acompanhado na 48ª edição do The Cal™ por dez artistas mundialmente famosos de diferentes idades, gêneros musicais e origens: Cher, Grimes, Jennifer Hudson, Normani, Rita Ora, Bohan Phoenix, Iggy Pop, Saweetie, St. Vincent e Kali Uchis. As fotos foram tiradas no último verão, em apenas três dias, em dois locais em Los Angeles - no Palace Theatre e no Hollywood’s Hotel Chateau Marmont - e no hotel Scalinatella, em Capri.

bohan-phoenixBryan Adams procurou capturar as características distintas dos vários artistas, e os meses do Calendário se desdobram em mais de 160 páginas e mais de 70 retratos e cenas: de St. Vincent (que também aparece na capa do volume) acordando em um hotel, para o dia de folga de Kali Uchis na piscina, Saweetie fazendo check-out antes de outra viagem e Cher nos bastidores. E nós vemos Normani descansando antes da passagem de som e Jennifer Hudson chegando ao teatro, Iggy Pop (que também está na contracapa) antes do show, Grimes no estúdio de gravação, Bohan Phoenix de volta o hotel pós-apresentação e Rita Ora depois do show.

cher“Seria muito, muito difícil resumir tudo o que acontece na estrada em alguns dias. Então, o que tentei fazer foi representar alguns dos aspectos disso… por exemplo, músicos nunca, realmente nunca, veem a frente do prédio, eles veem a parte de trás do prédio, nós vemos a porta do palco, vemos a área dos bastidores, vemos o porão de um edifício… você vai da porta do palco para a porta do carro para a porta do hotel para a porta do trem para a porta do ônibus, então é um monte de portas, mas é sempre sobre viajar…”, explica Bryan Adams.

grimes“Eu conheço e aprecio Bryan há anos. Nós pensamos que sua ideia de juntar o mundo da música com o da estrada e das viagens seria perfeito para um Calendário que está voltando, enquanto buscamos um retorno gradual à normalidade após a pandemia. Este Calendário marcará os meses de um ano, 2022, que é particularmente importante para nós, pois é o ano em que celebramos o aniversário de 150 anos da Pirelli”, diz Marco Tronchetti Provera, vice-presidente executivo e CEO da Pirelli.

kali-uchisA Pirelli foi fundada em 1872 e publicou 48 edições do Calendário Pirelli desde seu lançamento em 1964 - incluindo o On the Road - criado por 38 fotógrafos. Eventos por trás das cenas, fotos das sessões, uma gravação da apresentação e as histórias e personalidades do Calendário Pirelli 2022 podem ser encontrados em www.pirellicalendar.com, onde você pode explorar o história do The Cal™ com vídeos, entrevistas, fotografias e textos originais.

jennifer-hudson“ON THE ROAD” (E POR TRÁS DAS LENTES)…

Uma conversa com Bryan Adams

Qual é a ideia por trás do seu Calendário Pirelli?

Tentei usar a criatividade para transmitir a ideia de uma jornada pela vida de um artista. Uma das coisas sobre as fotos é que você não quer que as elas sejam normais. Você quer que uma imagem seja algo memorável, e é o que tentei fazer.

Como surgiu o tema “on the road” (“na estrada”, em português)?

Não foi muito difícil, para ser sincero, porque estar na estrada é o que tenho feito nos últimos 45 anos. Quando eu propus isso, quase pensei que talvez isso tivesse sido feito antes porque é uma coisa tão óbvia, e eu pensei que a relação simbiótica seria boa, a ideia de músicos que viajam e uma empresa que fabrica pneus. Faz sentido para mim. E a Pirelli também adorou.

st-vincentVocê pode descrever como as fotos contam a história de turnês, performances e a experiência de estar na estrada?

Seria muito, muito difícil resumir tudo o que acontece na estrada em alguns dias. Então, o que tentei fazer foi representar alguns dos aspectos disso… por exemplo, músicos nunca realmente veem a frente do prédio, eles veem a parte de trás do prédio, nós vemos a porta do palco, vemos a área dos bastidores, vemos o porão de um edifício… você vai da porta do palco para a porta do carro, para a porta do hotel, para a porta do trem, para a porta do ônibus, então é um monte de portas, mas é sempre sobre viajar.

Esta é a primeira vez que The Cal abordou a música e os músicos desta forma e, como um fotógrafo e músico, você está em uma posição única para isso. Você pode falar sobre isso?

Quer dizer, realmente, estou feliz que isso tenha acontecido e seja identificável em um mundo que eu entendo. Para mim, pessoalmente, foi muito bom poder trabalhar com outros músicos e obter uma chance de dar uma olhada em seus mundos e ver como eles os montaram porque, você sabe, mudou muito, e a imagem se tornou uma parte incrivelmente importante do que acontece agora com a música. Agora, um artista pode mudar completamente a forma como deseja ser representado em uma única fotografia, por conta própria, eles estão no controle… então é um momento interessante fotograficamente e artisticamente para os músicos.

iggy-popO que você gostaria que suas fotos comunicassem?

