A NILIT divulga seus produtos nas feiras internacionais

worldfashion • 16/02/18, 15:19

download-1download-2

A NILIT é líder mundial na produção de fibras para moda e performance em Nylon 6.6. A companhia, fundada em 1974 em Israel, tem 4 fábricas integradas verticalmente no mundo e atende sua base de mais de 1.000 clientes através de unidades na América Latina, Europa, América do Norte, Turquia e Ásia. A meta da empresa é investir continuamente em tecnologia para melhor atender às demandas do mercado consumidor, apoiando seus clientes no desenvolvimento de produtos inovadores, que ofereçam funcionalidade e uma experiência superior. Sensil® é o nylon, ou poliamida, 6.6 premium da NILIT para  moda e vestuário. Representa um novo padrão de qualidade para a moda íntima, esportiva, meias, pret-a-porter e peças que exijam estilo, desempenho e tecnologia superior e SUPPLEX® é marca registrada da INVISTA sob licença para a NILIT.

articoli_lat1467197059-640x393A NILIT, apresentou sua nova marca Sensil® para a moda e o vestuário, na Colombiatex em Medellin. Sensil® é o resultado de extensas análises de mercado e pesquisas sobre mudanças no setor de varejo, idéias hábitos e atitudes do consumidor e tendências mundiais da moda. “Os consumidores de hoje têm um estilo de vida dinâmico e esperam desempenho, valor e estilo excepcionais dos produtos que compram”, disse Pierluigi Berardi, vice-presidente de Marketing Global da NILIT. “Eles buscam marcas  atrativas, mas também procuram produtos de alta qualidade que atendam aos padrões mais exigentes”.

templateposts_instagram_v3b-640x639Sensil® representa o que há de mais avançado em de fibras sintéticas e foi criada para este exigente consumidor. Tem uma aparência excepcional, é suave e macio, mas ao mesmo tempo resistente e durável, e se mantém como novo mesmo após  muitos usos e lavagens. O portfólio de Sensil® inclui uma ampla gama de produtos especiais de alto desempenho como Sensil® Breeze, que reduz a temperatura corporal mantendo o usuário fresco, e Sensil® Innergy, enriquecido com um mineral que reflete o calor do corpo para energizar as células. Além destes, produtos que apresentam controle de odores causados por bactérias durante a transpiração, manutenção da temperatura corporal, gerenciamento de umidade e resistência UV.

Além do lançamento da marca Sensil®, a empresa também apresenta inovações em  novas aplicações e novos produtos, tais como:

- Diamond, o mais novo produto para a moda que oferece um brilho incrivelmente suave e agrega glamour e sofisticação com belos efeitos de cor. -

templateposts_instagram_03-640x6391- JEANSWEAR: uma coleção de produtos de jeanswear confortáveis e funcionais que contêm fibras inteligentes de última geração que melhoram o bem-estar e a qualidade de vida, criados em colaboração com a Vicunha.

- Denim da Berto, da Itália, com o fio que mantém a temperatura do corpo em dias frios (SENSIL® Heat) e é desenvolvido com um ingrediente obtido através de cascas de café carbonizadas, inseridas no DNA do fio, o que mantém as características e performance durante toda a vida útil das peças, já que não se trata de um acabamento. A Vicunha Têxtil, líder mundial na produção de sarja e denim, e a Nilit, que é  especialista em Nylon / poliamida 6.6 premium, criaram uma coleção de produtos para o jeanswear confortáveis e funcionais que contêm fibras inteligentes de ponta que melhoram o bem-estar e proporcionam qualidade de vida.

Três fibras especiais de nylon 6.6 proporcionam uma redução na temperatura corporal (Sensil® Breeze), um benefício bacteriostático (Sensil® BodyFresh) e o gerenciamento de umidade (Sensil® Aquarius). A tecnologia incorporada no DNA da fibra dura por toda a vida da peça. O produto bacteriostático evita a proliferação de bactérias que causam odores e ainda tem um elemento adicional de sustentabilidade, permitindo maiores espaços de tempo entre lavagens, o que reduz o consumo de água.

