TIFFANY

worldfashion • 20/01/21, 10:04

victoria-reynolds-chief-gemologist-and-vice-president-of-global-merchandising-high-jewelry-scaled“Quer melhor maneira de marcar a inauguração de nossa loja principal com este colar incrível da Feira Mundial de 1939, uma de nossas peças mais celebradas quando abrimos nossas portas na 57th Street e Fifth Avenue pela primeira vez,” conta Victoria Reynolds, Gemologista-chefe da Tiffany&Co. “O novo colar reflete perfeitamente a herança de nossa marca como joalheiro de luxo de Nova York, cujo fundador era conhecido como o Rei dos Diamantes”.

A pedra central, de tirar o fôlego, traz um diamante oval com mais de 80 quilates, cor D, impecável. Não é apenas muito rara, mas é um símbolo da abordagem pioneira da indústria da Tiffany&Co. para a rastreabilidade do diamante. Com origem responsável em Botswana, África, o diamante será engastado por artesãos da Tiffany na cidade de Nova York.

12A grande água-marinha do colar original e as formas excepcionais de diamante encantaram milhões de pessoas que passaram a admirar o espetáculo internacional.

Com seu tema futurista, “Amanhecer de um novo dia”, a Feira Mundial de 1939 prometia um vislumbre do “Mundo de Amanhã”. A intenção da feira era inspirar, em seus mais de 44 milhões de visitantes, o sonho de um amanhã melhor e mais efervescente.

A obra-prima da Tiffany fez exatamente isso, preparando o cenário para a inauguração de sua icônica loja principal na 57th Street e Fifth Avenue no ano seguinte, em 1940 - prenunciando o que será um momento histórico semelhante para a marca quando o colar de diamantes será revelado em comemoração à importante reabertura, em 2022, da loja principal da Tiffany Fifth Avenue

22A Tiffany adquiriu muitas gemas raras e notáveis para seus designs de joias em seus 183 anos de história, incluindo o lendário Tiffany Diamond, um dos maiores e mais sofisticados diamantes amarelos, bem como o Hooker Emerald, agora exibido no Smithsonian e no Mazarin Diamonds, adquiridos pela Tiffany no leilão das joias da coroa francesa.

Sobre a Tiffany & Co. Em 1837, Charles Lewis Tiffany fundou sua empresa em Nova York, onde sua loja logo foi aclamada como o palácio das jóias por suas pedras preciosas excepcionais. Desde então, a TIFFANY & CO. Tornou-se sinônimo de elegância, design inovador, artesanato fino e excelência criativa. Durante o século XX, sua fama prosperou em todo o mundo com expansão da rede de lojas e relevância cultural contínua, como exemplificado pelo café da manhã de Tumanany, de Truman Capote, e pelo filme estrelado por Audrey Hepburn.

Hoje, com mais de 14.000 funcionários, a TIFFANY & CO. E suas subsidiárias projetam, fabricam e comercializam joias, relógios e acessórios de luxo - incluindo mais de 5.000 artesãos qualificados que cortam diamantes e joias artesanais nas oficinas da empresa, cumprindo seu compromisso com a qualidade superlativa .

A Companhia opera mais de 300 lojas de varejo. em todo o mundo como parte de sua abordagem omnicanal, e confirma o compromisso com a sustentabilidade.

da redação com informações da MktMix   imagens: fotos/divulgação

Iguatemi 365

worldfashion • 18/01/21, 16:21

imagesO e-commerce da Iguatemi Empresa de Shopping Center foi idealizado com a proposta de oferecer aos clientes uma plataforma de vendas online com a excelência e curadoria da marca Iguatemi, 24 horas por dia, durante os 365 dias no ano. Com mais de 370 marcas nacionais e internacionais, a operação nasceu conectada ao espaço físico para a entrega de uma experiência multicanal, aproveitando a estrutura das lojas dos shoppings, integrando os estoques e respeitando a precificação dos lojistas.

Para 2021 novas marcas que contam com muita personalidade e inovação em seu DNA. Enquanto algumas já desembarcaram na plataforma, outras tem previsão de lançamento ainda para este mês de Janeiro. Entre as labels exclusivas de moda, beleza e decoração,que somam ao portfólio do e-commerce são:

Aesop - fundada em Melbourne, Austrália, com o objetivo de proporcionar produtos unissex para nutrir a pele, os cabelos e o corpo. A marca combina ingredientes botânicos e cientificamente comprovados para criar opções eficazes que protegem a pele. Aesop acredita na importância de concentrar seus esforços na pesquisa científica rigorosa e acreditam em uma abordagem honesta e genuína com seus clientes, onde o envelhecimento é celebrado, não oculto, e a individualidade é uma virtude. Já pode ser encontrada na plataforma.

iguatemi-365-bvlgari-3-512x640Bvlgari - fundada em Roma em 1884 pelo talentoso artesão grego Sotirio Bulgari, a marca estabeleceu rapidamente uma reputação de excelência italiana graças à sua requintada técnica artesanal e criações magníficas. Ao longo das décadas, as gerações da família Bulgari aprimoraram um estilo próprio, cheio de combinações vibrantes de cores, volumes perfeitamente equilibrados e motivos inconfundíveis que prestam tributo às raízes romanas da Maison. Já pode ser encontrada na plataforma.

iguatemi-365-chefanie-3-420x5901Chefanie - a influenciadora culinária e designer, Stephanie Nass, conhecida como Chefanie, começou sua empresa em 2014 e ao longo dos anos a marca acabou se tornando um negócio multifacetado, vendendo itens para casa, num estilo de vida que mistura o tradicional e o fun. Seu objetivo é inspirar o cliente a unir as pessoas em torno de comida e arte. Já pode ser encontrada na plataforma.

iguatemi-365-fernando-jorge-1-427x6401Fernando Jorge - sintetiza a descontração e sensualidade brasileira através de suas joias. Sua trajetória na joalheria começou em São Paulo, onde estudou desenho industrial e ganhou experiência trabalhando em empresas nacionais até se mudar para Londres para seu mestrado em design de joias na Central Saint Martins. Com 10 anos de marca recém completos, suas joias desejáveis e elegantes conquistaram celebridades, receberam diversas premiações e são distribuídas pelas lojas mais prestigiadas do mundo. Já pode ser encontrada na plataforma.

iguatemi-365-jonathan-adler-1-502x580Jonathan Adler - designer e autor, Jonathan Adler lançou sua marca homônima depois de deixar seu emprego para buscar seu primeiro amor: a cerâmica. Em 1993, a Barneys comprou sua coleção de potes e, cinco anos depois, abriu sua primeira loja no Soho. A marca se tornou uma empresa de design completa, sendo a cerâmica a alma do negócio e o compromisso de manter o trabalho artesanal sempre impecável. Entre as opções de produtos estão porta-copos, bandejas, vasos e caixas decorativas sempre coloridos e divertidos. Já pode ser encontrada na plataforma.

iguatemi-365-james-perse-1-348x4481James Perse - natural de Los Angeles, Califórnia, o fundador James Perse levou seu nome e estilo de vida para marca. Sua paixão pela arquitetura minimalista influenciada pela calorosa vida interna e externa da costa oeste e as roupas casuais que são inspiradas por ela, resultou na filosofia de design pessoal e estética de James - alta moda de baixa manutenção - enfatizando elegância e conforto, combinando sofisticação com simplicidade. Será lançada no final de janeiro na plataforma.

iguatemi-365-livincool-2-427x640Livincool - fundado por Emanuele D’Angelo, a Livincool começou como um blog de lifestyle em 2008, onde Emanuele publicava seus trabalhos fotográficos nos primeiros anos de carreira. Atualmente é um dos fotógrafos de moda mais procurados do mundo e aproveita as suas contribuições criativas que recebe diariamente para criar produtos únicos e reconhecidos. Moletons, camisetas, shorts e calças no melhor estilo comfy estão entre as opções de peças. Será lançada no final de janeiro na plataforma.

iguatemi-365-vacavaliente-4-427x640Vacavaliente - marca argentina de produtos de couro sustentável. Sua criações dão uma segunda vida aos descartes vinculados à cadeia de valor da indústria do couro. O compromisso da Vacavaliente é gerar um impacto positivo na sociedade, nas pessoas e no meio ambiente Entre as opções de produtos estão cadernos, bolsas e objetos de decoração. Será lançada no final de janeiro na plataforma.

da redação com informações da Index Conectada   - imagens: fotos/divulgação

O universo plus size

worldfashion • 14/01/21, 11:12

MODELO

loiane-bienow-por-catarino_joy-16_kdyi1hjlAos 33 anos, nascida em Nova Vencia, município com pouco mais de 50 mil habitantes no interior do Espirito Santo, Loiane - que trabalha como modelo desde os doze - tem se destacado no mercado da moda, rompendo tabus e representando autoaceitação e diversidade de corpos.

