AGENDA ESG NO PROGRAMA DA ABVTEX

worldfashion • 06/06/24, 10:55

As empresas e profissionais do setor de moda devem estar sempre atualizados com as melhores práticas do mercado e em conformidade com as regulamentações vigentes. Melhorias na organização e estrutura da empresa, cumprimento da legislação e segurança em questões trabalhistas, vantagem competitiva, melhoria na imagem e credibilidade, abertura de mercado e conscientização sobre a sustentabilidade e temas socioambientais, são as principais razões pelas quais as empresas recomendam o Programa ABVTEX - Associação Brasileira do Varejo Têxtil (https://bit.ly/3xbmOX6) de monitoramento e desenvolvimento da cadeia produtiva.

O Programa, desde sua criação em 2010, foram realizadas 57 mil auditorias. O balanço de maio soma 3.859 empresas aprovadas, beneficiando diretamente mais de 386 mil trabalhadores diretos na produção com seus direitos garantidos. O Programa alcança empresas em 645 municípios de 18 Estados. “Estes são os resultados do trabalho colaborativo realizado ao longo destes 14 anos e evidencia a importância da valorização das melhores práticas rumo ao desenvolvimento sustentável”, aponta Angela Bozzon, gerente do Programa ABVTEX Associação Brasileira do Varejo Têxtil

Os resultados impressionam e revelam a magnitude do Programa a nível nacional, estimulando os empresários a adotarem a Agenda ESG, que são as práticas ambientais, sociais e de governança nas empresas.

“A Ufo Way conquistou o Selo ABVTEX Associação Brasileira do Varejo Têxtil, pela primeira vez, em 2018. A conquista do selo foi de extrema importância para o crescimento da empresa, pois nos auxilia na organização da empresa, em todos os aspectos, além de posicionar, de forma importante, na indústria da confecção”, diz Grasiela Moretto, diretora da Ufo Way, empresa fornecedora de marca própria no segmento de confecção, especializada em jeans.

Uma das principais fornecedoras de moda fitness marca própria do país, a Confecções T.Christina participa do Programa desde 2012. “Por sermos uma empresa familiar com décadas de história, sentimos que participar do Programa ABVTEX Associação Brasileira do Varejo Têxtil  era um passo importante para o futuro. Com isso, tivemos uma visão diferente e hoje somos mais proativos. Outro motivo é a necessidade da chancela diante da difícil competição com o mercado informal e com a invasão de mercados de fora que não fornecem qualidade e condições dignas de trabalho”, afirma Claudia Cicolo, diretora da Confecções T.Christina.

Para auxiliar as empresas a adotarem as melhores práticas e se manterem atualizadas, a ABVTEX Associação Brasileira do Varejo Têxtil, em parceria com o Bureau Veritas (https://bit.ly/3Vj0mng), líder mundial em Teste, Inspeção e Certificação (TIC), lançou um treinamento online-EAD (https://bit.ly/3VuKwHp) que aborda as normas e diretrizes do Programa ABVTEX Associação Brasileira do Varejo Têxtil.

da redação com informações da ADS Comunicação Corporativa

Levi’s®️ celebra o 501®️ Day

worldfashion • 15/05/24, 10:38

A criação do jeans é um importante marco na história da moda: foi inicialmente produzido para pessoas que necessitavam de roupas resistentes para usar em seus árduos ambientes de trabalho, como as minas de carvão. Patenteados em 1873, os jeans se transformaram no 501® conhecido em todo o mundo, e a Levi’s® celebra o feito, surgido com a parceria firmada entre Levi Strauss e Jacob Davis.

Unindo a principal campanha da marca para este ano, a Live In Levi’s® 2024, que protagoniza o progresso e a autoexpressão convidando os consumidores a agirem com determinação a partir da força do fazer, e o aniversário do pioneiro 501® lembrado como 501®️ Day (20 de maio), a Levi’s® promove sua terceira sessão de eventos em comemoração a esses dois importantes momentos.

No dia 16 de maio, três badalados bares de São Paulo – o Bar Alto, a Porta e o FFFRONT – oferecerão shows, apresentações e ativações em nome da marca, e de forma aberta ao público. As pessoas também poderão livremente se movimentarem entre os três endereços. Os lineups das casas contam com nomes de DJs residentes e artistas da música brasileira a partir das 19h30. Leia a seguir:

Porta: abertura com DJ Otto Dardenne, seguido pelo show da cantora e compositora Nina Maia às 20h30. O DJ residente Vitão Moralez inicia seu set às 21h30 e, ao final, o DJ Otto Dardenne retorna para o fechamento.

FFFRONT: abertura será com a DJ residente Laurah, seguida pela DJ Juvi Chagas às 20h00. O vocalista da banda Lemonheads, Evan Dando, fará um show às 21h30, e, ao final, Juvi retorna para o fechamento.

Bar Alto: abertura com o DJ residente Hikkie, seguido pela performance do DJ Mexicano às 20h30. Às 22h30 haverá um show especial com artista surpresa e, ao final, o DJ Mexicano volta para o fechamento.

A Levi’s® anda de mãos dadas com a cultura, com a arte e principalmente com a música, sendo uma marca que presenciou eventos revolucionários da história, além de ter feito parte deles. Estrelas da música, no decorrer das décadas, adotaram suas peças como um símbolo de resistência e rebeldia, sendo esta, atualmente, a área acolhida pela marca para protagonizar suas campanhas e ações, como no vídeo de A Pista é Sua de Live In Levi’s 2024. Por esse motivo, a Levi’s® busca transmitir suas experiências por esses pilares como forma de propagar e dar continuidade àquilo em que acredita.

