epson inaugura o primeiro Solutions Center

worldfashion • 05/02/20, 15:17

fabio-neves-2-640x427“O Brasil é um dos principais atores da indústria têxtil mundial. Produzimos desde a fibra até o produto final manufaturado e foi com base neste mercado que a Epson desenvolveu as suas tecnologias de sublimação. Por isso o país foi escolhido para sediar o primeiro Solutions Center da América Latina voltado para o setor”, explica Fábio Neves, presidente da Epson do Brasil. “Já somos uma empresa líder em impressão, projeção e imagem digital, mas estamos expandindo a nossa expertise para o setor têxtil trazendo uma amostra de como serão as estamparias do futuro, com mais inovação, qualidade e sustentabilidade”, completa Fábio.

aab_9400-640x427A indústria têxtil é uma das mais antiga indústria do mundo, no Brasil tem quase 200 anos de história, mas pouco mudou ao longo dos séculos. Em plena 4ª Revolução Industrial, questões como o custo ambiental, otimização no uso de recursos, a escalabilidade e a personalização dos produtos assumiram o protagonismo nos debates sobre inovação. Em razão disso, e mantendo o compromisso de desenvolver novas tecnologias em prol da sustentabilidade, a Epson instala no Brasil o seu primeiro Centro de Soluções na América Latina, focado na transformação digital da indústria têxtil.

aab_9681-640x427Único que utiliza tinta pigmentada, o Solutions Center vem para mostrar ao setor as inovações no maquinário têxtil e impulsionar a digitalização e a sustentabilidade nos processos de estamparia. De acordo com dados apresentados pela agência da ONU para o meio ambiente no ano passado, a indústria da moda é o segundo setor da economia que mais consome água e produz cerca de 20% das águas residuais do mundo. O Brasil, segundo a Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil), tem a maior cadeia têxtil do Ocidente e é um dos setores da indústria de transformação que mais emprega no país - são 1,5 milhão de empregados diretos e quase 8 milhões de indiretos.

Além de ocuparem um espaço físico dez vezes maior, as estamparias analógicas consomem em média de 80 a 200 litros de água por quilograma de tecido estampado enquanto a impressão digital com tinta pigmentada utiliza apenas dois litros. Ao reduzir o consumo de água, diminui-se também o volume de água residuais enviadas para as usinas de tratamento e, por consequência, as emissões de carbono (cerca de 40%) que são liberadas nos processos de limpeza dessas águas.

aab_9755-640x427Para promover a sustentabilidade, a impressão digital têxtil concilia três fatores primordiais para as indústrias: economia de custos, redução de tempo e aumento de qualidade. Este tipo de tecnologia ajuda a promover a inovação no setor, uma vez que oferece vasta possibilidade de design, imprimindo imagens em alta resolução, em todos os tipos de materiais. Apesar disso, uma pesquisa realizada em março de 2019 pelo IEMI - Inteligência de Mercado -mostrou que a estamparia digital corresponde a apenas 8% do volume de tecidos consumidos no vestuário na indústria brasileira.

fabio-neves-3-427x640“Estamos atendendo a uma demanda de mercado que pede por produtos personalizados, de maior valor agregado e mais agilidade no desenvolvimento de novas coleções”, explica o presidente da Epson no Brasil. Segundo Fábio, a Epson busca promover a sustentabilidade de toda cadeia produtiva, por isso, as tintas utilizadas nos processos de estamparia possuem duas certificações ambientais essenciais para indústria: a ECO PASSPORT da OEKO-TEX®, que leva em consideração os aspectos químicos, e o ECOCERT, certificador para o GOTS (Padrão Têxtil Orgânico Global), que avalia a sustentabilidade desde a produção da fibra, até a manufatura levando em consideração questões ecológicas e sociais. Já o sistema bluesign® garante que o produto final atende a requisitos segurança do consumidor.