Coleciona passagens por países como Inglaterra, Estados Unidos, Japão e Alemanha, onde trabalhou para grandes grifes e profissionais do mercado, fez ensaios para Nick Knight - um dos mais prestigiados fotógrafos do mundo, além de ter posado para prestigiadas publicações como Vogue, Elle e Marie Claire. No Brasil trabalhou para  Ellus, Alexandre Herchcovitch, Forum, Zoomp e Água de Coco,

Há pouco mais de dez anos, um tratamento médico para tratar uma infecção urinária a fez lidar com o ganho de peso causado pelos medicamentos - que precisou tomar ao longo de mais de seis meses: “Eu não podia me loiane-bienow-por-catarino_joy-10_kdyi1hg8exercitar durante o tratamento, porque a infeção tinha afetado o meu rim. A medicação combinada com a falta de exercícios físicos me fez engordar quase 30 quilos. Foi um desafio mas, aos poucos, fui mudando minha forma de pensar e aceitar meu novo corpo”, afirma.

Hoje, Loiane desponta em um crescente cenário, que se atenta - cada vez mais - à necessidade de representatividade genuína: “Depois de passar por todo o tratamento, algo mudou dentro de mim. Meus pensamentos e conceitos eram outros, e deixei então de dar importância às pressões da sociedade e às minhas próprias cobranças. Aos poucos, fui me sentindo livre para me amar”, relembra e complementa “A beleza está na mulher gorda e na magra. Na alta e na baixa. A beleza se manifesta em todas as formas - e vem de dentro!”. É com essa afirmação que Loiane Bienow, da agenciada pela JOY Model, debate a quebra de padrões e empodera a mulher curvilínea.

loiane-bienow-por-catarino_joy-13_kdyi1hi3loiane-bienow-por-catarino_joy-6_kdyi1heoNa busca de novas perspectivas, a modelo exalta o amor próprio e quebra padrões: “O mercado internacional para modelos curvilíneas já é bastante avançado e oferece muitas oportunidades. Ainda há muito a ser feito em relação à quebra de padrões no Brasil, mas procuro ser otimista e colaborar, usando meu corpo como forma de comunicar, de empoderar mulheres que não se viam representadas”, finaliza.

VESTUÁRIO

look-neuza-leao-7-480x640look-neuza-leao-5-455x640Um estudo feito pelo Senai, para apoiar a indústria da moda a estipular o padrão das etiquetas, mostrou que a mulher brasileira tem em média 97 centímetros de busto, 85 de cintura e 102 de quadril. O que corresponde a uma numeração 44 e um corpo cheio de  curvas. O mercado da moda está de olho nesse perfil, tanto que as grandes marcas já apostam em modelos que representem essa realidade para suas campanhas de marketing. Centenas de perfis de influenciadoras digitais com esse padrão também já povoam as redes sociais onde elas mostram que é completamente possível ter auto-estima, se vestir bem e ser linda, independente da numeração da roupa.

alessandra-leao-divulgacao-1Longe de ser uma apologia à obesidade, a indústria e a mídia tem se adaptado a esse mercado plus size que está em ascensão, conforme apontou a Associação Brasileira do Vestuário, em 2018, um crescimento de 8% e uma movimentação financeira de R$ 7 bilhões. “Até bem pouco tempo as marcas trabalhavam do 36 ao 42 e o plus size iniciava a partir do 44, mas grandes marcas estão trazendo sua grade para até o GG”, detalha a consultora de estilo e imagem Alessandra Leão (foto à esquerda)

Segundo ela, as mulheres estão mudando de comportamento e se aceitando mais e isso impactou na forma como a indústria da moda oferece seus produtos.  “Tivemos que nos adequar a esse público que ficou mais exigente. Elas querem se sentir seguras, bonitas e não aceitam qualquer roupa, independente do preço”, explica Alessandra que comanda ao lado das irmãs e da mãe a loja Neuza Leão, instalada no Shopping Estação Goiânia. A marca tem fabricação própria e investe em coleções exclusivas para moda maior, além dos tamanhos padrão. Ela explica que confeccionar  peças plus size não se resume em apenas aumentar alguns centímetros nos tamanhos, mas respeitar os contornos que o corpo maior tem. “A  modelagem é um pouco diferente, pois na graduação das numerações menores fazemos a aplicação de um tamanho para outro de maneira padronizada. Quando vamos trabalhar o mesmo modelo 36 para o 46 e 48, adequamos pequenos detalhes, como comprimento, cavas, largura das costas”.

look-neuza-leao-1-466x640look-neuza-leao-3-466x640Nas calças, as proporções do quadril e bumbum  também são ajustadas, assim como o gancho.  “Se a cliente veste uma peça que não tem um bom caimento, não importa a estampa, o tecido, o preço. Ela precisa se sentir à vontade, só assim ela vai transmitir a sensação de segurança e de estar bem vestida. Um sentimento que todas as mulheres almejam, independente do tamanho da cintura” completa.

Dos modelos que mais saem, Alessandra destaca as blusas de tecidos mais leves com manguinhas e dá uma dica de ouro: “Antes de sair comprando tente entender os objetivos das suas compras. Lembre-se que é muito importante pois a roupa tem que se encaixar no corpo. Não compre por impulso só porque a peça está barata e atente-se ao seu estilo”. conclui

afinal, estilo e beleza também podem se encontrar nas peças plus size. Cada vez mais as marcas apostam nesse mercado pujante, que valoriza o corpo da mulher brasileira.

CALÇADO

modelo-1O Body Positive é um movimento que nasceu em 1967, nos Estados Unidos, aqui como Movimento Corpo Livre, de alguns anos pra cá, muitos movimentos ganharam força, com destaque àqueles que buscam conscientizar sobre a inclusão da diversidade. O movimento tenta conscientizar a população, principalmente feminina, de que todos os corpos são bonitos, ao contrário do que prega a indústria da moda. Uma das principais figuras responsáveis por disseminar essa corrente no Brasil é a modelo e influencer Rita Carrera. É ela quem está presente num momento histórico na moda, a capa da Vogue de novembro, ao lado de Preta Gil e Duda Beat, que faz ode ao Movimento Corpo Livre. Com 143 mil seguidores no Instagram, Rita busca debater e desconstruir padrões impostos pela sociedade aos corpos femininos e compartilhar sua história como modelo Plus Size.

modelo-3A influencer busca abordar temas de aceitação, amor próprio  e ativismo negro em suas redes sociais.  Ela é um representante chave na inclusão de diferentes tipos de corpos na indústria da moda e afirma que é fundamental se sentir representado. A carreira de Rita não começou cedo nas passarelas, por muito tempo ela ouviu frases do tipo”emagreça que você conseguirá ser modelo”. Porém, a modelo-influencer não se rendeu aos padrões impostos pela sociedade e escreveu uma nova página na própria vida e na de outras jovens que procuram alguém a se espelhar. Rita hoje é modelo agenciada pela FORD Models, estrela campanhas como Monte Carlos Joias, Eurico Calçados, Haskell cosméticos, é colunista da VOGUE Brasil e muito mais. Rita não é a única a passar maus bocados com os padrões impostos pela sociedade, existem várias influencers como Ju Romano, Fluvia Lacerda, Mel Soares, Manuh Rubi, Alexandrismo, Caio Revela, Thaís Carla, Isabella Trad, Luiza Junqueira e Carla Lemos que debatem sobre o mesmo tema. Se a lista de influencers que debatem sobre o assunto é grande, imaginem a quantidade de pessoas comuns que sofrem com o mesmo problema?

modelo-55modelo-2Foi o que mostrou uma matéria de 2013 do G1 Paraná, na qual duas mulheres que calçavam 31 e 41 relataram a dificuldade e constrangimento de encontrar calçados. O que para grande parte da população é um momento de descontração e lazer acaba sendo um pesadelo para quem não se encaixa nos padrões.

max-euricoPorém, existem marcas que pensam na inclusão de corpos fora do padrão há anos. A clientela da  A Casa - Eurico Calçados, fundada em 1936 pelo casal de alemães Erich e Leonie Rosenthal na capital paulista, especializada em calçados masculinos e femininos com numerações tidas como fora dos padrões, relatam uma felicidade sem tamanho ao encontrar calçados de sua numeração. Muitos deles queriam um calçado para se formar, se casar ou apenas para sair de casa usando algo que não machucasse seus pés. Sem abri mão do design e conforto os sapatos femininos vão da numeração 40 a 43, já os masculinos vão do 44 ao 48, abrangendo assim toda a parcela “esquecida” por boa parte da indústria de sapatos.

da redação com informações de Thiago Bunduky Loiane Bienow; da Comunicação sem Fronteiras Loja Neuza Leão; da Giovana Ricci Eurico Calçados    imagens: fotos/divulgação

CONSUMO E PLANEJAMENTO DOS NEGÓCIOS DA MODA 2021

worldfashion • 11/01/21, 16:32

monica-cacais-2A designer de joias Monica Rosenzweig, carioca que vive atualmente em Cascais, Portugal, e mantém um atelier por lá e outro em Ipanema, no Rio de Janeiro, explica como as mudanças estão acontecendo no mundo da moda e o que esperar para 2021.

