Canatiba Printing

worldfashion • 17/03/21, 14:57

4-480x640Nesta terça feira, em coletiva de imprensa virtual, Fábio Covolan - Diretor de Marketing e Exportação da Canatiba, apresentou o lançamento da estamparia digital sobre o denim, reafirmando o prioneirismo da empresa com inovação e sustentabilidade. Foram meses de pesquisa, entre a aquisição do equipamento, montagem/ajustes e produção, para apresentar ao mercado uma revolução no cenário do jeanswear brasileira, abrindo novas fronteiras, em cores, formas e desenhos ( desde imagens fotográficas digitais, passando por grafismos, até os chamados microdesenhos utilizados para gravataria)  o leque de ofertas para a criação de estilistas, confecções e marcas, para desenvolverem estampas exclusivas para suas coleções, a partir de 100 metros de denim, que passarão por testes de qualidade e adequação da arte às bases escolhidas.

600-2354-img_6238-640x603Uma série de bases denim e sarjas PT,  com mais de 97% de algodão, na impressão digital,  alcançam resultados inusitados, possibilitando algo até então impossível para esse recurso de estamparia: a variação visual das lavagens, faz com que cada estampa multiplique seus efeitos.

São poucas e contornáveis as limitações que a nova técnica apresenta, se o fundo da estampa é na cor branca, por exemplo, são utilizadas as bases PT e para fundos escuros em microdesenhos a opção de tingimento se mostrou mais adequada. No mais, o céu é o limite.

frente-6002356-427x640A Canatiba também lança suas próprias estampas, como padrões camuflados, xadrez, dobby (pontilhados de gravataria), animal printing, florais e desenhos de céu que saltam aos olhos pela resolução que alcançam no tecido. O xadrez remete a padronagens de alfaiataria (como o Príncipe de Gales). O animal printing em bases PT chega ao requinte dos efeitos de pelagem e as cores e tons das nuvens - no azul do denim – e das flores – com as múltiplas lavagens – revelam um jeans absolutamente inovador.

No cardápio da tecelagem, consta também ampliação da linha Elastopol - com utilização de fios de poliéster 100% produzidos nas fábricas da tecelagem. São três novas bases. Destaque para o Marrakéxe Elastopol  (9,0 Onças, 65% algodão, 33% poliéster, 2% de elastano, tingimento ecológico e 50% de Stretch). A tecnologia Megaflex apresenta duas novas bases: o Forasteiro Thermofix New Collor (8,0 Onças, 98% algodão, 2% elastano, largura de 1.59 m e  35% de Stretch) e o Marrakéxe Stretch Denim (8,5 Onças, 76% algodão, 22% poliéster; 2% elastano, largura de 1.50 m, tingimento ecológico e 45% de Stretch), o  novo produto de melhor custo/benefício da Canatiba.

frente-6002346-427x640No grupo Premium Denim, com foco em tecidos 100% algodão, a Canatiba apresenta quatro novas bases entre as quais o Mascate + LARGO (10 Onças, tingimento ecológico com 15% de Algodão Reciclado) com o diferencial de largura de 1,80 m e o Phelps Blue Denim (6,0 onças com 1.70 m de largura), muito usado para camisaria, que ganha agora lavagem ecológica, com economia de 80% de água.

SUSTENTABILIDADE

Todos os lançamentos terão como novidade o acabamento Rice Éko, que traz o conceito de economia circular mais uma vez entre as boas práticas utilizadas pela Canatiba. Trata-se de um óleo extraído da casca do arroz. Tradicionalmente usado no mercado cosmético, esse acabamento adiciona vivacidade às cores, toque natural às bases, maciez e boa costurabilidade. O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de arroz, com cerca de 11 milhões de toneladas colhidas por ano, o que gera aproximadamente 20% desse volume em resíduos. A casca de arroz leva mais de cinco anos para se decompor. Mesmo quando descartada em aterros, sua decomposição resulta na produção de gases poluentes, como o metano.

frente-6002350-427x640Também na direção dos processos sustentáveis na sua cadeia produtiva, a tecelagem passou a adotar o sorgo na engomagem de todos os tecidos da sua linha. Esse cereal substitui com ganhos ambientais outras fontes de amido (batata, mandioca, milho, etc).

O Sorgo é o quarto cereal mais produzido no planeta e cresce com baixa utilização de água, menor área de cultivo - inclusive em áreas de solos mais secos e pobres - com colheita mecanizada e boa tolerância a pragas (diminuindo o uso de agrotóxicos).

Na base do ciclo de produção do denim, a agricultura, com a utilização do sorgo a Canatiba contribui para o aumento da área cultivável de alimentos, prática das mais importantes para o equilíbrio ambiental.

Os lançamentos e processos sustentáveis da Canatiba Denim Industry reafirmam os compromissos da empresa na geração de valor na cadeia têxtil a partir da inovação com responsabilidade social e ambiental – marcas registradas em mais de meio século de história. Desde do  “envelhecimento” industrial, passando pela elasticidade, até a incorporação características funcionais, como tratamentos antimicrobiais, fazem parte do cardápio de inovação do segmento mais competitivo da cadeia têxtil. E agora com a tecnologia até então utilizada somente em outros segmentos: a impressão digital no denim - Canatiba Printing será a estrela dos lançamentos da tecelagem nas bases Elastopol, Megaflex e Premium Denim,

da redação  com informações da Duo Press imagens: fotos/divulgação

Persono

worldfashion • 27/01/21, 17:30

A Coteminas  fundada em 1967, em Montes Claros (MG), por José Alencar, é uma empresa têxtil verticalmente integrada, atuante nos mercados nacional e internacional,  produz fios, tecidos, produtos têxteis de cama, mesa e banho, uniformes profissionais, brins e jeans, unindo qualidade e custos altamente competitivos. Entre as marcas do grupo estão: Artex, Santista e mmartan. Lançou em Dezembro 2020, um projeto inédito e inovador, batizado de Persono,.para conscientizar, monitorar e auxiliar no tratamento de distúrbios do sono. A nova unidade da empresa transforma o high-touch em high-tech ao propor um olhar científico para a saúde e para a qualidade do sono dos brasileiros.

img_1624

Segundo Josué Alencar, diretor da Coteminas, responsável pela unidade Persono, “a privação do sono é uma pandemia silenciosa que se agravou ainda mais neste ano de 2020, com o Coronavírus. É extremamente importante que as pessoas tenham consciência de que o sono adequado é o melhor remédio para muitos problemas de saúde”.

fabrica_04-640x427Com o propósito de melhorar a vida das pessoas a partir de um dormir de maior qualidade, a unidade Persono atuará em 3 frentes: conscientização sobre a importância do sono; coleta de dados de monitoramento com diagnóstico e acesso a produtos e serviços para dormir melhor.

As primeiras entregas começam com o pilar da conscientização, tendo por objetivo levar embasamento científico sobre a importância do tema e suas consequências para a saúde. Com o apoio de especialistas em medicina do sono, a marca já lançou webinars, newsletters e um blog dedicado ao tema. E ainda promoverá pesquisas, podcasts e até uma série documental, já em produção, para exibição em TV e canais de streaming.

fabrica_03-640x427fabrica_02-640x427Dados da Associação Mundial de Medicina do Sono (WASM), atual World Sleep Society, revelam que “os problemas de sono constituem uma epidemia global que ameaça a saúde e a qualidade de vida de mais de 45% da população mundial.” Infelizmente, o problema de privação de sono é ainda mais grave no Brasil: levantamento de 2016 publicado na revista Science Advanced mostra que somos um dos povos que menos dorme no planeta, só ficando atrás dos japoneses e dos habitantes de Singapura. E isso, certamente tem impactos diretos em diversos aspectos da saúde desses povos e até mesmo das economias de suas nações.