Sobre a Levi’s®

A Levi’s® traduz o estilo americano clássico e despojado. Desde sua invenção por Levi Strauss & Co. em 1873, o jeans Levi’s® tornou-se uma das roupas mais reconhecidas no mundo – capturando a imaginação e a fidelidade das pessoas por várias gerações. Hoje, o portfólio da Levi’s® continua a evoluir através de um pioneirismo persistente e um espírito inovador sem paralelo na indústria de vestuário. Nossa linha líder de jeans e acessórios está disponível em mais de 110 países, permitindo que pessoas do mundo inteiro expressem seu estilo pessoal.

Sobre Levi Strauss & Co.

Levi Strauss & Co. é uma das maiores companhias de vestuário de marca do mundo e líder global em jeanswear. A companhia desenvolve e comercializa jeans, casual wear e acessórios relacionados para homens, mulheres e crianças sob as marcas Levi’s®, Dockers®, Signature by Levi Strauss & Co.™, Denizen® e Beyond Yoga®. Seus produtos são vendidos em mais de 110 países em todo o mundo através de uma combinação de cadeia de varejistas, lojas de departamentos, lojas online e uma presença global em aproximadamente 3.200 lojas de varejo e shop-in-shops. Levi Strauss & Co. divulgou uma receita líquida de US$ 6,2 bilhões em 2022.

da redação com informações da Agência Lema - foto da imagem crédito: Breno da Matta.

FRANKIE AMAURY

worldfashion • 30/04/24, 15:08

Alexandre Schnabl, filho de austríaco e carioca de carteirinha, o jornalista, diretor de arte e stylist  encabeça o projeto do livro sobre Frankie Amaury e a importância da marca dos anos 80 aos anos 2000, pela Luste Editores. Um filme também está sendo negociado para um streaming, com direção de Zé Henrique Fonseca, de “Bom dia, Verônica”, produzido pela Zola Filmes. Este é apenas o início de um verdadeiro resgate documental da marca Frankie Amaury.

O “match” entre a moda e o high society carioca, da virada dos anos oitenta a meados dos anos 2000, a grife de leatherwear Frankie Amaury – criada pela dupla de estilistas dublês de enfants terribles Frankie Mackey, argentino de Rosário, e Amaury Veras, nascido na Tijuca, Zona Norte do Rio – está de volta pelas mãos da sobrinha do segundo, Renata Veras, herdeira da marca.

Para o relançamento da grife, que acontece hoje terça-feira, dia 30, na Pinga Store, em Ipanema, Renata Veras, herdeira da marca convocou Alexandre Schnabl, seu professor na Faculdade de Moda da UCAM, que trabalhou como visual merchandiser na Frankie Amaury de 1998 a 2002, para participação direta como diretor criativo e stylist dessa nova fase.

Marcando esse retorno no ano em que se comemoram os 45 anos do início da Frankie Amaury, Renata, que hoje mora no Sul da Espanha e desfilava como nova designer no line-up do Fashion Rio, revive um dos itens mais icônicos da brand: a mochila de couro com ilhoses metálicos, objeto de desejo durante os 25 anos de percurso da dupla como ponta de lança da moda made in Rio.

“Existe um imenso valor afetivo por quem viveu aquela época, era cliente e conviveu com os dois naqueles tempos disruptivos, tão politicamente incorretos que hoje não seriam possíveis, mas absolutamente divertidos. As mochilas da marca eram algumas das peças mais icônicas, tanto que continuaram fazendo o maior sucesso mesmo com a abertura do Brasil para a moda internacional e a enxurrada de marcas gringas por aqui a partir do final do século. Quem ainda tem a sua FA não abre mão; é item-fetiche, coisa de colecionador”, conta Renata, que precisou garimpar os arquivos originais da Frankie Amaury para poder desenvolver novamente um dos modelos então à venda, assim como uma bolsa saco. “Praticamente não havia mais nada, muito se perdeu. Quando a marca acabou, em 2004, nada estava digitalizado, mas sobraram fotografias e croquis. Foi preciso matriciar de novo todas as ferragens personalizadas, fechos e maxi ilhoses”, completa Renata.

São 11 variantes de cor, incluindo  um animal print – clássico-perua da Frankie Amaury – tanto da mochila quanto da bolsa saco, que poderão ser encontradas a partir de 30 de abril no site e Instagram da marca e na Pinga de Ipanema, e, a partir de junho, na filial paulistana da multimarcas comandada por Catharina Tamborindeguy Johannpeter, filha de Narcisa, justamente a amiga unha e carne dos meninos.

“Esse é um projeto de afeto, não apenas pelo que a grife representa para a História da Moda Carioca e Brasileira, mas pelo o que vivi ao lado de Amaury nestes últimos momentos da sua trajetória, pouco antes de tudo o que aconteceu, quando ele morreu e depois Frankie abandonou o Brasil. Para marcar esse relançamento, a gente convocou três modelos-síntese da dupla, com quem eles gostavam de brincar de boneca nos desfiles e campanhas. Fátima Muniz Freire, Alexia Dechamps e Silvia Pfeiffer não só fazem parte dessa narrativa como participaram ativamente, no convívio com os dois, da consagração de uma moda em couro urbana e deluxe no país, em uma era de excessos, quando as supermodelos começavam a despontar como musas no cenário global e as três passaram a ocupar a pole position no mercado nacional. As duas primeiras estão no shooting e Silvia estrela o fashion film”. conta Alexandre.

Sobre o encantamento que os rapazes proporcionavam, Silvia é categórica: “A leitura inovadora, irreverente e audaz do couro, e ao mesmo tempo super chique, fez com que, seja quem usasse ou quem estivesse mostrando Frankie Amaury, todos curtissem aquela moda. Lembro as provas de roupas no ateliê, impagáveis, e de uma das mais charmosas fotos que fiz para uma campanha, em preto & branco. Eles eram muito animados, queridos, era ótimo ter a Naná Paranaguá nessa equipe que revolucionou a moda de couro, tirando o peso e a caretice desse material, tornando-o acessível a todas as idades. Era moderno e antietário”.