aa1884a6-3332-4884-a31c-242e83613dce-427x640A parceria mostra o compromisso das empresas de investir em  inovação para o  jeanswear, uma exigência no mercado atual impulsionada pelo consumidor. “Juntamente com a Nilit, uma empresa voltada para a inovação e produtos premium, conseguimos trazer tecnologias diferenciadas para o segmento, com funcionalidades que adaptam vestuário a um estilo de vida ativo e dinâmico, e vemos grandes oportunidades nessa direção”, diz a gerente de marketing da Vicunha Têxtil, Renata Guarniero.

maxresdefault-640x360Para Fabianne Pacini (foto abaixo), gerente de marketing da NILIT, “os lançamentos com a Vicunha buscam responder aos desejos do consumidor por roupas que oferecem experiência superior e permitem que marcas e varejistas agreguem valor, diferenciação e novos conceitos a cada coleção”.

Além disso, a NILIT, como licenciada da marca SUPPLEX®, apresenta para o mercado o Leggeríssimo NG SUPPLEX®, uma tecnologia clássica da Santaconstancia. O tecido desenvolvido com fio de poliamida 6.6 também faz parte do extenso portfólio de produtos da NILIT. Composto pelo fio texturizado por ar e elastano, confere ao tecido um visual de algodão e ajuste perfeito para o corpo. É muito confortável, uma vez que sua superfície minimiza a transparência e a umidade  causada pelo suor. É de fácil cuidado e lavagem e não precisa ser passado a ferro, economizando tempo e energia. Leggeríssimo NG SUPPLEX® está livre de toxinas para a pele humana com base na certificação internacional Oeko-Tex Standard 100 Classe I.

330883_765433_whatsapp_image_2018_02_05_at_123022-640x480Em Munich a NILIT, fabricante mundial de fios têxteis de poliamida 6.6, apresentou seu portfólio de produtos Sensil® para o mercado de vestuário esportivo na feira ISPO Munich que terminou dia 31 de janeiro. A empresa levou em primeira mão o tecido Sensil® Innergy premiado pela ISPO Textrends Top Ten, projetado e fabricado pela Tiba Tricot, bem como uma peça única em Sensil® Innergy criada em colaboração com o líder de tecnologia sem costura Santoni. “A ISPO é um dos eventos de vestuário esportivo mais importantes e esperados do ano”, diz Pierluigi Berardi, vice-presidente de marketing global da NILIT.

“Estamos entusiasmados por apresentar o tecido Sensil® Innergy da Tiba e os outros produtos de performance com o nylon 6.6 premium Sensil®. Os visitantes da ISPO encontram no conceito da marca Sensil® uma resposta inteligente às crescentes demandas dos consumidores em termos de qualidade e valor, bem como para atender às rápidas mudanças no varejo de moda e vestuário.

download-3-426x1181Sensil® foi criada para vir de encontro à evolução das atitudes dos consumidores em relação ao vestuário. O lançamento da marca eleva imediatamente o padrão de qualidade do nylon (ou poliamida) 6.6. e representa a nova maneira da NILIT de transmitir os vários benefícios de seus produtos premiums aos consumidores que procuram valor, desempenho superior e qualidade.

Sensil® representa o que há de mais avançado em fibras sintéticas e foi criada para este exigente consumidor. Tem uma aparência excepcional, é suave e macio, mas ao mesmo tempo resistente e durável, e se mantém como novo mesmo após  muitos usos e lavagens.

hqdefault-480x360O tecido Sensil® Innergy desenvolvido em colaboração com a Tiba e premiado nesta ISPO,  é ultra-leve e incrivelmente suave, mas também possui os comprovados benefícios de desempenho atlético de Sensil® Innergy,  que reflete suavemente a energia de volta ao corpo para revigorar os músculos e melhorar o desempenho de atletas e esportistas. O tecido Sensil® Innergy também possui maior durabilidade, proteção UV e resistência ao odor. As roupas feitas com este tecido respondem às demandas do mercado por produtos que ofereçam benefícios e valor agregado, conforto incomparável e design impecável.