Espero que as pessoas gostem da fantasia e da realidade que retratamos nessas poucas imagens. É só um corte transversal do que poderia ter sido e, infelizmente, não há espaço… você precisaria de um livro sobre cada pessoa para poder contar a história, mas é um vislumbre e é um vislumbre interessante de cada artista.

Qual é a sua lembrança favorita na estrada?

Bem, há uma citação - na verdade, acho que foi em Apocalypse Now - onde um soldado fala sobre estar na selva, e todos os dias em que ele estava na selva, ele queria chegar em casa, mas todos os dias ele estava em casa, ele queria voltar para a selva, então um pouco disso é o que acontece com músicos. Temos essa coisa viciante onde, uma vez que você fez isso, você faz de novo e você faz novamente.

O que fazer turnê significa para você?

Bem, fazer turnês tem sido minha vida de verdade e não sei de que outra forma poderia explicar isso para você. É como ter outra família e sinto falta deles por causa dessa coisa da Covid-19.

saweetieVocê está animado para voltar à estrada?

É interessante, tive tempo para refletir e nunca pensei que isso fosse acontecer, nunca pensei em meus sonhos mais loucos de que o mundo fecharia e não poderíamos viajar. Estou animado para voltar, mas ao mesmo tempo eu realmente gostei do meu lockdown. Eu me diverti muito com minha família e nós nos divertimos muito em nossa pequena bolha, mas a bolha está começando a se abrir, conforme nós podemos ver, e o mundo está começando a se abrir e espero que continue assim.