Numa pesquisa realizada entre os dias 5 e 10 de novembro de 2020, em todas as regiões do país, esse estudo representativo abrangeu 5 classes sociais e 4 diferentes recortes etários, computando um total de 2 mil respondentes, amostragem semelhante à realizada por institutos como Ibope para eleições presidenciais. Conduzida pela plataforma de human analytics da MindMiners - empresa de tecnologia - e coordenada pela consultoria Unimark/Longo, a pesquisa “Acorda, Brasil!” teve como objetivo imediato a conscientização da classe médica, autoridades públicas e de toda a sociedade para o grave problema de privação de sono em nosso país, já que mostra que 62% dos brasileiros sofrem de distúrbios do sono, percentual muito acima da média mundial, que é de 45%.

josuecc81alencar2-427x640“Certamente, a pandemia contribuiu para um aumento de distúrbios do sono, fortemente motivados pelas preocupações com questões financeiras” - comenta Josué Alencar - diretor da Coteminas, responsável pela marca Persono, (na foto ao lado).  “Mas há tempos que a qualidade do sono tem sido negligenciada. O sedentarismo, por exemplo, é um dos fatores históricos que contribui negativamente para a má qualidade de sono do brasileiro. E, agora, o vilão da vez é o celular levado para a cama. Com sua luz azul que inibe a produção do hormônio do sono e a ansiedade provocada por notícias e redes sociais, este mau hábito já  faz parte das noites de 78% dos brasileiros” - complementa.

Para corroborar com a necessidade de conscientização, a pesquisa revela que, mesmo tendo plano de saúde, o brasileiro se consulta muito pouco sobre distúrbios do sono: 86% não consideram problemas com sono uma razão suficiente para ir ao médico.

Agora em Janeiro 2021 anunciaram parceria inédita com o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e, assim, levar o projeto inovador de conscientização, monitoramento e detecção dos distúrbios do sono Persono ao mundo dos esportes.

imagem-1Na foto: Alberto Cavaleiro - Labortório Olímpico/COB, Marcelo Freitas - Labortório Olímpico/COB, Manoela Penna - diretora de comunicação e marketing/COB, Roberta Martins - gerente de marketing de Persono, Josué Alencar, diretor de inovação e novas tecnologias da Coteminas. e Jorge Bichara - diretor de esportes/COB

Segundo Josué Gomes, presidente do Grupo Coteminas, o patrocínio se inicia com a marca Persono, como fornecedor oficial do COB, mas mais do que simplesmente patrocinar, haverá uma cooperação entre os times técnicos e científicos do Persono e do COB com foco na qualidade do sono e sua importância para atletas de alta performance. Ainda de acordo com o empresário, através do esporte, a Coteminas espera poder contribuir para as próximas conquistas do Time Brasil.

“É um privilégio trabalhar com atletas que representam toda uma nação, afinal eles levam para as competições a esperança da nossa sociedade. E, fazer qualquer contribuição para melhorar a performance deles já é uma conquista que, além de nos orgulhar, marcará a nossa história”, afirma.

“Para o COB, é muito importante ter parceiros que colaborem com o desenvolvimento do esporte no nosso país e nos ajudem a dar aos atletas as melhores condições de treinamento e performance”, diz Paulo Wanderley, presidente do COB.

imagem-3“A parceria com a Coteminas tem duas vertentes importantes: trata-se de mais uma empresa de destaque em seu segmento que faz parte do nosso rol de patrocinadores, levando a marca do COB a novos públicos, além de produzir informação e dados para incrementar nosso trabalho de Ciência do Esporte em busca de resultados sempre melhores”, diz Manoela Penna, diretora da Comunicação e Marketing do COB, (na foto acima à esquerda ao lado de Josué Alencar, diretor de inovação e novas tecnologias da Coteminas, Roberta Martins - gerente de marketing de Persono e Jorge Bichara - diretor de esportes/COB.)

A compreensão do sono de cada atleta olímpico permitirá o desenho de protocolos de recuperação física e mental adequados para cada um, de acordo com as exigências de força, velocidade, resistência e reflexos de cada modalidade esportiva.

“A partir do momento que a tecnologia vai monitorar a qualidade de sono, ela possibilitará um controle sobre o volume de sono e o que o atleta estará apto a realizar no dia seguinte. O Persono será mais uma ferramenta extremamente para o acompanhamento do sono dos atletas e suas condições físicas”, revela Jorge Bichara, diretor de Esportes do COB.

Para o desenvolvimento da tecnologia que irá monitorar o sono dos nossos atletas, a Coteminas tem realizado parcerias com renomados institutos de polissonografia, além de investir em ciência de dados na busca de sistemas de alta precisão e eficiência para monitoramento do sono.

imagem-22Josué Alencar, diretor da Coteminas, responsável pelo projeto Persono foto acima ao lado de Roberta Martins - gerente de marketing de Persono.  detalha: “Temos o propósito de melhorar a qualidade de vida das pessoas através de sono. Expor a importância de uma rotina regrada, que leve a uma vida mais saudável e produtiva, é fundamental numa sociedade em que pouco se fala sobre o assunto”.

O potencial para os atletas é enorme, já que um sono regulado tem a capacidade de ajudar nas vertentes imunológica (mantém a produção de anticorpos); metabólica (controla a diabetes e previne a obesidade); cognitiva (fortalece a memória, previne a depressão, melhora a aprendizagem, estimula a criatividade e agilidade de resposta); cardiovascular (controla a hipertensão e reduz riscos de doenças CV); genética (evita mutações negativas no DNA) e reprodutiva (mantém os níveis normais de testosterona e a capacidade reprodutiva feminina).

“Um sono adequado tem capacidade de recuperação muscular, energética, hormonal e arterial. Além de consolidar a memória e de reorganizar os neurônios e seus circuitos, o que é essencial para os atletas”, conclui Dra. Ana Carolina Corte, coordenadora da equipe médica do COB.

da redação com informações da Epifanica imagens:da fábrica  fotos/divulgação, outras créditos de Rafael Bello/COB

COMUNICADO

worldfashion • 12/01/21, 10:40

logologo-2A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, assinou acordo com Grupo MCassab, que atuará na distribuição de fibras e fios têxteis de poliamida. Atualmente, a MCassab já é distribuidora de especialidades químicas produzidas pela Rhodia no Brasil.

A implantação deste canal de distribuição para as fibras e fios têxteis da Rhodia faz parte da estratégia de crescimento da empresa neste segmento, ampliando a sua rede de promoção, atendimento e disponibilidade junto aos clientes com necessidades e volumes específicos.

imagemDentre os principais fios de poliamida da Rhodia que o Grupo MCassab passa a distribuir destacam-se:

Amni® Virus-Bac Off, desenvolvido para combater a contaminação cruzada de vírus e bactérias, incluindo o coronavírus, entre os artigos têxteis e o usuário. A poliamida pode ser usada em roupas casuais, esportivas, uniformes escolares, roupas profissionais, meias, calçados e acessórios, máscaras de uso social e até vestimentas e enxovais hospitalares.

Amni Soul Eco®, primeiro fio de poliamida 6.6 biodegradável do mundo, cuja fórmula foi aprimorada para permitir que as roupas feitas com esse fio se decomponham rapidamente após serem descartadas em aterros sanitários.

Amni® Biotech Eco, fio biodegradável com proteção bacteriostática para uso diário, especialmente em peças de lingerie, underwear, meias e roupas esportivas.

Amni® UV Protection, tecnologia com proteção contra raios UVA e UVB com, principalmente para alta exposição à luz solar, usado em artigos de moda praia, esportiva, de lazer e acessórios.

Amni Colors®, que oferece otimização de recursos têxteis com o desenvolvido para inserir uma tonalidade especial ao fio. Além de eliminar a etapa de tingimento e o risco de manchas, também evita a perda de intensidade da cor nas roupas.