1) Valores de acordo com a economia atual – “O mundo inteiro está sofrendo os impactos na economia desde o início da pandemia. Os salários de uma forma geral foram reduzidos, a necessidade de compra de alguns produtos tem sido questionada pelos consumidores e as empresas que quiserem se manter ativas vão precisar rever conceitos, e isso inclui preços. E na moda isso não será diferente. Isso quer dizer, em linhas simples, que o poder de compra diminuiu de uma forma geral. O consumo por impulso, que muito se viu no início da pandemia, é quase inexistente atualmente, e as pessoas estão focando no que precisam e, sim, analisando o custo e benefício de cada compra. Portanto, as marcas vão precisar reavaliar a forma como chegam ao preço final dos produtos e, provavelmente, se adequar a essa nova demanda”.

2) Roupas para dentro e fora de casa – “A moda não é apenas feita para vestir pessoas para ocasiões e locais especiais, ela existe para dar soluções à sociedade. E, neste momento, em que trabalhamos mais em casa, mesmo com a flexibilização cada vez maior, a criação precisará se voltar não apenas para as roupas confortáveis, mas também para as que sejam fáceis de lavar e passar e que visem a praticidade, mas sem deixar de lado a vaidade de quem quer se sentir bem vestido mesmo dentro de casa. Sim, as pessoas abandonaram o uso constante de pijamas em tempo integral, que aconteceu muito no início do isolamento, e agora elas acordam, se vestem e permanecem arrumadas dentro de casa. Mas esse “se arrumar” agora tem um novo significado, com peças que tragam a chamada ‘confort sensation’, mas que também possam ser usadas caso precisem ir a rua em algum momento “.

3) Simbologias e memória afetiva – “Nós, designers e estilistas, teremos que ressignificar nosso trabalho. As pessoas estão em busca de peças que lhes passem algum tipo de mensagem, uma simbologia. Eu, por exemplo, passei o consumir muito o que me traz sensações de proteção. E isso será uma tendência na moda de uma forma geral. O público vai procurar roupas, acessórios etc, que lhes transmitam alguma mensagem, alguma coisa positiva. Coleções com simbologias ligadas à proteção e ao aconchego, com desenhos e formas que remetam a momentos felizes, vão estar em alta”.

4) Atemporalidade – “Acredito que teremos menos “vítimas da moda”, que seguiam os lançamentos a cada temporada, e que mudavam seu guarda-roupa a cada estação. Se antes muitas vezes comprávamos algo que seria usado apenas em uma ocasião e depois colocado de lado, por conta da tendência da estação, agora acredito que fará mais parte de um conceito criado apenas para atender o mercado de luxo, que na minha visão deve permanecer inabalado, já que tem um público muito específico e com um poder de compra que não sofreu desgastes pela pandemia. Mas de uma forma geral, pensando em todos os perfil de público, o consumo será direcionado para acessórios, roupas e calçados que possam ser usados em diferentes ocasiões, que não sigam tendências muito específicas. Será a celebração do bom e velho jeans; das camisetas de cores que se complementam; de blazers, calças e vestidos de cortes mais sequinhos (porém confortáveis); dos acessórios que pontuam cor e estilo, mas sem exageros. A aposta nessa linha são peças geométricas, com estilo, mas também neutralidade, combinando com roupas de todas as cores e perfis”.

5) Moda consciente de verdade e respeito com o meio ambiente – “A moda é um reflexo da sociedade e os profissionais que fazem moda não podem se alienar à realidade, fingindo que nada esteja acontecendo ao seu redor. As marcas precisam rever seus processos na criação de produtos, se tornando cada vez mais sustentáveis. É preciso um olhar mais atento ao que é criado. Uma nova tecnologia para um novo tecido, por exemplo, não pode ser tão interessante a ponto de poluir o meio ambiente ou de causar estragos no habitat de outros seres. O uso de peles, que já não deveria ser tolerado há muito tempo, a partir de agora é inaceitável. Testes em animais para novos produtos também devem ser banidos. Estamos vivendo uma situação que, ao que tudo indica, teve início exatamente pelo Homem interferir na vida animal. É preciso que passemos a enxergá-los com cuidado e respeito, ou pagaremos um preço ainda mais alto pelos males que estamos causando à Natureza no futuro”.

da redação com informações da Alessandra Ceroy  imagens: foto/divulgação

andressa-rando-favorito-640x427Andressa Rando Favorito, formada em Design e Desenvolvimento de Produtos para a Indústria da Moda na London College of Fashion, na Inglaterra, e mestre em Tecnologia e Sustentabilidade pela UTFPR, é especialista em gestão de negócios de Moda. Atualmente, segue com o propósito #TáNaModaFazerOBrasilCrescer, estando à frente de consultorias, palestras, workshops e treinamentos relacionados ao mercado. Ao todo, mais de 500 pessoas físicas e jurídicas tiveram o suporte da especialista. Entre as empresas, estão Sebrae, Magazine Luiza, Cia Hering e Loungerie.

Desafiador é a palavra que mais representa o ano de 2020, principalmente na economia. Segundo informações divulgadas pelo Desempenho Econômico do Distrito Federal (Idecon-DF), o período foi responsável por uma variação negativa de 4,2% nos cofres públicos brasileiros. Neste contexto, os varejistas do setor de Moda tiveram que investir em atividades, como remanejamento de estoque, reposicionamento de marca e transformação do modelo de serviço, a fim de conquistar a sobrevivência dos negócios.

De acordo com Andressa Rando Favorito, a tendência é que o primeiro semestre do comércio de 2021 seja semelhante a este último ano. No entanto, é possível vivenciá-lo com uma maior tranquilidade, por meio de um planejamento estratégico. Para isso, a executiva lista as cinco principais dicas para os empreendedores que desejam iniciar essa nova fase de maneira mais assertiva. Confira:

1) Defina as metas

Qual é o ritmo de vendas atual? As vendas estão em crescimento ou estagnadas? Quanto você pretende faturar? O quanto é necessário vender para alcançar essa pretensão comercial? Estas são algumas reflexões imprescindíveis para iniciar o planejamento de negócios de 2021.

“É fundamental analisar o recente desempenho da marca em termos de vendas e faturamento, para que se possa definir metas tangíveis para o próximo ano. É importante ressaltar que essas metas devem ser elaboradas mensalmente, visto que cada mês tem as suas particularidades, como Dia das Mães, em maio, e Dia dos Namorados, em junho. Desta forma, também simplifica o processo de gerenciamento de estoque, pois é possível saber quais e quantos produtos serão necessários para cada mês”, afirma Andressa.

2) Filtre o estoque

Independentemente do planejamento estratégico, não há vendas sem estoque. Então, avalie os produtos que ficaram parados no último ano, para definir quais irão se manter no próximo. “A marca terá sobras que não farão sentido para o primeiro trimestre de 2021. Portanto, para garantir que as necessidades dos consumidores sejam atendidas e, consequentemente, ocorram as vendas, é fundamental realizar uma filtragem do que irá permanecer no portfólio e do que será remanejado. Aqui, já é possível também entender quantas novas peças deverão ser adquiridas para alcançar a meta de vendas inicial”, explica a especialista.

3) Analise o histórico

Como foi o seu primeiro semestre de 2020? Essa análise é importante porque provavelmente o primeiro semestre de 2021 será similar, e servirá de base para entender os pontos de atenção e os acertos para o ano que está por vir. “A ideia é entender as boas práticas e identificar os pontos de melhoria”, pontua Andressa.

4) Encontre o seu caminho

Em março de 2021, a pandemia terá alcançado um ano de duração, período suficiente para as pessoas adotarem um novo estilo de vida. Ou seja, os consumidores terão adquirido novos hábitos e, consequentemente, uma nova maneira de se vestir. “Agora é o momento de utilizar a trajetória do seu negócio no último ano para identificar o melhor caminho a ser seguido. Talvez sejam necessárias mudanças na comunicação da marca, no atendimento ao cliente ou até mesmo na linha de produtos”, explica a especialista.

5) Posicione-se!

Por fim, é preciso ir a campo com uma clareza dos hábitos e decisões de negócio que ficarão em 2020 e daqueles que valem a pena manter no próximo ano. “Todo desafio é uma oportunidade de melhoria. As aprendizagens precisam ser colocadas em prática”, conclui Andressa.

da redação com informações da Oliver Press   imagem: foto/divulgação

COLEÇÕES

worldfashion • 04/09/20, 15:12

FIT

marcela_sheid-ilustracao-2Com o intuito de resgatar o contato com artistas e principalmente com o público jovem e desenvolver uma arte pensando em outubro rosa, foi desenvolvido uma collab com a Marcela Scheide (foto ao lado), designer que foca como temas de inspiração: a ansiedade e a vida da mulher contemporânea. Neste trabalho buscou como caminho uma temática que pudesse impactar e propor novas reflexões para a consumidora e assim o tema central escolhido foi “vulnerabilidade”, com as suas nuances e trazendo à tona narrativas femininas.