Alexia não lembra se conheceu os estilistas no trabalho ou na vida social. “O Rio da Zona Sul era um cidade muito pequena. Eu era argentina como o Frankie, isso nos aproximou. Vira e mexe a gente estava com o embaixador ou o cônsul de lá nos jantares, chegamos a encontrar o presidente [Carlos] Menem num rega-bofe no Copacabana Palace promovido pela marca. Além das profissões, nosso país de origem e o círculo social nos uniram. Eu era muito jovem, apaixonada por eles e nos divertíamos imensamente em um Rio nada careta, bafônico”. comenta Alexia.

Sobre o estilo da marca, a atriz e modelo afirma o aspecto autoral da criação: “Pouca gente na cidade era capaz de criar coleções com identidade tão peculiar. O Rio era território das popozudas. Aí a gente viu surgir essa grife maravilhosa, que fazia saias douradas em couro, botava para jogo peças geniais, jaquetas incríveis, mandava ver na oncinha marcando presença com uma pegada muito glamourosa e uma qualidade maravilhosa. Tenho conhecidas cujas mochilas originais, dessas que estamos relançando, estão inteiras há mais de trinta anos. Eu mesma guardo um casaco, que amarrava a cintura e ia até a metade da coxa, do qual me recuso a desfazer”. Silvia Pfeiffer completa: “Eles deixaram um legado importantíssimo. Trouxeram a roupa de couro com caimento bonito e toque sensacional. Foram pioneiros. Isso não pode cair no esquecimento”.

Fátima Muniz Freire faz coro com Silvia: “Devemos a eles a validação de que a roupa de couro não tem dia, hora ou estação. Eles ampliaram a potência do look em couro. Amaury tinha um olhar adiante do seu tempo e as novas gerações precisam muito conhecê-los. Já tive um armário inteiro só de Frankie Amaury”.

Alexandre Schnabl fala do porquê do livro, que vai ser editado pela Luste Editores: “Por 25 anos, Frankie Amaury simbolizou um Rio de Janeiro luxuoso, descolado e imitado, mas em constante mutação. Através do encontro entre esses dois rapazes, em Copacabana e depois Saint-Tropez, que viraram tsunami da moda no convívio com o soçaite, é possível traçar um delicioso painel carioca de mais de duas décadas, uma salada panorâmica que começa na virada da Era Disco para o New Wave, passa pelo Rock Brasil, avança pela Nova República das emergentes e segue pela alvorada do Novo Milênio. O storytelling da marca é um poderoso caleidoscópio social e cultural do Rio”.

Renata Veras arremata: “Eles foram protagonistas, aqui no Brasil, do processo que transformou a moda em espetáculo, retirando o trabalho dos estilistas do gueto dos endinheirados para dar-lhes visibilidade equivalente à dos pop stars. A partir dos eighties, essa moda passaria a ocupar o imaginário das massas, com direito a muito glam, borbulhas, sexo e pó. Afinadíssima com o planeta ao redor, Frankie Amaury resumiu esse fenômeno no Rio de Janeiro, mas com aquele típico sabor carioca”.

Nova coleção:

Foto: Lucio Luna

Direção criativa e styling: Alexandre Schnabl

Modelos: Alexia Dechmps, Fatima Muniz Freire e Renata Figueiredo

Beleza: Igor Leite

Assistente de produção: Andrey Costa

da redação com informações da Scena Lúdica

VAREJO - CAROL ROSSATO

worldfashion • 23/04/24, 18:43

Carol Rossato estilista conhecida no mercado por seu trabalho de private label, que iniciou a carreira há 25 anos desenvolvendo linhas em couro para marcas como Animale, Osklen, NK Store e Agilità, entre outras, em sua fábrica localizada no bairro de São Cristóvão, reduto de confecções na Zona Norte do Rio, chega em São Paulo amanhã (quarta feira) 24 de Abril, com o primeiro ponto de venda, na Rua Peixoto Gomide,1756 – Jardins e lança a coleção “Orion”, que traz como proposta o universo interior.

A Carol não mirou em um exercício de futurismo para conceber a coleção, mas no oposto: considerou o espaço sideral metalinguagem para a busca do “eu interior”. Não se trata de uma coleção asséptica, como seria de esperar de um brainstorm acerca das profundezas do espaço ou da alma, mas justamente o contrário. Essa nova fornada de peças é orgânica, em sintonia com o crescimento individual quando se considera a psiquê um vasto território universal a ser explorado e se leva em conta a natureza do couro e do chamois, beneficiados por processos cada vez mais verdes, sobretudo no tingimento das cores – um dos pontos fortes da marca.

“A plasticidade visual do couro me fascina e sua atemporalidade enquanto matéria-prima é inegável. É como se, na vastidão do cosmos ou perdidos nos devaneios, estivéssemos alheios à passagem do tempo, permanecendo imersos nos pensamentos a despeito de a vida avançar. Acredito na possibilidade de embarcarmos em uma existência cada vez mais descomplicada, sensorial e fluida, na qual a simplicidade precisa perdurar. Uma boa jaqueta de couro é assim: dura mais que toda a vida, passa naturalmente por gerações”, afirma Carol.

Para tanto, Carol Rossato partiu do hipotético exercício em que a aviadora Amelia Earhart (1897-desaparecida em 1937) – pioneira da aviação, defensora dos direitos das mulheres e primeira mulher a voar sozinha sobre o Oceano Atlântico – teria sido se cristalizado no espaço infinito. Faz sentido. Seu corpo e avião nunca foram encontrados. A aventureira desapareceu sobre o Oceano Pacífico, perto da Ilha Howland, quando tentava realizar um voo ao redor da Terra e foi declarada morta dois anos depois, em 1939, mas permanece seu legado de coragem, determinação e empoderamento até os tempos atuais. “Imaginei uma viagem em que, no caminho, encontrássemos o avião de Amelia ainda vagando por aí, congelado, como se o seu sonho de unir o planeta através da superação de distâncias encontrasse amplitude na odisseia desses novos tempos”, imagina Carol.