A tecnologia de sublimação da Epson foi desenvolvida pela matriz japonesa para atender ao mercado brasileiro e rapidamente se espalhou para outros continentes. O Solutions Center é parte da estratégia da empresa de acelerar essa expansão global dos negócios de impressão digital têxtil, e criar um espaço que possibilita, não apenas demonstrar os produtos, mas testar novas soluções para melhorar a indústria da moda.

aab_9783-640x427O Centro de Soluções mostra que, em apenas 200 m², é possível produzir 20 mil camisetas estampadas e 200 mil m² de tecido por mês. Uma estamparia analógica precisaria de um espaço dez vezes maior para fazer a mesma quantidade. “O Solutions Center é um exemplo de como podemos fazer mais com menos, sem deixar de lado as questões ambientais. É tudo o que o empresário precisa somado a um rápido retorno de investimento”, explica Fábio Neves.

O espaço foi equipado para atender a todas as etapas do processo de impressão têxtil, com os seguintes equipamentos:

aab_9807-640x427• Monna Lisa Evo Tre 16  é uma impressora têxtil digital industrial com base em Solução Total, ou seja, um sistema integrado no qual o processo de impressão e secagem acontece sem interrupções, garantindo excelência e maior produtividade. A Monna Lisa é equipada com 16 avançados cabeçotes de impressão Epson PrecisionCore®. A simetria de cabeças e o sistema de impressão bidirecional, combinados à tecnologia de gotas de tinta de tamanho variável, garantem extrema precisão na reprodução de imagens, bem como a melhor relação qualidade/velocidade. A Monna Lisa imprime em qualquer tipo de tecido, mediante a instalação dos diferentes tipos de tinta Genesta® correspondentes - ácidas, reativas, dispersão e pigmentadas.

24e02f59fff9e9c812318824f3e80cbflow1• SureColor F9370 é uma impressora de sublimação que permite produção de nível industrial, precisa e eficiente. Esta impressora é econômica e ideal para impressão de grandes volumes em alta velocidade, até 108 m²/ hora. Foi desenvolvida com as últimas tecnologias do mercado, incluindo duas cabeças de impressão PrecisionCore® TFP®, e as tintas UltraChrome® DS com preto de alta densidade.

aab_9661-640x427• SureColor F2100 e F3070 projetadas exclusivamente para impressão direta em vestuários de algodão, as SureColor F2100 e F3070 oferecem um sistema especializado que permite altas velocidades de produção. A F2100 já é muito utilizada em lojas conceito de grandes marcas que trabalham com peças personalizadas, enquanto que a F3070 estará disponível no mercado brasileiro a partir de agosto. Desenvolvida para fornecer baixo custo total de operação (TCO), confiabilidade e economia excepcionais em ambientes de alta produção, a SureColor F3070 é a primeira impressora direta para vestuário da Epson a utilizar a tecnologia de dupla cabeça de impressão e um sistema de refil de tinta a granel, proporcionando custo de tinta notavelmente baixo e desperdício minimizado em comparação com os sistemas de cartuchos. Apresenta novos ajustes automáticos de altura da peça e recursos fáceis de manutenção do usuário para aumentar a produção e reduzir o tempo de inatividade para as estamparias de vestuário que criam roupas personalizadas e que trabalham sob demanda.

epson_logoSobre a Epson

A empresa é uma líder global de tecnologia dedicada a tornar-se indispensável para a sociedade ao conectar pessoas, coisas e informações com suas tecnologias originais, eficientes, compactas e de precisão. A empresa está focada em impulsionar inovações e exceder as expectativas dos clientes em jato de tinta, comunicações visuais, wearables e robótica. A Epson orgulha-se de suas contribuições para a realização de uma sociedade sustentável e seus esforços contínuos para cumprir com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Liderado pela Seiko Epson Corporation e sediado no Japão, o Grupo Epson gera em todo o mundo vendas anuais de mais de US$10 bilhões.

da redação com informações da CDI Comunicação e imagens: fotos/divulgação

ONE X ONE

worldfashion • 22/01/20, 00:11

13

A Swarovski e a Study Hall, organização sem fins lucrativos de sustentabilidade, formaram uma parceria em colaboração com o Escritório das Nações Unidas para Parcerias (UNOP), para o lançamento do “One X One” (one by one), uma nova iniciativa de sustentabilidade global criada afim de promover colaboração, criar impacto positivo e promover mudanças duradouras no mundo da moda.

