ROUPAS DE ESPORTE E FITNESS

worldfashion • 26/08/21, 15:26

Cada vez mais, as empresas aplicam a tecnologia nos modelos esportivos e com forte posicionamento no mercado. Tanto para os esportistas amadores quanto aos uniformes usados pelos atletas profissionais são temas constantes no mundo dos esportes. No atletismo, principalmente nas provas de corrida, também são usados trajes tecnológicos, mas a maioria das pessoas não sabem exatamente como funcionam e quais tecnologias são permitidas (ou proibidas) em uma competição profissional. Como exemplo os supermaiôs da natação que eram fabricados com poliuretano, que auxiliavam na flutuação do nadador e também repeliam a água, tornando mais fácil e veloz o deslocamento dos atletas durante as provas, foram substituidas por maiôs feitos com material têxtil e que não cubram completamente o corpo do atleta.

AUTHEN

5É uma empresa criada em 2015 pelo norte-americano Christopher J. Spikes (foto abaixo à direita), nascido em Michigan nos EUA, é CEO da Authen, primeira marca de Technical Activewear especializada em produtos de corrida para mulheres. Já atuou como consultor de christopher-spikes_fundador-e-ceo-da-authen_credito-foto_guilherme-leporace-3-640x427Private Equity e General Practice na Bain & Co e foi diretor geral da Groupon Brasil. Spikes possui MBA pela University of Chicago Booth School of Business e é formado em Engenharia Mecânica. Sua relação com o esporte vem desde a faculdade, quando fez parte de um dos times mais vitoriosos de futebol universitário da NCAA, o Grand Valley State.

vanessa-640x427A Diretora de Produtos da Authen é a Vanessa Kotters, formada em Design de Moda e pós-graduada em Gestão de Negócios na Indústria da Moda em São Paulo, Vanessa Kotters trabalha há 18 anos com vestuário esportivo e fitness. Em sua jornada profissional já passou por várias marcas nacionais e multinacionais, como Track & Field, Centauro, Ellesse e Speedo. Com referência dos 4 cantos do mundo, por mais de 5 anos, se dedicou ao seu escritório próprio de criação e desenvolvimento onde atendia marcas de todo o Brasil, como Memo, Flets, Body For Sure, KSL e Mizuno. Foi nesta época que conheceu o empreendedor Christopher Spikes, assim abraçando a oportunidade de trabalhar exclusivamente para a Authen, oferecendo design brasileiro com engenharia aplicada ao propósito de cada produto. Atualmente, com o desenvolvimento de duas coleções por ano em seu portfólio, desde 2013, administra uma equipe especializada em equipamentos para corredoras.

113A primeira empresa no Brasil a produzir uma linha de roupas de performance acessível para corredoras brasileiras, possui características inovadoras para ajudar as atletas nos treinos e competições tornando a marca referência em inovação no seu setor. Ao unir engenharia americana, design thinking e a alma da mulher brasileira, a marca desenvolve produtos que atendem as necessidades das brasileiras, sejam iniciantes ou profissionais. Além de oferecer uma ampla diversidade de medidas, a Authen desenvolve linhas específicas como a Woman’s Needs e o Marathon Cycle™ em que cada produto cumpre um propósito, seja evitar desgaste e lesões ou dar sustentação e segurança, entre outras funções. Dessa forma, todo produto da Authen possui um propósito e passa por 3 fases de elaboração: imersão, criação e a fase de testes.

Um exemplo da aplicação dessa engenharia junto das tecnologias está no Marathon Cycle™, um ciclo desenvolvido pela marca que possui equipamentos projetados para todas as etapas de treinos das corredoras, desde as provas de quilometragem base até os momentos de recuperação corporal.

Algumas outras inovações Authen:

*Alta compressão - Sistema Pressus PRO®  - para reduzir a vibração muscular e economizar energia, evitando a fadiga e contribuindo para a performance;

20aufbegtr_zeb_0094*Consciência postural - Sistema Cós Power® - Tecnologia que auxilia na consciência postural, evita desgaste na coluna e que a peça fique caindo durante o treino. Preservação da musculatura infra-abdominal;

*Previne a flacidez dos seios - Sistema Firmness Control® - Possui compressão 360° distribuída de forma homogênea na peça, reduzindo a vibração muscular e, consequentemente, possíveis dores e incômodos. Previne o rompimento dos ligamentos das mamas pelo impacto, evitando a flacidez;

*Infravermelho - INFRATECH® - Transforma o calor do corpo em raios infravermelhos que ajudam na microcirculação sanguínea, dissolução de ácido lático, redução de inchaços e, consequentemente, aceleram a recuperação muscular. Tecnologia aprovada pela Anvisa e usada por atletas profissionais;

lepo0033*Rápida evaporação do suor - Tecnologia True Dry®  - Rápida evaporação do suor, evitando odores indesejáveis e mantendo a roupa praticamente seca ao longo de todo o treino com mais conforto para a prática das atividades físicas, o tecido com microfibras que facilita a ventilação.

*Proteção Solar - FPU50+ e FPU30+ - Bloqueia mais de 97% dos raios UVA e UVB dando mais proteção para sua corrida de rua

*Fique aquecida - THERMO IMPACT® - Mantém a temperatura corporal  e proteção FPU 50+

da redação com informações da asessoria Pinapple Hub imagens: fotos/divulgação -  Guilherme Leporace

PLIÉ

973a909a-6341-4c80-9c2a-abffb60f3006-640x427A marca fundada em 2000, foi a primeira marca de lingerie no Brasil a abrir uma Guide Shop, oferecendo uma experiência única no segmento. E acredita que o underwear tem que assumir o papel da base para compor um look perfeito. Possuem peças modeladoras, extremamente inovadoras, com conforto e tecnologia. Fabricadas com microfibra super macia e sem costuras laterais, respeitando as mulheres dos mais diferentes biótipos, com uma grande variedade de modelos de calcinhas, sutiãs e b846f7fa-9b76-45f1-bf8f-7a2cf4d620c8-427x640bodies, com maior ou menor compressão. E atualmente reforça sua presença no segmento fitness com 14 novos itens para a Linha Fitness Plié com SUPPLEX®. Desenvolvidas para a realização de atividades físicas com muito conforto, sustentação e segurança nos movimentos, as peças possuem a tecnologia SUPPLEX® que, além de ter toque suave, não amassa e não encolhe, permite alta respirabilidade e mantém as cores das peças vivas por mais tempo, qualidades essenciais para a prática de atividades físicas diárias.

cbc4df0c-b056-4c2e-bd13-21a366257f4b-427x640Entre os itens novos estão tops, jaqueta, cropped manga longa, camisetas, leggings, bermudas e shorts, que com o tecido tecnológico, garantem a praticidade e ainda contam com o exclusivo tratamento hidrófilo, que permite que o suor da pele saia, mantendo o conforto.  A jaqueta, junto com os bottons – que podem ser usados de duas formas, cintura alta ou dobrada -, foi elaborada com capuz, gola alta e fechamento em zíper para que, quando fechada, proteja o pescoço e a nuca. Tem ainda bolso canguru, bolso interno para armazenar objetos pessoais pequenos e dedeiras com efeito de luva, para esquentar as mãos nos dias mais frios.

ron-horovitz“A Linha Fitness vem ganhando importante espaço em nosso portfólio, pois a mulher moderna tem concedido cada vez mais destaque ao autocuidado em sua rotina. Colocamos nela toda nossa expertise em atender às necessidades dos diferentes perfis de mulher, apresentando produtos altamente tecnológicos e confortáveis, resultando em coleções muito bem recebidas pelas consumidoras”, conta Ron Horovitz, (foto à esquerda) CEO da Plié, que comemora o crescimento do segmento dentro da empresa, que resultou na criação de logo exclusivo e comunicação própria.

Os diferenciais de destaque no mercado fitness são pensados para a mulher que se movimenta e procura como aliados dessa rotina produtos confortáveis e versáteis. Estrela da campanha da marca, Ivete Sangalo é uma mulher que conversa com mulheres reais, diversas e poderosas em suas histórias. Ela 1ba91051-9fb2-48f8-89e7-a0505d6c5121-427x640mantém uma vida ativa, cheia de energia e sempre em movimento, e conta quais as peças que considera ideais para prática de exercícios no dia a dia, seja em academia ou ao ar livre. “Eu gosto das leggings e tops, que combinam muito. A Plié tem uma linha fitness que eu amo, que não sai de mim, inclusive quando as minhas amigas e sobrinhas chegam lá em casa é um par ou ímpar para poder pegar emprestado, porque realmente é muito confortável e linda.”