A equipe FIT, rapidamente se identificou com a narrativa e antes mesmo de definir quais peças seriam criadas, definiu-se que a coleção seria vermelha - marca registrada da artista. Além de uma cor intensa que representa força e fragilidade feminina. Buscaram criar modelos que imprimissem aconchego, sofisticação e casualidade. A coleção composta por três estampas exclusivas efit-e-marcela_2-481x640 quatro peças, sendo: um moletom, uma camiseta, blusa de manga curta e blusa de manga longa e gola alta, todas disponíveis nas cores cru e vermelho, cor característica da artista (apenas a camiseta de algodão está disponível na cor off).

Parafraseando Brene Brown, artista de objeto de estudo de Marcela Scheid, “assumir a nossa história pode ser difícil, mas não difícil como passarmos nossas vidas fugindo dela”. Ser e Estar vulnerável costuma ser associado à algo ruim e é difícil tirar esse background negativo da palavra. Porém, ao se aceitar e se ver de maneira diferente, revelamos quem verdadeiramente somos. E é sobre isso que fala a coleção.

“Às vezes, a gente tem muito medo de mostrar quem a gente é (a gente tem medo de se magoar, se machucar), e colocar uma barreira no nosso verdadeiro EU dá a falsa impressão de blindagem, quando na verdade é o contrário”, afirma Marcela. Outro ponto importante da temática é que a vulnerabilidade também possui uma relação intrínseca com o ato de se vestir x se despir. Se vestir é o ponto chave da nossa personalidade e nos mostra quem somos.

fit-e-marcela_3-481x640A partir das três estampas desenvolvidas, propõem narrativas da coleção como uma micro-série, onde debruçam em cada episódio sob uma estampa.

Ep1: PERTENCER sobre se conhecer e se deixar aflorar. Essa estampa retrata uma mulher com metade do rosto para dentro do vaso e a outra metade para fora (é justamente quando falamos sobre entender que lugar é esse de pertencimento). O ponto que retrata esse pertencimento e essa vulnerabilidade é a rosa. A rosa traz como arquétipo o feminino, mas também pode ser associada à coragem. Ao mesmo tempo em que suas pétalas são frágeis, ela possui espinhos. É como ser mulher: forte e frágil ao mesmo tempo.

Ep2: SER é sobre se aceitar e deixar ser imperfeito. Traz uma reflexão com a relação que temos com o espelho.O espelho tem uma relação com o feminino muito grande: estamos sempre nessa batalha com o espelho, sobre não se aceitar, e o espelho aqui traz uma poética sobre se olhar com mais carinho.

Ep 03: DESPIR é sobre se despir e mergulhar em si mesma. E aquele mergulho que a gente dá na gente mesmo. Ao se despir, revelamos quem somos. Este vídeo fala muito sobre a artista, sobre o transbordar de emoções. Por mais difícil que seja assumir nossas emoções, indica uma relação muito bonita e profunda sobre quem somos.

O projeto para Outubro ficou tão incrível que o time resolveu adiantar.

da redação com informaçõs de Samantha Simon | Comunicação PR & Press imagens: fotos/divulgação

Maria Filó

mfilo_0015-640x427A marca comemora a chegada da Primavera com o lançamento da coleção florir, inspirada pela cultura e arte marroquina e convida as mulheres a visitarem seu jardim interior, onde guardamos nossos próprios oásis em meio à correria do dia a dia.  Florir é sobre cultivar, cuidar, esperar, observar as mudanças e absorver a beleza.

A cartela de cores e estampas, valorizam ainda mais o DNA feminino e contemporâneo, apostando em uma variedade de tons terrosos, que se misturam ao longo da coleção com mfilo_0991-640x427cores leves como lavanda e púrpura, e os florais cheios de personalidade - clássicos da marca.

Destaque aos tricôs, grande assinatura da marca, que chega em fios mais leves e pontos mais abertos. Outras novidades para ficar de olho, são as peças que compõem conjuntos e inspiram produções únicas e atemporais, os looks no mood comfy compostos por túnicas e calças leves, além dos jeans e da seleção de alfaiataria da marca.

Os acessórios valorizam as tote bags e tramas que remetem às redes, elevando as bolsas ao status de peça statement. Os cintos aparecem com força para marcar e valorizar a silhueta feminina e as bijouterias em tamanho maxi se tornam protagonistas.

A coleção já estão nas lojas físicas e no online

da redação com informação da Index  imagens: fotos/divulgação

MOB

carol-ribeiro-making-of-mob-5-jacques-dequeker-11Impactada pela pandemia, a marca exalta relações de afeto e a evolução do conceito wellness na moda. Resgatar memórias afetivas, despertar o amor pela vida e priorizar o bem-estar são os propósitos e valores da nova campanha de verão 2021 da MOB. A top model Carol Ribeiro, com direção de fotografia de Jacques Dequeker, styling de Felipe Veloso e make assinada por Lavoisier, a campanha “Os Nossos” reúne os maiores parceiros da história da marca para celebrar a importância dos laços afetivos e valorizar o conceito da moda em um período pandêmico e de incertezas.

carol-ribeiro-e-lavoisier-making-of-mob-5-jacques-dequeker-34Esta é a 5ª campanha da Carol para a marca fotografada em estúdio e ela conta sobre a experiência de fazer uma campanha em meio à pandemia. “O conceito/nome ‘os nossos’ me dá a certeza de que minhas histórias e da MOB se misturam. Foram cinco campanhas em viagens onde criamos momentos e imagens inesquecíveis que me fizeram sentir parte dessa família. E hoje, na atual situação, que  fomos obrigados a parar e olhar para dentro, refletir o nosso entorno, sinto ainda mais a necessidade de estar perto e ligada a minha história, a pessoas que me fazem bem. Tenho escutado e lido com bastante frequência as frases ‘A moda está photo-2020-09-04-11-25-03mais humana’ ou ‘A pessoa vem antes da roupa’,  e essas frases refletem o que a MOB significa mim”, reflete Carol que simboliza uma das maiores conexões afetivas para a MOB e protagoniza a coleção mais jovem já lançada pela marca. Com um mood chique figurado pelos elementos fogo, ar, água e terra da natureza, ela surge estonteante nas fotos vestindo looks inspirados nas sensações de conforto e bem-estar.

Conhecida por suas grandes campanhas em lugares paradisíacos e como uma das poucas marcas brasileiras que sustentam esse trabalho de moda no Brasil, a MOB entrega uma campanha inspiradora mesmo em um cenário diferente, pelas lentes de Jacques Dequeker, beleza de Lavoisier e styling de Felipe Veloso, a modelo surge estonteante nas fotos de making vestindo a coleção mais jovem já lançada pela marca, inspirada nas sensações de conforto e bem-estar, com looks como calças leves, macacões soltos, vestidos com recorte, tops e blusas de um ombro só.

photo-2020-09-04-11-26-23“Dessa vez, no entanto, nos reinventamos e fomos para estúdio a fim de criar o verão da MOB e inspirar pensamentos sobre a moda e sobre as verdadeiras relações que construímos ao longo da nossa jornada pertinentes ao momento atual” conclui o sócio fundador Marcelo Dib, na foto com o sócio  Angelo Campos.

A coleção estará em outubro, no e-commerce e em todas as lojas físicas da MOB no Brasil.

da redação com informações da Melina Tavares Comunicação    imagens: fotos/divulgação

O VAREJO CONTEMPORÂNEO

worldfashion • 28/07/20, 16:03

AREZZO

32Com projeto arquitetônico exclusivo, assinado pela renomada Bel Lobo e baseado no conceito Clean da flagship da marca, a Arezzo inaugurou a sua primeira digital store, localizada no Shopping Morumbi, Zona Sul de São Paulo. a loja apresenta modelo digital inédito com o objetivo de oferecer uma experiência de compra ainda mais tecnológica e diferenciada, integrada à todos os canais da Arezzo.

“Não estamos apenas inaugurando uma loja, estamos inaugurando um novo conceito: Arezzo digital store, com uma pop up store de tênis, pop up de bolsas e toda a estratégia omnichannel, desde a inauguração até a gestão, e a forma de atender, tudo será inovador. É uma nova era!”, diz Luciana Wodzik, diretora da marca Arezzo.

31Com área total de 170m² de loja, a Arezzo Digital Store, contará com o conceito inovador de “Store in store”, com espaços dedicados apenas para bolsas - o Leather Goods - e para o portfólio de tênis da marca - o ZZMOV, além de produtos exclusivos que poderão ser encontrados apenas nesta loja.

O espaço contará com ZZ Station e vendedoras digitais, que poderão fazer as vendas via link, garantindo a segurança das clientes para evitar o contato com a máquina de cartão.