Metade companheirismo, metade aceleradora, One X One tem como objetivo fortalecer três parcerias chave em seu ano inaugural, associando designers emergentes a inovadores, concentrando-se em práticas sustentáveis em materiais, manufatura e consumo. O objetivo e missão do programa giram em torno da idéia de parceria, ilustrando dois mundos se unindo, o “X”, geralmente denotando uma colaboração de marca, também implica a multiplicação do impacto que pode acontecer quando se une forças. Um por um, podemos ajudar a identificar e resolver os problemas atuais da indústria da moda.

Com o apoio da equipe One X One, que inclui membros da Swarovski, UNOP e Study Hall, os participantes receberão subsídios para fortalecer suas inovações e inspirar a indústria. Equipes trabalharão em conjunto para definir um projeto criativo, produto ou processo que demonstre expertise de sua organização, apoiada por um comitê de figuras globais icônicas do mundo da moda e sustentabilidade.

Os emparelhamentos de projetos serão selecionados em alinhamento com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e cumprirão a missão principal de seguir os princípios da Study Hall “Bom para a Terra, Bom para as Pessoas”. Uma seleção de participantes será escolhida para contemplar uma gama de atividades nos principais temas de Circularidade, Inovação Tecnológica e Design Centrado no Homem. O programa será lançado oficialmente no final de 2019, com colaboradores trabalhando durante a primavera verão de 2020. Os produtos, projetos e criações que os times produzirem serão documentados e apresentados em uma exposição em setembro de 2020.

Os princípios organizadores da Study Hall são dedicados a promoção da conscientização, defesa e colaboração dentro da indústria da moda para promover globalmente uma agenda progressiva ambiental e centrada no ser humano. A parceria da Swarovski no projeto reflete o compromisso contínuo da empresa com os valores do legado estabelecido por Daniel Swarovski, que fundou a empresa familiar em 1985, com foco em trabalhar em harmonia com o mundo natural, investindo em comunidades e nutrindo e educando jovens e talentos emergentes em design.

Nadja Swarovski, membro do Conselho Executivo da Swarovski, comenta: “Com uma marca de 125 anos de história, impulsionada pela inovação, colaboração criativa e práticas comerciais responsáveis, temos o prazer de apoiar essa nova iniciativa global para conectar o talento do futuro às empresas e indivíduos que podem ajudar a criar um impacto dinâmico e mudanças duradouras. O Escritório das Nações Unidas para Parcerias e Study Hall são o parceiro perfeito para esse projeto global e esperamos anunciar nossos mentores para o programa One X One nos próximos meses, enquanto trabalhamos juntos para moldar o futuro da moda sustentável”.

Sobre a gênese da iniciativa, Celine Semaan, fundadora do Study Hall e da agência de sustentabilidade Slow Factory Global, explica: “O One X One foi criado para inspirar a intersecção entre disciplinas e culturas, a fim de promover a inovação em escala. No Study Hall, acreditamos que a educação sobre sustentabilidade e ações ousadas precisam estar no centro de nossas indústrias à medida que elas se expandem. Estamos orgulhosos em fazer parceria com a Swarovski em colaboração com o Escritório das Nações Unidas para Parcerias em função de liderar a indústria pelo bom exemplo”.

“No Escritório de Parcerias da ONU, nosso principal objetivo é promover a Agenda das Nações Unidas para 2030, atuando como porta de entrada para parcerias para Sustainable Development Goals (SDGs). A colaboração One X One é muito empolgante e UNOP antecipa que isso alcançará grandes resultados. Esperamos ansiosamente para trabalhar com a Swarovski e Study Hall para criar uma visão compartilhada e avançar com os SDGs”, disse Robert Skinner, diretor executivo do Escritório de Parcerias da ONU.