pirelli-150-years-logoCALENDÁRIO PIRELLI: FOTÓGRAFOS, LOCAÇÕES E PROTAGONISTAS

1964 Robert Freeman em Maiorca, Espanha

Jane Lumb, Sonny Freeman Drane, Marisa Forsyth

1965 Brian Duffy em Mônaco e na Riviera Francesa, Sul da França

Pauline Dukes, Annabella, Virginia, Pauline Stone, Jeannette Harding

1966 Peter Knapp em Al Hoceima, Marrocos

Shirley Ann, Sue

1967 Não publicado

1966 Harri Peccinotti em Djerba, Tunísia

Ulla Randall, Elisa Ngai, Pat Booth, Jill La Tour

1969 Harri Peccinotti no Big Sur, Califórnia

1970 Francis Giacobetti em Paradise Island, Bahamas

Alexandra Bastedo, Anak, Pegga, Paula Martine

1971 Francis Giacobetti na Jamaica, Grandes Antilhas

Caileen Bell, Angela McDonald, Kate Howard, Christine Townson, Gail Allen

1972 Sarah Moon na Villa Les Tilleuls, Paris

Suzanne Moncurr, Mick Lindburg, Boni Pfeifer, Inger Hammer, Magritt Rahn,

Barbara Trenthan

1973 Brian Duffy em Londres, Reino Unido

Erica Creer, Sue Paul, Nicki Howorth, Kubi, Nicky Allen, Jane Lumb, Kate

Howard, Vida, Penny Steel, Kari Ann, Elizabeth, Vicky Wilks

1974 Hans Feurer em Seychelles, África

Eva Nielson, Kim, Marana, Chichinou, Kathy Cochaux

1975-83 Não publicado

1984 Uwe Ommer nas Bahamas, América Central

Angie Layne, Suzy-Ann Watkins, Jane Wood, Julie Martin

1985 Norman Parkinson em Edimburgo, Escócia

Anna, Cecilia, Iman, Lena, Sherry

1986 Bert Stern em Cotswolds, Inglaterra

Julia Boleno, Jane Harwood, Louise King, Deborah Leng, Suzy Yeo, Beth

Toussaint,  Gloria,  Joni  Flyn,  Caroline  Hallett,  Samantha,  Juliet,  Clare

Macnamara

1987 Terence Donovan em Bath, Reino Unido

Ione Brown, Colette Brown, Naomi Campbell, Gillian De Turville, Waris Dirie

1988 Barry Lategan em Londres, Reino Unido

Hugo Bregman, Briony Brind, Victoria Dyer, Nicola Keen, Kim Lonsdale,

Sharon MacGorian, Naomi Sorkin, Carol Straker

1989 Joyce Tennyson no Polaroid Studios, Nova York

Lisa Whiting, Nicky Nagel, Danielle Scott, Brigitte Luzar, Gilda Meyer-Nichof,

Kathryn Bishop, Susan Allcorn, Susan Waseen, Rosemarie Griego, Akura

Wall, Gretchen Heichholz, Rebecca Glen

1990 Arthur Elgort em Sevilha, Espanha

Laure Bogeart, Laurie Bernhardt, Christina Cadiz, Anna Klevhag, Florence

Poretti, Debrah Saron

1991 Clive Arrowsmith na França

Alison Fitzpatrick, Lynne Koester, Monika Kassner, Paola Siero, Nancy Liu,

Katherina Trug, Jackie Old Coyote, Tracy Hudson, Rachel Boss, Carole

Jimenez, Saskia Van Der Waarde, Rina Lucarelli, Susie Hardie-Bick

1992 Clive Arrowsmith em Almeria, Espanha

Alison Fitzpatrick, Julienne Davis, Judi Taylor

1993 John Claridge em Seychelles, África

Christina Estrada, Barbara Moors, Claudie

1994 Herb Ritts em Paradise Island, Bahamas

Karen Alexander, Helena Christensen, Cindy Crawford, Kate Moss

1995 Richard Avedon em Nova York, Estados Unidos

Nadja Auermann, Farrah Summerford, Naomi Campbell, Christy Turlington

1996 Peter Lindberg no El Mirage, Califórnia, Estados Unidos

Eva Herzigova, Nastassja Kinski, Kristen Mc Menamy, Navia, Carre Otis,

Tatjanna Patitz

1997 Richard Avedon em Nova York, Estados Unidos

Honor Fraser, Ling, Cordula, Sophie Patitz, Ines Sastre, Waris Dirie, Anna

Klevhag, Monica Bellucci, Gisele, Kristina, Tatiana, Irina, Jenny Shimizu,

Marie Sophie, Brandy, Julia Ortiz, Nikki Uberti

1998 Bruce Weber em Miami, Estados Unidos

Tanga  Moreau,  Stella  Tenant,  Milla  Jovovich,  Carolyn  Murphy,  Eva

Herzigova,  Patricia  Arquette,  Shalom  Harlow,  Kristy  Hume,  Elaine  Irwin

Mellencamp,  Georgina  Grenville,  Kiara,  Rachel  Roberts,  Daryl  Hannah.

Guests: Dermot Mulroney, Fred Ward, Ewan Mc Gregor, Dan O’Brien, BB

King,  Sonny  Rollins,  Bono,  Paul  Cadmus,  Francesco  Clemente,  John

Malkovich, Kelly Slater, Kris Kristofferson, Robert Mitchum.