Como um verdadeiro espaço de experimentação e troca de experiências que integram o mundo físico e digital, a loja contará com sistemas de entregue/retire com área exclusiva sinalizada, 34prateleira infinita, que possibilita a compra do produto pelo e-commerce, na loja, caso não tenha a cor ou o tamanho desejado, além de checkout 100% móvel (como funciona?) e pagamentos sem contato. A nova proposta será referência em transformação digital com uma experiência completa para a jornada de compra dos consumidores, conectando todos os canais de compra da marca.

Todas as lojas da marca, contam com ações, ferramentas e comunicações que visam garantir a saúde e a integridade de seus colaboradores e consumidores. Algumas medidas adotadas, e que seguem as orientações da OMS são: utilização obrigatória de máscaras, controle e limitação do número de clientes, pontos de álcool em gel na loja e distanciamento seguro.

da redação com informações da Index  imagens: fotos/divulgação

VANS®

13A empresa é parte da VF Corporation (NYSE: VFC), a marca original dos tênis, vestuário e acessórios para action sports. As coleções autênticas da Vans® estão em 84 países através de uma rede de subsidiárias, distribuidoras e lojas parcerias. A Vans® possui mais de 2.000 lojas ao redor do planeta, incluindo lojas próprias, franquias e portas parceiras. A marca promove a expressão criativa na cultura jovem com os action sports, arte, música e cultura de rua além de entregar plataformas progressistas como o Vans Park Series, Vans Triple Crown of Surfing®, Vans Pool Party, Vans Custom Culture e o hub cultural e espaço para a música internacional House of Vans, inaugurou a sua primeira loja ca capital fluminense.

72a8759b4566b324f84bcaccea8ae7delow1Composta por 121 m² de loja, a Vans Store Barra Shopping conta com o conceito atual de varejo global da Vans, trazendo experiências, campanhas e lançamentos da marca encontradas nas principais Vans Stores ao redor do mundo, como as mais recentes coleções de tênis: o novo membro da versátil e confortável família UltraRange, o UltraRange EXO, os icônicos e renomados Classics em inúmeras variações de cores, materiais e execuções além de coleções de vestuário e acessórios que incorporam o estilo de vida carioca.

ede0d61a63edeeedb5ef9877762f2f10lowA Vans Store Barra Shopping, assim como todas as outras três Vans Stores (todas localizadas na cidade de São Paulo) e as quatro Vans Outlets distribuídos entre os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás contam com a estrutura Enxoval Covid, composto por ações, comunicações e ferramentas que visam garantir a saúde, a segurança e a integridade tanto das equipes das unidades, quanto dos consumidores. Utilização obrigatória de máscaras, controle e limitação do número de clientes, pontos de álcool em gel na loja e distanciamento seguro de 2 metros são algumas das medidas adotadas pela Vans seguindo todas as orientações das organizações de saúde.

Além da tradicional venda física, as oito Vans Stores têm o compromisso de atender às necessidades de segurança e conforto de seus consumidores através da Venda Online. O processo é simples, prático e seguro, com o método de entrega de acordo com a sua preferência: delivery (frete grátis para compras acima de R$ 299,99 em regiões atendidas) ou retirada drive thru a combinar com os especialistas de cada loja.

da redação com informações da MktMix Assessoria de Comunicação imagens: fotos divulgação de Felipe Diniz

RIACHUELO

Reforçando seu posicionamento de marca inovadora e tecnológica, a empresa agora conta com um podcast com conteúdo exclusivo e informativo sobre inovação e tecnologia para colaboradores, clientes e entusiastas do assunto.

14Apresentado por membros das equipes das áreas, o programa, batizado de RCHLO TECH, comenta semanalmente as principais tendências do mercado e apresenta cases de sucesso de projetos da empresa, desenvolvidos pelos times internos.

Disponível nas plataformas Spotify, Deezer, Google e Itunes, o programa já conta com quatro episódios que tratam sobre Cybersecurity, Metodologia Ágil, startups e programas internos como o Portal “Sou RCHLOVER” - programa colaborativo interno que propõe comissão de vendas.

O próximo episódio irá abordar ações emergenciais que a empresa tomou para adaptação à quarentena causada pela pandemia do Covid-19. “O podcast é mais uma ferramenta pela qual conseguimos impactar e amplificar a nossa cultura, e queremos falar sobre temas que estão presentes em nossa rotina, como startups, ominicanalidade e muitos outros”, comenta Demetrio Teodorov, Head de Inovação da Riachuelo.

da redação com informações da FSB Comunicação   imagem foto divulgação

RECCO LINGERIE

A empresa fundada em 1979, acaba de contratar a plataforma TOTVS Omni by Moddo, como solução para auxiliar no varejo a integrar todos os canais físicos e online para um estoque totalmente unificado. Com o novo sistema, os clientes terão acesso ao estoque completo de todas as lojas em qualquer canal de atendimento, podendo efetuar uma compra online para retirar na loja física ou comprar na loja física para receber em casa, entre outras diversas possibilidades.

eloi-8724-640x611“O atual cenário de crise econômica causado pelo coronavírus fez com que muitos varejistas tivessem que acelerar seu processo de transformação digital para estarem presentes em novos canais digitais, ao mesmo tempo que precisam capturar novas oportunidades de receita. Nossa solução facilita a integração de canais de vendas, estoques, parceiros logísticos e marketplaces, proporcionando ao nosso cliente a execução de uma estratégia totalmente integrada, em uma plataforma que permite aos varejistas escalarem suas ambições omnichannel muito rapidamente”, comenta Elói Assis, (na foto à esquerda) diretor de varejo da TOTVS

O TOTVS Omni by Moddo é uma solução completamente agnóstica e que pode ser conectada a qualquer sistema utilizado pelo cliente. “No caso da RECCO, o cliente terá também a funcionalidade de compra online e retirada na loja física, compra física e recebimento em casa, além de prateleira infinita, por conta da unificação dos estoques”, destaca Assis. Com a solução, as lojas físicas passam a funcionar como centros de distribuição, podendo reduzir custos - como taxas de entrega - e envio de produtos de forma mais rápida aos clientes.

marcelo-recco“Escolhemos a solução da TOTVS por meio de uma consultoria que contratamos. A parceria permitirá a integração de nossas 26 lojas próprias e 8 lojas franqueadas. A primeira fase, focada nas lojas próprias, já terá seu go-live no segundo semestre deste ano. O principal benefício é garantir que o cliente sempre consiga o produto que procura, independente do canal que faça a compra, evitando perda de oportunidade de receita devido a quebra de estoque”, comenta Marcelo Recco,( na foto à direita)  diretor conselheiro da Recco. “Além disso, vale destacar que, na próxima fase, iremos trazer a integração também das lojas multimarcas, uma oportunidade de levar os produtos Recco para todas as regiões do país, tudo sob uma única plataforma integrada”, complementa.

loja-recco-campinas-2-dest-300x300Sobre a Recco - Produzindo lingerie de qualidade desde 1979, a história da Recco começou a ser escrita com a ajuda de três colaboradores, em uma pequena garagem, localizada na casa do Sr. Antônio Recco. Em 1987, com apenas oito anos de existência, já contava com uma sede própria de 470 m². Três anos depois, uma nova sede é inaugurada na Avenida Colombo, desta vez com 1750 m². Em 2002 passou para 3370 m² e o número de colaboradores para 196. Atualmente conta com dois parques industriais, nos municípios de Maringá e Munhoz de Melo, que somando abriga uma área de 11 mil m² e mais de 700 colaboradores, com geração de empregos e impacto econômico na região.

Sobre a TOTVS - Líder absoluta no mercado SMB do Brasil, a TOTVS cria soluções inovadoras para transformar o dia a dia das empresas e ajudá-las a superar os desafios de seus negócios. É a maior empresa de desenvolvimento de software de gestão do?país, investindo R? 1,7 bilhão em pesquisa e desenvolvimento nos últimos 5 anos para atender as exigências de 12 setores da economia. Como uma empresa originalmente brasileira, a TOTVS acredita no “Brasil que Faz” e apoia o crescimento de milhares de negócios e empreendedores, de norte a sul do país, por meio da tecnologia.

da redação com Informações da TOTVS Ideal H+K Strategies imagens: fotos/divulgação

RESERVA MINI

11A primeira marca a estrear na plataforma da TROC RAAS - Resale as a Service ou Revenda como Serviço - acaba de ser lançado pela startup curitibana de revenda online de roupas e acessórios premium. A solução de logística reversa para grandes marcas do mercado da moda brasileiro abre a possibilidade das empresas transformarem roupas sem uso de seus consumidores em créditos para novas compras em suas lojas.

Na prática, a novidade permite que as marcas se tornem parte da moda circular, assim o Grupo Reserva, que entende que essa inovação é uma solução viável para as marcas assumirem um papel sustentável e transparente com relação ao pós-consumo. O braço de peças infantis da empresa, a Reserva Mini, encabeçará a iniciativa.