Na coleção, Carol Rossato brinca com essa proposta de jogos semióticos: o uso de tachinhas de dois tamanhos, em banho ouro velho, remete às constelações (ou ao desenho dos signos zodiacais, que ela enxerga como oráculo do conhecimento interior) e o efeito criado com vieses verticais, em peças dupla-face, codifica as dobras do espaço-tempo. Aliás, nessa explosão de sentidos, a marca aposta em processos de construção que se desdobram em significações sinestésicas – a aparência, o toque e o cheiro do couro colaboram nessa direção –, com itens que reforçam a beleza dessa matéria por vezes em efeito dupla-face, novidade que abdica do uso da costura.

Ainda no campo das representações, como não amar as versões modernizadas da jaqueta perfecto e do parkas, formas derivadas do guarda-roupa do aviador e que, ao lado de macacões, tanto reforçam o aspecto utilitário da estação quanto celebram a poderosa herança imagética de Amelia Earhart?

São highlights: golas mais estruturadas, abertas ou removíveis, mangas amplas, palas de recortes gráficos, acabamentos a laser que suprimem a costura imprimindo modernidade sideral e o contraste entre modelagens curtas ou longas e entre secas e amplas, tudo com pegada nineties, além de peças 2 e 3 em 1 – modelos versáteis que possibilitam diversas formas de uso.

Na cartela de cores seca e pontual, contrastam com o preto as tonalidades terrosas pastel – taupe, almond, off-white e rosé –, além de plum, esmeralda e um azul acinzentado clarinho que a estilista chamou de nuvem.

Ficha técnica:

Direção de Estilo: Carol Rossato

Direção Criativa e Styling: Alexandre Schnabl

Fotografia Pedro Micelli

Beleza: Adriana DeBossens

Modelo: Marina Dias (Joy)

Assistente de produção Andrey Costa

Serviço:

Carol Rossato São Paulo: Rua Peixoto Gomide, 1756 – Jardins

Lojas no Rio: Ipanema, Leblon e Rio Design Barra

da redação com informações da Scena Lúdica

COLLAB DOD ALFAIATARIA/TENCEL E CANATIBA TEXTIL

worldfashion • 19/04/24, 16:48

A DOD Alfaiataria, idealizada por Jubba Sam, reúne nos seus 30 anos de experiência na moda varejista do Brasil, uma identidade reflexo das suas vivências urbanas com elementos do skate, moda, arte e cultura local. Nasceram das necessidades individuais e cultivaram essa personalidade. Em um universo de réplicas, tiraram medidas, compraram tecidos únicos e produziram autenticidade. Abriram os braços para diferentes corpos e estabeleceram novos parâmetros para o tradicional.

Incorporaram a essência das grandes metrópoles em suas coleções, ao mesmo tempo em que a conscientização ambiental permeiam seu processo criativo. Em decorrência dessa autenticidade, desde o ano passado a marca mantém parceria com a TENCEL™, referência global na produção de fibras ecologicamente responsáveis, em parceria com a renomada tecelagem Canatiba Textil.

O novo projeto lançado é a coleção cápsula sustentável “Quintal 540″ - que homenageia sambistas dos anos 20 e a cultura afro-brasileira.

Inspirada na icônica turnê do grupo musical Oito Batutas, em Paris, durante os anos de efervescência cultural de 1922, a coleção celebra a genialidade de Pixinguinha, Donga, João da Baiana e outros artistas que encantaram a Europa com o vibrante ritmo do samba. Mais do que simples peças de vestuário, esta coleção é um convite para explorar a interseção entre moda e história, resgatando um capítulo significativo da música popular brasileira muitas vezes esquecido.

As vestimentas em alfaiataria desempenham um papel fundamental na representação estética do samba, destacando valores de elegância e reverência à tradição.

Composta por quatro peças - três calças e uma jaqueta - a matéria-prima base é o denim da Canatiba Textil feito com fibras TENCEL™. Além da durabilidade, o tecido é suave e apresenta a respirabilidade essencial para o conforto térmico brasileiro.

A coleção “Quintal 540″ é fruto de uma parceria que une expertise e paixão para criar peças únicas que celebram a cultura brasileira e a moda sustentável. ‘‘Mais uma vez, buscamos a parceria com a Canatiba e a TENCEL™ para dar vida a esta coleção, inspirada no samba. A primeira colaboração foi incrível, superando nossas expectativas. E pensar em produtos feitos no Brasil, com tecnologia estrangeira, faz todo sentido. Buscamos melhorar a matéria-prima nacional, mostrando que é possível. Essa parceria com a Canatiba Textil e TENCEL™ demonstra que temos produtos de alta qualidade no Brasil, combinando tecnologia e design para criar peças únicas e incríveis”, diz Jubba Sam, fundador e diretor criativo da Dod Alfaiataria.

A TENCEL™ é uma marca de fibra têxtil do Grupo Lenzing, cuja sede fica na Áustria e a atuação no Brasil ocorre há mais de 30 anos. O Grupo tem como objetivo proteger recursos para gerações futuras com o uso de energia renovável e via recuperação de componentes remanescentes, como coprodutos, esforçando-se para apoiar a cadeia de valor ecologicamente responsável.

Seu trabalho com fiações, tecelagens e marcas brasileiras fortalece, cada vez mais, o crescimento de práticas sustentáveis que agridem menos o meio ambiente. Suas fibras celulósicas são derivadas de matéria-prima natural de origens controladas ou certificadas que atendem aos padrões FSC® ou PEFC, além de serem biodegradáveis e compostáveis. ‘‘A parceria com marcas como a Dod Alfaiataria e a Canatiba Textil é fundamental para construirmos um futuro mais sustentável para a indústria da moda. Acreditamos que a sustentabilidade é um compromisso contínuo, onde cada pequena ação, desde a escolha de materiais até a produção, contribui para um todo maior. Através da colaboração e do compartilhamento de conhecimentos, podemos impulsionar mudanças positivas e inspirar outras empresas a se unirem a essa jornada.”, declara Juliana Jabour, gerente de Desenvolvimento e Negócios na América do Sul do Grupo Lenzing.