1999 Herb Ritts em Los Angeles, Estados Unidos

Chandra North, Sophie Dahl, Karen Elson, Michele Hicks, Carolyn Murphy,

Shirley Mallmann, Laetitia Casta, Audrey Marnay, Elsa Benitez, Bridget Hall,

Angela Lindvall, Alek Wek

2000 Annie Leibovitz em Rhinebeck, Nova York, Estados Unidos

Lauren Grant, June Omura, Mireille Radwan-Dana, Laetitia Casta, Alek Wek,

Julie Worden, Jacqui Agyepong, Marjorie Folkman

2001 Mario Testino em Nápoles, Itália

Gisele Bündchen, Aurelie Claudel, Karen Elson, Rhea Durham, Marianna

Weickert, Fernanda Tavares, Angela Lindvall, Ana Claudia Michael, Liisa

Winkler, Noemi Lenoir, Frankie Rayder, Carmen Kass

2002 Peter Lindbergh em Los Angeles, Estados Unidos

Lauren  Bush,  Erika  Christensen,  Amy  Smart,  Bridget  Moynahan,  James

King,  Shannyn  Sossamon,  Selma  Blair,  Kiera  Chaplin,  Brittany  Murphy,

Monet Mazur, Rachel Leigh Cook, Mena Suvari, Julia Stiles

2003 Bruce Weber em Cilento e Paestum, Itália

Jessica  Miller,  Lisa  Steiffert,  Heidi  Klum,  Isabeli  Fontana,  Mariacarla

Boscono, Natalia Vodianova, Karolina Kurkova, Sienna Miller, Alessandra

Ambrosio, Rania Raslan, Bridget Hall, Sophie Dahl, Eva Riccobono, Yamila

Diaz-Rahi, Filippa Hamilton, Valentina Stilla, Enrico Lo Verso, Alessandro

Gassman,  Tomasino  Ganesh,  Marcelo  Boldrini,  Jak  Krauszer,  Stephan

Ferrara, Ajay Lamas

2004 Nick Knight em Londres, Inglaterra

Adina Fohlin, Amanda Moore, Jessica Miller, Natalia Vodianova, Karolina

Kurkova, Mariacarla Boscono, Esther de Jong, Frankie Rayder, Liberty Ross,

Dewi Driegen, Ai Tominaga, Pollyanna McIntosh, Alek Wek

2005 Patrick Demarchelier no Rio de Janeiro, Brasil

Adriana Lima, Julia Stegner, Michelle Buswell, Erin Wasson, Marija Vujovic,

Fillipa Hamilton, Liliane Ferrarezi, Valentina, Diana Dondoe, Isabeli Fontana,

Naomi Campbell

2006 Mert e Marcus em Cap d’Antibes, França

Jennifer  Lopez,  Gisele  Bündchen,  Guinevere  Van  Seenus,  Kate  Moss,

Karen Elson, Natalia Vodianova

2007 Inez e Vinoodh na Califórnia

Sophia Loren, Penélope Cruz, Lou Doillon, Naomi Watts, Hilary Swank

2008 Patrick Demarchelier em Xangai, China

Maggie Cheung, Agyness Deane, Lily Donaldson, Du Juan, Doutzen Kroes,

Catherine McNeil, Mo Wan Dan, Sasha Pivovarova, Coco Rocha, Caroline

Trentini, Gemma Ward

2009 Peter Beard no Abu Camp/Jack’s Camp, Botswana

Daria Werbowy, Emanuela De Paula, Isabeli Fontana, Lara Stone, Rianne

Ten Haken, Malgosia Bela, Mariacarla Boscono

2010 Terry Richardson na Bahia, Brasil

Daisy  Lowe,  Georgina  Stojiljokovic,  Rosie  Huntington,  Eniko  Mihalik,

Catherine McNeil, Ana Beatriz, Abbey Lee Kershaw, Marloes Horst, Lily

Cole, Miranda Kerr, Gracie Carvalho

2011 Karl Lagerfeld em Paris, França

Bianca  Balti,  Elisa  Sednaoui,  Freja  Beha  Erichsen,  Isabeli  Fontana,

Magdalena Frackowiak, Anja Rubik, Abbey Lee Kershaw, Lakshmi Menon,

Heidi Mount, Erin Wasson, Natasha Poly, Lara Stone, Daria Werbowy, Iris

Strubegger, Jeneil Williams, Baptiste Giabiconi, Sebastian Jondeau, Brad

Kroenig, Garrett Negg, Jake Davis

2012 Mario Sorrenti em Murtoli, Corsica

Isabeli Fontana, Natasha Poly, Saskia De Brauw, Lara Stone, Joan Small,

Guinevere Van Seenus, Malgosia Bela, Edita Vilkevictiute, Kate Moss, Milla

Jovovich, Margareth Made, Rinko Kikuchi

2013 Steve McCurry no Rio de Janeiro, Brasil

Isabeli Fontana, Adriana Lima, Sonia Braga, Marisa Monte, Elisa Sedanoui,

Petra Nemcova, Hanna Ben Abdesslem, Liya Kebede, Karlie Kloss, Kyleigh

Kuhn, Summer Rayne Oakes

2014 Celebrações do 50º aniversário do Calendário em Milão

Calendário 1986 por Helmut Newton, em Monte Carlo e em Chianti

Antonia Dell’Atte, Susie Bick, Betty Prado

2015 Steven Meisel em Nova York, Estados Unidos

Karen Elson, Anna Ewers, Isabeli Fontana, Gigi Hadid, Candice Huffine,

Adriana  Lima,  Sasha  Luss,  Cameron  Russel,  Joan  Smalls,  Natalia

Vodianova, Raquel Zimmerman

2016 Annie Leibovitz em Nova York, Estados Unidos

Yao Chen, Natalia Vodianova, Kathleen Kennedy, Agnes Gund e Sadie Rain

Hope-Gund, Serena Williams, Fran Lebowitz, Mellody Hobson,

Ava Duvernay, Tavi Gevinson, Shrin Neshat, Yoko Ono, Patti Smith,

Amy Schume

2017 Peter Lindbergh em Berlim, Los Angeles, Nova York, Londres e Le Touquet

Jessica  Chastain,  Penélope  Cruz,  Nicole  Kidman,  Rooney  Mara,  Helen

Mirren, Julianne Moore, Lupita Nyong’o, Charlotte Rampling, Lea Seydoux,

Uma  Thurman,  Alicia  Vikander,  Kate  Winslet, Robin  Wright,  Zhang Ziyi,

Anastasia Ignatova

2018 Tim Walker em Londres, Reino Unido

Adut Akech, Adwoa Aboah, Alpha Dia, Djimon Hounsou, Duckie Thot, Jaha

Dukureh, King Owusu, Lil Yachty, Lupita Nyong’o, Naomi Campbell, RuPaul,

Sasha Lane, Sean “Diddy” Combs, Slick Woods, Thando Hopa, Whoopi

Goldberg, Wilson Oryema Zoe Bedeaux

2019 Albert Watson em Miami e Nova York

Laetitia Casta, Misty Copeland, Julia Garner, Gigi Hadid, Sergei Polunin,

Calvin Royal III, Alexander Wang, Astrid Eika

2020 Paolo Roversi em Paris e Verona

Claire Foy, Mia Goth, Chris Lee, Indya Moore, Rosalìa,Stella Roversi, Yara Shahidi,

Kristen Stewart, and Emma Watson

2021 Não publicado

2022 Bryan Adams em Los Angeles e Capri

Cher, Grimes, Jennifer Hudson, Normani, Rita Ora, Bohan Phoenix, Iggy

Pop, Saweetie, St. Vincent, Kali Uchis e Bryan Adams

da redação com informações da  Néctar Comunicação Corporativa  imagens: fotos/divulgação