mktmixstrip_94196_7_full-640x427-640x427Também no estande da NILIT são apresentados os resultados de uma colaboração entre a NILIT, a Santoni e o produtor italiano de fios de alta tecnologia Tecnofilati. As três empresas trabalharam juntas para criar um produto inteligente e de alto desempenho, utilizando Sensil® Innergy para melhoria do desempenho e recuperação muscular. Já o fio condutor Resistex® Silver, permite medir a freqüência cardíaca, monitorar o movimento e outras métricas de desempenho. A exclusiva tecnologia EVO4J da Santoni permite uma melhor distribuição dos fios em toda a roupa para uma conectividade superior e garante uma peça de vestuário ultra confortável que não encolhe.

da redação do WORLD FASHION  Assessoria de Imprensa: MktMix Assessoria de Comunicação   Fotos: divulgação

Tecnologias e inovações para o mercado varejista

worldfashion • 18/10/17, 08:22

backstage-do-varejo-750x430-640x3671O enviado especial LuísTadeu Dix acompanhou recentemente em São Paulo do 23º BACKSTAGE que apresentou o tema:  As inovações vivenciadas pelo varejo brasileiro hoje, com destaque para a tecnologia. O encontro realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços – Abiesv.

O comportamento do consumidor é impactado pelas transformações do ambiente de negócios e que, por sua vez, gera a necessidade do varejo acompanhar essa nova realidade; o papel da tecnologia é unir as duas partes para contribuir nos resultados dos varejistas. Porém nem só de bits e bytes vive o varejo na tecnologia.

De acordo com Igor Paparoto, presidente do Comitê de TI da Associação, o evento apresentou em quatro palestras muitas soluções já aplicadas pelas grandes redes varejistas ao redor do mundo e que impactam o varejo brasileiro, inclusive o da moda, sejam nas cadeias de lojas ou em unidades independentes.

Ainda que nem todas as inovações possam ser incorporadas rapidamente pelo pequeno varejo, algumas são aplicáveis sem altos custos, com resultados positivos na gestão dos negócios; inovações mesmo se não aplicadas, influenciarão até o pequeno varejo; portanto é fundamental acompanhar o que está sendo oferecido pela tecnologia.

Um ingrediente é a nova modelagem nesse cenário do varejo: A Revolução Digital.

A revolução digital traz uma situação dramática para nós, pessoas físicas e jurídicas: a Disruptura. Somos obrigados a incorporar no dia-a-dia novos hábitos, abandonando aqueles a que estamos acostumados. Sair da nossa zona de conforto e encarar a nova realidade.  O risco de ignorarmos ou combatê-la?  Sermos ultrapassados: em negócio isso se chama falência.

Foram quatro as palestras do 23º Backstage de Varejo: “O ecossistema de startups transformando o varejo e a loja 4.0“, proferida por Hélio Biagi, da BTR Educação e Consultoria e presidente do conselho da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo;     “Analytics e machine learning para varejo“ proferida pelo consultor de varejo, moda & life style e tecnologia Igor Paparoto, presidente do Comitê de TI da Abiesv e sócio-diretor da PMVarejo; “Chatbot, análise preditiva e inteligência artificial aplicada ao varejo”, proferida por Mitikazu Lisboa, CEO da Hive; “As inovações tecnológicas que estão acontecendo no mundo do varejo“ proferida por Ricardo Pastore, coordenador do núcleo de varejo da ESPM – Escola de Propaganda e Marketing, de São Paulo.

23c2ba-backstage-do-varejo-oasislab-12-640x3601WORLD FASHION  destaca alguns termos da revolução digital e seus significados, inclusive para o varejo de moda.

MINDSET – Atitude mental; necessária para entender e, mais que isso, incorporar as inovações dessa Revolução Digital; saber quais os efeitos que o novo consumidor – os chamados geração Y e milênios já trazem para seus negócios.

REVOLUÇÃO DIGITAL – É a substituição do conhecimento analógico pelo digital, presente nos computadores, capazes dar soluções melhores, mais rapidamente e interagir com consumidores e mercado, cada vez mais não utilizando pessoas.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL – Computadores capazes de realizar tarefas inteligentes, típicas de seres humanos: dialogar com consumidores e clientes; aplicação em inúmeros campos, tais como comércio, medicina, segurança, processos de gestão em geral, finanças, etc.

CHATBOT – Respostas instantâneas aos clientes geradas por computadores que aproveitam experiência de consultas e respostas dadas oferecendo atualizações de respostas mais completas, indicações, sem terem sido programadas por pessoas. Há dois tipos de Chatbot: os simples que apenas respondem às dúvidas e perguntas e o chamado smartbot, com Inteligência artificial que inclusive orientam para compras.