E para completar as novidades do catálogo de produtos, há a máscara Fitness Plié, um acessório essencial, também com a tecnologia SUPPLEX® de toque suave e respirabilidade, possui tratamento antimicrobiano, que reduz odores bacterianos, evita formação de mofos e bolores e melhora a higienização das máscaras para a prática de exercícios em plena segurança.

da redação com informações da Suporte Comunicação

VESTIMENTAS

worldfashion • 04/08/21, 15:37

Peças de roupas para vestir que tem um ciclo e mudam conforme a moda, comportamento, atitudes e estilos. E ultimamente falou-se muito sobre os pontos de vista e critérios das diferentes gerações que, afetam diretamente as indústria e comércio deste segmento. Em evidência a geração Millenial (entre 30 a 40 anos) X a geração Z  (entre 16 a 26 anos).

skinny-jeans-sapatilhaA gíria, utilizada e popularizada pela Geração Z, significa aquilo que os Millenials popularizaram anos antes como “vergonha alheia”, ou algo considerado cafona, desatualizado, pela geração anterior aos Millenial. Entre os itens “cancelados” pela nova geração estão as calças skinny, que foram substituídas por itens mais confortáveis, e as sapatilhas de ponta redonda, calçado que foi trocado por tênis.

insider1806-1029-457x640Sobre o debate ocorrido nas redes, Dani Gábriél, professora de Estratégias de Marketing em Moda na Faculdade Santa Marcelina, explica que esses itens de vestuário caíram em desuso por conta de uma macrotendência voltada ao bem-estar e o conforto.  “Isso vem muito antes da pandemia, mas com esse novo normal isso se intensifica. Com as pessoas trabalhando e estudando de casa, o importante é se sentir confortável com o que se está vestindo”.

A professora também explica que o momento atual é de um consumo cada vez mais ligado ao comportamento do consumidor. Os jovens da Geração Z, por sua vez, possuem identidades fluídas, são conhecidos por serem mais tolerantes, realistas e por defenderem um estilo de consumo ético. “Será que se existisse uma marca de sapatilhas orientada a valores éticos, humanizados, com consciência ambiental, esse item não poderia ser uma escolha para esse público?”, questiona Gábriél.

Além das calças skinny e das sapatilhas, outros itens de vestuário também vem sofrendo com o julgamento das novas gerações de consumidores, como cardigãs longos, meias soquete e calças de cintura baixa. ( foto acima  INSIDER)

A juventude atual, norteada por sentimentos como otimismo conforto e alegria, parece não estar preocupada em parecer algo. Ao invés disso, eles vêm adotando uma moda onde possam expressar sua individualidade, se apropriando de estilos sem gênero e da streetwear, com jeans mais amplos, como as calças mom, moletons oversized e tênis. A Dani Gábriél, ainda completa a análise citando maximalismo, estilos despojados, pop art, que trazem muito brilho, cor e estamparia.

“Agora são outros tempos que estão demandando outros produtos, como calçados cada vez mais funcionais e confortáveis. O tênis sabe muito bem desempenhar esse papel, e os moletons são a grande bola da vez” esclarece Dani. “Uma diversidade de modelagens e matérias primas permite possibilidades para todos os gostos e gerações. A busca é por uma estética confortável e acolhedora”.

Vejam as novas propostas das marcas e estilistas :

INSIDER

insider1806-1144-1-457x640Atentos às demandas do estilo de vida contemporâneo, a marca Insider acaba de lançar novos produtos que unem funcionalidade, tecnologia têxtil e design diferenciado em uma única peça: o casaco feminino Wingsuit e a blusa-colete feminina Techsture Vest, feitos com o tecido TECHSTURE, um blend de fibras duráveis, ultra leve, macio e capaz de regular a temperatura corporal. A malha conta com tecnologia no processo de produção para que tenha uma superfície externa texturizada, enquanto a face em contato com a pele permanece lisa e aveludada. São itens atemporais, que transitam entre o sportswear e o casual, feitos para durarem muito tempo no guarda-roupa.

NANDO

2021_04_09_fernanda_yamamoto_masculino0566-533x640Assim como o escultor se preocupa com a estrutura da sua obra, o alfaiate também desenvolve um minucioso trabalho na confecção interna da roupa, delineando cada detalhe, que se revela somente aos olhos de quem veste, criando uma peça rica, imponente e, ao mesmo tempo, intimista.

2021_04_09_fernanda_yamamoto_masculino0703a-480x640Seguindo essa filosofia, nasce a nova linha masculina NANDO, fruto da longa parceria entre Fernanda Yamamoto e Fernando Jeon – profissional-chave da equipe, coordenador de criação e modelagem –, que agora passa a assinar a nova linha. A coleção será composta por sete modelos de calça, macacão, camisas, camisetas e casaco confeccionados em algodão, lã e viscose, e a cartela de cores são sóbrias e contemporâneas, que inclui o off-white, o verde musgo, o rosê, o marinho e o preto, e propõe uma modelagem mais ampla com traços assimétricos de forma a proporcionar conforto, modernidade e um vestir despretensiosamente alinhado.

NANDO revela toda afeição de Jeon pela alfaiataria somado a sua experiência de trabalhar para uma marca em que a feminilidade e cuidado estão sempre presentes. As peças criadas sob seu comando instigam pelo design e convidam a percorrer o olhar sobre os detalhes, além de trazerem acabamentos e minúcias internas que buscam estabelecer uma relação íntima e duradoura com o cliente.

2021_04_09_fernanda_yamamoto_masculino0480-427x640Desenvolvida a partir de processos de confecção humanizados, que priorizam o feito à mão, NANDO carrega toda essência da marca feminina Fernanda Yamamoto, destacando conceitos inspirados na arquitetura e no design, aliados a alta qualidade das matérias-primas e acabamentos, características tão valorizadas pelo público na marca. O público-alvo da linha NANDO é o indivíduo que procura uma roupa autoral, bem elaborada, com estilo singular e tiragem limitada.

Sobre Fernando Jeon, bacharel em design de moda, com habilitação em modelagem pelo Senac desde 2011, cresceu em meio a rolos de tecidos, linhas e aviamentos ao lado da mãe e outros familiares que trabalhavam em confecção, na região do Brás e Bom Retiro, em São Paulo. Começava aí seu interesse por moda e a paixão por construção das roupas, revelada em alguns cursos de corte e costura que fez ainda na adolescência, realizando o primeiro curso extracurricular na AACESP (Associação de Alfaiates e Camiseiros do Estado de São Paulo). Na graduação, optou pela formação em moda com habilitação em modelagem, dedicando-se especialmente à técnica de alfaiataria e moulage. Para ele, as duas técnicas são complementares e, para executá-las, é preciso ter leveza nas mãos e conhecer bem a matéria-prima. Aprendeu a montar paletó masculino e feminino todo feito à mão, na Inglaterra, em curso realizado na na AUB (Arts University of Bournemouth). “O tecido é quem determina o processo a ser feito. É como trabalhar uma escultura”. conclui

LA LULU

_dsc1189-427x640À frente da marca La Lulu, duas figurinistas com muitas passagens pela TV Globo, publicidade e cinema, num encontro surgido quase ao acaso, já que uma é amiga da irmã da outra: Evelyn Branco – formada em design de moda pela UCAM e anos na labuta em programas como “Brava Gente”, “Os Normais”, “Malhação e “Vídeo Show”, e no jornalismo do Canal Futura – e Gizela Carneiro da Rocha – modelo no Brasil, Itália e Portugal dos anos 1980 aos 1990 que, após posar por aqui para brands como Yes Brazil e Marcia Pinheiro, se reinventou quando foi parar atrás da lentes, integrando a equipe de figurino de “A Grande Arte” (1991), de Walter Salles, sob o comando de Mari Stockler.

_dsc1367-427x640_dsc1473-506x640Com pequenas coleções-cápsula que são vendidas pelo Instagram e Whatsapp, no corpo a corpo digital junto às amigas. “Tem dado certo assim. Estamos até botando o e-commerce de pé para ampliarmos aquilo que já está funcionando, mas temos a consciência de que desejamos permanecer slow fashion”, revela Gizela.