“Iniciar esse projeto com uma grande referência do varejo nacional como nosso primeiro cliente dá uma dose extra de motivação para seguir desbravando o mundo do RESALE. Temos grande sinergia com as marcas do Grupo Reserva no que diz respeito à visão de mercado, empreendedorismo, inovação e, principalmente, impacto social. Propósito é o que define essa parceria antes de tudo!”, conta Luanna Toniolo, CEO da TROC.

luana-tonioloSegundo a executiva, (na foto à direita), esse serviço estava no radar da empresa desde sua fundação, em 2016.  A adesão ao serviço pelo consumidor é o processo usual da plataforma online da TROC, mas os clientes Reserva Mini terão uma vantagem extra. Nomeado pela marca como RSVCIRCULAR, os interessados poderão enviar na mesma remessa peças de qualquer marca - desde que três delas sejam obrigatoriamente da Reserva Mini - e todas gerarão crédito para recompra nas lojas da Mini. Em Curitiba e São Paulo, a plataforma retira as peças na casa do cliente. Em outras praças, é possível enviar via correio com custo zero.

ronnyPara o CEO do Grupo Reserva, Rony Meisler (na foto abaixo de Daniel Mattar), a TROC está liderando um movimento de transformação na indústria da moda. “Que o futuro do varejo é circular, nós já sabíamos, mas a TROC conseguiu fazer com o que processo ficasse simples e fácil para os consumidores e também para as marcas. No Grupo Reserva queremos cada vez mais ser sustentáveis e essa parceria faz parte dessa enorme jornada que temos pela frente”, afirma Meisler.

O Mercado de Resale no Mundo  e a aposta no TROC RASS se dá com base em vários indicativos, principalmente porque as parcerias circulares geram receita, estimulam o reconhecimento das marcas e aumentam a fidelidade do cliente. “Depois de quatro anos atuando na revenda nacional é possível ver similaridades de movimentação com o mercado americano, apesar deles estarem bem à frente dos brasileiros. Porém, com a pandemia, a expectativa é que esse hábito seja acelerado e se antes a previsão era dobrar de tamanho, acredito que teremos boas surpresas pela frente”, comenta Toniolo. Em relatório apresentado pela ThredUP recentemente, o mercado de segunda mão online deve crescer 69% entre 2019 e 2021, enquanto o setor de varejo em geral deverá diminuir 15%. Os brechós online se tornam uma diversão acessível e o acesso à plataforma da líder americana do setor de revenda cresceu 31%.

A TROC é o maior brechó online do Brasil. A plataforma conecta pessoas que querem vender e comprar roupas, bolsas, sapatos e acessórios usados das melhores marcas e em perfeito estado. O grande diferencial da startup é a curadoria feita sobre os produtos e o volume de opções que oferecem - mais de sete mil peças são recebidas por mês e o estoque conta com mais de 40 mil itens. As opções variam para todos os gostos e bolsos, com opções desde fast fashion, premium e luxo. Hoje, a TROC realiza mensalmente mais de dois mil pedidos e tem cerca de quatro mil “lojinhas” ativas no site. Todos os produtos recebidos passam pelo processo de curadoria - 40% dos itens são devolvidos para o dono original ou enviados para doação. A TROC foi fundada por Luanna Toniolo, em 2016, após cursar Gestão em Marketing em Harvard e já vendeu mais de 100 mil peças.

da redação com informações da Fala Criativa  imagens: fotos/divulgação

VANS SURF

worldfashion • 15/06/20, 10:37

A Vans®, parte da VF Corporation (NYSE: VFC), é a marca original dos tênis, vestuários e acessórios para action sports. As coleções autênticas da Vans® são vendidas em 84 países através de uma rede de subsidiárias, distribuidoras e lojas parcerias. A Vans® possui mais de 2.000 lojas ao redor do planeta, incluindo lojas próprias, franquias e portas parceiras.

A marca Vans® é a expressão criativa na cultura jovem com os action sports, arte, música e cultura de rua além de entregar plataformas progressistas como o Vans Park Series, Vans Triple Crown of Surfing®, Vans Pool Party, Vans Custom Culture e o hub cultural e espaço para a música internacional House of Vans.

71121f25bbd2137d7a01140557a02ecdlowA surfista Leila Hurstda é da ilha de Kauai no Havaí e sempre priorizou seus objetivos, concentrando-se em sua profunda conexão com o oceano e estilo de vido ativo - característica que é destacada em sua última coleção-cápsula, que enfatiza o conforto diário, as energias boas e divertidas.

Divertida e apaixonada, a surfista de alma havaiana é incrivelmente dedicada aos seus objetivos e à sua busca pelo sucesso. Membro da família Vans Surf desde 2007, Leila é muito mais do que uma surfista, sendo voluntária em organizações sem fins lucrativos como a “Life Rolls On Foundation” e atuando como mentora de novas surfistas todos os dias.

A coleção cápsula tem o Slip-On SF como principal tênis da coleção, apresentado numa estampa delicada inspirada na vida animal em combinação com tons suaves e neutros. Construído com um cabedal de lona e algodão reforçado, além de possuir o calcanhar dobrável, essa releitura do Classic Slip-On é extremamente prática, confortável e funcional para os momentos de passagem antes da sessão (da rua para a praia) e após sessão ebc58e5b701007f328f7a0af1dddd252low(da praia para a rua).  As palmilhas UltraCush removíveis proporcionam conforto superior. A silhueta desenvolvida pela divisão de surf da Vans também conta a icônica sola Waffle e é finalizada com tintas e cola à base de água. E a estampa animal exclusiva da surfista Leila Hurst ainda pode ser encontrada em mais duas silhuetas da coleção (Style 36 e UltraRange EXO), assim como nas peças de vestuário.

d9fbba7a68451eec82d731d1c8755c08lowO moletom com capuz da coleção apresenta um corte mais curto, detalhes estampados em toda a peça e o logo da Vans bordado no peito. A camiseta, também de comprimento curto é construída de algodão e recebe uma estampa frontal exclusiva da coleção-cápsula. Além do tênis e das peças de vestuário, complet a coleção a mochila Ranger Backpack, desenvolvida de poli-cetim com estampas minuciosas de padrão animal, tiras ergonômicas e funções essenciais (capa para notebook, bolsos frontais com zíper e bolsos laterais para garrafas d’água).

A nova coleção em colaboração com a Vans carrega o seu entusiasmo e espírito cativante, inspirando mulheres ao redor do mundo.

A coleção cápsula Vans X Leila Hurst já está disponível em surf shops autorizadas e em vans.com.br.

da redação com informações da  MktMix Assessoria de Comunicação imagens: fotos/divulgação

‘Loja + Segura’

worldfashion • 27/05/20, 15:48

A ABIESV– Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo, fundada em 4/12/2002,  tem como objetivos fortalecer e articular ainda mais a cadeia de fornecimento do varejo e propiciar novas oportunidades de negócios. Atua em constante e intensa troca de experiências e na difusão do conhecimento de qualidade. O associado ABIESV fortalece o relacionamento com toda a cadeia do segmento de varejo, em uma network incessante. A entidade organiza, apoia e participa de eventos e de feiras nacionais e internacionais, conferências, comitês de varejo, rodadas de negócio, workshops e palestras, além de apoiar e contribuir para o desenvolvimento de seus associados como empresas referência em soluções para o varejo. Entre os eventos que promove e dos quais seus associados participam gratuitamente está o Backstage do Varejo, sempre sobre assuntos da atualidade (o último foi online), reunindo os maiores especialistas do setor, apresentações de cases e tendências. A entidade participa das mais conceituadas feiras do setor, nacionais e internacionais, entre elas Latam Retail Show, ABF Franchising Expo, Euroshop e Couromoda. Criou recentemente para ajudar o pequeno empresário na pandemia, o portal www.apoieopequeno.com.br.

764a62b2-7680-4893-8522-8ebdbbd92729O Projeto ‘Loja + Segura’  surgiu para informar  através de um guia de orientações as medidas que devem  tomadas para a prevenção ao Covid-19, seguindo as normas da Organização Mundial de Saúde – OMS e as melhores práticas adotadas nos mercados nacionais e internacionais, que reabriram o seu comércio. Ao entrar no portal, o lojista terá acesso a formulários online, que preenchidos comprovarão a adoção das medidas de proteção e darão o direito ao estabelecimento de usar o Selo ‘Loja + Segura’.  O projeto conta com a parceria tecnológica da InfoGo — startup que digitaliza processos internos de empresas por meio do uso de aparelhos celulares; e o apoio da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas – CNDL.

img_2684-427x640Além de um roteiro completo de higiene, o portal Loja + Segura pretende ser um selo de qualidade e compromisso do estabelecimento com as práticas mais modernas de limpeza e cuidados com o cliente.  “É fundamental que, ao retornar, a loja demonstre aos seus clientes uma preocupação verdadeira com a situação atual. Que empresários e colaboradores estejam engajados neste processo, pois a execução dessas medidas será a diferença para manter a loja aberta. Os consumidores têm que perceber, claramente, este cuidado e se sentirem seguros em frequentar o ambiente”, afirma Marcos Andrade, presidente da Abiesv e CEO da Expor Manequins. “Nós da Abiesv, que reunimos as empresas e profissionais que realizam os projetos mais relevantes do varejo físico, estamos comprometidos em colaborar ao máximo com as lojas que já abriram em algumas cidades do País e as que vão abrir para que estejam realmente preparadas para um retorno com segurança”, completa.

c436596c-a15b-4357-92a8-70656f1692f0Segundo Ana Costa, diretora de Acadêmico e Conteúdo da Abiesv, “temos que levar em conta as mudanças de comportamento do consumidor, que já vinham acontecendo há algum tempo, mas que agora ganham outra dimensão com a pandemia, que calcula-se deva gerar alguns efeitos até 2022, como distanciamento social, limite de aglomeração, desemprego em massa, interrupção da cadeia de suprimentos e precauções com a higiene, entre outros”.  Isso refletirá em mudanças comportamentais do consumidor pós-pandemia, explica Ana, que é especialista em comportamento de consumo, trade marketing e gestão em PDV. “O consumidor deve cobrar mais dos estabelecimentos, em vários aspectos, que vão além da exigência de que o local esteja limpo e desinfetado”.