Errar rápido – acertar rápido – o uso da Inteligência Artificial permite que a empresa localize rapidamente o erro e possa corrigir também rapidamente; empresa valoriza o processo de progredir para acertar, mais do que dar atenção ao erro;

MACHINE LEARNING – Habilidade do softwear (o robô) de melhorar respostas sem interferência de programadores. Está em rápido crescimento, por sua aceitação no mercado;

INTERNET OF THINGS (IoT) – Internet das Coisas. Trata-se de dispositivos que serão conectado através da internet incluindo geladeiras, freezers, carros e vários outros hardwares.

foto-ip-materia-tadeu-480x640Em entrevista exclusiva para o World Fashion, o presidente do Comitê de TI da Abiesv, Igor Paparoto, destaca pontos chaves da nova tendência, válidos para todos os segmentos da cadeia de produção – da indústria até o varejo.

WORLD FASHION – O conceito dos 4R (Right Product, Right Place, Right Time resultam em Right Profit) é um caminho muito objetivo e claro para a gestão do varejo ao destacar as decisões fundamentais para quem atua no setor. A loja de Moda, com pelo menos três estações fixas (primavera-verão, alto verão e outono-inverno – de modo geral, sem mencionar o fast fashion) é obrigada a ter mais flexibilidade para decidir sobre variedade e sortimento do que as lojas que não sofrem esse tipo de pressão sazonal/ cíclica. Como você vê a possibilidade de as lojas independentes usarem o sistema 4R com apoio de Mídia Digital?

IGOR PAPAROTO – O nome 4R realmente é muito feliz e simboliza o que a empresas têm a oferecer. São líderes em serviços de Analytics e Machine Learning no varejo norte americano e oferecem os mais sofisticados algoritmos para melhorar a lucratividade do varejo. O varejo de moda é extremamente difícil de planejar e gerir. Com as soluções baseadas em algoritmos e modelos estatísticos, encontram-se padrões de comportamento os quais não somos capazes de enxergar. Fundamental para um desempenho superior, quando se fala de mundo da moda, soluções de otimização de sortimento (assortment optimization) e Alocação (allocation), levam o varejista de moda a outro patamar. Para os produtos mais básicos, com ciclo de vida mais longo, as soluções de ressuprimento (replenishment), complementam o leque.  Serviços da 4R estão orientados para empresas maiores, mais estruturadas e que tenham mais preparo para implantar e obter os benefícios que uma gestão de uma linha pode trazer. Se falarmos em faturamento, empresas acima de R$ 400 milhões de faturamento ao ano tendem a estar mais preparadas.

WF – O 23º Backstage tem mostrado que a cultura digital já é uma realidade que bate à porta do varejo. É uma oportunidade ou ameaça conforme seja a reação do lojista. Qual o caminho para empresas como fiações, malharias, tecelagens, lavanderias, tinturarias, acessórios, confecções, fornecedores diversos, atacado, pronta entrega e lojas (físicas e e-commerce), possam se entusiasmar com a cultura digital – Mindset?

IP – Primeira recomendação: Revolução digital NÃO é modismo. É estilo de vida. Basta olharmos para as crianças de cinco ou seis anos, jovens de 20. Tudo pelo celular. Segunda recomendação: Informem-se. Leiam. Contratem profissionais para lhe auxiliar. Sua empresa não precisa de tudo que há no mercado. Identifique as suas dores/necessidades e procure a melhor solução tecnológica para ela, Uma que caiba no seu bolso. Há várias startups/soluções interessantes e acessíveis.

Estamos, por exemplo, assessorando algumas cadeias, de vários portes, a identificar dores e necessidades e a encontrar as soluções, aqui e em Portugal. Terceira recomendação: Importante conceituar que digital NÃO é somente na loja. Há ferramentas de comunicação de equipe, já disponíveis no Brasil, que criam uma intranet descentralizada, em nuvem, que custa R$ 12,90/mês, por usuário. É uma solução top, recente, e que empresas enormes na Europa já usam. E está aqui no Brasil.  Digitalizar é abrir caminhos às empresas com ferramentas tecnológicas

WF – Qual seria o papel de um jornal influente no meio dos negócios da moda, como o World Fashion, para atualizar e motivar seus leitores no ambiente tecnológico?