Nesta terceira fornada de peças, batizada de “Olhos de Miranda” e que acaba de ser lançada, as meninas se concentraram na temática amazônica, tendo como musa a filha de Evelyn que dá nome à coleção. Explica-se: a moça de 16 anos é descendente de índios, tanto por parte de Evelyn, cuja origem vem dos Tamoios do Cabo Frio, quanto por parte do pai Domingos, de ascendência tremembé, do Ceará. “O grande público acha que os povos indígenas estão concentrados em reservas, isolados na mata, mas fizemos e fazemos a história do Brasil. Estamos em todos os lugares”, conta Evelyn.

_dsc1426-427x640_dsc1283-427x640Na coleção, o trabalho minucioso de pesquisa inclui referências às obras de Frans Krajcberg, como delicados manchados degradê nas camisolas que remetem às suas obras criadas com madeira carbonizada colhida nas queimadas. São técnicas de estamparia artesanal sobre tecidos sustentáveis, como o tecido de seda e fibra de banana ou a seda de bambu, ambos com tingimento natural desenvolvido em Belo Horizonte pelo artista mineiro especializado em tinturaria Claudio Omir.

Nos quimonos Guarani e Ximburé (em tupi, uma espécie de peixe do rio de mesmo nome), foram usados respectivamente a seda com algodão orgânico, da O Casulo Feliz – fiação de Maringá (PR) que produz fios de seda pura manuais, com emprego de mão de  obra local e aproveitamento de casulos impróprios para a grande indústria  –, e o linho rústico reciclado com sarja mostarda. Já o quimono Guarini (que, em tupi significa “guerreiro lutador”), foi confeccionado com tecido de eucalipto com tingimento vegetal à base de urucum, Por sua vez, as túnicas Ajubá (em tupi-guarani, “amarelo”) e Aimará (em tupi-guarani, “túnica em algodão e plumas) têm como matéria-prima linhos rústicos reciclados com sarja.

_dsc1145-427x640_dsc1197-427x640Todas as peças contam com estampas localizadas criadas pelo estúdio BW Design, da carioca Bianca Weber, a partir de referências pesquisadas nas culturas indígenas. Bianca é irmã da antropóloga Ingrid Weber, graduada pela UNICAMP, mestre em Antropologia Social pela UFRJ, mãe de filho indígena Yawanawá e bastante conhecida nas comunidades indígenas, junto das quais a criadora pesquisou as referências para a criação dos prints. Esses padrões de inspiração tribal foram realizados com carimbos executados com tintas vegetais preta e urucum, do Conservatório Etno Botânica & Studio InBlueBrazil, de Itamonte (MG), que desenvolve corantes naturais não poluentes.

Sobre as estilistas: Enquanto Evelyn, que acaba de participar do seu quinto longa-metragem com Luccas Neto (”Mapa do tesouro 2″), hoje se dedica aos filmes de cinema, Gizela, que estrelou o filme de lançamento do perfume Egoist, da Chanel, cuida do visual de comerciais que já rodaram o mundo, de marcas como a Diet Coke, além de ter trabalhado nos departamentos de estilo de grifes como Animale e Patrícia Viera.

_dsc1383-427x640Foram esses anos de estrada que levaram as duas a mergulharem nessa parceria fashion. “De repente me vi no meio da pandemia, com a produção audiovisual em boa parte interrompida. Então, resolvi botar de pé um velho sonho, que era ter uma marca bacana, bem slow fashion, mas centrada. Convidei a Gizela quando vi que passávamos por um contexto semelhante”, conta Evelyn. Gizela rebate: “Somos duas cariocas que não conseguem ficar paradas. O movimento audiovisual até já está voltando, mas agora vamos tocando a La Lulu, que é prioridade”. Evelyn finaliza: “Nossos percursos se encontraram numa energia bacanuda. Tudo o que fazemos na grife é resultado de anos de vivência”.

Ficha técnica:

Estilo Evelyn Branco e Gizela Carneiro

Direção criativa e styling Alexandre Schnabl / Scena Lúdica

Fotografia Rodrigo Lopes

Beleza Paulo Botelho

Modelos Miranda de Alcântara, Yasmin Martins e Matheus Pereira

Onde encontrar: (21) 99638-8903 @lalulu.kimonos

SANTISTA JEANSWEAR / CASA DE CRIADORES

ken-ga-8-para-santistaA Santista Jeanswear, uma das maiores fabricantes de denim do Brasil, participou pela segunda vez, como patrocinadora da Casa de Criadores, aconteceu de 26 a 30 de julho, em formato 100% digital. E a empresa realizou um desfile próprio, como diferencial, e trouxe peças desenvolvidas somente por estilistas mulheres participantes do evento. O desfile foi gravado nas dependências do Centro Cultura São Paulo, com peças de jeanswear o desfile apresentou criações de atelie-criativa-vou-assim-1-para-santistaheloisa-faria-2-para-santistaDenise Salles, da Oroomin, Heloisa Faria, Heloisa Stropel, da Reptilia, Kel Ferey, da KF Branding), Livia Barros, da Ken-gá, Mônica Anjos, Marcella Maiumi, da Shitsurie, Pimentel, do Ateliê Criativa Vou Assim, e Priscilla Silva.

As estilistas utilizaram os tecidos do fabricante do mais autêntico denim do país, dos stretch, com toque e power; aos sustentáveis, como os artigos da linha Upcycle, que em sua composição utiliza até 50% fibras recicladas no urdume e na trama, sem tingimentos, que resulta em aspecto original, cria um enfeito denim rústico e autêntico; além de mínima utilização de água no processo, tornando-o o mais sustentável.

shitsurei-2-para-santista“A Santista Jeanswear sempre apoiou e acreditou na moda brasileira, foi a primeira a criar assessoria e concurso de moda, revelando talentos que hoje são representativos para o setor. A Casa de Criadores é mais do um movimento criativo, é um movimento de resistência ao lugar comum que dá voz às causas significativas. Desta vez além do evento, patrocinamos desfile realizado só por estilistas mulheres, mostrando seu poder criativo, potencialidades e novos olhares sobre o denim. Afinal, elas formam a maioria de consumo e força de trabalho no têxtil, apoiar o empreendedorismo delas significa fortalecer todo o setor”, explica Sueli Pereira, gerente de comunicação e moda.

O desfile aconteceu na sexta-feira (30) e pode ser visto no site da Casa de Criadores: www.casadecriadores.com.br

Estilistas e artigos utilizados:

Denise Salles (Oroomin) – utiliza os artigos Hope Stretch e o Lite

Heloisa Faria – utilizada o Upcycle IND

oroomin-2-para-santistaHeloisa Strobel (Reptilia) – utiliza o Hope Stretch

Kel Ferey (KF Branding) – utiliza os artigos Justin, Upcycle Concept e Joker

Livia Barros (Ken-gá) – utiliza os artigos Push Up e Khloe

Mônica Anjos – utiliza os artigos White Denin Lite, White Denin Trend e Upcycle Concept

Marcella Maiumi (Shitsurie) – utiliza o Joker

Pimentel (Ateliê Criativa Vou Assim) – utiliza os artigos Upcycle Now Black, Joker e White Denim

Priscilla Silva – utiliza os artigos Justin e Upcycle Concept

Além das nove estilistas mulheres, os estilistas abaixo usaram Santista Jeanswear em suas coleções:

Alexandre dos Anjos

Ateliê Criativa Vou Assim

Berimbau

Dendezeiro

Estamparia Social

Gefferson Vila Nova

monica-anjos-2-para-santistaHeloisa Faria

Ken-gá

KF Branding

Leandro Castro

Mônica Anjos

NotEqual

Oroomin

PIM (Periferia Inventando Moda) - X Brand, Riddin, Dellum, Couto Store

Priscilla Silva

Rafael Caetano

Reptilia

Shitsurei

Studio Ellias Kaleb

Vivão

Sobre a Santista Jeanswear - É marca de origem brasileira criada em 1929, é uma das principais produtoras do autêntico denim no país e tecidos para roupas profissionais.  Com um posicionamento que se estende do mercado nacional ao internacional, apoiando seus clientes com equipes especializadas de consultoria de produto, moda e lavanderia. Reconhecida por 25 anos como a marca TOP OF MIND de uniformes no Brasil.

kf-branding-3-para-santistaA Santista Jeanswear traz em seu DNA inovação, sustentabilidade e tradição em coleções atualizadas com as tendências globais e produtos tradicionais e tecnológicos para uniformização.