Emana®, fio inteligente com minerais bioativos incorporados em seu DNA, que absorvem o calor do corpo humano e emitem raios infravermelhos longos de volta ao corpo, proporcionando benefícios cosméticos e esportivos com muito conforto e bem-estar.

antonio-leite“Estamos confiantes de que, juntos, conseguiremos ampliar ainda mais a aplicação das tecnologias inovadoras da Rhodia no setor têxtil, levando as nossas inovações sustentáveis e que promovem qualidade de vida para um maior número de pessoas”, afirmou Antonio Leite, Vice-Presidente Global de Poliamida e Fibras do Grupo Solvay.

Sobre o Grupo Solvay

A Solvay é uma empresa de ciências cujas tecnologias oferecem benefícios em muitos aspectos da nossa vida cotidiana. Com 24.100 empregados em 64 países, a Solvay une pessoas, ideias e elementos para reinventar o progresso. O Grupo busca criar valor compartilhado sustentável para todos, principalmente por meio do programa Solvay One Planet, elaborado em torno de três pilares: proteger o clima, preservar recursos e promover uma vida melhor. As soluções inovadoras do Grupo contribuem para produtos mais seguros, limpos e sustentáveis, que podem ser encontrados em residências, alimentos e bens de consumo, aviões, carros, baterias, dispositivos inteligentes, equipamentos de saúde, sistemas de purificação de água e ar. Fundada em 1863, a Solvay está hoje entre as três principais empresas do mundo na maioria de suas atividades e obteve vendas líquidas de € 10,2 bilhões em 2019. A Solvay está listada na Euronext Brussels (SOLB) e Paris e nos Estados Unidos, onde ações (SOLVY) são negociadas através de um programa de ADR Nível I. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

da redação com informações da PexPress  imagens: fotos/divulgação

HYOSUNG

worldfashion • 08/01/21, 11:59

20160711-1-3-1A Hyosung empresa Sul Coreana, é referência mundial em tecnologia de ponta, inovação, qualidade e serviço incomparável. Com mais de 100 locais de trabalho localizados em 30 países, possui 20 mil colaboradores em todo o mundo. O elastano é produzido em 10 plantas industriais localizada na Coréia do Sul, China, Turquia, Vietnã, Brasil e Índia. No segmento têxtil é a líder mundial em fios de elastano através da marca creora®.

43No Brasil, em 2011 instalou a mais moderna planta industrial do Grupo, situada na cidade de Araquari, em Santa Catarina. Com terreno de 250 mil metros quadrados e área construída de 40 mil metros quadrados. É a unidade com o ponto estratégico, não só para produção e distribuição nacional, mas como base de produção e distribuição de elastano para países como a Argentina, Peru, Equador, Colômbia e Chile.

11O Grupo sul-coreano Hyosung anunciou essa semana o investimento de R$ 200 milhões no Brasil para ampliação de sua planta industrial, o que aumentará a escala de produção de sua fábrica de elastano localizada em Santa Catarina. Com isso a sua capacidade produtiva aumentará para 22 mil toneladas no total - 80% a mais da capacidade produtiva atual (hoje a produção é de 12 mil toneladas por ano).

3-640x3601No Brasil a expansão foi decidida devido ao rápido aumento da demanda no mercado por elastano, fibra sintética conhecida por seu excepcional alongamento, já que a venda de roupas confortáveis, como homewear e uso esportivo aumentou no mercado têxtil da América Latina devido à propagação do COVID-19. Outro motivo são as tarifações de importação no Brasil. Portanto, uma base de produção local é essencial para manter a competitividade de preços. Além disso, o Brasil faz fronteira com dez dos doze países da América do Sul e tem uma grande extensão do seu limite em contato com o mar, características geográficas vantajosas para exportação para regiões próximas.

Com a expansão da fábrica, a Hyosung espera não apenas atender à crescente demanda na região Sul Americana, mas também responder preventivamente à era pós-COVID-19, expandindo a liderança frente aos seus concorrentes. Atualmente, a participação da empresa no Brasil é a maior, com 65% do mercado.

presidente-hyosung-554x640“O risco sem precedentes causado pelo COVID-19 agravou a incerteza e acelerou a velocidade da mudança”, disse o presidente da Hyosung, Cho Hyun-joon. Ele enfatizou: “Em tempos de mudança, devemos transformar a crise em oportunidade, investindo continuamente em nosso futuro”.

Expansão também na Europa, que se iniciou em novembro 2020, a empresa decidiu ampliar sua fábrica de elastano na Turquia para 2021 por meio de um investimento de USD 55 milhões (KRW 60 bilhões) para atingir o mercado europeu. Também foi estabelecida uma base de produção na Índia em 2019 para os mercados emergentes da Ásia, além de uma fábrica no Vietnã para atingir todo o mercado asiático.

A estratégia é dedicar esforços para estabelecer plantas de produção de elastano por continentes, mantendo sua posição incontestável como líder global. Elastano creora® marca posição da empresa no setor têxtil e de confecção O posicionamento da Hyosung Brasil está muito atrelado a seu desenvolvimento de produtos inovadores em elastano, reconhecido mundialmente no mercado por sua alta performance e rendimento – com seu rendimento, de 8 a 10% superior, gerando resultado direto para os produtores de têxteis e confecções.

hyosung1_2maio20181Os artigos confeccionados com o fio creora® tem maior qualidade e durabilidade e sua consistência superior garante estabilidade produtiva, com risco de rompimento de fibra quase nulo. Resistente a altas temperaturas, o elastano suporta até 135 graus no processo de tingimento. Além disso, também aceita reprocesso sem perder a força do fio e sem comprometer as características do produto têxtil, que mais chama atenção no elastano.

5-640x289Este ano a Hyosung também apresentou ao mercado mundial seu novo fio creora® 3D Max especial para Denim, creora® Color+ com afinidade tintorial para cores extraordinárias em misturas de fibras naturais e/ou sintéticas e seus recentes desenvolvimentos como creora® Regen fio certificado pela Global Recycle Standard (GRS) e feito 100% de resíduos recuperados, e o creora® Bio-massa, uma série de fios com tecnologias multifuncionais de desempenho.

da redação com informações de Carlos Lopes Assessoria    imagens: fotos/divulgação

DelfimProtect

worldfashion • 06/01/21, 10:44

maquina-640x427A Delfim Tecidos, indústria de médio porte especializada em produção têxtil com mais de 60 anos de estrada no mercado nacional. Com modernas máquinas Kettenstuhl, Rachel, Jacquard Tronic e Tramadeira saem, tules, filós, organzas e mosquiteiros. Em cores diversas e metragens específicas para produtos finais nas áreas de moda, decoração e artesanato. Sua tinturaria própria permite desenvolver tingimentos e acabamentos específicos para atender as mais recentes tendências e necessidades do mercado. Além de uma coleção de toalhas de mesa rendadas em diferentes tamanhos e padronagens.

A empresa presta serviços personalizados de urdimento, tingimento e acabamento de tecidos para outras empresas do ramo.Qualidade na produção e agilidade na entrega do produto são fatores determinantes no atendimento a clientes de pequeno, médio e grande porte. A competente equipe de vendas e o sistema de distribuição capilarizado permitem obter os melhores resultados para estes clientes. escreveu uma nova história.

Durante a adversidade da pandemia que arrasou diversos negócios, a empresa corajosamente andou na contramão e com um investimento de R$ 1 milhão e desenvolveu um tecido antiviral que inativa o vírus em um minuto e garantiu que a empresa surfasse a onda da inovação nesse período crítico e lançou a DelfimProtect, um tecido inovador antiviral que é capaz de inativar a ação do vírus em um minuto, segundo dado comprovado em laudo emitido pela Unicamp.

foto-mauro-deutsch-640x4271Essa largada foi possível graças à visão da companhia, que desde quando o assunto virou notícia na China, acionou o modo ‘atenção’ e refletiu sobre como as coisas seriam quando a doença chegasse no Brasil. Porém, não imaginava que de sua linha de produção sairia um produto com uma relevância tão significativa e que fizesse sucesso em tão pouco tempo. “Nós não fazíamos ideia onde esse produto iria nos levar, pois ele se mostrou muito mais potente sob o ponto de vista antiviral. E ele nos permitiu surfar muito bem essa onda de inovação”, conta Mauro Deutsch, CEO da empresa.