A Abiesv está lançando ‘Loja + segura’, logo após ter criado o Movimento ‘Apoie o Pequeno’ (www.apoieopequeno.com.br), loja virtual gratuita para o pequeno empresário. “Estamos com ações que possam ajudar ao máximo, sobretudo o pequeno negócio que mais necessita”, diz Andrade.

Sobre a ‘Loja+Segura’ --  Ao entrar no portal, o varejista achará de forma clara e exequível, todas as medidas que devem ser tomadas, com itens organizados em orientações para os funcionários da loja, para os gestores (inclusive em relação a serviços terceirizados e entregadores), para os casos de pessoas suspeitas de infecção pelo Covid-19, além de providências no ambiente.

Após ler e fazer as adaptações necessárias em sua loja, o varejista deve responder ao questionário de cadastramento — bastando entrar pelo telefone, escanear o QR Code e preencher os formulários do cadastro inicial e depois o check list diário, uma boa forma de controlar tudo por meio de checagens periódicas digitais.

Assim, receberá e poderá ostentar o selo ‘Loja + Segura’ — e aplicar na vitrine e mídias sociais –, que comprova estar seguindo um protocolo de ações com atitudes que protegem o ambiente e a todos. “O empresário ganha o selo ao colocar em prática as sugestões da Cartilha, comprovadas pelo preenchimento do Check list com fotos do local”, explica Marcos Andrade. E os clientes também poderão conferir que a loja é segura ao ver o selo e se quiserem, também, poderão escanear o QR e checar todas as medidas tomadas, comprovando que a loja seguiu nas recomendações. O consumidor tem um papel importante nesse whatsapp-image-2020-03-24-at-160412-1processo, porque o sistema o permite denunciar o estabelecimento, caso o lojista esteja descumprindo os compromissos que assumiu.

“Nesta nova era, as empresas trabalharão de forma mais enxuta e, para isso, terão que passar pela digitalização de seus processos internos, no dia a dia. As empresas que não digitalizarem suas rotinas perderão competitividade, pois o foco agora deve ser os custos, mais do que as vendas”, explica Marcus Taccola, CEO da InfoGo. Segundo o executivo, a parceria com a Abiesv é importante para padronizar todas as medidas de segurança necessárias para o varejo e, após esse período, manterá o propósito de digitalizar processos inerentes à operação. “É um trabalho que só agrega e dá início à transformação digital necessária para qualquer negócio”, completa.

Abaixo algumas providências que a loja deve tomar no ambiente, inclusas na cartilha.

1. Determine a quantidade de clientes que poderão ser atendidos simultaneamente. As primeiras determinações no Brasil estipulam 50% da quantidade permitida em seu alvará de funcionamento. (Consulte se há alguma legislação local que altere este entendimento – Seu contador poderá ajudá-lo com isso)

2. Afixe cartazes informativos para seus funcionários e clientes em locais estratégicos. Para funcionários, no refeitório, banheiros, corredores de acesso.

3. Criar espaçamento na loja, isto pode incluir retirada de equipamentos e curadoria / redução de quantidade ou SKU de produtos, permitindo melhor fluxo e corredores mais largos. Lembre-se que a percepção do cliente é importante para construir a sensação de segurança.

4. Aumentar o espaço entre postos de trabalho.

5. Afastar mesas no refeitório, criar turnos que diminuam a aglomeração no mesmo tempo.

6. Criar turnos de trabalho reduzindo a quantidade de funcionários ao fluxo de clientes.

7. Criar horário para atendimento de grupos de risco – divulgar

8. Criar espaço de espera para eventuais clientes quando a capacidade total da loja estiver sendo utilizada. Espaçamento/abrigo do sol e chuva/eventual, com agrado (água, suco, etc)

9. Sinalização de sentido único nos corredores. Sinalização do espaçamento de 1,5 m de distância nos caixas.

11. “Envelopamento” em filme plástico das máquinas de cartão.

12. Determinar e abastecer os pontos de distribuição de álcool gel na loja, determinando responsáveis pela reposição dos mesmos.

13. Espaçamento dos assentos em lojas de calçados e provadores em lojas de moda.

14. Assegurar que todos funcionários tenham equipamentos de proteção, máscaras e todo o necessário para sua proteção. Determinar quem deverão procurar caso necessitem.

15. Colocar painéis de isolamento nos caixas.

16. Verifique a possibilidade de ofertar visitas agendadas e coleta na loja ou drive-thru.

Para ver as demais orientações, entrar no www.lojamaissegura.com.br:

Sobre a parceira a startup InfoGo nasceu com o objetivo de digitalizar e automatizar processos que agilizem as rotinas internas de um estabelecimento, fazendo com que aumente a produtividade diária, não perdendo mais tempo com checagens e tornando bem mais fácil as rotinas do comércio - que envolvem um intenso volume de trabalho obrigatório e diário. A plataforma da InfoGo tem formulários detalhados que organizam a checagem de todos esses afazeres por data, loja e dia da semana e envia e-mail aos responsáveis alertando sobre uma condição, automatizando todo o processo. Algumas rotinas são fundamentais, principalmente para os estabelecimentos de serviços considerados essenciais durante a pandemia de COVID-19, como higienização da loja e uso de máscaras, além das rotinas obrigatórias e inerentes ao negócio, como  verificar o recebimento de mercadorias, priorizar a venda de produtos próximos ao vencimento, repor produtos na prateleira, checar o estoque, atualizar quadro de avisos, fechar os caixas, entre outras.

da redação com informações da  EBC – Escritório Brasileiro de Comunicação   imagens: fotos/divulgação

COMUNICADOS: C&A / RIACHUELO / RENNER

worldfashion • 24/03/20, 15:04

image17-1A C&A Brasil fecha todas as suas lojas físicas no país por tempo indeterminado em função da evolução da pandemia do COVID-19. Desde o início, a companhia adotou um plano de contingenciamento conduzido por uma equipe multidisciplinar que vem implementando uma série de medidas preventivas para evitar a proliferação do novo coronavírus entre seus associados, clientes, fornecedores e parceiros comerciais em linha com as recomendações e determinações das autoridades de saúde do país, Organização Mundial da Saúde (OMS) e governos estaduais e municipais.

Com a paralisação da operação, todos os associados de loja passam a seguir a recomendação da companhia de ficarem em quarentena, além de contarem com todas as orientações necessárias. A C&A criou uma hotline de atendimento 24 horas com médicos e enfermeiros para que os associados tirem suas dúvidas. A empresa disponibilizou ainda, junto aos seus parceiros de plano de saúde, exames para detecção do vírus para todos os seus colaboradores que apresentarem sintomas de COVID-19.

Como alternativa aos seus clientes, a C&A mantém o seu e-commerce ativo e aumento da frequência de higienização — medidas preventivas já adotadas desde o início da pandemia. As entregas do e-commerce funcionarão com rígida operação de higiene e com prazo de troca estendido de 30 para 60 dias, válido também para os consumidores que compraram nas lojas físicas, nas últimas semanas.

Também por tempo indeterminado, a C&A também suspendeu o Click & Retire, serviço de compra online e retirada em loja física. Para os clientes que, recentemente, efetuaram compras por meio desta modalidade a empresa pede para que entrem em contato com serviço de atendimento ao consumidor no site cea.com.br para que seja combinada uma nova data e forma de entrega.

A C&A lançou ainda o projeto C&A em Casa. Criado especialmente para este momento de quarentena, em que os brasileiros ficarão mais distantes uns dos outros para conter a disseminação do COVID-19. Com esta iniciativa a companhia transformará as suas redes sociais em uma grande plataforma de conteúdo, onde serão oferecidas aulas e bate papos online sobre temas variados. Para isso, a empresa abrirá espaço em suas redes para pequenos empreendedores e influenciadores que terão a oportunidade de divulgar o seu trabalho de forma remunerada e ajudar a todos a cuidar do corpo e da mente neste período.