Sobre a Casa de Criadores - É o maior evento dedicado à moda autoral brasileira e lançador de novos talentos. Seguindo o calendário de lançamento de coleções (primavera/verão e outono/inverno) o evento acontece duas vezes por ano na cidade de São Paulo. Surgiu em maio de 1997, quando um grupo de jovens estilistas decidiu, em parceria com o jornalista André Hidalgo, promover um evento para lançar suas novas coleções.

O objetivo principal era o de criar um espaço que permitisse a estes estilistas uma proximidade maior com o mercado da moda brasileira. Desde o começo o foco sempre foi a criação autoral genuína e a revelação de novos talentos que, a partir do evento, tivessem a oportunidade de impulsionar suas carreiras. Dessa iniciativa surgia um evento que se transformou, no decorrer de sua história, na principal e mais visível vitrine da criação da moda brasileira. Centrado, inicialmente, num movimento nascido na cena underground paulistana que aliava moda, comportamento e música eletrônica, a Casa de Criadores ampliou seu universo e foi incorporando estilistas e criadores de outros estados brasileiros – nos mais variados estágios de carreira.

da redação com informações da Faculdade Santa Marcelina pela XCOM Agência de Comunicação;  Insider da Agencia Casa 9; Nando da Márcia Fonseca Comunicação; LA LULU do Alexandre Schnabl da Scena Lúdica Style Design Comunicação & Branding SANTISTA JEANSWEAR da Helena Augusta Assessoria de Comunicação

as imagens: fotos/divulgação

Inspiramais 2022_II

worldfashion • 13/07/21, 11:29

referencia-future-proof-inspiramais-2022_iiComeça hoje 13 de Julho o Inspiramais digital, que seguirá até o dia 16 de julho, nesta nova fase do salão que reúne soluções em design, inovação e sustentabilidade para segmentos como calçados e artefatos, confecção, moveleiro e bijuterias: estará aberta uma exposição semipresencial, concomitantemente com as palestras e rodadas de negócios, e haverá uma mostra com lançamentos de materiais na Abicalçados, em Novo Hamburgo. A visitação será individual, e os horários devem ser agendados previamente.

“Hoje já não existe mais apenas o evento físico, ou exclusivamente digital. Esse formato híbrido nos permite alcançar um público ainda maior e gerar ainda mais negócios”, avalia a superintendente da Assintecal, Silvana Dilly. A empresa que visitar a exposição poderá ver os materiais, tirar dúvidas com o consultor do Núcleo de Pesquisa e Design no local e conhecer novos fornecedores. Interessados podem fazer o agendamento pelo e-mail mi@assintecal.org.br. As inscrições para o Inspiramais ainda podem ser feitas pelo site inspiramaisdigital.com.br.

referencia-future-proof4-inspiramais-2022_iiQual é a chave para a transformação do mercado de produtos de moda? Essa é a pergunta que norteia a pesquisa que deu origem ao tema da edição do Inspiramais: Future Proof. Na avaliação do coordenador do Núcleo de Design do Inspiramais, Walter Rodrigues, um dos grandes pilares do salão é a continuidade. O tema da próxima temporada é sempre construído a partir da evolução de conceitos trabalhados nas anteriores. Na última edição, por exemplo, fez-se referência ao impacto e às mudanças impostas pela pandemia, com a temática Antídoto. “Naquele momento, falamos sobre a ideia de antídoto, de olhar para a natureza e de regenerar como ela se regenera. Buscamos a cura para todas as dificuldades e, em relação aos negócios, o reposicionamento com o digital tem esse sentido”, esclarece.

referencia-future-proof2-inspiramais-2022_iiPara 2022_II, o questionamento está voltado à relação com o que está por vir. “Para serem percebidos no futuro, tanto a empresa quanto o produto devem ter relevância. Se não houver propósito e uma narrativa sustentável de inovação, eles não se mantêm no amanhã”, explica. Para o designer, ser relevante é traduzir esses sentimentos em formas de materiais e depois de produtos – tornando-os desejados e necessários. “O futuro vai exigir ações positivas aqui e agora. Um produto relevante será valorizado se tornando à prova do futuro” conclui Walter.

referencia-future-proof6-inspiramais-2022_ii A palavras-chave a partir de todas essas reflexões, que conduzem as pesquisas e narrativas da próxima temporada é Quantum, a menor partícula de qualquer elemento que existe no mundo, remetendo à essência das coisas. A proposta prevê um olhar poético sobre os acabamentos, inspirados na beleza, na cor, no brilho e na energia dos cristais e gemas preciosas. Interpretam, ainda, a coexistência simultânea de acabamentos antagônicos, como brilho e fosco. O esporte também aparece ligado a esse conceito. Destacam-se matérias perfeitas para a performance, a prática esportiva e a tecnologia. O foco está no conforto, que envolve o corpo, e na interação com o suor. O verbo desossar evidencia a importância da matéria: a retirada da estrutura, a extrema maciez e a fluidez. Hipervisual é a segunda palavra-chave ligada ao tema de 2022_II. De acordo com o designer, essa definição é atribuída devido aos filtros e à construção imagética  a partir de software. A esse conceito está conectado o maximalismo — com a inspiração gráfica, hacker e geeks. Os materiais aparecem com excesso de cores e estampas, além de vários elementos criando movimento e um volume grande de informação. A ancestralidade também está ligada à ideia hipervisual. “Com as fronteiras fechadas e a existência de barreiras comerciais, percebemos que é preciso ser autossustentável. Criando essa ilha, voltamos para nossas origens, defendemos a nossa tribo”, destaca Walter.

referencia-future-proof5-inspiramais-2022_iiPara construir uma coleção, são estabelecidas etapas que formam a chamada pirâmide de produtos. Todos esses elementos, que fazem parte da extensa pesquisa elaborada pelo Núcleo de Design do Inspiramais, correspondem ao topo da pirâmide, isto é, aos 10% destinados à Inovação. Esse topo é o Future Proof. Na cartela de cores, estão o azul, o lilás e o amarelo. A segunda etapa, que corresponde aos 30%, contempla as referências do tema Antídoto. E a base —  os outros 60% — já massificados, representam as inspirações da coleção denominada Free Spirit.

preview-do-couro_divulgacao-couroquimica-640x427Além da apresentação do tema desta edição, Future Proof, os participantes do Inspiramais Digital vão acompanhar os lançamentos de produtos desenvolvidos a partir de projetos especiais como o Preview do Couro. Ao todo, serão apresentados mais de 30 artigos desenvolvidos pelos curtumes participantes desta edição. Baseado na pesquisa de inspirações e cartela de cores desenvolvida sob a orientação do Núcleo de Pesquisa e Design do Inspiramais, o trabalho apresentará o conceito da temporada 2023_I, Corpo.

“Entendemos o corpo como o arquivo do tempo, o registro da história humana, diretamente relacionado com aspectos sociais, culturais, econômicos e, principalmente, comportamentais. Hoje, temos que pensá-lo com autonomia, romper padrões e entendê-lo para além de si e da moda”, destaca Marnei Carminatti, consultor em Gestão de Design do Núcleo de Pesquisa e Design do Inspiramais, que lidera o projeto.

referencia-future-proof3-inspiramais-2022_iiDe acordo com Carminatti, a coleção da temporada 2023_I apresenta artigos que valorizam as necessidades fundamentais do corpo, como a busca por calor, conforto e aconchego, a durabilidade e a resistência ou a proteção térmica e impermeável, uma relação secular do corpo com o couro. “Para os acabamentos, enfatizamos os artigos encerados e de brilho lustrado, valorizando cada detalhe de estampa e textura”, destaca. O consultor em Gestão de Design acrescenta que também vale prestar atenção nos aspectos vítreos, emborrachados, gessados e metalizados, que compõem a coleção com efeitos gráficos de carimbo e aspectos destroyer ou envelhecido.