O DelfimProtect ganhou protagonismo e permitiu que a empresa atravessasse os primeiros meses mais críticos da pandemia sem precisar demitir nenhum colaborador. Concedeu férias coletivas, interrompeu a produção, porém, nesse período concentrou seus esforços totalmente na realização dos últimos testes científicos de validação do tecido, que se diferencia por ser 100% poliéster, possuir alta eficiência da filtração bacteriana superior a 93% (o padrão exigido pela ABNT é de 70%) e repelência à água.

Para garantir que tudo corresse bem com o desenvolvimento do DelfimProtect e alinhar o cenário da empresa para colocá-lo no mercado, contou com um suporte de várias frentes: um comitê gerencial que se encarregou de levantar as condições da companhia e fazer os ajustes necessários, fez contato com médicos infectologistas para trocar informações, teve o apoio dos fabricantes das máquinas de sua linha de produção, a participação de uma equipe interna que detém um forte conhecimento sobre malha e a parceria da Nanox, empresa ligada à Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). “Foi um trabalho bastante disruptivo, desenvolvido de forma rápida, por quase 20 mãos. Nada teria acontecido sem esse time” declara Mauro Deutsch

maquina-1-640x427Com o sucesso do DelfimProtect, a empresa teve que ajustar sua capacidade de produção de sua linha. As máquinas, que antes eram mais dedicadas à fabricação do tule, passaram a produzir o produto. De 60 mil metros/mês, saltou para 500 mil metros/mês. E, de acordo com Mauro, a capacidade produtiva tem fôlego para atingir até 1 milhão de metros/mês. E ele está confiante nisso. “Tem muito mercado e demanda para isso. O tecido deixou de ser usado só para a confecção de máscaras”, analisa. Hoje é possível encontrar o DelfimProtect em toalhas de restaurantes, aventais de uniformes de garçons, equipamentos de EPI, uniformes hospitalares. Mas o céu é o limite, na visão do executivo da Delfim. “Já existem clientes utilizando o produto em camisetas e calças com punho”.

Esse passo dado pela Delfim coloca a empresa em uma situação estratégica neste momento, porém também diante de novos desafios: a busca por novas inovações não pode parar, para Mauro Deutsch: “Essa é uma crise diferente das outras. É mundial, que tirou nossa capacidade de planejar o ano seguinte. Para lidar com as incertezas e o medo, temos que continuar inovando. Nosso mercado principal é o tule, cujo principal período de venda do ano é o carnaval. Já sabemos que em 2021 a festa não será realizada e, por isso, não podemos ficar parados. Temos que ajudar a sociedade a resolver outros problemas”.

Pensar no outro é algo que faz parte do DNA da Delfim. Duas decisões mostram esse princípio. Uma delas foi não repassar integralmente o custo da produção do DelfimProtect para o cliente, tornando o tecido acessível para o mercado. A outra foi uma parceria feita com o G-10 Favelas, que possibilitou a doação de um volume de tecidos equivalente a três mil máscaras para o projeto Costurando Sonhos. “Nós ampliamos nossa preocupação social para além dos portões da empresa. Isso permitiu que muita gente possa se proteger adequadamente durante a pandemia e várias costureiras possam levar comida para casa nesses tempos difíceis”, aponta Mauro Deutsch.

foto-mauro-deutsch-1-472x640Perante o setor, Mauro Deutsch presidente da Delfim está orgulhoso e com os resultados obtidos. Espera que seu exemplo sirva de incentivo para os demais empresários a assumir uma postura mais corajosa perante à crise. “É muito gostoso ver que as coisas estão funcionando, que fomos na contramão e que valeu cada investimento”. Para este ano, a expectativa é fechar o período com tudo equilibrado, sem perda de receitas. “Nós não vamos crescer em 2020, mas se fecharmos no zero a zero será uma grande conquista. A incerteza é a única certeza que nós temos neste momento. Tudo o que fizemos nesses últimos meses será nossa base para que nos próximos dois anos possamos retomar o crescimento”, conclui.

Enquanto isso boa parte do setor lacrou suas portas, cortou custos, perdeu pedidos, demitiu pessoas, teve dificuldade de acesso ao crédito e amargou prejuízos - segundo um levantamento da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção (Abit) feito em junho deste ano, 96% das empresas do mercado tiveram queda na carteira de encomendas, sendo que mais da metade das fábricas (55%) registrou redução maior do que 50% no número de pedidos - a Delfim caminhou corajosamente na contramão. Investiu para viabilizar o DelfimProtect. “A dor de barriga veio para todo mundo. Eu aprendi que você tem que ir para frente. Cada vez que você recua, para dar um passo para frente há uma grande inércia a ser vencida. E nós decidimos apostar no produto, mesmo sofrendo muitas críticas pela nossa ousadia. Se não tivéssemos feito isso, estaríamos no retrocesso”, reflete Mauro Deutsch.


da redação com informações da Digital Trix Comunicação  imagens: fotos/divulgação

SANTISTA TÊXTIL

worldfashion • 14/12/20, 18:37

logo1No último dia 04 de dezembro 2020, foi concluido a aquisição da Santista Têxtil pelo GBPK Holdings, grupo de 21 investidores brasileiros, a empresa pertencia ao grupo mexicano Siete Leguas.

São 21 investidores na GBPK holding, em sua maioria atuando em outros segmentos e a sigla se refere às iniciais de alguns sócios,que foram escolhidas de maneira aleatória. um deles é o Sr. Gilberto Stocche, CEO da Santista Têxtil há quatro anos, que permanece como presidente da empresa. De acordo com Stocche, a decisão do grupo pela compra foi norteada por acreditarem na recuperação da indústria nacional e, também, no potencial de crescimento da empresa.

gilbertostocche3-427x640“A Santista Têxtil tem uma marca consolidada, perfil inovador e é uma das responsáveis pelo crescimento do setor têxtil no Brasil. Com a aquisição, temos como objetivo desalavancar a companhia, trabalhar na sua modernização e no aumento da produtividade”, afirma.

Em 2019, um ano de transição para a companhia por ser subsequente à compra pelo grupo Siete Leguas, o faturamento da Santista Têxtil foi de 663 milhões de reais. Os dois primeiros meses de 2020 foram positivos para o grupo Santista, sendo que os resultados foram maiores em comparação com o mesmo período de pelo menos 5 anos anteriores e cerca de 20% acima do objetivo para 2020. Mas, como todo o mercado, a empresa sofreu o impacto da pandemia, principalmente entre março e junho.

No entanto, com o apoio dos colaboradores e da Consultoria Falconi, foi possível otimizar a gestão por meio de diferentes medidas, como administração do caixa, renegociação de dívidas, venda de maquinário antigo e melhora da performance. Com isso, atualmente a companhia passa por um momento de forte retomada, refletindo em um segundo semestre de melhor resultado, com destaque para a Argentina.

A Santista Têxtil acumula 91 anos de história e atua, tanto no Brasil como na Argentina, em duas Unidades de Negócio: Jeanswear, dedicada à produção de tecidos para a confecção de jeans, e Workwear, voltada para a produção de tecidos para roupas profissionais.

As expectativas pós aquisição, além de dar sequência ao plano de modernização e produtividade da Santista Têxtil, a GBPK Holdings vislumbra aumentar ainda mais o volume de exportação. “O acordo comercial de livre comércio firmado entre Mercosul e União Europeia, que eliminará as tarifas de importação para mais de 90% dos produtos comercializados entre os dois blocos, possibilitará diversas oportunidades nesse sentido”, aponta Stocche.