Pautada por práticas industriais alinhadas com a preservação do meio ambiente e a responsabilidade social, a Canatiba Textil entra na parceria com a produção dos dois tecidos utilizados para a confecção das peças, além de lavanderia e tingimento das peças. “É muito importante para nós esta parceria com a Dod e TENCEL™, pois eles nos fazem rever as possibilidades que os nossos tecidos podem apresentar. Todas as peças trazem um conceito de moda atual muito forte aliado à excelência de produto. E, dessa vez, aumentamos o nosso mix de produtos. Além da fibra TENCEL™, a Canatiba também entra com complemento com nossos tecidos de algodão e elastano. Usamos um fio tinto que mostra todo um listrado feito nele próprio, o que enriquece a cultura do jeanswear”, explica Ivna Barreto, gerente de marketing da Canatiba Textil.

Sobre TENCEL™

TENCEL™ é a principal marca de fibra têxtil do Grupo Lenzing. Desde 1992, a marca TENCEL™ tem impulsionado a evolução das soluções de fibra para vestuário e têxteis-lar com múltiplas inovações e processos de produção eficientes em termos de recursos. As ofertas de produtos TENCEL™ incluem TENCEL™ Active, TENCEL™ Denim, TENCEL™ Home, TENCEL™ Intimate, TENCEL™ LUXE e TENCEL™ for Footwear.

Derivadas de fontes de madeira controladas ou certificadas, as fibras modais e de liocel da marca TENCEL™ são naturalmente macias, suaves ao toque e podem suportar cores ricas em tecidos. Com um controle eficaz da umidade, as fibras também suportam uma sensação natural de secura. As fibras TENCEL™ Lyocell e Modal são altamente versáteis e podem ser combinadas com uma ampla gama de fibras têxteis para oferecer uma variedade quase infinita de designs e funções de produtos.

As fibras TENCEL™ Lyocell e Modal podem ser decompostas e compostadas no final do seu ciclo de vida (certificado pela TÜV Áustria). As fibras também são certificadas com o Rótulo Ecológico da UE (licença nº AT/016/001) de excelência ambiental, reconhecendo os elevados padrões ambientais ao longo de todo o seu ciclo de vida.

Sobre o Grupo Lenzing

O Grupo Lenzing defende a produção ecologicamente responsável de fibras especiais feitas a partir da matéria-prima renovável madeira. Como líder em inovação, a Lenzing é parceira de fabricantes globais de têxteis e não tecidos e impulsiona muitos novos desenvolvimentos tecnológicos.

As fibras de alta qualidade do Grupo Lenzing formam a base para uma variedade de aplicações têxteis, desde roupas femininas elegantes até jeans versáteis e roupas esportivas de alto desempenho. Devido à sua alta qualidade consistente, à sua biodegradabilidade e compostabilidade, as fibras Lenzing também são altamente adequadas para produtos de higiene e aplicações agrícolas.

O modelo de negócios do Grupo Lenzing vai muito além do de um produtor tradicional de fibras. Juntamente com os seus clientes e parceiros, a Lenzing desenvolve produtos inovadores ao longo da cadeia de valor, criando valor acrescentado para os consumidores. O Grupo Lenzing luta pela utilização e processamento eficiente de todas as matérias-primas e oferece soluções para ajudar a redirecionar o setor têxtil para uma economia de ciclo fechado. A fim de reduzir a velocidade do aquecimento global e cumprir as metas do Acordo Climático de Paris e do “Acordo Verde” da Comissão Europeia, Lenzing tem uma visão clara: nomeadamente tornar realidade um futuro com zero carbono.

Principais fatos e números do Grupo Lenzing 2022

Receita: 2,57 mil milhões de euros

Capacidade nominal: 1.145.000 toneladas

Número de funcionários (headcount): 8.301

TENCEL™, VEOCEL™, LENZING™, REFIBRA™, ECOVERO™ e LENZING MODAL™ são marcas registradas da Lenzing AG.

Sobre a Canatiba Textil

Desde a sua fundação, há mais de 50 anos, a Canatiba busca na tecnologia o caminho para a transformação e modernização do mercado jeanswear – o mais competitivo dos segmentos têxteis. Reunindo entre seus clientes as principais grifes da Europa, América do Sul, América Central e África, a Canatiba investe continuamente em pesquisas de tendência e processos industriais com o objetivo de transformar ideias em permanente inovação. Equipada com tecnologia de ponta, a Canatiba opera com processos certificados e utiliza insumos ecologicamente corretos que possibilitam a redução da emissão de gases, reutilização de água, cumprindo os mais modernos protocolos sustentáveis do planeta.

da redação com informações da assessoria tmkrs.co

SALÃO CASAMODA - EDIÇÃO ÁGUAS

worldfashion • 18/04/24, 17:34

Completando 15 anos, o SALÃO CASAMODA vai às profundezas do significado da moda com seu novo tema: ÁGUAS.

Tanto o planeta Terra, quanto nós seres humanos somos constituídos por 70% de água, além de toda sua simbologia cultural global, água é imprescindível para nossa sobrevivência.

Dessa Hidrosfera mundial, 53% é encontrada na América Latina e 12% fica localizada no Brasil. Isso ao mesmo tempo que nos deixa de forma “confortável” em seu fornecimento, também nos responsabiliza com sua utilização.

De acordo com a fundação Ellen MacArthur, a moda usa 93 milhões de metros cúbicos de água anualmente, na produção de roupas.

Pensando em dados como estes, o SALÃO CASAMODA resolveu fazer sua primeira edição inaugurando o ano 2024 com a edição ÁGUAS, tema escolhido junto com a plataforma norte americana de tendências e comportamento Fashion Snoops, homenageando e apontando sua importância desde sua necessidade ao seu uso inteligente e consciente.