Programação Inspiramais 2022_II
13/7, às 10h -  Palestras de Inspirações 2022_II — Future Proof: Conheça o 10% da metodologia
14/7, às 10h - Palestras de Inspirações 2022_II — Antídoto: Conheça os 30% da metodologia
15/7, às 10h - Palestras de Inspirações 2022_II  — Free Spirit: Conheça os 60% da metodologia
15/7, às 14h - Palestra Conexão Criativa e Comercial
16/7, às 10h - Palestra Preview 2023_I
16/7, às 14h - Palestra Preview do Couro 2023_I

Nesta edição, participam os curtumes Couroquímica, Fuga, Leather Labs, Nova Kaeru e Treanytry, além da parceria no desenvolvimento de protótipos de bolsas e calçados com o grupo Arezzo Co. A palestra de apresentação dos produtos desenvolvidos no Preview do Couro ocorre no dia 16 de julho, às 14h. O programa se inicia com a formatação da pesquisa de comportamento e contexto global – base para a gestão de design que o Núcleo de Pesquisa e Design do Inspiramais presta junto às empresas expositoras. O objetivo é nortear o desenvolvimento de materiais e ampliar negócios com outros setores. No Inspiramais Digital, são apresentados os materiais desenvolvidos a partir da pesquisa e os projetos especiais que fomentam inovação e sustentabilidade.

O Inspiramais tem promoção da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e da Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel). Conta com a parceria do Sebrae Nacional (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), por meio do projeto By Brasil, Components, Machinery and Chemicals. São apoiadoras e parceiras as principais entidades setoriais do país: Abest, Abiacav, Abicalçados, In-Mod, IBGM, ABVTEX, Ápice, Guia Jeans Wear e Abrafati.

da redação com informações sa assesora de imprensa Roberta Schuler  fotos: divulgação

FERNANDA YAMAMOTO

worldfashion • 30/09/20, 16:23

blusa-colorida-1_-embalagem-aberta_-pablo-saborido1blusa-colorida-1_-pablo-saborido2Quem acompanha os passos da marca sabe que a estilista e sua equipe sempre tiveram prazer em dividir suas técnicas e processos seja por meio das conhecidas e aguardadas visitas guiadas no ateliê ou pelos vídeos transmitidos nas redes sociais, que ganharam força durante a pandemia.

“Compartilhar é multiplicar boas ideias, conectar pessoas e manter viva a nossa essência”, afirma Fernanda. Para expandir ainda mais esse pensamento, a marca apresenta o kit SOMAMOS, que vem com tecidos recortados e todos os apetrechos necessários para a confecção manual de casaco, blusa ou lenço, no mais puro modelo ‘Faça Você Mesmo’.

blusa-escura_embalagem-aberta_-pat-ikedalenc-807o-escuro-pablo-saborido1Com três opções de kits a marca deseja estimular a costura à mão como uma oportunidade de introspecção, a impressão de um olhar pessoal à peça e, acima de tudo, como um momento de diversão.

Além de incentivar o “fazer manual”, o projeto SOMAMOS também reforça a importância do upcycling. Todos os tecidos que compõem os kits são retalhos de coleções anteriores ou fazem lenc-807o-colorido-2-embalagem-fechada-pat-ikeda1parte do estoque da marca.

O kit  SOMAMOS é uma ótima idéia de presente, vem numa linda embalagem reciclada criada pelo Estúdio Ratorói - @ratoroi - com o processo Byeplastic, a partir do reaproveitamento de sacos plásticos, embalagens e excedentes industriais com auxílio de cooperativas e pequenas recicladoras.

lenco-colorido-2_cartao-somamos_pat-ikeda1Este kit e a nova coleção Fernanda Yamamoto já podem ser encontrada na loja na Vila Madalena, em São Paulo, e no e-commerce, que acaba de ser reformulado, www.fernandayamamoto.com.br.

Diversos vídeos estarão disponíveis no IGTV (@fernandayamamoto_loja) ou no canal Youtube (youtube.com/fernandayamamoto) com tutoriais de costura à mão, opções diferentes de pontos e maneiras de montagem das peças.

da redação com informações da  Namídia Comunicação  imagens: fotos/divulgação de Pat Ikeda e Pablo Saborido

COLEÇÕES

worldfashion • 04/09/20, 15:12

FIT

marcela_sheid-ilustracao-2Com o intuito de resgatar o contato com artistas e principalmente com o público jovem e desenvolver uma arte pensando em outubro rosa, foi desenvolvido uma collab com a Marcela Scheide (foto ao lado), designer que foca como temas de inspiração: a ansiedade e a vida da mulher contemporânea. Neste trabalho buscou como caminho uma temática que pudesse impactar e propor novas reflexões para a consumidora e assim o tema central escolhido foi “vulnerabilidade”, com as suas nuances e trazendo à tona narrativas femininas.

A equipe FIT, rapidamente se identificou com a narrativa e antes mesmo de definir quais peças seriam criadas, definiu-se que a coleção seria vermelha - marca registrada da artista. Além de uma cor intensa que representa força e fragilidade feminina. Buscaram criar modelos que imprimissem aconchego, sofisticação e casualidade. A coleção composta por três estampas exclusivas efit-e-marcela_2-481x640 quatro peças, sendo: um moletom, uma camiseta, blusa de manga curta e blusa de manga longa e gola alta, todas disponíveis nas cores cru e vermelho, cor característica da artista (apenas a camiseta de algodão está disponível na cor off).

Parafraseando Brene Brown, artista de objeto de estudo de Marcela Scheid, “assumir a nossa história pode ser difícil, mas não difícil como passarmos nossas vidas fugindo dela”. Ser e Estar vulnerável costuma ser associado à algo ruim e é difícil tirar esse background negativo da palavra. Porém, ao se aceitar e se ver de maneira diferente, revelamos quem verdadeiramente somos. E é sobre isso que fala a coleção.

“Às vezes, a gente tem muito medo de mostrar quem a gente é (a gente tem medo de se magoar, se machucar), e colocar uma barreira no nosso verdadeiro EU dá a falsa impressão de blindagem, quando na verdade é o contrário”, afirma Marcela. Outro ponto importante da temática é que a vulnerabilidade também possui uma relação intrínseca com o ato de se vestir x se despir. Se vestir é o ponto chave da nossa personalidade e nos mostra quem somos.

fit-e-marcela_3-481x640A partir das três estampas desenvolvidas, propõem narrativas da coleção como uma micro-série, onde debruçam em cada episódio sob uma estampa.

Ep1: PERTENCER sobre se conhecer e se deixar aflorar. Essa estampa retrata uma mulher com metade do rosto para dentro do vaso e a outra metade para fora (é justamente quando falamos sobre entender que lugar é esse de pertencimento). O ponto que retrata esse pertencimento e essa vulnerabilidade é a rosa. A rosa traz como arquétipo o feminino, mas também pode ser associada à coragem. Ao mesmo tempo em que suas pétalas são frágeis, ela possui espinhos. É como ser mulher: forte e frágil ao mesmo tempo.

Ep2: SER é sobre se aceitar e deixar ser imperfeito. Traz uma reflexão com a relação que temos com o espelho.O espelho tem uma relação com o feminino muito grande: estamos sempre nessa batalha com o espelho, sobre não se aceitar, e o espelho aqui traz uma poética sobre se olhar com mais carinho.

Ep 03: DESPIR é sobre se despir e mergulhar em si mesma. E aquele mergulho que a gente dá na gente mesmo. Ao se despir, revelamos quem somos. Este vídeo fala muito sobre a artista, sobre o transbordar de emoções. Por mais difícil que seja assumir nossas emoções, indica uma relação muito bonita e profunda sobre quem somos.

O projeto para Outubro ficou tão incrível que o time resolveu adiantar.

da redação com informaçõs de Samantha Simon | Comunicação PR & Press imagens: fotos/divulgação

Maria Filó

mfilo_0015-640x427A marca comemora a chegada da Primavera com o lançamento da coleção florir, inspirada pela cultura e arte marroquina e convida as mulheres a visitarem seu jardim interior, onde guardamos nossos próprios oásis em meio à correria do dia a dia.  Florir é sobre cultivar, cuidar, esperar, observar as mudanças e absorver a beleza.

A cartela de cores e estampas, valorizam ainda mais o DNA feminino e contemporâneo, apostando em uma variedade de tons terrosos, que se misturam ao longo da coleção com mfilo_0991-640x427cores leves como lavanda e púrpura, e os florais cheios de personalidade - clássicos da marca.