Ele ainda reforça que a GBPK Holdings manterá ativo o perfil inovador da empresa. A Santista Têxtil foi a primeira companhia a produzir e comercializar um tecido que inativa o coronavírus, por exemplo. Lançado há três meses, o produto foi testado e comprovado pela USP. “A inovação está no nosso DNA, é a nossa marca, sempre valorizaremos essas ações”, afirma. E, por fim, Stocche também ressalta a importância de continuar investindo em sustentabilidade. “A Santista Têxtil atua de forma sustentável desde 1980, quando o tema ainda não era tão discutido. Temos uma série de práticas nesse sentido, como a reciclagem de resíduos e a nossa atuação com Biomassa. E continuaremos investindo nesse setor”, ressalta.

da redação com informações da Mosaike imagens: foto/divulgação

Santista Jeanswear na Casa de Criadores

worldfashion • 25/11/20, 17:42

1-480x640Na 47ª edição da Casa de Criadores a Santista Jeanswear, que sempre esteve envolvida com o evento apoiando os estilistas, esse ano deu um passo a mais e integra o time de patrocinadores, ontem 24/11, apresentou um desfile próprio especialmente para selar a sua participação nesse evento. Os looks exclusivos criados por 15 estilistas convidados: Bispo dos Anjos, Dendezeiro, Diego Gama, Estúdio Traça, Felipe Fanaia, Heloisa Faria, Igor Dadona, Jal Vieira, Jorge Feitosa, Tom Martins, Matheus Cardoso, NotEqual, Renata Buzzo, Rocio Canvas e Weider Silveirio. O styling com a assinatura de Dudu Bertholini e a direção de arte e fotos pelo time do Estúdio Clava.

bispo-dos-anjos-1-santista-jeanswear-modelo-gama-512x640diegogama-1-santista-jeanswear-modelo-yvson-512x640As peças foram criados pelos estilistas à partir dos tecidos da Santista Jeanswear, uma das maiores fabricantes do autêntico denim  e dos stretch, com toque e power aos 100% algodão no país e todos inseridos nos mais altos processos de sustentabilidade, e a nova linha Bio Protect, tecido com proteção antiviral capaz de inativar o novo coronavírus com uma eficiência de 99,8% em jeans e sarja. Acesso ao desfile no link https://bit.ly/37afBFM

3-480x640“Para este projeto selecionamos os tecidos que vão de encontro os principais atributos percebidos pelo consumidor hoje: Conforto tanto no toque quanto na elasticidade em produtos que ultrapassam 50% de stretch, a busca por Proteção da linha Bio Protect antiviral nas bases adequadas para dentro e fora de casa. A linha Upcycle que representa os tecidos mais sustentáveis do Jeanswear e os Autênticos valorizando as características originais do denim, reedição dos melhores denims da Santista”, conta Sueli Pereira, gerente de comunicação e moda.

A Santista Jeanswear é marca de origem brasileira criada em 1929, é uma das principais produtoras do autêntico denim no país e tecidos para roupas profissionais.  Com um posicionamento que se estende do mercado nacional ao internacional, apoiando seus clientes com equipes especializadas de consultoria de produto, moda e lavanderia. Reconhecida por 23 anos renata-buzzo-2-santista-jeanswear-modelo-tauane-santos-512x640como a marca TOP OF MIND de uniformes no Brasil.

A Santista Jeanswear traz em seu DNA inovação, sustentabilidade e tradição em coleções atualizadas com as tendências globais e produtos tradicionais e tecnológicos para uniformização.

* A Casa de Criadores é o maior evento dedicado à moda autoral brasileira e lançador de novos talentos. Seguindo o calendário de lançamento de coleções (primavera/verão e outono/inverno) o evento acontece duas vezes por não na cidade de São Paulo. Surgiu em maio de 1997, quando um grupo de jovens estilistas decidiu, em parceria com o jornalista André Hidalgo, promover um evento para lançar suas novas coleções.

nota-andre-hidalgo-31

O objetivo principal era o de criar um espaço que permitisse a estes estilistas uma proximidade maior com o mercado da moda brasileira. Desde o começo o foco sempre foi a criação autoral genuína e a revelação de novos talentos que, a partir do evento, tivessem a oportunidade de impulsionar suas carreiras. Dessa iniciativa surgia um evento que se transformou, no decorrer de sua história, na principal e mais visível vitrine da criação da moda brasileira.

Centrado, inicialmente, num movimento nascido na cena underground paulistana que aliava moda, comportamento e música eletrônica, a Casa de Criadores ampliou seu universo e foi incorporando estilistas e criadores de outros estados brasileiros – nos mais variados estágios de carreira.

a 47ª edição termina na próxima sexta feira dia 27 para acompanhar click https://www.casadecriadores.com.br

da redação com informações da Helena Augusta Assessoria de Comunicação    imagens: fotos/divulgação

CAPRI

worldfashion • 12/08/20, 12:05

foto_aerea_fabrica_capricornio_foto_divulgacao-640x4253-640x4261A empresa Capricornio Têxtil, iniciou na indústria têxtil, nos anos de 1946 em São Paulo com produção de tecidos de lã e na década seguinte iniciaram também a produção de tecidos para camisaria, nos anos 70 a expansão foi com a inauguração da planta de Bragança Paulista/SP e em 1990 ingressaram na produção do Denim e a inauguração da planta em Natal/RN.

Em 2016 a Capricórnio Têxtil comemorou 70 anos e assim iniciaram a meta para o futuro, com a formação de um time de alta performace,  a empresa, atualmente líder no ranking do “Melhores & Maiores” da revista Exame, no segmento denim. E nestes últimos quatro anos, a Capricórnio Têxtil, a terceira maior produtora de denim do Brasil, vem trabalhando intensamente na modernização de seus processos, maquinário, gestão e desenvolvimento de seus colaboradores e nesse cenário, aconteceu no último dia 5 de agosto, o lançamento do Projeto Sinergia.

11O projeto tem como objetivo, aliar inteligência e tecnologia, para o  aperfeiçoamento de todos os processos da empresa, dentro da nova gestão, a Capri tem reestruturado seu posicionamento estratégico. Uma nova marca está sendo consolidada e novas linhas de produtos foram concebidas, para atender as necessidades do mercado.

O lema para os próximos dois anos é MELHORAR PARA CRESCER, e isso significa melhorar ainda mais a integração de todos os sistemas para garantir agilidade e qualidade dos nossos produtos e serviços, mantendo o excelente custo benefício.

Ancorado nos valores Valorização e Bem-Estar do Colaborador, Ética e Transparência, Qualidade e Inovação e Foco no Cliente, o Projeto Sinergia tem duração estimada de três a quatro anos e sua atuação será em três pilares:

• Industrial

• Comercial

• Financeiro

Neste mês de agosto. já começaram o mapeamento dos processos na área industrial, com o objetivo de substituição do ERP Industrial para a solução SGT da Operacional Solution, e no mês de setembro implantarão a plataforma de CRM SalesForce na área comercial, projeto que já vem sendo desenvolvido há mais de 01 ano, e que trará imensas possibilidades de atuação e interação com nossos Consultores, Key Accounts e Representantes. No pilar Financeiro, ainda neste semestre, entregam aos clientes o importante Portal Financeiro.

22“Ouvimos atentamente as necessidades dos nossos clientes e do mercado e nos últimos anos, e a Capricórnio veem implementando uma série de serviços e mudanças de processos e produtos.” – ressalta João Bordignon, Diretor de Marketing e TI.

Remodelaram a Áreas de Assistência Técnica, para ser muito mais proativa e próxima ao cliente, tendo como foco a prestação de assessoria personalizada, auxiliando no dia a dia com melhores técnicas de lavanderia e utilização correta dos produtos. Além disso, reestruturaram toda a área de Qualidade, adotando e adequando às melhores práticas do mercado, garantindo a qualidade dos tecidos Capri, da fiação até o envio dos rolos.