LER, VER E OUVIR

worldfashion • 23/11/21, 15:25

15bReunimos as últimas novidades sobre collab, parcerias e lançamento virtual. A BOTTLETOP e a #TOGETHERBAND estão trabalhando em parceria com os Yawanawá uma comunidade indígena brasileira que vive no coração da Floresta Amazônica, para criar uma gama de pulseiras inéditas feitas a partir de sementes de açaí, o produto natural que advém da coleta da famosa fruta, utilizada para fazer suco para a comunidade. Comprometidos com a redução do impacto ambiental, o mais novo lançamento é a collab de Melissa com a casa de moda de luxo, Viktor & Rolf, abraçando a atemporalidade com matéria prima reciclada e vegana. A Swarovski e a Nike anunciaram a nova collab: primeiro tênis com Swarovski® Cristais Retrorrefletores. E a Chilli Beans realiza a sua convenção de lançamento de produtos dentro do jogo GTA, surfando na onda do metaverso que está em alta. Para apresentar as coleções de 2022 para os seus colaboradores e público, a marca criou uma experiência imersiva em um “mundo” exclusivo no game, que conta com ativações, experiências e a participação do Eduardo Sterblich, com o seu avatar do famoso Freddy Mercury Prateado.

BOTTLETOP(*) e a #TOGETHERBAND(**) com os Yawanawá(***)

dscf0329-207A parceria estabelece  implementar um workshop com o intuito de oferecer treinamento e emprego sustentável e a longo prazo. A parceria ajudará a proteger o patrimônio cultural e as competências artesanais da comunidade na criação de produtos feitos de materiais naturais da floresta. Capacitar as comunidades indígenas para proteger os seus ecossistemas naturais e a biodiversidade é fundamental para todos nós na luta contra as mudanças climáticas.

“Nossa preciosa floresta está sob grande ameaça. Está queimando. Nós protegemos a floresta e ela nos protege. Vivemos em harmonia. A floresta nos fornece medicamentos. Abrigo. Conhecimento sagrado. E a subsistência. Uma floresta saudável é vital não apenas para nós. Mas para o futuro saudável de toda a humanidade. Para os nossos filhos e para os seus filhos. O fruto do açaí é muito especial para o nosso povo. Usamos as sementes para fazer joias. Estamos fazendo uma parceria com a #TOGETHERBAND para criar a pulseira Yawa como um símbolo de esperança para o futuro da Floresta e de nossa comunidade. Com esta dscf0154-1791pulseira, podemos preservar o patrimônio cultural e o artesanato de nossa comunidade. E fornecer um sustento para o nosso povo. Ajude-nos a proteger a mãe natureza. Ajude-nos a proteger a nossa casa.” Tashka Yawanawá, chefe dos Yawanawá.

“As comunidades indígenas vivem em harmonia com o planeta há séculos. Eles são os guardiões da natureza e, no entanto, enfrentam continuamente problemas de forasteiros que ameaçam a sua própria existência. Tive o privilégio de passar um tempo com a comunidade Yawanawá no Brasil e vi em primeira-mm-3038-85mão como eles cuidam e protegem a floresta tropical, mas precisam do nosso apoio para ajudar a amparar suas terras, que atualmente correm o risco de ser tiradas deles. Esta parceria não só possibilitará que a comunidade prospere e alcance os seus objetivos, mas permitirá que protejam os pulmões do planeta.” Cameron Saul, co-criador da #TOGETHERBAND.

“Proteger a terra é proteger a humanidade. A herança e o legado dos povos Yawanawá no Brasil são fundamentais para entender a nossa própria conexão individual com a Terra. Com a #TOGETHERBAND estamos nos dedicando a apoiar os Yawanawá e a necessidade urgente de preservar suas terras na Amazônia para eles e para o futuro da humanidade.” Sonia Diop, fundadora e presidente do Legacy Forum(****), disse de Paris, na França.

Esta é primeira pulseira #TOGETHERBAND que reúne todas as 17 cores dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, sendo que dscf0368-220-1as sementes das pulseiras Yawa são pintadas à mão e tecidas em fio de plástico retirado do oceano, com uma única semente feita a partir de metal reutilizado. A pulseira Yawa é um convite ao mundo e feito pelos povos indígenas, os nossos verdadeiros guardiões da natureza, para estar ao lado deles e tomar medidas que apoiem os seus objetivos. Somente juntos poderemos alcançá-los.

Conforme destacado no recente relatório do IPCC, é inquestionável que as emissões causadas pelo homem, tais como a queima de combustíveis fósseis e a derrubada de árvores, são responsáveis pelo aquecimento recente. A crise na Amazônia atingiu um ponto crítico. Pela primeira vez, a Amazônia está emitindo mais CO2 do que é capaz de absorver, a partir dos incêndios florestais; a maioria decidiu deliberadamente limpar as terras para a produção de carne e soja.

dscf0550-239O governo brasileiro também está tentando aprovar um projeto de lei, o PL409/2007, que ameaça privar mais de 400 comunidades indígenas dos seus direitos de terra já existentes. Se o projeto de lei passar, abrirá suas terras à exploração, colocando em risco a sua própria sobrevivência. Nós, a comunidade internacional, devemos erguer nossas vozes em solidariedade aos povos indígenas.