Destaque aos tricôs, grande assinatura da marca, que chega em fios mais leves e pontos mais abertos. Outras novidades para ficar de olho, são as peças que compõem conjuntos e inspiram produções únicas e atemporais, os looks no mood comfy compostos por túnicas e calças leves, além dos jeans e da seleção de alfaiataria da marca.

Os acessórios valorizam as tote bags e tramas que remetem às redes, elevando as bolsas ao status de peça statement. Os cintos aparecem com força para marcar e valorizar a silhueta feminina e as bijouterias em tamanho maxi se tornam protagonistas.

A coleção já estão nas lojas físicas e no online

da redação com informação da Index  imagens: fotos/divulgação

MOB

carol-ribeiro-making-of-mob-5-jacques-dequeker-11Impactada pela pandemia, a marca exalta relações de afeto e a evolução do conceito wellness na moda. Resgatar memórias afetivas, despertar o amor pela vida e priorizar o bem-estar são os propósitos e valores da nova campanha de verão 2021 da MOB. A top model Carol Ribeiro, com direção de fotografia de Jacques Dequeker, styling de Felipe Veloso e make assinada por Lavoisier, a campanha “Os Nossos” reúne os maiores parceiros da história da marca para celebrar a importância dos laços afetivos e valorizar o conceito da moda em um período pandêmico e de incertezas.

carol-ribeiro-e-lavoisier-making-of-mob-5-jacques-dequeker-34Esta é a 5ª campanha da Carol para a marca fotografada em estúdio e ela conta sobre a experiência de fazer uma campanha em meio à pandemia. “O conceito/nome ‘os nossos’ me dá a certeza de que minhas histórias e da MOB se misturam. Foram cinco campanhas em viagens onde criamos momentos e imagens inesquecíveis que me fizeram sentir parte dessa família. E hoje, na atual situação, que  fomos obrigados a parar e olhar para dentro, refletir o nosso entorno, sinto ainda mais a necessidade de estar perto e ligada a minha história, a pessoas que me fazem bem. Tenho escutado e lido com bastante frequência as frases ‘A moda está photo-2020-09-04-11-25-03mais humana’ ou ‘A pessoa vem antes da roupa’,  e essas frases refletem o que a MOB significa mim”, reflete Carol que simboliza uma das maiores conexões afetivas para a MOB e protagoniza a coleção mais jovem já lançada pela marca. Com um mood chique figurado pelos elementos fogo, ar, água e terra da natureza, ela surge estonteante nas fotos vestindo looks inspirados nas sensações de conforto e bem-estar.

Conhecida por suas grandes campanhas em lugares paradisíacos e como uma das poucas marcas brasileiras que sustentam esse trabalho de moda no Brasil, a MOB entrega uma campanha inspiradora mesmo em um cenário diferente, pelas lentes de Jacques Dequeker, beleza de Lavoisier e styling de Felipe Veloso, a modelo surge estonteante nas fotos de making vestindo a coleção mais jovem já lançada pela marca, inspirada nas sensações de conforto e bem-estar, com looks como calças leves, macacões soltos, vestidos com recorte, tops e blusas de um ombro só.

photo-2020-09-04-11-26-23“Dessa vez, no entanto, nos reinventamos e fomos para estúdio a fim de criar o verão da MOB e inspirar pensamentos sobre a moda e sobre as verdadeiras relações que construímos ao longo da nossa jornada pertinentes ao momento atual” conclui o sócio fundador Marcelo Dib, na foto com o sócio  Angelo Campos.

A coleção estará em outubro, no e-commerce e em todas as lojas físicas da MOB no Brasil.

da redação com informações da Melina Tavares Comunicação    imagens: fotos/divulgação

SUSTENTABILIDADE

worldfashion • 03/09/20, 15:21

FIT

fit_fff_06Uma marca fundada há 30 anos atrás, construiu sua história e deixou seu nome no mercado de moda nacional e a cada coleção está mais atual e condizente com os novos desafios da cadeia Fashion. “Nosso desafio hoje é fazer produtos que sejam bonitos e sustentáveis. Cada decisão tomada é um compromisso para um futuro mais amigável ao meio ambiente.”, pensa Renata Schmulevitch, estilista e proprietária da grife.

fit_fff_01A coleção FIT FUTURO FLEXÍVEL é toda produzida em malha dupla de liocel com fibra macia, durável e sustentável, é um produto exclusivo da FIT e desenvolvido pela tecelagem Santa Constância, pioneira em investir em qualidade e tecnologia sustentável. As peças são 100% isentas de produtos tóxicos para a pele, a malha é produzida apenas com água de reuso e o cultivo das árvores utilizadas na produção do liocel não requer irrigação artificial nem o uso de fertilizantes químicos, o que reduz ainda mais o seu impacto ambiental.

A coleção é composta por peças como vestidos, macacões, saias, calças e blusas, nos tons preto, branco e verde, bem básicas e atemporais independente da estação.

“Estamos muito felizes em apresentar a nossa nova linha FIT FUTURO FLEXÍVEL” e Renata completa “Flexível porque acreditamos na flexibilidade como atitude para romper antigos padrões e nos levar a um novo futuro”.

da redação com informações de Samantha Simon | Comunicação PR & Press   imagens:fotos/divulgação

UMA

jaqueta-ferragem-feminino-dupla-v1Marca consolidada no mercado de moda nacional há mais de 20 anos, apresenta a UMA X: uma linha sustentável com o compromisso de criar colaborações que, além de design apurado, tragam significado, transparência, responsabilidade e relevância para a roupa. Liderada por Vanessa Davidowicz, primogênita de Raquel Davidowicz (fundadora e designer da UMA), a coleção traz peças genderless feitas a partir de processos eco-friendly e informação estética para o público mais jovem, com uma linha de roupas e acessórios identificadas como UMA X,  que vem ao mercado com o compromisso de uma produção sustentável consciente, trazendo inovações para um público jovem e conectado.

Considerada uma das grandes revoluções recentes no universo têxtil, o ECONYL® surge como uma solução inteligente para marcas que desejam usar materiais de baixo impacto ambiental sem perder a qualidade, Em linhas gerais, o Econyl é o fio de nylon regenerado por meio do resgate de resíduos de redes de pesca, retalhos de tecidos, carpetes e plásticos encontrados em aterros e oceanos, e passam por um processo de reciclagem, criando novos fios com as mesmas características do nylon virgem, tanto em seu sensorial como em sua aparência, com produção da Aquafil, empresa italiana, com mais de 40 anos, o Grupo Aquafil atua na produção de Nylon 6, com um primário foco na fabricação de fibras usadas em pisos de jaqueta-filete-02-short-alcalino-02-masculino-v3carpete, mas também com experiência em plásticos de engenharia e fibras sintéticas de vestuário.A empresa reprocessa o Nylon 6 já há algum tempo, mas mais recentemente o sucesso do projeto Econyl representou o maior progresso na mudança para a produção de malha fechada de Nylon 6.responsável pela distribuição e homologação internacional.

Marcas como a Prada, Stella McCartney, Gucci, Adidas/Parley, Paper, Richard Malone e Together Band e agora no Brasil a UMA , são homologadas para a identificação dos seus produtos com as etiquetas ECONYL®

O resultado é um material com potencial de ser reciclado infinitamente, sem comprometer a qualidade, sem desperdício e sem a necessidade de novos recursos, pois assim que os produtos de Econyl deixam de ser úteis aos consumidores, eles podem voltar à fase um de regeneração. Outros benefícios incluem a redução do impacto do nylon no aquecimento global em até 80% comparado ao material bruto, diminuindo a emissão de CO2.

Na coleção da UMA X, o tecido pode ser encontrado em diferentes categorias de produto, incluindo blazer, calça, vestido e shorts, em peças genderless com design assinado por Raquel Davidowicz, produzidas no Brasil e disponíveis para venda nas lojas da UMA (SP, RJ e NY) e pelo site da UMA X: https://www.uma.com.br/x.

da redação com informações da Suporte Comunicação

NOMES ASCENDENTES NO MERCADO

worldfashion • 22/07/20, 13:37

ALAPHIA

f23089fa-3176-423c-b133-75e8c4645eb8-427x640A paulistana Renata Potomati, formada em Administração de empresas com ênfase em marketing pela ESPM e Master em marketing de moda e estratégias de marca pela INSEESC – Paris, não conseguiu encontrar um emprego que fizesse sentido e nem uma empresa na qual se encaixasse inteiramente, ao retornar ao Brasil em setembro de 2016, após ter trabalhado área de criação da marca Emanuelle Khanh Paris, onde era responsável por organizar e desenvolver o relançamento da linha de Prêt-à-Porter da marca que foi uma das pioneiras do Pret-a-Porter na década de 60.