****************************************************************************************************************************

irhvA Riachuelo suspendeu as atividades nas fábricas do Grupo Guararapes, localizadas em Fortaleza e Natal como uma medida de prevenção ao avanço do novo coronavírus COVID-19, e deu férias coletivas a todos os funcionários. A decisão passou a valer ontem para o parque fabril de Fortaleza e hoje para Natal, e foi comunicada diretamente às equipes por seus gestores e através de um vídeo institucional publicado pelo CEO Oswaldo Nunes na rede social corporativa Workplace.

Com mais de doze mil colaboradores em ambos os parques fabris, a medida visa impedir a aglomeração de pessoas no mesmo ambiente, a utilização de equipamentos coletivos e evitar expor seus funcionários a maiores riscos como o uso do transporte público, em que ainda circulam milhares de pessoas por dia.    Além do fechamento das fábricas, a Riachuelo também suspendeu as atividades em todas as 323 lojas espalhadas pelo Brasil como uma medida de prevenção ao avanço do novo coronavírus (COVID-19). A decisão é para todas as unidades fora do estado do Rio de Janeiro e São Paulo, que já estavam fechadas seguindo decretos das autoridades locais. Reduziu o quadro de funcionários e os centros de distribuição e centro de atendimento ao cliente, concedeu regime de home office a colaboradores com a possibilidade de realizar suas atividades de forma remota, reforçou rotinas de limpeza e higienização e afastou funcionários pertencentes ao grupo de risco, seguindo as recomendações das autoridades de saúde.

A varejista ainda produziu e doará mais de dez mil aventais hospitalares para associações e órgãos de saúde.

****************************************************************************************************************************

12A Lojas Renner, por meio de seu braço social, o Instituto Lojas Renner, irá apoiar instituições hospitalares para atender às suas necessidades mais urgentes no combate ao coronavírus no Brasil. O apoio, no total de R﹩4,1 milhões, servirá para custear a aquisição de suprimentos básicos e fundamentais no tratamento da doença e conter sua disseminação. A companhia também vai dar suporte para comunidades na região sul do país, onde fica localizada a sede da empresa e estão concentrados boa parte de seus fornecedores. A decisão foi tomada a partir do mesmo posicionamento que levou a companhia a ser a primeira grande empresa de varejo a fechar 100% de suas lojas em todo o território nacional: a responsabilidade de todos para frear o avanço do Covid-19 no país.

“Queremos reafirmar o compromisso em agir, dentro do que estiver ao alcance da companhia, em um esforço coletivo, para a contenção e enfrentamento da pandemia”, afirma Fabio Faccio, diretor presidente da Lojas Renner. “Estamos presentes em todo o Brasil e nossa principal preocupação neste momento é com a população. Este é o ponto de partida da nossa contribuição para a saúde o bem-estar dos nossos colaboradores, clientes, parceiros de negócio e para a comunidade em geral”, diz. As iniciativas serão reavaliadas constantemente e poderão ser ampliadas nas próximas semanas.

O apoio é destinado para a compra de insumos para hospitais responsáveis por unidades do Sistema Único de Saúde (SUS), tidos como importantes centros de tratamento no combate à doença. As instituições são os hospitais São José, em Criciúma, São Donato, em Içara - ambos de Santa Catarina, os hospitais Conceição e Clínicas, de Porto Alegre, além de unidades de saúde referência em São Paulo, como o InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP). “Estamos em contato direto com os hospitais, entendendo quais são suas maiores urgências. Nosso objetivo é mobilizar os recursos que temos e apoiar a sociedade de forma contínua”, reforça Faccio.

“Teremos um resultado ainda melhor se atuarmos em rede e unirmos esforços em uma grande corrente de solidariedade, com o objetivo de cuidar daqueles que mais precisam de nós neste momento. Por isso, estamos à disposição das autoridades e de outras empresas que queiram construir em conjunto outras alternativas de apoio”, diz Fabio. “À medida que as entidades privadas e públicas colaboram entre si para um objetivo único, que é combater o avanço da doença no país, teremos muito mais chances de atravessar este momento e vencer essa luta”.

Além disso, o Instituto Lojas Renner direcionará parte do valor à comunidade do bairro Bom Jesus, em Porto Alegre, próximo à sede administrativa da companhia, onde vivem aproximadamente 35 mil pessoas. O foco, neste momento, é dar assistência aos grupos familiares com crianças e adolescentes atendidos por nove organizações da sociedade civil na Bom Jesus e os serviços da Assistência Social que atendem famílias na mesma região. Outra iniciativa será assegurar a renda mínima de recicladores do Centro de Educação Ambiental (CEA) e costureiras, que já eram apoiadas pelo Instituto.

O Instituto Lojas Renner desenvolve projetos de longa data com os moradores do bairro Bom Jesus, sendo um deles o Empreendedoras da Moda, que capacita mulheres para atuação no setor têxtil, com conhecimentos de gestão e empreendedorismo. Desde sua fundação, em 2008, o braço social da Renner apoiou quase 900 projetos com foco na mulher, beneficiando mais de 200 mil pessoas.

da redação com informações da  Máquina Cohn & Wolfe (C&A); da FSB Comunicação (Riachuelo) e da PresPass (Renner)  imagens: fotos/divulgação

Maria Filó na SOMA

worldfashion • 03/03/20, 15:36

maria-filo1A Maria Filó assinou, em 12 de fevereiro a sua entrada no Grupo Soma, um grande conglomerado de moda do país, que surgiu do espirito empreendedor do Roberto Jatahy, que na década de 90, enquanto cursava economia na Pontifícia Universidade do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e dividia seu tempo entre os estudos e a administração de uma fazenda de gado de corte da família, e deu os seus primeiros passos no mundo da moda, junto com sua irmã, e hoje sócia Claudia Jatahy, com quem fundou a Animale, uma das mais reconhecidas grifes da moda feminina do país. Já era o inicio do Grupo Soma, que hoje tem Roberto como CEO, e 7 marcas em seu portfólio: Animale, Farm, Cris Barros, Fábula, Foxton, A.Brand e Animale Oro, e orgulha-se por integrar marcas que traduzem estilo de vida, comportamento, sofisticação, aliado ao conceito de exclusividade e contemporaneidade.

A fusão entre as marcas Animale e a Farm aconteceu em Janeiro de 2010 com o objetivo de aproveitar as sinergias que as duas marcas poderiam gerar trabalhando em conjunto. As operações são integradas com dois centros de Distribuição que ficam em São Cristovão e Jacarepaguá. Sendo assim, considerada uma das principais empresas de varejo de moda feminina no Brasil. O Grupo Soma é constituído por uma estrutura de aproximadamente, 173 lojas próprias, localizadas nas principais cidades brasileiras. Além de ser uma grande plataforma de Varejo do país, a empresa se desenvolve e cresce constantemente nos canais de Atacado e E-commerce.

capa-animale-inaugura-loja-conceito-oscar-freireNos últimos anos, iniciou-se uma forte estratégia de expansão e desde então, a organização investe e fortalece a sua base organizacional para sustentar um crescimento ainda maior, atualmente tem 3.900 funcionários em todo Brasil e busca os melhores profissionais do mercado.

O grupo tem hoje duas das três marcas de maior faturamento no setor (Farm e Animale) e tem se destacado no setor de moda por seus processos bem-sucedidos de fusões e aquisições. Com o atual padrão operacional, o grupo tem crescido com taxas superiores a 15% ao ano. Ainda assim, um novo ciclo de expansão está sendo planejado para os próximos 5 anos, considerando principalmente o comercio on-line e internacionalização de marcas.

alberto-osorio-e-roberta-ribeiro_9550-427x640“Estamos muito felizes com a nossa chegada ao grupo. É uma oportunidade de potencializar um crescimento saudável, através da troca de experiências, uso de novas tecnologias e sinergia”, revela Alberto Osorio, diretor geral da marca carioca Maria Filó, com mais de 60 lojas espalhadas pelo Brasil, agora faz parte da plataforma de negócios do grupo.

A Maria Filó nasceu em 1997, no Rio de Janeiro, pelas mãos de Celia Osorio, que logo encantou o público com seu tricô rico em cores e detalhes. Hoje, sua filha, Roberta Ribeiro, aprimora as técnicas passadas pela mãe e mantém a essência da marca, criando peças que ultrapassam gerações. A empresa continuará como marca independente, com o sócio executivo Alberto Osorio e a diretora de marca e produto, Roberta Ribeiro, que permanecerão em suas posições. (na foto ao lado).

O grupo Soma tem como ideal buscar grifes com valores e objetivos comuns. Segundo Roberto Jatahy, CEO do grupo, o segredo é trazer para o negócio marcas admiradas pela companhia preservando sua alma. A entrada da Maria Filó ao Grupo Soma aguarda a aprovação do CADE.

da redação  com informações da Maria Filó pela Multifato e do grupo Soma pela Canal A Comunicação  imagens; fotos/divulgação