“Não há planeta B e não há como parar de viver de moda, então a maneira é nos respeitarmos e conciliarmos as pontas. Com nossa experiência de anos com nossos fornecedores e compradores, não há como não encontrarmos uma solução para que ambos convivam .Essa edição serve para nos lembrar de cuidar do essencial.” – diz Xavier Neto, Diretor do Salão Casamoda.

O evento contará com desfile (apenas para convidados, da D-GAIA e  CHARTH) no pré evento no dia 22/04 e o SALÃO CASAMODA acontece entre os dias 23 e 26 de Abril. Destacam o almoço do dia 23 de abril assinado pelo chef Emmanuel Bassoleil e animado pelo DJ Jesus Luz com a participação glamurosa da diva Halessia.

TALKS

Com mediação de Ester Morgan e Xavier Neto
Horário: 08:00 às 10:00
Local: Lounge Casamoda - Hotel Unique

23/04 O FUTURO DO VAREJO
Os convidados irão trazer as principais ideias e tendências da NRF e do festival SXFW.
Convidados:
Patrícia Carta Diretora Editorial e Editora da Harper’s Bazaar Brasil e Site RG
Natalie Klein Fundadora da NK Store
Carlos Ferrerinha Fundador e presidente da MCF Consultoria
Simone Sancho Fundadora da Belong Be
Ricardo Tozzi Ator e Fundador da Casa Cascais
Juliemy Machado Fundadora do VMSP
Almoço assinado pelo chef Emmanuel Bassoleil
DJ Jesus Luz
Participação Especial: Halessia


24/04 O PODER DA COMUNICAÇÃO
O desafio de comunicar moda e tendências na era atual.
Convidados:
Carol Ribeiro Modelo, Apresentadora e Sócia da agência de modelos PRIME
Gianne Albertoni Apresentadora, atriz, modelo e podcaster Close Certo
Maitê Faitarone Digital Creator
Kris Tigre Digital Creator
Priscila Monteiro Head de comunicação em marcas globais de luxo e lifestyle
Daniela Falcão Fundadora do Nordestesse


25/04 SER DIGITAL
Como as plataformas digitais mudaram a maneira de consumir e de se comunicar.
Convidados:
Ana Isabel de Carvalho Pinto Co-Founder & Chief Fashion Officer IcommGroup - Shop2Gether, OqVestir e 2collab
Bárbara Diniz Almeida Co-Founder at Dress & Go
Daniela Dornellas Curadora Fashion Meeting, mentora e estrategista de marcas de moda
Mara Ferraz Influeenciadora digital e podcaster Pode Mais por ISTOÉ
Filipe Malczewski Co-Founder at Workar.co
Juliana Martins Influeenciadora digital e Co founder The Lyfe Influence Brasil
Mara Ferraz Influeenciadora digital e podcaster Pode Mais por ISTOÉ
Carol Paiffer - CEO da ATOM/S.A e participante do Shark Tank Brasil


26/04 A DONA DA PRAÇA: A NOVA GERAÇÃO DE BUYERS
Quais os desafios de uma sucessão de manter um prestigio da marca em um processo de sucessor familiar
Convidados:
Julia Duarte Multimarcas: Zeze Duarte (Belo Horizonte)
Rebeca Dantas Multimarcas: Maison A (João Pessoa)
Carol Furtado Multimarcas: Martha Paiva (Salvador)
Pollyana Costa Multimarcas: Club Donna Moça e Vox Concept (São Luís)
Ana Leticia Martin Multimarcas:  Casa 40 (Manaus)
Jacqueline Menezes Multimarcas:  Ivana Menezes (Goiânia)


EVENTO: SALÃO MODACASA
DATAS: 23 A 26 DE ABRIL
LOCAL: HOTEL UNIQUE
ENDEREÇO: AV. BRIGADEIRO LUÍS ANTONIO, 4700
JARDIM PAULISTA / SP
A ilustração da edição, é da talentosa designer de moda e estamparia, Hanna Inaiáh, foi convidada novamente a desenvolver a campanha vigente e trouxe com o seu olhar tecnológico a união de moda e nossas águas paradisíacas brasileiras.
Com a liderança firme de Alexandre Cerqueira e Duda Ferreira, o evento está ainda mais potente e  impecável com a produção executiva de Adriana Ueda.
Parceiros: Abit, Sebrae, Fashion Snoops, Dress All, Vista Brasil, Hanna Inaiáh, Impari Assessoria, Pini Personalizados, The Lyfe Influencer.

Coleção “NO WASH”

worldfashion • 07/03/24, 09:37

A Santista Jeanswear, protagonista na história do denim nacional, inova com a coleção “No Wash”, uma collab assinada pelo artista Didu Losso.

Trata-se de uma coleção repleta de trabalho manual, onde cada peça é única. O artista personalizou com pinturas, bordados e colagens jaquetas jeans da Santista. Foi responsável, além das intervenções nas jaquetas, pela direção geral da campanha de lançamento.

O local do editorial não poderia ser mais icônico para a história da moda. As fotos foram feitas extinta flagship da Forum que teve projeto arquitetônico de Isay Weinfeld, pré sua demolição, que dará vida a um novo empreendimento imobiliário no Jardins. Com coordenação do próprio Losso, o styling leva assinatura de Marcia Jorge, fotografia de Angelo Pastorello e Beleza de Letícia de Carvalho.

No desenvolvimento da coleção “No Wash” Didu teve liberdade total para criar suas obras originais, pintadas e bordadas, sobre jaquetas desenvolvidas pela Santista Jeanswear, peças que se transformaram em jóias raras inspiradas no lifestyle do rock, punk e skate das ruas da Califórnia, Nova York e São Paulo.