Esteta desde sempre e motivada pela paixão por moda notou o gap de mercado onde muitas marcas vendiam peças com preços muito altos e sem uma qualidade e acabamento de acordo, foi assim que decidiu criar a ALAPHIA, com olhar cosmopolita, criativa trouxe ao mercado uma marca de roupas que preza pela praticidade, design, conforto e estilo.

Foto: André Ligeiro

520d3d7f-0484-4bad-b8c3-108d9612011f-640x6402dfee892-5862-471a-818a-9a6692be22ec-640x640Percebeu também a falta de peças que fossem adaptáveis a qualquer situação do dia e todo tipo de compromisso, do trabalho ao happy hour. A mulher moderna que Renata queria vestir preza por praticidade sem perder o estilo. Como uma boa paulistana, a coleção imprime o city couture, influenciada pela cultura de uma cidade grande e da arte. Portanto uma marca essencialmente urbana que valoriza a forma, a praticidade e a versatilidade.

Quando começou, Renata Potomati, o mercado de moda nacional ainda copiava o que as marcas internacionais estavam fazendo e sentia falta de marcas autorais. Hoje a fundadora da ALAPHIA se alegra com o cenário diferente do mercado onde se sustentam as marcas com propósito e identidade definidas: “Mais do que nunca as pessoas comprarão propósito, e estilo de vida. É preciso conquistar a confiança do consumidor e se reinventar”, compartilha a empresária de 27 anos.

Atenta e preocupada com o processos, Renata, inspira suas coleções na alta costura e no dia-a-dia de grandes cidades traduzindo isso para peças que não são só bonitas, mas também usuais. Acompanha de perto todas as etapas de produção para assegurar a qualidade dos produtos e a condição de trabalho dos colaboradores. É uma premissa fundamental da marca contar com fornecedores nacionais. Com direção 360º, Renata Potomati está sempre se informando sobre as tendências de mercado e além de levar em conta os fatores macro que afetam o negócio se reinventando e inovando a todo momento com a mesma versatilidade do seu city couture.

da redação com informações da Bossa Comunicação   imagens/divulgação do fotógrafo Rafael Sartori

UMA X

umax-c-0712-427x640Liderada por Vanessa Davidowicz, primogênita de Raquel Davidowicz (fundadora e designer da UMA), marca consolidada no mercado de moda nacional há mais de 20 anos, chega ao mercado a UMA X: uma linha sustentável com o compromisso de criar colaborações que, além de design apurado, tragam significado, transparência, responsabilidade e relevância para a roupa. a coleção traz peças genderless feitas a partir de processos eco-friendly e informação estética para o público mais jovem.

Há um ano do desenvolvimento, entre concepção e produção das peças, e prevista para ser lançada inicialmente em abril, a primeira coleção-cápsula chegou agora em julho, por conta da pandemia, e segue carregando as mesmas características que a distinguem desde o princípio - ética, inovação e, sobretudo, um modelo de negócio sintonizado com as necessidades atuais e futuras dos clientes e da sociedade.

umax-c-0633-640x427umax-c-0424-640x427Com essência colaborativa, a letra X em UMA X vem justamente com o propósito de experimentar e falar com os anseios deste consumidor: remete a um espaço incógnito que será ocupado por parcerias a cada novo drop. Os lançamentos não terão calendário fixo e vêm com preços mais acessíveis (entre R$ 155 e R$ 795).

O primeiro drop conta com 26 modelos, em uma paleta que destaca preto, branco, azul oceano e amarelo dijon, em  tecidos inovadores que refletem o compromisso da marca com o meio ambiente e a produção responsável. Dentre eles está o ECONYL®, um nylon regenerado produzido através do processo de reciclagem e purificação de resíduos plásticos e têxteis coletados em oceanos. A UMA, por meio da UMA X, será a primeira marca brasileira a aplicar essa tecnologia em seus produtos – após um processo minucioso que garantiu certificação para o uso.

“Faço parte de uma geração que já começou a trabalhar com moda sabendo dos desafios ambientais a serem enfrentados nessa indústria. Além disso, percebi uma demanda crescente por produtos conscientes com um design contemporâneo para o dia-a-dia, com uma pegada urbana e cool, algo que a UMA sempre teve no seu DNA”, afirma Vanessa Davidowicz. “Junto ao time de design, começamos a pesquisar inovações têxteis com matérias-primas certificadas e sustentáveis, o que resultou no lançamento da UMA X”, completa.

umax-c-0741-640x427Elaboradas com tecidos mais responsáveis e fornecedores certificados, todas as peças carregam algum tipo de informação ou inovação sustentável, como economia de água no processo de acabamentos, procedimentos biodegradáveis e diminuição de matéria-prima virgem e substâncias químicas. Essas informações estarão nas etiquetas de cada peça, indicando sua origem, fornecedor, certificação e demais elementos sobre os materiais, de modo a criar uma relação de transparência com o cliente.

Com a UMA X, a UMA dá mais um passo em direção à excelência no design e na responsabilidade com o meio ambiente, com pleno entendimento de que o caminho ainda é longo e demanda dedicação contínua para seguir trazendo inovações sustentáveis ao mercado de moda - como a loja Carbon Free que abriu no Shopping Morumbi, em 2007, um dos primeiros movimentos do setor nesse sentido, assim como o uso de tecidos ecológicos nas últimas coleções da marca, com certificados internacionais como o Oeko-Tex Standard 100, BCI (Better Cotton Initiative) e Lenzing.

umax-c-0575-427x6401A coleção UMA X está disponível no e-commerce da UMA https://www.uma.com.br/x e nas lojas físicas UMA (São Paulo, Rio de Janeiro e Nova York), seguindo os protocolos e as determinações de seus respectivos municípios, por conta da pandemia, e adotam as devidas medidas de biossegurança e distanciamento, pensando sempre na saúde e bem-estar de clientes e colaboradores.

Entre estas medidas está a parceria com a Visto.Bio, empresa 100% brasileira de biotecnologia aplicada à sustentabilidade, que lançou um novo spray antisséptico neutralizador de partículas virais em diferentes intervalos de tempo, com capacidade antiviral comprovada frente ao SARS-CoV-2. O produto, que está sendo aplicado em todas as peças das lojas e e-commerce da marca, garante 24h de proteção aos itens e também é um aliado no combate à proliferação de microorganismos, garantindo assim a preservação e conservação de tecidos.

da redação com Informacões da Suporte Comunicação   Imagens:fotos/divulgação

Riva de Split,

worldfashion • 25/03/20, 10:50

photo-2020-03-24-18-04-06Slow fashion é o melhor jeito de definir a Riva de Split, novíssima marca de moda feminina criada pela estilista paulistana Sandra Falci. “É uma moda feita pra atender a mulher contemporânea, executiva, que trabalha e tem inúmeros compromissos no seu dia a dia”, avisa a criadora, que prima pelo conforto, praticidade e muita elegância na hora de idealizar a sua linha.

photo-2020-03-24-18-04-07A marca tem o nome inspirado no balneário chiquérrimo da Croácia, na Europa do Leste, e traz para o seu DNA essa sofisticação, unida a um toque de brasilidade. Para isso, a estilista coloca atenção em detalhes, como a cartela de cores. “Trabalho com o preto, o branco e o off-white como base, usando também alguns tons de nude, de azul, fendi, salmão, ocre e outros que lembram as especiarias”, revela Sandra, que coloca o mesmo cuidado na escolha da padronagem. Assim surgem alguns geométricos de tons esmaecidos, folhagens em branco e preto, sem contar efeitos especiais de superfície no próprio tecido.

A modelagem é outro segredo. Saias retas feitas com malha de viscose, com toque suave e muita fluidez; regatas ultrapráticas; tops curtos ou alongados e bem desestruturados, vestidos que envolvem a silhueta, ao lado de blusas feitas pra combinar com tudo já mostram que a Riva de Split ama o clima casual.