As primeiras pulseiras Yawa #TOGETHERBAND estarão disponíveis para pré-venda via https://www.shop2gether.com.br, e-commerce parceiro no Brasil, desde o dia 23 de setembro 2021, dia que marcou o início da Climate Week de Nova York e a Global Goals Week. Ao apoiar a comunidade Yawanawá e ajudá-los a alcançar os seus objetivos, a BOTTLETOP e a #TOGETHERBAND esperam aumentar a conscientização sobre as lutas que as comunidades indígenas estão enfrentando, bem como galvanizar o apoio global para impedir que o projeto de lei PL490/2007 seja aprovado, para proteger os dscf0233-193-1Yawanawá, a floresta tropical e a todos nós.

(*) campanha #TOGETHERBAND foi lançada no Dia da Terra de 2019 pela marca de acessórios sustentáveis BOTTLETOP em parceria com a ONU e a UBS. Utiliza a criatividade e a cultura para aumentar a consciência pública para com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e inspirar ações para alcançá-los. A campanha criou uma comunidade global de cidadãos ativos com um alcance de 5,4 bilhões de pessoas, conectados por meio de moda sustentável, arte contemporânea, música e audiovisual. Os embaixadores vão de David Beckham e Naomi Campbell a Halima Aden, Lewis Hamilton e Jameela Jamil. Cada pulseira #TOGETHERBAND é feita de Parley Ocean Plastic recuperado, metal para armas de fogo desativado e é feito à mão por artesãos no Nepal, criando habilidades e meios de subsistência para as mulheres locais.

(**)BOTTLETOP é uma marca de acessórios sustentáveis e de luxo que começou em 2002 por meio de uma colaboração no dscf0189-185-11design de bolsas com a icônica casa de moda britânica Mulberry, apoiando artesãos na África e projetos locais de educação sanitária. Com o atelier BOTTLETOP no Brasil e workshops no Nepal, a marca continua a fornecer habilidades e meios de subsistência para artesãos em partes desfavorecidas do mundo.

A BOTTLETOP também é uma inovadora técnica; trabalhando para desenvolver e aplicar os resíduos mais inovadores e materiais de origem sustentável para sua coleção, incluindo metal reciclado, plástico marinho, metal Humanium (armas de fogo desativadas recicladas), couro com desmatamento zero e borracha selvagem. Em novembro de 2017, a BOTTLETOP inaugurou na Regent Street sua primeira loja impressa em 3D criada a partir de resíduos de plástico.

(***)Os Yawanawá, conhecidos como o povo do Javali, são uma comunidade indígena do estado do Acre, Brasil. Vivem em harmonia com os seus arredores devido à sua centenária observação e interação com a natureza, economia de subsistência e ligação espiritual com terras e territórios. Eles garantem o equilíbrio da dscf0368-220-11floresta amazônica, para que ela continue a fornecer água, solo fértil, alimentos, abrigo e medicamentos.

Por centenas de anos, eles sobreviveram a forasteiros que roubaram suas terras e recursos, foram escravizados e tiveram seus costumes e meios de subsistência naturais tirados deles. Sua terra ancestral foi finalmente demarcada em 1977 pelo governo brasileiro, que delimitou legalmente seu território. As ameaças, porém, estão longe do fim com a introdução do projeto de lei PL490.

(****)O LEGACY FORUM é fundado por Sonia Diop, uma filantropa francesa, filha de uma francesa europeia e de um pai senegalês. O LEGACY FORUM visa proteger o meio ambiente, apoiar a educação das crianças e melhorar a condição das mulheres. O LEGACY FORUM reúne os guardiões do nosso meio ambiente com historiadores, cientistas e líderes culturais por meio de reportagens e instalações artísticas instigantes que chamam a humanidade para a ação. O LEGACY FORUM apoia projetos humanitários, educacionais e que assegurem que comunidades ameaçadas tenham cadeias de suprimentos sustentáveis e éticas com cooperativas e ateliers locais para garantir a preservação do seu patrimônio e consciência.

Com início em 2022, o LEGACY FORUM se reunirá em Paris e Genebra, seguido por Washington, DC, em 2023, com eventos anuais a seguir com as nações mais afetadas pela crise climática e onde crianças e mulheres estão em risco. A humanidade encontra-se numa encruzilhada. O LEGACY FORUM se reúne na interseção de nosso passado coletivo para assegurar um futuro mais saudável e livre para todas as pessoas.

FATOS SOBRE OS POVOS INDÍGENAS

•Os povos indígenas constituem 5% da população mundial e representam 15% dos extremamente pobres.

•Os povos indígenas protegem 80% da biodiversidade remanescente do mundo e detêm conhecimentos ancestrais vitais sobre como se adaptar, mitigar e reduzir os riscos climáticos e de desastres.

•Os povos indígenas são frequentemente marginalizados e enfrentam discriminação nos sistemas jurídicos dos países, deixando-os ainda mais vulneráveis à violência e ao abuso.