Para além do lançamento, no mês de Abril de 2024 algumas peças dessa coleção farão parte de uma das feiras de arte mais importantes dos Estados Unidos em Nova York, a ArtExpo New York.

“Eu afirmo com certeza que não estaria realizando essa collab se não fosse em parceria com a Santista. Admiro muito a marca e todo seu papel sustentável e de peso na história da moda nacional – trata-se de um projeto lindo e individualizado, cada uma das peças foi muito bem pensada para ser única, bem como o ensaio de fotos exclusivo em um lugar icônico que já foi berço da Forum”, comenta Didu Losso.

As encomendas das jaquetas e obras de arte podem ser feitas via email: didulosso@hotmail܂com

A Santista Jeanswear é marca de origem brasileira criada em 1929, é uma das principais produtoras do autêntico denim no país e tecidos para roupas profissionais. Com um posicionamento que se estende do mercado nacional ao internacional, apoiando seus clientes com equipes especializadas de consultoria de produto, moda e lavanderia. Reconhecida por 23 anos como a marca TOP OF MIND de uniformes no Brasil. A Santista Jeanswear traz em seu DNA inovação, sustentabilidade e tradição em coleções atualizadas com as tendências globais e produtos tradicionais e tecnológicos para uniformização.

da redação com informações da Helena Augusta Assessoria.

Salon International de la Lingerie

worldfashion • 05/03/24, 14:03

Por PhD. Sylvia Demetresco
Na entrada dezenas de manequins alinhados e bem agrupados, super iluminados mostram todas as possibilidades que temos para visitar a feira, que se divide em 5 espaços temáticos: The Essentials (as marcas essenciais do mercado), Cocooning (marcas de loungewear), Designer Labels (coleções de luxo) Super Lord (lingerie masculina), Edição Limitada (lugar para criação jovem).
Uma cenografia inspirada na cor e na emoção: com a sua linguagem arquitetônica, o Studio Costa-Molinos, criou um fórum de tendências com peças icônicas e um novo espaço Savoir-Faire. O cromático, geometrias vibrantes, tudo muito focado no roxo, com luz amarela. Divisórias pelo chão marcam cada espaço temático nas cores  amarelo, rosa e azul pálido, como ondas coloridas que pontuam os espaços criando um diálogo entre os diferentes universos.
No centro, como todos os anos, o Fórum de informações de cores e temas para grande satisfação de todos. Fantasia, Memórias, Paisagens de Sonhos, País das Maravilhas e Playground, para cada tema uma lista de cores e, as palavras que remetem ao que deve ser pinçado para as novas coleções.
A paleta das roupas íntimas sempre fica nos tradicionais tons de branco, preto e vermelho, mas agora parece que o verde se destaca: verde claro, verde floresta, verde oliva quase dourado. Além disso, os tons vermelho granada e vinho parecem suplantar, de forma mais sutil, o vermelho.
Os bordados florais estão em alta em marcas históricas como Cadolle. O padrão leopardo e animal print, para o feminino e o masculino, no stand da La Nouvelle, e em diversos looks loungewear.
Há uma influência do esporte em determinadas propostas, à procura pelo conforto como na Aubade. Uma pequena dose de assimetria também emerge das coleções apresentadas, na Chantelle.
O fofo e as plumas em tons clarinho também tem sua vez como na Scarlet Gasque, que abusa de plumas, roxo, rosa e azul pálido.

COLAB - UMA X E MILY MABE

worldfashion • 06/12/23, 06:48

A UMA X é a linha colaborativa e genderless da UMA, lançou o novo drop em parceria com a designer Mily Mabe. Comprometida com o consumo consciente e transparente, assim como nas coleções anteriores, a novidade é composta por 15 peças em modelagens mais quadradas, além de detalhes utilitários, e inspirada em elementos da cultura japonesa contemporânea.

Unindo o frescor necessário para enfrentar as temperaturas mais elevadas e a essência contemporânea da marca, a sustentabilidade neste drop está presente na escolha dos tecidos e na durabilidade das peças, feitas a partir de materiais que possuem propriedades sustentáveis, com destaque para tecidos produzidos com fibra de cânhamo, que é uma cultura de alto rendimento e um recurso renovável, além de fibras de poliéster reciclado e algodão orgânico.

As silhuetas da coleção trazem a contemporaneidade japonesa que visa a utilização máxima dos tecidos em peças atemporais, leves e fluídas, e o design afetivo com elementos culturais que remetem as vivências familiares de Mabe. O drop conta com camisetas, regatas, shorts, jaqueta corta-vento, vestidos, além de acessórios como ecobags e sandálias, desenvolvidas para trazer muito conforto para todas as idades.

“Entrar no universo da Mily e da família Mabe foi um processo criativo maravilhoso.

Mily esteve presente em todos os momentos, nos mínimos detalhes, o que fez dessa

coleção ainda mais especial! A Inspiração da cultura japonesa contemporânea através

do olhar minimalista da Mily nos proporcionou mergulhar a fundo neste universo tão

pessoal. Acredito que conseguimos traduzir todo este sentimento em uma coleção

autêntica e muito atual”,

explica a diretora de marketing e idealizadora da UMA X, Vanessa Davidowicz.

Para a campanha, a ideia principal foi mostrar como seria um dia na vida da família Mabe, ou seja, o encontro entre a contemporaneidade e as tradições, hábitos e culinária típicas de uma família com diferentes gerações e fortes raízes na cultura nipônica, com fotos feitas em filme analógico na casa onde a designer cresceu.

“A coleção é inspirada na cultura japonesa que minha família

nutre desde a imigração dos meus avós.

Os símbolos representam alguns canais de conexão com

a minha descendência e têm grande influência

na forma como me relaciono com o outro e com o mundo”,

explica Mily.

O novo drop está disponível nas lojas de São Paulo e Rio de Janeiro e no e-commerce, com entrega para todo o Brasil.