Para o lançamento, a marca chegou com uma coleção enxuta, composta por 15 modelos que “conversam” muito bem entre si. E deu match! “Peças práticas, confortáveis, permitem a formação de diferentes looks, e isso faz com que a proposta seja, de certa forma, sustentável”, destaca Sandra Falci, almejando que o pilar da sustentabilidade esteja sempre presente na Riva de Split.

sandra-falci-riva-de-splitCom 30 anos de experiência na moda, a charmosa Sandra foi modelo, produtora de moda, trabalha há anos com desenvolvimento de produto em tecelagens e agora dá vida ao sonho de lançar a marca própria. “Meu trabalho com as tecelagens permite que, depois de muita pesquisa sobre matérias-primas e tecidos, o meu olhar possa escolher aquilo que é melhor e mais bacana pra Riva de Split”.

Riva de Split, aliás, tem um “algo mais” que a criadora quer que esteja diretamente associado ao nome. “As ações sociais vão fazer parte dessa história, não só como marketing, mas como desejo verdadeiro de levar boas ideias e formação profissional para pessoas em condição vulnerável”, informa Sandra, que tem trabalhado – “sempre!” – com diferentes ONGs. “A ideia agora é atuar com mulheres ex-presidiárias, que buscam uma nova oportunidade de trabalho e podem mostrar, por meio da moda, um talento associado ao resgate da cidadania”, revela, acrescentando que não faltarão desfiles para mostrar essa proposta.

photo-2020-03-24-18-04-05A Riva de Split tem seu show room na Pompeia, “para receber as clientes, amigas e, cada vez mais, lojistas que abraçam essa proposta”, diz Sandra Falci.

da redação  por  Eleni Kronka   imagens: fotos/divulgação

MASH 50 anos

worldfashion • 14/02/20, 16:29

imagesA Mash tradicional marca de underwear masculino lançou a campanha de comemoração das cinco décadas, repletas de inovação, personalidade e ousadia. O objetivo é reforçar o posicionamento da empresa que vem construindo nos últimos dois anos, repensando a forma de se comunicar com o seu público, ligado diretamente ao universo masculino e às mudanças culturais que a sociedade vem passando.

Ao longo dos anos, a Mash se reinventou diversas vezes, sempre entendendo o cenário atual que estava vivendo, mas principalmente preocupada em unir produtos de qualidade com moda e muito estilo. A partir de 2018, o novo posicionamento chegou com o propósito de celebrar a energia dos homens que se reinventam, que não tem vergonha de ser exatamente quem eles são, mas sempre diferentes. 50 anos é só o começo, é a idade que traz a chance de repensar os valores e as escolhas.

f21b487c5fc2a97987d8130971e952f1lowA campanha reúne um grupo de “amigos da Mash” para comemorar seus 50 anos com o objetivo de mostrar experiências através do estilo, da dança, das conversas e do movimento. Suas histórias retratam como eles não possuem mais o medo de mudar e como nunca querem estar parados, sempre “mashendo” e se transformando. O contexto da festa traz uma aproximação entre os homens por meio do humor, possibilitando a discussão de temas mais profundos sobre masculinidade e sobre a postura do homem atual.

c220841680d19e862118937581a43a94low30e45bfc8e9482e167acfd9e81e8e325low1Assim a Mash lança a cueca comemorativa dos 50 anos. A peça, em modelo boxer e confeccionada em modal com elastano, contém uma etiqueta bordada exclusiva para a comemoração da edição limitada. A novidade, que pode ser encontrada em duas opções de cores, preta e branca, e nos tamanhos P ao GG, chega em todos os pontos de venda da marca espalhados pelo Brasil a partir do mês de março.

Ficha Técnica Campanha Mash 50 anos:

Direção Criativa: Isabela Valentin, Guilia Barber, Jéssica Pádua, Laura Zambni.

Diretora de produção: Tarcila Villa

Produtor: Bernie Walbenny

1AD: Luiza Azevedo - Assistente de Direção de Produção

Vídeo oficial da campanha: Rodrigo Inada

Beleza: Laura La Laina

Fotógrafa: Lorena Dini

Stylist: Juliana Bordin

Modelos: Shaolin, Ricardo Lima, Caco Santos, Luiz Almeida, Daniel Aguiar, Jullio Reis, Wanderson Brasil, Brown G (Gustavo Siqueira).

Idades:  Shaolin (18 anos); Ricardo Lima (27 anos); Caco Santos (61 anos); Luiz Almeida (51 anos); Daniel Aguiar (48 anos); Jullio Reis (23 anos); Wanderson Brasil (48 anos); Brown G (25 anos).

propaganda-antiga-wolkswagen-leasingmash-cuecatramontina-d_nq_np_272521-mlb20783495384_062016-fSobre a Mash:

Uma empresa familiar 100% brasileira que preza pela felicidade e bem-estar de seus colaboradores por acreditar que juntos são melhores e que cada um da equipe é essencial em sua jornada. Criada por imigrantes libaneses que vieram para o Brasil fugindo da guerra em busca de uma nova vida e se encontraram na essência do brasileiro e de nosso país, fincaram raízes e carregam uma trajetória de 50 anos de dedicação e conquistas. Hoje já são quase 1.000 profissionais sob responsabilidade da empresa. Ao longo dessas cinco décadas, a Mash se transformou e se reinventou várias vezes. Hoje é referência nas categorias de moda íntima masculina, meias e moda praia. A alta qualidade dos produtos confeccionados pela empresa, aliada ao design diferenciado e busca constante por inovação garantem a satisfação diária dos consumidores da marca. Em seu complexo industrial com mais de 25 mil metros quadrados na zona leste da cidade de São Paulo, produz quase 3 milhões de peças por mês. A Mash produz 100% das peças que comercializa e tem certificação no programa ABVTEX, que qualifica fornecedores da indústria têxtil e garante a não utilização de trabalho escravo e infantil, entre outras formas de exploração. E tem orgulho disso.

da redação com informações da MktMix Assessoria de Comunicação

Lez a Lez

worldfashion • 20/01/20, 02:07

lez-a-lez-sustentabilidade-22-2Lez a Lez, marca do Grupo Lunelli, tem embalagem plástica biodegradável para as peças da coleção cápsula Graphic Tees By Maya Gabeira, firmando seu compromisso com as causas sustentáveis e o consumo consciente.

lez-a-lez-sustentabilidade-4-2lez-a-lez-sustentabilidade-112A iniciativa veio do desejo de incluir na produção da empresa mais ações em benefício do cuidado com o meio ambiente. As embalagens plásticas feitas de álcool polivinílico são solúveis em água quente e compostáveis, sendo mais eficientes que as sacolas de resina. Com isso, o processo de decomposição da matéria plástica se torna muito maislez-a-lez-sustentabilidade-28-2 lez-a-lez-sustentabilidade-7-2rápido e eficiente, reduzindo impactos ambientais.

Os primeiros testes com a embalagem ecológica já estão sendo feitos e a adesão nas coleções está acontecendo de forma gradativa. Estima-se que em pouco tempo todas as marcas do Grupo Lunelli usarão o plástico biodegradável como embalagem.

lez-a-lez-sustentabilidade-2-2Para o Grupo Lunelli, cuidar do meio ambiente é um dever de todos, por conta disso, a empresa adota diversas atitudes sustentáveis para tentar minimizar os impactos. Entre as ações do grupo estão o tratamento de efluentes utilizadas no processo de fabricação das roupas, economia de energia, reutilização de resíduos, coleta seletiva, tratamento e monitoramento da fumaça que sai das chaminés das fábricas, a recuperação de margens de rios próximos às fábricas e reflorestamento. Além disso, a Lez a Lez utiliza em suas coleções a Ecovero, viscose com menos impacto ambiental.

Os jeans Eco Recycle da Lez a Lez também tem como objetivo a redução dos impactos no meio ambiente, por isso em seu processo de produção tem 90% menos alvejantes químicos e economiza até 60% de água.

Atualmente, o Brasil ocupa a quarta posição no ranking dos países que mais produzem plástico no mundo, totalizando mais de 11 milhões de toneladas de lixo plástico no ano. Por essa razão, ações como a da Lez a Lez são cruciais para a redução do descarte deste material que demora, em média, 450 anos para se decompor.

da redação com informações da Index Conecta  imagens fotos divulgação