•Os povos indígenas são herdeiros e praticantes de culturas e modos de vida únicos. Cerca de 70 milhões dependem das florestas para a sua subsistência, e muitos mais são agricultores, caçadores ou criadores de gado.

•A contribuição das comunidades indígenas para o combate às mudanças climáticas é muito maior do que se pensava anteriormente. Suas áreas florestais armazenam pelo menos um quarto de todo o carbono da floresta tropical acima do solo - cerca de 55 trilhões de toneladas métricas. Isto é equivalente a quatro vezes o total das emissões globais de carbono em 2014.

da redação com informações da Suporte Comunicação  imagens: fotos/divulgação

MELISSA e VIKTOR&ROLF

faA Melissa(*) e Viktor&Rolf(**) unem forças para extensão de collab e apresentam três novos estilos inspirados na estética e surrealismo que a dupla de artistas de moda faz referência em sua nova coleção de Alta Costura. Viktor&Rolf abraçam o mundo do plástico reciclado incorporando a assinatura de flores em suas criações, com um humor ultra-feminino e toque moderno.

A Melissa Blossom Bag é a peça central deste lançamento: uma bolsa carteira com alça que apresenta detalhes de flores 3D, em cores distintas. A bolsa vem com duas opções de alça removível - uma curta e uma longa - e pode ser usada como clutch .

A Melissa Lady Emme Blossom cativa através de sua feminilidade, o que a torna um ícone de estilo perfeito. O produto é o adendo ideal à coleção dos designers, com uma palmilha confortável e um salto de oito centímetros.

As plataformas Melissa Blossom são um dos novos estilos da collab. Os sapatos possuem detalhes de flores 3D, e estão disponíveis em várias cores que reinventam a plataforma clássica.

(*)Fundada em 1979, a Melissa cria calçados inovadores inspirados em moda, arte e design. A marca é muito conhecida pelos seus estilos deslumbrantes e colaborou com artistas e estilistas renomados em todo o mundo desde os anos 80, incluindo Jean Paul Gaultier, Thierry Mugler, Campana Brothers, Zaha Hadid, Karl Lagerfeld, Vivienne Westwood, Jason Wu, Jeremy Scott, Comme des Garçons, FILA, Marine Serre, Cerimônia de Abertura, Viktor & Rolf, Lazy Oaf, Y/PROJECT como parte de sua coleção de passarela f/w 2021 e, mais recentemente, Rombaut.

fbO POSSESSION, o estilo mais reconhecido de Melissa e o original “jelly shoe”, foi lançado na década de 1990 e rapidamente se tornou um fenômeno global. Os sapatos Melissa são feitos principalmente da Melflex®, um material proprietário 100% reciclável e vegano - todos os produtos são registrados na Marca Vegana.

Como parte de um portfólio de marcas do grupo brasileiro de calçados Grendene, fundada em 1971 e é uma das maiores fabricantes de calçados do mundo, a Melissa está comprometida com a sustentabilidade e participando de um processo de produção mais responsável. A Grendene se esforça para garantir as melhores condições de trabalho para todos os seus colaboradores, e os sapatos Melissa são todos feitos no Brasil. Mais de 50 milhões de pares de sapatos Melissa foram fabricados nos últimos 25 anos e chegaram a 80 países diferentes ao redor do mundo.

(**)Viktor&Rolf é a casa de moda de luxo de vanguarda fundada em 1993 pelos artistas de moda Viktor Horsting e Rolf Snoeren. Amplamente reconhecida e respeitada por sua provocante Alta Costura e glamour conceitual, a casa de Viktor&Rolf aspira a criar beleza espetacular e elegância inesperada através de uma abordagem não convencional da moda. Encenando coleções exclusivas por mais de vinte anos durante a Semana de Moda de Paris - desde a primeira coleção de Alta Costura na Primavera/Verão de 1998 - as criações da Viktor&Rolf evocam um espírito provocativo infundido com contrastes surreais. Com a Mariage, a Viktor&Rolf apresenta suas coleções de noivas de luxo - uma exploração de elementos icônicos inspirados em influências clássicas de alta costura. Transmitindo o vínculo complementar do estilista, Viktor&Rolf Mister Mister é uma extensão do estilo pessoal de Viktor Horsting e Rolf Snoeren - uma reflexão íntima com uma visão lúdica sobre o uso formal. Os produtos de luxo da Viktor&Rolf incluem Viktor&Rolf Tulle, linha exclusiva de óculos Viktor&Rolf Vision, e um catálogo viciante de fragrâncias com best-sellers mundiais: Flowerbomb, Spicebomb e Bonbon.

da redação com informações da Agência A+  imagens: fotos/divulgação

SWAROVSKI E NIKE

6a210a9eb50e80e102c640852a34f15dO Nike Women’s Air Force 1 LXX, inspirado em refletores de estrada, o tênis tem mais de 228 cristais que foram criados 761f4ff46b3cc1a74102a8bf342bf539b6a109d55357ea1885a7646faca89a62exclusivamente para a Nike. Esses elementos da Swarovski Crystals trabalham juntos para fazer o tênis Air Force 1 brilhar tanto quanto a luz em volta dele. Essa camada altamente expressiva de cristais cobrindo o tênis está disponível no modelo triplo branco e triplo preto. A camada é alterável e todas as quatro partes podem ser removidos individualmente ou todos juntos usando a chave de fenda que vem junto para customizar.