IP – Há um papel fundamental nos veículos de comunicação. A informação por si só é importante. Porém, para outro patamar, a mídia deve orientar e mostrar caminhos. Artigos que mostrem, periodicamente, cases de soluções interessantes. Boas práticas no nosso varejo e de fora, que façam o varejista pensar. Organizar discussões com varejistas. Ter uma coluna só para tecnologia. Sem devaneios. Coisa que se possa aplicar de fato.

WF – Em função de um alto investimento inicial para uma loja   independente, um Shopping Center poderia iniciar o Mindset digital para seus lojistas buscando algum tipo de compartilhamento de informações sobre seus clientes?

IP – É uma boa ideia. A instituição Shopping Center, que deseja que o lojista tenha sucesso e expanda, pode e deve participar deste movimento.

Há no Brasil gente boa trabalhando com monitoramento de comportamento, fluxo, usando a Internet das Coisas (IoT). Shoppings poderiam utilizar essas soluções e fazer um share de custos e informações com lojistas. Particularmente, creio que o varejista deva se digitalizar sem esperar por auxílio externo. Procure ajuda de gente que está conectada com estas inovações. Se puder, vá a feiras no Brasil e exterior. Vá a palestras. Assine newsletters em sites. Comece por algum problema na sua empresa que está lhe fazendo perder oportunidades. Implante. Resolva. Aprenda. Depois, passe para outro problema. E assim vai

da redação do WORLD FASHION        foto: divulgação

4 lições do sucesso da Seleção de Tite, pode ensinar ao Varejo

worldfashion • 26/09/17, 17:29

1463668584_fxwaltersabiniWalter Sabini Junior é sócio fundador da FX Retail Analytics, empresa que oferece inteligência para o varejo por meio do monitoramento de fluxo.

Ele nos conta que após dois anos de turbulências, iniciadas no traumatizante 7×1 contra a Alemanha na Copa do Mundo de 2016, a Seleção Brasileira reencontrou seu melhor futebol e o caminho das vitórias com a chegada de um novo treinador, Adenor Bachi, o Tite. Com um perfil agregador, incentivador e estudioso, o novo técnico modernizou o time nacional dentro e fora de campo, valendo-se da análise de relatórios de performances dos jogadores e dos adversários para armar sua equipe. A mudança foi drástica, e com oito vitórias em oito jogos, o Brasil foi o primeiro país a garantir dentro das quatro linhas a classificação para o Mundial na Rússia em 2018.

maxresdefault-640x3601O sucesso da equipe Canarinho em sua fase atual utilizando a análise de informações tem muito a ensinar ao Varejo atualmente, que passa por um processo de transição e atualização para sair da temerosa crise. Hoje, muitos estabelecimentos investem em tecnologia para identificar e analisar o comportamento do visitante, a fim de adquirir informações estratégicas valiosas para a melhoria do desempenho, absorvendo algumas lições que podem ser apreendidas com a atual fase da nossa Seleção.

Veja a seguir as regras que a seleção utilizou para o resultado:

img_2876-640x539Planejamento – Preparar-se com antecedência sobre o que precisa ser feito é primordial para qualquer tipo de negócio. Da mesma forma que o treinador estudou taticamente os adversários e montou um time com jogadores de sua confiança para melhorar o entrosamento, o varejo precisa definir com antecedência e dentro de seu orçamento quais ferramentas tecnológicas deve investir para o aumento da produtividade. A análise de fluxo é uma delas e tem se tornado fundamental para entender o fluxo de pessoas nas lojas e, principalmente, sua taxa de conversão. Afinal, cada venda realizada é um gol marcado.

foto-02_burberry-640x480Performance – A comissão técnica da Seleção utiliza ferramentas de Big Data para analisar scouts (estatísticas) individuais, da equipe e dos adversários, como chutes a gol, passes certos e errados, distância percorrida por jogador e até em quais cantos os principais atletas costumam bater pênaltis. Com a analytics no varejo físico, o gestor consegue visualizar quantos consumidores entram na loja, qual seu tempo de permanência, com que frequência retornam e quantos de fato compram. Em ambos os casos, contar com essas informações permitem a realização de ações para corrigir erros e aumentar resultados, como nos amistosos mais recentes, quando o Brasil se recuperou de sua primeira derrota sob novo comando, para a Argentina, com uma goleada em seguida sobre a Austrália.