Créditos da campanha

Direção criativa: Raquel e Vanessa Davidowicz

Fotos: Pablo Saborido

Direção filme: Fuelture

Direção arte: Vanessa Davidowicz

Styling: Daniel Bombonato e Luciana Hirata

Design Gráfico: Paula Da Rocha

Modelos: Familia Mabe

Beleza: Juliana Barbosa

Sobre a UMA, foi fundada por Raquel e Roberto Davidowicz em 1997, é uma marca de moda contemporânea com essência independente e atemporal. Feita em São Paulo para consumidores globais, a UMA foca em produtos de qualidade, relações de trabalho justas e estética moderna, sempre atenta a novas transformações de moda e comportamento. Em 2020, lançou sua linha 100% sustentável, a UMA X, focada em um público mais jovem, estética all-gender, parcerias e inovações ecológicas.

da redação com informações da Suporte Comunicação

CONGRESSO INTERNACIONAL DA FELICIDADE

worldfashion • 30/11/23, 10:17

Em novembro o evento anual reuniu especialistas renomados de todo o Brasil e do mundo, em Curtiba/PR, para explorar o tema da Felicidade em quatro diferentes perspectivas: Filosofia, Ciência, Arte e Espiritualidade. Um dos pontos altos do Congresso é compartilhar insights sobre como a felicidade no ambiente de trabalho pode impactar positivamente a produtividade e o sucesso dos negócios. A presidente da Lunelli, Viviane Cecilia Lunelli, participou do bloco ‘Felicidade no Trabalho’, por onde também passaram líderes empresariais como Sérgio Sampaio Vice-presidente de Operações do Grupo Boticário; Ariane Santos, fundadora e CEO da Badu Design Circular; João Pacífico, CEO do Grupo Gaia; Estevan Sartorelli, CEO da Dengo Chocolates, entre outros palestrantes.

A Lunelli, indústria têxtil catarinense com mais de 40 anos de atuação, detentora das marcas Lunelli, Lez a Lez, Lunender, Alakazoo, Hangar 33, Fico, Graphene e Vila Flor, com mais de 4.500 colaboradores distribuídos em 14 unidades estrategicamente instaladas em Santa Catarina, São Paulo, Ceará e Paraguai, destacou seu compromisso com o propósito de ‘Promover o sucesso dos clientes através da felicidade e satisfação de seus colaboradores’. De acordo com Viviane Cecilia Lunelli, a busca da Felicidade não é apenas uma aspiração, faz parte do nosso propósito. “Também em nossa visão de sustentabilidade nos comprometemos a fazer moda com significado que promova impacto positivo no mundo e para todos. Com isso buscamos desenvolver pessoas, apoiar a comunidade, fortalecer empreendedores e oferecer o melhor para criar um ambiente próspero, inclusivo e igualitário”.

Durante o Congresso Internacional de Felicidade 2023, a Lunelli criou um espaço e recebeu congressistas para estreitar o relacionamento com os parceiros, além de divulgar o compromisso da empresa com a Felicidade e o impacto positivo que ela busca gerar no mundo. “Esperamos ter compartilhado e vivenciado experiências inspiradoras durante o Congresso. É uma satisfação fazer parte deste movimento buscando fazer a diferença na vida das pessoas”, completa Viviane.

Reconhecendo seu compromisso com a felicidade dos colaboradores, a Lunelli foi certificada como um ótimo lugar para se trabalhar pelo terceiro ano consecutivo e está entre as 20 melhores grandes empresas de Santa Catarina, de acordo com o ranking do Great Place to Work.

Sobre a Lunelli
Fundada em 1981 como comércio de toalhas Lunender, em Jaraguá do Sul (SC), a Lunelli é, desde 2009, uma indústria têxtil catarinense, que atua como indústria e varejo, por meio de suas oito marcas: Lunelli (comercialização de malhas e tecidos), Lez a Lez (moda e cultura urban beach, presente em edições da São Paulo Fashion Week), Lunender (moda feminina), Alakazoo (moda infantil), Hangar 33 (moda masculina), Fico (surfwear), Graphene (moda fitness) e Vila-Flor (moda feminina), que fazem parte das vidas de 20 mil clientes das lojas multimarcas parceiras, nos seus e-commerces e em 36 lojas entre franqueadas e próprias pelo país. A empresa conta atualmente com quase 5 mil colaboradores diretos e 2.500 indiretos, alocados em 14 unidades instaladas em Santa Catarina (Jaraguá do Sul, Guaramirim, Corupá, Luiz Alves, Massaranduba e Barra Velha), São Paulo (Avaré), Ceará (Maracanaú) e no Paraguai (Minga Guazú), que produzem juntas mais de 15 mil toneladas de malhas e 23 milhões de peças ao ano, rendendo um faturamento de R$ 1,5 bilhão em 2022.
A empresa, reforça seu compromisso com a agenda ESG ao tornar-se signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), principal iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, unindo empresas de todo o globo em torno de temas cruciais como direitos humanos, meio ambiente e trabalho. Com a assinatura do Pacto Global a empresa reforça ainda mais sua visão de ‘Fazer moda com significado que promova impacto positivo no mundo e para todos’ e demonstra seu engajamento em contribuir para a construção de um futuro mais sustentável e inclusivo, alinhando-se com Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela ONU, priorizando os ODS 03, 04, 05, 06, 08, 10, 12 e 13. Tendo a sustentabilidade como parte do seu DNA e buscando continuamente aprimorar a gestão e os processos têxteis para reduzir riscos, desperdícios e impactos ambientais, a Lunelli mantém um firme compromisso com o cuidado e valorização das pessoas, reconhecendo a importância de práticas éticas e responsáveis em todas as suas operações.
A empresa conquista a pelo segundo ano consecutivo o ranking de grandes empresas de Santa Catarina pela consultoria global Great Place to Work - é considerada uma das melhores empresas para se trabalhar de SC.

da redação com informações da InPress Porter Novelli