Fizeram uma mudança expressiva de teares, modernizando ainda mais o parque fabril e a partir daí aumentaram a largura útil da maioria dos tecidos, garantindo ainda mais rentabilidade para os clientes. As famílias de produtos estão ainda mais variadas com tecidos e tingimentos novos.

Em outubro de 2020, vão inaugurar o showroom de 100mts na Denim City SP, um espaço planejado com o maior carinho e capricho, onde  disponíbilizarão todos os produtos, além de coleções especiais desenvolvidas por estilistas parceiros exclusivamente para a Capri.

joao1“Queremos crescer de forma sustentável, como estamos fazendo – dando um passo de cada vez – de forma responsável, saudável financeiramente, ancorados pelos nossos valores e com o compromisso de garantir a variedade e qualidade nos produtos e serviços que o mercado precisa e merece. E é neste cenário que o Projeto Sinergia nasceu, trazendo a tecnologia como protagonista na formação da base que sustentará o crescimento da Capricórnio nos próximos anos, com foco total na experiência do cliente na interação com todos os pontos de contato da Capricónio.” – ressalta João Bordignon, Diretor de Marketing e TI.

da redação com informações da Capricórnio Têxtil  imagens:foto divulgação

Amni® Virus-Bac OFF.

worldfashion • 03/07/20, 15:37

LUPO

O Grupo Lupo, que há 100 anos entrega carinho e afeto para as famílias brasileiras, toma mais um passo inovador em relação à tecnologia têxtil no Brasil. A marca lança máscaras, item indispensável para a proteção de todos, em contexto atual, e peças exclusivas para a linha Lupo Sport, a partir do fio têxtil de poliamida da Rhodia, Amni® Virus-Bac OFF. Esta poliamida funcional é contra a ação de vírus e bactérias, bloqueando a contaminação cruzada entre os artigos têxteis e o usuário e evitando que a roupa seja um veículo de transmissão de vírus e bactérias, que podem estar em uma superfície têxtil.

mascara01mascara02Com o seu pioneirismo apresenta para o mercado as máscaras inéditas com a tecnologia do fio têxtil Amni® Virus-Bac OFF. A máscara é produzida com um tecido de toque macio, extremamente confortável e que oferece conforto térmico e bem-estar aos usuários - além de possuir rápida absorção de umidade, é fácil de lavar e seca rapidamente. As máscaras são laváveis, reutilizáveis e não devem ser compartilhadas. E mias a linha Lupo Sport oferece produtos de alta qualidade tecnológica, unindo conforto e estilo em suas peças, com produtos para diferentes modalidades e tecnologias, como a Seamless Dry, focada na alta performance de roupas esportivas sem costura, para atletas profissionais ou consumidor em geral. O upgrade da linha a partir do fio têxtil Amni® Virus-Bac OFF contempla os best sellers Lupo Sport - top, legging, camisetas manga comprida e curta, e manguitos. A marca estuda o lançamento de uma linha exclusiva voltada para profissionais da saúde, incluindo gorro cirúrgico, manguito, entre outros.

Todas as peças oferecem proteção contra bactérias e vírus, incluindo os vírus envelopados, como são classificados os vírus como influenza, herpesvírus, novo coronavírus e outros. Amni® Virus-Bac OFF tem a grande vantagem do efeito permanente, o que significa que a sua ação antiviral e antibacteriana permanecerá durante toda a vida útil do artigo têxtil, ou seja, uma roupa terá a mesma eficácia e de maneira uniforme mesmo após inúmeras lavagens. Além disso, o material reúne o conforto e a praticidade tão valorizadas neste momento, uma vez que oferece como benefícios toque macio, conforto térmico, respirabilidade, facilidade de manutenção e secagem rápida.

Os novos itens Lupo Sport e Máscaras com poliamida Amni® Virus-Bac OFF já estão à venda no e-commerce da Lupo (http://www.lupo.com.br), com entrega para todo o Brasil, em franquias da marca e em varejistas parceiros.

FELINE

img_5781_facetune_26-06-2020-22-06-20img_5783A marca de beachwear queridinha das celebridades, fundada pela designer Lidiane Feline, apresenta a primeira coleção de body produzida com ação antiviral do Amni Virus-Bac OFF – As peças trazem uma tecnologia que protege de influenzas, herpes e, também, do Coronavírus – COVID-19, com eficácia comprovada em laboratório, a Feline decidiu trazer essa novidade para suas peças, como uma proteção adicional para todos que buscam ter mais tranquilidade em momento de pandemia. “Sabemos a importância de ficar em casa no momento como esse, porém, muitas pessoas precisam transitar – ainda mais com a reabertura das atividades econômicas – por isso busquei o que existia de mais eficaz no universo da moda e oferecer o que há de mais fashion e com total proteção”, explica Lidiane.

As novidades estão disponíveis em dois modelos, com manga curta e comprida, nas cores: preto e branco. Além dos bodys, a Feline criou máscaras com a mesma tecnologia, pensando na saúde e segurança das pessoas. Vale dizer que estas propriedades são permanentes e não se perdem com a lavagem. A coleção estará disponível no site https://soufeline.com

CHROMA-LÍQUIDO

A Chroma-Líquido Tecidos Tecnológicos, joint venture formada entre o Grupo Chroma e a Líquido Indústria Têxtil, é homologada exclusiva da Rhodia, empresa do Grupo Solvay, para produzir artigos têxteis que utilizem o fio de poliamida Amni® Virus-Bac OFF, para todo o mercado automotivo, aéreo e ferroviário. Inovação genuinamente brasileira, o fio tem ação antibacteriana e antiviral com efeito permanente, inclusive para os vírus envelopados, como são classificados os vírus influenza, herpesvírus, coronavírus, entre outros.

foto-1-640x427 Luís Gustavo de Crescenzo, Naim Marof Hasan e Leandro Capucho (da esq. para dir.)

A exclusividade da CHROMA–LÍQUIDO, que tem como sócios-diretores Luís Gustavo de Crescenzo, CEO, Naim Marof Hasan, COO, e Leandro Capucho, CFO, inclui diversas áreas. A automotiva abrange montadoras e cadeia de fornecedores, concessionárias, oficinas e indústrias de acessórios. A de transporte público e privado, ônibus urbano e rodoviário, incluindo rodoviárias e pontos de embarques. A ferroviária engloba metrô, trem, VLT, além de estações e pontos de embarque. O setor aéreo comporta aviões e aeroportos.

Segundo Luís Gustavo de Crescenzo, os artigos fabricados com o fio de poliamida Amni® Virus-Bac OFF podem ser utilizados em bancos de carros, ônibus, caminhões, aviões e outros meios de transporte, e também na confecção de máscaras, roupas e protetores, usados em concessionárias, oficinas, fábricas, entre outras aplicações.

“O tecido produzido com o novo fio é o único indicado para uso profissional, por causa do efeito permanente da ação antiviral e antibacteriana, resistindo a atritos, higienizações e lavagens constantes, como exige os assentos do transporte público, o vestuário e o enxoval hospitalares e os uniformes das fábricas, por exemplo. Além de evitar a proliferação de bactérias e a transmissão de vírus por superfícies têxteis, possuem toque macio, conforto térmico, respirabilidade, facilidade de manutenção e secagem rápida”, afirma o CEO.

Projeções Chroma-Líquido

• Faturamento: nos próximos 12 meses, estima-se que a nova unidade de negócio fature R$ 250 milhões.

• Produção: cerca de duas mil toneladas de tecidos produzidos com o fio de poliamida Amni® Virus-Bac OFF, em 12 meses.

• Contratações: inicialmente, realocações. Ao longo de 12 meses, geração de até 500 novos empregos.

• Tamanho do mercado: potencial superior a R$ 5 bilhões.