22

Celine Semaan, fundadora do Study Hall e da Agência de Design Sustentável, Slow Factory Global. Lucie Brighman, Chefe de Gabinete, Escritório de Parcerias das Nações Unidas. Helene Keech, Vice Presidente Sênior de Comunicação Corporativa na Swarovski.

Sobre

A Swarovski cria um mundo mais brilhante e oferece um portfólio diversificado de qualidade, habilidade e criatividade incomparáveis. Fundada em 1985 na Áustria, a empresa projeta, fabrica e vende cristais da mais alta qualidade do mundo, além de pedras preciosas, diamantes e zircônia criados pela Swarovski, produtos acabados como jóias e acessórios, além de soluções de design de interiores e iluminação. A Swarovski Crystal Business é administrada pela quinta geração de membros da família e tem uma presença global de aproximadamente 3.000 lojas em cerca de 170 países, com mais de 29.000 funcionários e uma receita de cerca de 2,7 bilhões em 2018. Juntamente com suas empresas irmãs Swarovski Optik (dispositivos ópticos) e Tyrolit (abrasivos), a Swarovski Crystal Business, forma o Grupo Swarovski. Em 2018, o Grupo gerou uma receita de cerca de 3,5 bilhões de euros e empregou mais de 34.500 pessoas. No ano de 2019, a Swarovski UK Limited recebeu um mandado real como fabricante e fornecedor de cristais para a Rainha Elizabeth II.

Um relacionamento responsável com as pessoas e o planeta sempre fez parte da herança da Swarovski e está Incorporado hoje na agenda de sustentabilidade da empresa. Além disso, o programa global de educação da Swarovski Waterschool atingiu 500.000 crianças vivendo nos maiores rios do mundo. A Fundação Swarovski foi criada em 2013 para honrar o espírito filantrópico do fundador da empresa, Daniel Swarovski, e tem a função de apoiar a cultura e criatividade, promover empoderamento humano e conservar os recursos naturais do planeta para alcançar um impacto social positivo.

Sobre

Study Hall - Surgiu da prática de design da Slow Factory Global, o Study Hall é uma organização sem fins lucrativos, dedicada à educação sustentável, focada principalmente na indústria da moda. Sua missão é promover colaborações significativas dentro da indústria da moda afim de direcionar seus esforços para um futuro sustentável. Utilizando uma abordagem holística e centrada no ser humano, os projetos do Study Hall fazem a conexão entre ciência, direitos humanos, tecnologia, moda e cultura para desenvolver consciência e impacto em escala global. A cúpula do Study Hall já reuniu milhares de líderes, desde fornecedores, manufaturas, marcas e designers globais, à formuladores de políticas, ativista, culturais, cientistas, pesquisadores e acadêmicos. As cúpulas foram realizadas em Nova York, na sede da ONU, além de Los Angeles e Londres.

www.studyhall.earth

Sobre

O Escritório das Nações Unidas para Parcerias (UNOP) serve como um portal global para catalisar e construir parcerias com várias partes interessadas afim de avançar na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O UNOP fornece uma plataforma para o envolvimento efetivo de parceiros e trabalha para alavancar os ativos e expertises de uma ampla gama de parceiros para promover os ODS. O Escritório supervisiona o Fundo das Nações Unidas para Parcerias Internacionais, O Fundo das Nações Unidas para a Democracia, o Centro de Ação dos ODS e os Advogados dos ODS dos Secretários Gerais. www.un.org/partnerships.

da redação com informações da Index Estratégias de Comunicação fotos divulgação

Lez a Lez

worldfashion • 20/01/20, 02:07

lez-a-lez-sustentabilidade-22-2Lez a Lez, marca do Grupo Lunelli, tem embalagem plástica biodegradável para as peças da coleção cápsula Graphic Tees By Maya Gabeira, firmando seu compromisso com as causas sustentáveis e o consumo consciente.

lez-a-lez-sustentabilidade-4-2lez-a-lez-sustentabilidade-112A iniciativa veio do desejo de incluir na produção da empresa mais ações em benefício do cuidado com o meio ambiente. As embalagens plásticas feitas de álcool polivinílico são solúveis em água quente e compostáveis, sendo mais eficientes que as sacolas de resina. Com isso, o processo de decomposição da matéria plástica se torna muito maislez-a-lez-sustentabilidade-28-2 lez-a-lez-sustentabilidade-7-2rápido e eficiente, reduzindo impactos ambientais.