foto-19-body-studio-selfridges-romantismo-panoramica-480x6402Mapeamento – A tecnologia fora de campo já está tão avançada no futebol que exames clínicos são realizados após os jogos para verificar a probabilidade de lesão muscular de cada jogador. Além disso, existe o mapeamento do time em zonas de calor dentro de campo, em que áreas cada atleta costuma correr, da mesma forma que é possível analisar quais são os corredores e gôndolas mais populares no estabelecimento físico. Esse tipo de levantamento é importante para reposicionar os vendedores ou os produtos de forma estratégica, por exemplo.

foto-04_river-island_oxford-st-607x640Atratividade – Com um futebol bonito e vitórias consecutivas, a Seleção Brasileira resgatou a paixão do torcedor, que voltou a ter gosto em assistir às partidas e se identificar com os craques que atuam fora do país. Na loja, a taxa de atratividade – número de pessoas que entram no estabelecimento – é um dos grandes medidores do sucesso do negócio. Portanto, uma vitrine interessante, com produtos relevantes e bons preços, e uma experiência de compra agradável são artifícios essenciais para atrair e fidelizar o cliente, aumentando as vendas.

da redação do WORLD FASHION REVISTA   fonte:NB Press Assessoria   Fotos: divulgação/acervo World Fashion

Pé firme na inovação com BASF e Rhodia

worldfashion • 18/07/17, 15:19

O desenvolvimento conjunto das duas empresas ganhou destaque na feira de design e componentes InspiraMais, no último dia 3 de julho, com a apresentação da palestra “Poliuretano para calçados esportivos: conforto, desempenho e leveza – Parceria Rhodia e BASF”, a cargo de Rudnei Roberto de Assis, especialista de mercado para calçados de materiais de performance da BASF para América do Sul.

schuh_freigestellt_ipol-640x6402A Rhodia, empresa do Grupo Solvay por meio de sua área de Poliamida e Intermediários, entrou com o ácido adípico, matéria-prima para a fabricação do poliuretano. A BASF, líder em inovação na indústria química, elaborou os novos e performantes sistemas de poliuretano parasolados e entressolas - Elastopan® S 81030 e SP 8060 -, que estão entrando na pista para conquistar o mercado nacional.

titel_ipol-452x640Agora, estão iniciando testes com tênis que incorporam o novo material em seus solados e entressolas para avaliar seu desempenho e comparar com outros materiais.  Os resultados parciais têm sido bastante positivos. O poliuretano proporciona mais leveza, conforto e proteção biomecânica e tem ótimo desempenho, pois não deforma nem perde suas propriedades com o uso.

As tecnologias e soluções do Grupo Footwear da Rhodia, que congrega os negócios com atuação no mercado calçadista (Poliamida e Intermediários, Fibras, Sílica e Coatis) também entraram em cena no InspiraMais, desta vez na Rodada de Inovação, programa baseado na proposição de desafios a empresas fornecedoras do setor calçadista e de artigos esportivos previamente selecionadas.

3e57384“Enxergamos uma ótima oportunidade de mercado para a indústria de calçados com o poliuretano, que oferece excelente desempenho. Ficamos bastante satisfeitos com os resultados dos testes, que mostram que essa realidade está se aproximando de nosso mercado”, diz Rudnei Roberto de Assis, especialista de mercado para Calçados de Materiais de Performance da BASF para América do Sul.

18535f5“Com os diferenciais do poliuretano e custos mais competitivos, o novo material tem tudo para conquistar os fabricantes de tênis, seja adaptando seus modelos atuais, seja incorporando a novidade nos futuros lançamentos”, afirma Marlise Margaritelli, Gerente Comercial e Marketing da área de Poliamida e Intermediários para a América Latina do Grupo Solvay.

da redação do WORLD FASHION

Informações para imprensa:                                                                    Rhodia:roberto@pexpress.com.br   Basf: basfquimicos@maquinacohnwolfe.com Fotos:divulgação