1Mais informações sobre Amni® Virus-Bac OFF:

Inovação e vantagens do fio têxtil de poliamida Amni® Virus-Bac OFF / Rhodia é que o fio possui, agente antiviral presente na matriz polimérica do fio de poliamida Rhodia tem afinidade eletrônica com regiões de proteínas da estrutura externa do vírus, impedindo a hospedagem em células humanas, bloqueando a contaminação. em sua matriz polimérica, e atua no rompimento do envelope lipídico (gordura) dos vírus envelopados, quando este rompimento acontece, o material genético do vírus é exposto e o vírus inativado, impedindo assim a sua replicação, em outras palavras o vírus perde a sua capacidade de atuação (contaminação), o que garante um efeito permanente. Isso significa que a ação antiviral e antibacteriana permanecerá durante toda a vida útil do artigo têxtil, tecido ou malha, assegurando um produto bem homogêneo, e  traz ganhos no processo produtivo, com redução de etapas na cadeia produtiva e, consequentemente, aumento da produtividade. com a mesma eficácia e de maneira uniforme, mesmo em condições extremas de uso e manutenção.

Graças à tecnologia de aditivação da Rhodia, as funcionalidades desta poliamida não saem nas lavagens, agregando sustentabilidade ao processo têxtil. O fio de poliamida Amni® nasce de um processo que respeita o meio ambiente. Com o ciclo fechado de água, 0% de geração de resíduos e redução de emissão de CO2.

A eficácia do fio de poliamida Amni® Virus-Bac OFF foi comprovada por laboratório independente, seguindo os protocolos têxteis internacionais contidos na norma ISO 18184 (Determination of Antiviral Activity of Textile Products). Além de antiviral, a poliamida Amni® Virus-Bac OFF também tem ação antibacteriana comprovada, de acordo as normas têxteis internacionais AATCC100.

A Rhodia está no Brasil, sob as marcas do pioneirismo e da inovação, hoje empresa do Grupo Solvay, completou 100 anos de atividades no Brasil em 2019. A Rhodia iniciou sua trajetória de sucesso em Santo André – SP, com a instalação de uma unidade industrial de produtos químicos, que representou o primeiro passo da industrialização da região do ABC paulista. Sempre à frente do seu tempo, a Rhodia tem dado ao longo desse período uma contribuição decisiva para o fortalecimento do setor químico/têxtil e da indústria do Brasil em geral, com o desenvolvimento de tecnologias, processos e produtos para diversos mercados, e com um profundo relacionamento com a sociedade brasileira. O Grupo Solvay, é um dos mais relevantes players internacionais em materiais avançados e especialidades químicas.

A Rhodia destaca que esta tecnologia é uma barreira adicional no combate à contaminação cruzada de vírus e bactérias. O uso de peças com a poliamida Amni® Virus-Bac OFF não elimina a necessidade de cuidados de higienização frequente, segundo as instruções de segurança da OMS (Organização Mundial da Saúde) perante o cenário de pandemia do novo coronavírus.

da redação

com informações da LUPO pela INDEX,     da FELINE pela CANAL  A     da CHROMA LÍQUIDO pela  GRUPO PRINTER COMUNICAÇÃO  e   do Grupo Solvey/Rhodia pela Pexpress    imagens; fotos/divulgação

Amni® Virus-Bac OF

worldfashion • 29/06/20, 15:02

A Rhodia que acabou de completar 100 anos de Brasil, e desde de setembro de 2011, faz parte do Grupo Solvay, um dos mais relevantes players internacionais em materiais avançados e especialidades químicas, e está integrada na cadeia poliamida no país, com laboratórios de desenvolvimento instalados em suas fábricas de Paulínia (SP) e Santo André (SP). A empresa é pioneira e líder sul-americana no desenvolvimento de polímeros, fios e fibras têxteis de poliamida que são funcionais e sustentáveis.

Ao longo dos últimos anos, a empresa tem investido no aumento de seu portfólio de inovações têxteis de poliamida. As mais recentes são a microfibra Emana®, que ajuda a retardar a fadiga muscular e nos sinais de celulite; Amni® Soul Eco, Amni® Soul Cycle, que são fios têxteis funcionais e biodegradáveis, e Rhodianyl® Eco, fio têxtil de poliamida sustentável aplicado em uniformes escolares e outros artigos têxteis e acessórios. Todos esses produtos atendem ao mercado interno e vários países da América Latina, Europa e Ásia.

29O último desenvolvimento no Brasil do fio têxtil de poliamida  é o - Amni® Virus-Bac OFF – fio com propriedades de contra a ação de vírus e bactérias. Esta poliamida funcional bloqueia a contaminação cruzada entre os artigos têxteis e o usuário, evitando assim que a roupa seja um veículo de transmissão de vírus e bactérias que podem estar em uma superfície têxtil.

Desenvolvido para combater com eficiência a proliferação de bactérias e a transmissão de vírus em artigos têxteis, o fio de poliamida Amni® Virus-Bac OFF oferece uma proteção contra bactérias e vírus, incluindo os vírus envelopados, como são classificados os vírus como influenza, herpesvírus, novo coronavírus e outros, pois tem afinidade eletrônica com regiões de proteínas da estrutura externa do vírus, impedindo a hospedagem em células humanas, bloqueando a contaminação.

O fio têxtil Amni® Virus-Bac OFF, com agente antiviral e antibacteriano - que inibe a ação de vírus e bactérias - incorporado em sua matriz polimérica, pode ser usado na construção de malhas, tecidos, em diversas aplicações, tais como roupas casuais, esportivas, uniformes escolares, roupas profissionais, meias, calçados e acessórios, máscaras de uso social e até vestimentas e enxovais hospitalares. O agente antiviral atua no rompimento do envelope lipídico (gordura) dos vírus envelopados, quando este rompimento acontece, o material genético do vírus é exposto e o vírus inativado, impedindo assim a sua replicação, em outras palavras o vírus perde a sua capacidade de atuação (contaminação).

A grande vantagem do fio Amni® Virus-Bac OFF e que o efeito é permanente, o que significa que a sua ação antiviral e antibacteriana permanecerá durante toda a vida útil do artigo têxtil, ou seja, uma roupa terá a mesma eficácia e de maneira uniforme mesmo após inúmeras lavagens. Além de reunir conforto e a praticidade muito valorizadas, uma vez que oferece como benefícios toque macio, conforto térmico, respirabilidade, facilidade de manutenção e secagem rápida.

renato-boaventura-ceo-da-unidade-global-de-negocios-fibras-do-grupo-solvay-jun-15-11-640x427“É uma enorme satisfação e um orgulho para todos nós da equipe Rhodia contribuir com a sociedade neste momento tão difícil. Desenvolvemos no Brasil em tempo recorde um produto eficaz no combate a propagação de vírus. É uma proteção adicional que nos ajuda a ter mais tranquilidade em transitar neste momento de reabertura das cidades, ao evitar que a nossa roupa e sapatos sejam um veículo de transmissão de vírus e bactérias, ao mesmo tempo em que bloqueia o transporte destes microorganismos dos lugares públicos para a nossa casa. Isto é, protege a todos nós, nossas famílias e a sociedade como um todo”, afirma Renato Boaventura (na foto à esuqerda) Vice-Presidente Global de Poliamida e Fibras da Rhodia, Grupo Solvay.

A eficácia do fio de poliamida Amni® Virus-Bac OFF foi comprovada por laboratório independente, seguindo os protocolos têxteis internacionais contidos na norma ISO 18184 (Determination of Antiviral Activity of Textile Products). Além de antiviral, a poliamida Amni® Virus-Bac OFF também tem ação antibacteriana comprovada, de acordo as normas têxteis internacionais AATCC100.