Os primeiros testes com a embalagem ecológica já estão sendo feitos e a adesão nas coleções está acontecendo de forma gradativa. Estima-se que em pouco tempo todas as marcas do Grupo Lunelli usarão o plástico biodegradável como embalagem.

lez-a-lez-sustentabilidade-2-2Para o Grupo Lunelli, cuidar do meio ambiente é um dever de todos, por conta disso, a empresa adota diversas atitudes sustentáveis para tentar minimizar os impactos. Entre as ações do grupo estão o tratamento de efluentes utilizadas no processo de fabricação das roupas, economia de energia, reutilização de resíduos, coleta seletiva, tratamento e monitoramento da fumaça que sai das chaminés das fábricas, a recuperação de margens de rios próximos às fábricas e reflorestamento. Além disso, a Lez a Lez utiliza em suas coleções a Ecovero, viscose com menos impacto ambiental.

Os jeans Eco Recycle da Lez a Lez também tem como objetivo a redução dos impactos no meio ambiente, por isso em seu processo de produção tem 90% menos alvejantes químicos e economiza até 60% de água.

Atualmente, o Brasil ocupa a quarta posição no ranking dos países que mais produzem plástico no mundo, totalizando mais de 11 milhões de toneladas de lixo plástico no ano. Por essa razão, ações como a da Lez a Lez são cruciais para a redução do descarte deste material que demora, em média, 450 anos para se decompor.

da redação com informações da Index Conecta  imagens fotos divulgação

Selo Re - Moda Responsável

worldfashion • 16/01/20, 23:33

renner_r-4990-550109924_5-2renner-r-4990-550109991_5-editar-22Após apresentar uma linha inspirada na flora brasileira em extinção e produzida com matérias-primas de menor impacto ao meio ambiente, a Renner informa que tem coleção assinada com selo Re - Moda Responsável, que simboliza o jeito da marca pensar e praticar a sustentabilidade em todas as áreas do negócio. Inspiradas no folclore brasileiro, as peças foram desenvolvidas através da reutilização criativa de tecidos, a partir da vestido-renner-r-11990-549603124_5-2técnica de upcycling. Além disso, focam no aproveitamento total de resíduos e possuem múltiplas formas de usar.

A partir de princípios do design circular, a Renner aplicou o processo de upcycling para criar novas peças com sobras têxteis de seus fornecedores. O desenho dos produtos foi pensado para utilizar ao máximo possível os resíduos disponíveis, reduzindo assim o descarte do material. Desta maneira, além das roupas confeccionadas a partir de tecidos parados nos fornecedores, os retalhos gerados na etapa de corte destes itens foram usados para fazer os acessórios da coleção, sempre com a proposta de chegar o mais próximo do zero desperdício.

macacao-renner-r-15990-549740081_5-editar-2Utilizando muitas referências do design brasileiro e alinhado com o desejo de identidade, a nova coleção é criativa, alegre e vibrante. O mix de tecidos excedentes escolhido traz essa identificação, através de estampas inspiradas na flora, que se misturam com poás, geométricos e orgânicos, todas, de certa forma, remetendo à natureza. Nessa mesma linha de elementos nacionais, as camisetas produzidas com algodão BCI exibem lendas fictícias originais. Para a criação dessas histórias, a marca selecionou símbolos da natureza brasileira e mesclou com informações das culturas regionais. Assim, surgiram o Carimbó da Onça Guaraná, o Cordel do Baiacu Capim-Dourado e o Samba da Arara Rendeira.