A CEO interina Michele Molon, declarou: “Swaroski e Nike estão criando, juntos, produtos cobiçados e inovadores nos últimos cinco anos. Somos grandes colaboradores trazendo o melhor um do outro e provando como uma colaboração entre parceiros criativos eleva ambos a um novo nível”.

Sobre a parceria disse Marie Crow, diretora criativa sênior do departamento de calçados de lifestyle feminino da Nike: “Com a nossa parceria para o tênis Swarovski, nós nos divertimos muito explorando os limites do que é possível em termos de brilho, refletividade e ornamentação através do design, desenvolvimento e manufatura avançada. Esse AF1 eleva o nível incorporando nosso mais desafiador desenvolvimento de refletividade até o momento, com nosso design luxuoso e modelável para um look bem fresco e atual”

da redação com informações da MKT MIX Assessoria de Comunicação

CHILLI BEANS

159Chilli Beans une os mundos virtual e real para ser a primeira empresa brasileira a realizar a seu evento corporativo dentro de um game. A já conhecida Superdose, evento da Chilli Beans, transformou uma convenção interna em um verdadeiro espetáculo, apresentando os lançamentos do ano com performances e shows exclusivos a bordo de um navio, e agora ganhou um novo formato em 2021.

A marca criou uma experiência imersiva virtual dentro do GTA que está disponível partir desde o dia 18/11, em uma ilha digital que poderá ser explorada pelos convidados com seus avatares.

15cO grande espetáculo em si preparado para apresentar as próximas coleções aconteceu no dia 21/11, com acompanhento dentro do game pelos colaboradores ou pelo público geral por meio de uma transmissão realizada pelo ator e humorista Eduardo Sterblitch, que é um dos avatares e vai explorar o jogo pelas lentes do famoso Freddy Mercury Prateado.

Tradicionalmente realizada em 15eum navio de cruzeiro nos últimos anos e repleto de espetáculos e shows para apresentar as coleções, a empresa precisou ajustar o formato do encontro pensando na biossegurança dos colaboradores dos seus mais de 900 pontos de venda. A plataforma escolhida para sediar a Ilha Chilli Beans é a Subversion 15aRoleplay, servidor situado dentro do já conceituado jogo GTA V, trazendo uma interpretação de personagens com aspectos da vida real. Os colaboradores podem criar personagens para interagir com os outros enquanto assiste o espetáculo comandado por Caito Maia, CEO e Fundador da Chilli Beans. O evento aqueceu os motores para a volta do presencial, que acontecerá em abril de 2022.

“Gostamos de abraços, de estar juntos, de contato próximo. Infelizmente isso ainda não será possível. Ano passado fomos os primeiros a fazer nossa convenção via internet. Mas para esse ano queríamos ir 15dalém e gerar interação. A coexistência entre o real e o virtual já é uma realidade hoje, então fazer a Superdose no formato game é uma extensão natural desse tipo de experiência. A inovação está em criar um game dinâmico, recheado de atividades e conteúdo para todo mundo curtir e emergir na marca. Já que não dá pra ficar junto, com os avatares aí sim a galera pode se juntar, dar um rolê virtual de skate, de helicóptero, visitar o navio e até curtir os bares e espaços da Ilha.”, declarou Caito Maia.

158No game, um mundo de possibilidades infinitas se abre para os participantes. Além do palco principal, onde acontece a plenária, uma série de atividades está programada para todos os gostos e estilos, como bar, garagem, atividades outdoor - todos poderão personalizar seus avatares e usar carros, motos e jet-skis durante a experiência.

Além de espaços personalizados, a Ilha também terá uma loja Chilli Beans, navio ancorado, blimps de patrocinadores, roda gigante, passeios de avião e helicóptero, óculos gigantes e, claro, muitas pimentas. O conteúdo Chilli Beans e Ótica Chilli Beans tem espaço garantido: novas coleções, lançamentos, parceria com marcas, influencers e muitas novidades.

Um dos pontos altos da noite foi a premiação Pimentas de Ouro do Ano, valorizando melhor loja, melhor loja de rua, melhor quiosque, melhor venda de lentes em quiosque, melhor supervisor e, claro, o melhor vendedor do ano.

O público que tiver interesse em conhecer todas as coleções da Chilli Beans em 20221 terá a opção de acompanhar o conteúdo em transmissão ao vivo no YouTube oficial da marca.

Sendo pioneira em experiência metaverso de venda, a marca ainda oferece provador virtual de óculos no seu site e compra de lentes de grau por meio de realidade aumentada.

da redação com informações da Chilli Beans   imagens: fotos/divulgação