A Rhodia destaca que esta tecnologia é uma barreira adicional no combate à contaminação cruzada de vírus e bactérias. O uso de peças com a poliamida Amni® Virus-Bac OFF não elimina a necessidade de cuidados de higienização frequente, segundo as instruções de segurança da OMS (Organização Mundial da Saúde) perante o cenário de pandemia do novo coronavírus.

antiviral-2A Santaconstancia tradicional empresa brasileira do setor têxtil que atua há mais de 70 anos na produção e comercialização de tecidos de moda e de alta tecnologia para esporte e praia lançou neste mês de junho uma linha inédita e inovadora de tecidos elaborados com fios de poliamida 6.6 antiviral e antibacteriano, o primeiro do mercado com princípio ativo permanente, que não sai nas lavagens. O produto atende a uma demanda crescente por soluções que protejam as pessoas da contaminação pelo novo coronavírus, além de outras doenças. Com este lançamento, a empresa amplia o seu portfólio de clientes e entra pela primeira vez no nicho voltado ao mercado de saúde.

gabriella-pascolatoA diretora de Marketing da Santaconstancia, Gabriella Pascolato Costa (na foto à direita)  explica que o novo tecido, feito com a poliamida 6.6 Amni® Antiviral, poderá ser utilizado na confecção de roupas e acessórios em geral, inclusive máscaras, uniformes, aventais e roupas de proteção hospitalar: “O produto tem a vantagem de servir tanto para a fabricação de roupas do dia a dia, seja de lazer, trabalho ou esporte, como para peças de uniformes e vestimentas de profissionais do setor de saúde, que exigem alta qualidade, durabilidade e segurança. Um dos diferenciais desse tecido é que a tecnologia tem o efeito permanente, ou seja, não se perde nas lavagens, pois o princípio ativo encontra-se nas próprias moléculas do fio. É um ponto muito importante, pois existem no mercado tecidos com funcionalidade parecida, que receberam uma impregnação antiviral, mas cuja eficácia é perdida em aproximadamente 20 lavagens”.

E completa que a nova linha de tecidos antivirais e antibacterianos deverá evoluir para cerca de 35% das vendas da Santaconstancia. A estimativa é que 40% desse total represente o fornecimento à cadeia de vestuário para o setor de saúde e 60% para os demais segmentos de moda. “Já temos demandas de hospitais e clínicas, além de nossos clientes habituais, entre confeccionistas, estilistas e atacadistas. Em poucas semanas, essas roupas e acessórios produzidos por diferentes marcas estarão disponíveis para o consumidor final”, conclui a executiva.

O lançamento é resultado de uma parceria entre a Santaconstancia e a Rhodia, empresa do grupo químico internacional Solvay presente no Brasil desde 1919.  A multinacional desenvolveu a tecnologia dos fios com seus pesquisadores brasileiros, com o objetivo de eliminar e bloquear a proliferação de bactérias e a transmissão de vírus em artigos têxteis. Na fábrica da Santaconstancia, o processo de fabricação do tecido é feito com água de reuso em circuito fechado, reduzindo ao mínimo o desperdício e evitando o consumo de água potável. “A Santaconstancia carrega em seu DNA a preocupação com as pessoas e com o meio ambiente. Oferecer uma proteção adicional às pessoas neste momento de pandemia de Covid-19 é muito importante. Essa é mais uma ação que fazemos juntos com a Rhodia, nossa parceira há mais de 50 anos”, diz Gabriella Pascolato.

2993dc0b-d65c-43ea-868d-43c439d70e390“Nós da Rhodia estamos felizes em trazer ao mercado têxtil com nossos parceiros como a Santaconstancia uma solução antiviral neste momento de reabertura das cidades. E ainda maior orgulho por ser uma tecnologia desenvolvida 100% no Brasil”, afirma Renato Boaventura, Vice-Presidente Global de Poliamida e Fibras da Rhodia, Grupo Solvay.

Como funciona a proteção do tecido contra vírus e bactérias

Segundo pesquisadores do mundo todo, o novo coronavírus pode permanecer em superfícies inanimadas por no mínimo 2 dias em temperatura ambiente, inclusive em roupas com tecidos comuns. Os testes feitos com a poliamida 6.6 Amni® Antiviral mostram que o fio tem a capacidade de inativar (OFF) 99% dos micro-organismos (vírus) e eliminar bactérias presentes na superfície têxtil, reduzindo a probabilidade de contaminação e aumentando a segurança do usuário. A tecnologia evita a contaminação cruzada de vírus envelopados (coronavírus, influenza, herpesvírus) e não envelopados (rotavírus, adenovírus, papilomavírus) – rompendo o envelope lipídico e bloqueando as regiões proteicas – e elimina as bactérias causadoras de doenças como pneumonia e meningite.

4432435-santa-1“Além de proteger, outros benefícios do novo tecido são a maciez oferecida pelo material da poliamida 6.6 e o conforto térmico, permitindo o uso de uma roupa confortável em várias ocasiões e fácil de lavar. Essa é uma tecnologia que veio para ficar, mesmo quando a pandemia de Covid-19 passar. É um tecido que se tornará universal para o dia a dia”, prevê a Gabriela Pascolato Costa (na foto ao lado com o Alessandro Pascolato e Costanza Pascolato)  diretora de Marketing da Santaconstancia.

A nova linha terá opções de cores variadas (lisa e estampada) e conta com cinco tipos de tecidos de malha: Light ® Vírus Bac OFF Permanente, Flux? ® Vírus Bac OFF Permanente, Link ® Vírus Bac OFF Permanente, Evolution Plus ® Vírus Bac OFF Permanente e Up Soft ® Vírus Bac OFF Permanente. O custo dos tecidos antivirais e antibacterianos será em torno de 15% maior em relação às linhas tradicionais de malhas similares em poliamida já comercializadas pela tecelagem.

Sobre o Grupo Solvay

114A Solvay é uma empresa de ciências cujas tecnologias oferecem benefícios em muitos aspectos da nossa vida cotidiana. Com 24.100 empregados em 64 países, a Solvay une pessoas, ideias e elementos para reinventar o progresso. O Grupo busca criar valor compartilhado sustentável para todos, principalmente por meio do programa Solvay One Planet, elaborado em torno de três pilares: proteger o clima, preservar recursos e promover uma vida melhor. As soluções inovadoras do Grupo contribuem para produtos mais seguros, limpos e sustentáveis, que podem ser encontrados em residências, alimentos e bens de consumo, aviões, carros, baterias, dispositivos inteligentes, equipamentos de saúde, sistemas de purificação de água e ar. Fundada em 1863, a Solvay está hoje entre as três principais empresas do mundo na maioria de suas atividades e obteve vendas líquidas de € 10,2 bilhões em 2019. A Solvay está listada na Euronext Brussels (SOLB) e Paris e nos Estados Unidos, onde ações (SOLVY) são negociadas através de um programa de ADR Nível I. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Sobre a Santaconstancia

antiviral-1A Santaconstancia é uma das líderes do mercado têxtil em inovação de tecidos e no desenvolvimento de produtos pioneiros, de alta qualidade, sustentáveis e com moderna tecnologia fabril própria. Instalada em São Paulo, a tecelagem atua há mais de 70 anos na produção e comercialização de tecidos para diversos segmentos de vestuário. Seus clientes B2B da cadeia varejista são confeccionistas, estilistas e atacadistas de todos os portes, presentes majoritariamente no Brasil, mas também no exterior. Fundada em 1948, a Santaconstancia sempre esteve na vanguarda da moda, lançando estilos e tendências, com um DNA criativo e inovador mantido através de três gerações da família Pascolato. Hoje, a empresa é comandada pelo sócio e presidente Alessandro Pascolato, filho da fundadora Gabriella Pascolato. Site: www.santaconstancia.com.br.

da redação com informações do Grupo Solvey/Rhodia no Brasil pela Pexpress, Fibras/Rhodia pela Index e da Santaconstancia pela assessora Marina Segre imagens: fotos/divulgação