Campanha Selo Re - Moda Responsável

O maior aproveitamento do que se tem no guarda-roupa também gera um consumo mais consciente. Pensando nisso, a Renner desenvolveu uma cartela de produtos que possibilitam múltiplos usos: o quimono que pode ser usado como blusa ou saída de praia, a saia que vira vestido, o vestido que desmembrado pode ser usado como saia e top, o top com estampas diferentes na frente e saia-renner-r-13990-549603191_5-2verso, o top de linho reversível com diversas opções de amarrações e a saia em camadas que vira vestido amarrado no pescoço. A coleção ainda traz peças híbridas, que fluem em looks femininos e masculinos como macacões, camisetas, camisas e shorts. Acessórios como tiara, scrunchie com laço e brinco remontam a uma atmosfera cool e jovem.

A coleção já está disponível no e-commerce da Renner e nas araras das lojas localizadas no Shopping Leblon (RJ), no Shopping Bosque Grão-Pará (PA), no Shopping RioMar Recife (PE), no Salvador Shopping (BA) e na loja de rua da Oscar Freire (SP).

vestido-renner-r-15990-549611618_5-2short-renner-r-9990-549611546_5-2

SOBRE A LOJAS RENNER

Constituída em 1965, a Lojas Renner S.A. foi a primeira corporação brasileira com 100% das ações negociadas em bolsa e está listada no Novo Mercado, grau mais elevado dentre os níveis de governança corporativa da B3. Atua em todo o país por meio da Renner, que tem moda em diferentes estilos; da Camicado, empresa no segmento de casa e decoração; da Youcom, especializada em moda jovem; e da ASHUA Curve & Plus Size, que oferece roupas nos tamanhos 46 a 54. A companhia opera ainda com a Realize CFI, que apoia o negócio de varejo, através da oferta e gestão de produtos financeiros.

brinco-renner-r-3590-550200648_1-2renner-r-2990-55020065_1-2A sustentabilidade está presente na missão e nos valores corporativos da Lojas Renner. Por isso, em 2018 a varejista assumiu alguns compromissos públicos para o ano de 2021, alinhados com o entendimento deste valor enquanto pilar de atuação da companhia.

Confira abaixo:

• Ter 80% dos produtos feitos com matérias-primas e processos menos impactantes;

• Utilizar algodão certificado em 100% de sua cadeia de fornecimento;

• Ter 75% do consumo corporativo de energia proveniente de fontes renováveis;

• Reduzir em 20% as emissões absolutas de gás carbônico (CO2);

• Ter 100% da cadeia nacional e internacional dos fornecedores de revenda

com certificação socioambiental.

da redação com informações da Press Pass Comunicação imagens fotos divulgação

“Guaraná Cultura”

worldfashion • 12/01/20, 23:22

2019-ellus_guarana_10_22271Originais do Brasil, Guaraná Antarctica, Ellus e Salinas apresentam a coleção “Guaraná Cultura”. A linha teve inspiração na Amazônia e em Maués, cidade que é berço do Guaraná Antarctica e que fazem da marca um símbolo nacional.

2019-ellus_guarana_05_21008-copy-2As três marcas se inspiraram no fruto do guaraná para criar peças vibrantes, cheias de brasilidade e que terão uma importante função socioambiental. A parceria valoriza a essência original do Brasil da marca, com grifes, que trazem toda a leveza necessária para encarar o verão brasileiro.

Todo o street style e identidade urbana da Ellus ganha uma releitura mais próxima à natureza. A grife apresenta coleção com camisas, bermuda, camisetas, windbreaker e bonés. As estampas foram inspiradas na cultura do guaraná, fruto da região de Maués na Amazônia, que é repleta de lendas e histórias contadas pela população local.

Especializada em moda praia, Salinas terá sete diferentes biquínis na coleção. Serão ainda dois maiôs, dois chinelos unissex, duas bermudas e uma sunga. Tão brasileira quanto o Guaraná, a Salinas traz sua bossa à coleção na linha beachwear. Diferentes texturas, tecidos e aviamentos remetem à fauna e flora da região do cultivo.

2019-ellus_guarana_13_22538-2Bikini, maiô, saia pareô, boardshort, chinelo e sunga compõem a coleção cápsula, que tem as principais modelagens da marca com aviamentos exclusivos.

“Guaraná Antarctica faz parte do dia a dia dos brasileiros. Ter a oportunidade de unir nossa marca com Ellus e Salinas em peças que valorizam nossa origem na Amazônia é algo grandioso e importante na construção de um novo tipo relacionamento com nossos consumidores”, comenta Daniel Silber, gerente de marketing de Guaraná Antarctica.

Toda a coleção “Guaraná Cultura” já está disponível nos tamanhos de P ao GG em lojas físicas das duas grifes e também em e-commerce, franquias e lojas multimarcas de todo o Brasil.

A coleção tem ainda um papel que vai além da moda. Parte do lucro será investido nos projetos que Guaraná Antarctica apoia na cidade de Maués, a 641 quilômetros de Manaus. Por meio da Aliança Guaraná de Maués, projeto financiado por Guaraná e USAID e executado pelo Idesam, é desenvolvido um ativo e 2019-ellus_guarana_15_22917-21participativo trabalho junto a um conselho de produtores para promover a produção sustentável do fruto, além de trazer melhorias, escolhidas pela própria comunidade, nas áreas de educacional e sociocultural, com envolvimento e atuação de produtores e instituições do município.

Para que o público possa acompanhar todos os detalhes da parceria entre as marcas e também conhecer o impacto gerado na região de Maués, basta acessar o site http://www.guaranacultura.com.br.

da redação com informações da Index Conecta   imagens fotos divulgação

100 anos da KLM: coleção especial, do uniforme à bolsa

worldfashion • 06/01/20, 00:00

A KLM  comemorou em setembro 2019, seu centésimo aniversário, e para a ocasião criou uma coleção exclusiva e limitada de produtos. Tudo é feito com materiais sustentáveis – do bambu ao plástico reciclado. Tanto os uniformes das comissárias, como a capa das cabeceiras de couro na cabine receberam uma segunda vida. Talvez o melhor de tudo seja que esses itens não contam apenas uma história especial, mas também devolvem algo aos seus criadores.

11

A KLM coleta materiais de todos os seus departamentos e os dá uma vida nova. A companhia tem várias iniciativas em andamento para separar resíduos e reutilizar materiais, o que foi, portanto, o foco principal na hora de montar essa coleção. Somente na KLM já é possível encontrar uma grande variedade de materiais sustentáveis e puramente KLM. Em outras palavras, perfeito para os artigos de edição limitada do centenário.

Os uniformes femininos da companhia são feitos para uso intensivo e com a mais alta qualidade, e após anos de serviço fiel são substituídos por novos. Porém, o material usado para os uniformes é de qualidade tão boa que ainda pode ser usado para outros fins, o que é ótimo não apenas pelo material, mas também pela cor azul icônica que a KLM consegue trazer de volta nos produtos.

O uniforme é transformado em uma bolsa, mas antes de tudo, o tecido deve ser separado pela máquina e processado em fibras. Em seguida, é processado em uma máquina de agulhas especial em um feltro azul-KLM macio e extremamente forte. É um tecido ideal para inúmeros produtos, como bolsas de ombro, etiquetas de bagagem, chaveiros, capas para laptop e carteiras.

2

O material não é apenas especial, mas também as pessoas que os fabricam. Eles fazem parte da i-did, organização parceira da KLM, que ajuda as pessoas em assistência social a aproveitar sua vida profissional novamente e a descobrir – ou redescobrir – seus talentos e interesses, e com sucesso. Setenta por cento desses homens e mulheres encontraram um emprego permanente depois de trabalharem no i-did.

Os uniformes femininos não são os únicos itens a bordo que podem receber uma nova cara. A companhia substitui regularmente as capas de couro dos encostos de cabeça na classe econômica.

As capas são feitas de material autêntico e natural – perfeito para a coleção KLM100. A empresa de reciclagem Circulairinbedrijf usou sua experiência e técnicas inovadoras para criar capas para passaportes, suportes para notebooks, estojos de óculos, bolsas e muito mais. Os pneus reciclados para aeronaves da KLM Cargo provaram ser a solução ideal para a alça de uma bolsa.

31

Semelhante ao i-did, o Circulairinbedrijf ajuda a levar as pessoas com deficiência física ou mental ao mercado de trabalho. Oferece entre dez e quinze opções de locais onde as pessoas ganham experiência trabalhando em uma variedade de projetos e produtos. Permite que os estagiários expandam sua rede para que possam melhorar suas chances de trabalho efetivado.

51A KLM também coleta matérias-primas sustentáveis e recicladas fora da companhia – copos de café feitos de bambu, e bandeiras da KLM, penduradas do lado de fora de cada prédio da empresa, são feitas de garrafas PET. A companhia também tem garrafas d’água fabricadas na Join the Pipe.

Todos os produtos da coleção KLM100 são vendidas a um preço justo, e parte dos rendimentos vai para a fundação “Make a Wish”. A instituição realiza os desejos das crianças com doenças graves e às vezes com risco de vida.

Como lembrete do centésimo aniversário da companhia, todos os produtos exibem o logotipo especial KLM100. Você pode visualizar e comprar todos os itens on-line na loja KLM. Todos os produtos são edições limitadas e disponíveis em poucas unidades. Passageiros podem comprar online e pedir para retirar os produtos a bordo de seu próximo voo com a KLM, em voos partindo de Amsterdã.

4A propósito, se você comprar um produto, não se esqueça de conferir o rótulo. Para enfatizar seu passado bem viajado, quase todos os produtos feitos com o tecido do uniforme contêm uma etiqueta de lavagem que diz: “O tecido deste uniforme teve inúmeras horas de voo, cumpriu belos anos de serviço e conheceu milhares de pessoas especiais”.

A KLM completa 100 anos e é pioneira no setor de transporte aéreo, sendo a companhia aérea mais antiga que ainda opera sob seu nome original. A empresa pretende ser a companhia aérea com mais foco no cliente, inovadora e eficiente, oferecendo um serviço confiável e produtos de alta qualidade na Europa. Em 2018 transportou um recorde de 34,1 milhões de passageiros, oferecendo aos seus passageiros voos diretos para 162 destinos com uma frota moderna de 214 aeronaves. A companhia aérea emprega uma força de trabalho de mais de 33.000 pessoas em todo o mundo. O Grupo KLM como um todo transportou mais de 43 milhões de passageiros em 2017. Além da KLM, o Grupo KLM inclui a KLM Cityhopper, Transavia e Martinair. A malha aérea da KLM conecta a Holanda com todas as principais regiões econômicas do mundo e é um poderoso motor impulsionando a economia da Holanda.

Desde a fusão em 2004, a KLM faz parte do Grupo Air France-KLM. Essa fusão deu origem a um dos principais grupos de companhias aéreas da Europa, com duas marcas fortes operando em dois grandes centros: o Aeroporto Schiphol de Amsterdã e o Charles de Gaulle de Paris. O grupo concentra-se em três atividades principais: transporte de passageiros e carga e manutenção de aeronaves. Juntas, as duas companhias aéreas transportam mais 100 milhões de passageiros por ano.A companhia também é membro da SkyTeam Alliance global, que possui 19 companhias aéreas associadas e uma malha aérea conjunta de 1063 destinos em 173 países.

No Brasil a KLM opera atualmente 18 frequências semanais entre a Holanda e o Brasil – são 4 voos para Fortaleza, 7 frequências para o Rio de Janeiro e outras 7 para São Paulo. Juntamente com a parceria global Air France e a GOL Linhas Aéreas Inteligentes, parceira desde 2014 no Brasil, as companhias já operaram mais de 1 milhão de passageiros e cobrem 99% da demanda entre o Brasil e a Europa.

da redação  com informações da empresa  imagens: fotos divulgação