Volta ao mundo em 80 pixels

worldfashion • 15/03/21, 14:44

Por Alexandre Schnabl*

1093web-640x427Na mira do empoderamento feminino ao redor do globo – e tendo como alvo a ressignificação de abusos sofridos em diversas culturas –, o Atelier Chilaze embarca numa viagem de balão virtual, reimaginando a rota do clássico de Jules Verne

1146web-427x640A trip agora é digital. Pelo menos por enquanto. Na impossibilidade momentânea de alçar grandes voos por causa da desglobalização forçada, nos resta viajar diante da tela dos devices. Nos dois sentidos: no relaxing e no geográfico. Por hora, o mundo está literalmente – e apenas! – ao alcance do computador. Agora, os cartões postais se resumem a imagens de #tbt nos feeds do Instagram. Frustrante? Talvez. Ou estimulante, quem sabe? Pensando nisso, o Atelier Chilaze olhou para trás para pensar adiante: focou no passado mecânico de uma era pré-informática para refletir sobre o momento atual, se inspirando num dos maiores clássicos da ficção infanto-juvenil – “Volta ao mundo em 80 dias”, de Jules Verne, escrito em 1873 no limiar da 2ª Revolução Industrial.

A partir das peripécias do inglês Phileas Fogg e seu fiel escudeiro Jean Passepartout, protagonistas da obra-prima, Claudia e Sandra Chilaze refazem o percurso da narrativa com a devida licença poética, alterando o itinerário para recônditos relevantes em dias de responsabilidade social. O foco? O empoderamento feminino, questão que move a brand na criação de acessórios e homewear que promovem a autoestima. No seu balão virtual com levada steampunk, as irmãs movimentam a sua bússola rumo a localidades planetárias que têm a ver com o mundo que nos cerca, navegando em direção a paragens onde a posição da mulher é louvável e a outras nas quais as condições sub-humanas precisam ser denunciadas.

1412web-427x640Afinal, se agora impera trocar o flanar pelo engajar, que ele seja sincero. Até porque, nas mídias digitais, o engajamento muitas vezes é fake. Então, que tal substituir a vontade profana de obter likes pelo desejo genuíno de transformar o planeta? No roteiro dessa intrépida jornada, a nova coleção-cápsula do Atelier Chilaze é tanto metáfora para necessários avanços sociais em prol das mulheres quanto libelo para a supressão de comportamentos tóxicos que insistem em privá-las de um admirável mundo novo. Que urge agora, no novo normal.

Na trajetória dessa nova coleção, ninguém viaja sem eira nem beira: os ventos da moda sopram o dirigível on-line a culturas que, se por um lado são espetaculares por sua riqueza, podem ser consideradas primitivas pelo domínio patriarcal que ainda leva as mulheres à submissão e torturas. Físicas e psicológicas, capazes de causar cicatrizes irreversíveis. Ou ainda a modificações corporais à revelia, inaceitáveis em tempos atuais. Tais tradições encontram paralelo no nosso cotidiano urbano ocidental em intoleráveis hábitos arraigados no ambiente contemporâneo, como a discriminação de gênero, a violência doméstica, o assédio e a diferença de salário por sexo, corroborando, no âmbito da disputa entre os gêneros, com aquilo que o pensador evolucionista queniano Richard Dawkins definiu em seu “O gene egoísta” (The Selfish Gene, Companhia das Letras, 2007): a batalha entre os sexos sempre fará com que um tente submeter o outro, e o gene egoísta masculino teria se encarregado, ao longo dos tempos, de controlar o comportamento feminino para a sua supremacia.

1055web-427x640Diante disso, o que seria mais pré-histórico? Ou demodê? A mutilação da genitália feminina (MGF) – clitoridectomia, excisão e infibulação – em cerca de 30 países de regiões da África Subsaariana e da Ásia, ou a postura do Brasil, único país americano a se recusar a mencionar o termo “saúde sexual e reprodutiva” em um texto proposto por países africanos em julho de 2020, na ONU, para banir essa prática? A burca que leva à invisibilidade como forma de suprimir o desejo, o apedrejamento de mulheres em países regidos pelo Talibã, a amputação dos seus dedos por usarem esmaltes nas unhas ou o levantamento realizado pela organização britânica Womankind Worldwide de que a violência contra a mulher continua endêmica no Afeganistão, onde 60% a 80% dos casamentos consumados são fruto de transações econômicas (dotes) e 57% das noivas têm menos de 16 anos? Difícil definir qual a maior barbárie.

O que repudia mais? Reduzir a curiosidade de safári, na Tailândia, as mulheres-girafa da etnia Karen autobanidas de Myanmar, prontas a enriquecer agências de turismo tal qual um freak show, ou a dominação milenar das chinesas, tibetanas e coreanas por meio da deformação dos pés por ataduras e quebra dos ossos, desde a tenra idade, a fim de satisfazer fetiches masculinos? A constatação, através do estudo realizado em 2012 pela Reuters Thompson Foundation, de que a Índia é o integrante do G-20 no qual 0520web-427x640as mulheres mais sofrem discriminação pela crença de serem inferiores, sobretudo nas afastadas planícies no norte do país, ou a banalização dos estupros sofridos pelas cidadãs somali no campos de refugiados de Mogadíscio, após fugirem das regiões dominadas pelos militantes islâmicos da Al-Shabaab?

A pesquisa dessa nova cápsula de peças, lançada no mês que celebra a mulher, aponta para abusos seculares que servem de prelúdio para denunciar aberrações atuais – o feminicídio, racismo, misoginia, preconceito e a coerção que a sororidade ainda não conseguiu resolver no Brasil da Era de Aquário. Dessa forma, subverter é preciso: signos de sultanatos sociais que relegam a mulher a objeto são ressignificados pelo Atelier Chilaze à condição de empoderamento delas, numa digníssima inversão de valores, em imagens que valorizam a exuberante natureza planetária em sintonia com a essência feminina.  Trata-se da não-burka.

Por outro lado, esse mergulho aprofundado também aponta para localidades que, sem necessariamente serem paraísos, podem ser consideradas idílicas do ponto de vista da dignidade feminina. É o caso das tribos do Vale do Omo, no sul da Etiópia, com pouquíssima influência ocidental, mas presença solar da figura feminina. São mais de 50 etnias, povos como os Mursi, Hamer, Karo, Arbore, Suri e Surma, muito simples, mas de tradições únicas. Todos extremamente vaidosos, sem distinção de sexo, sobrevivendo da agricultura e pecuária de subsistência, e equivalendo, em isolamento, a populações amazônicas como os yanomamis. São pequenas culturas com características peculiares que, em comum, dividem do respeito à mulher à valorização dos adornos, a pintura corporal e a escarificação – decoração voluntária da cútis com desenhos em relevo criados a partir do talho na pele e o surgimento de queloides.

O Atelier Chilaze crê na potência de transgredir comportamentos descabidos. Mais que isso, leva fé na possibilidade de, com atitudes positivas e através da valorização da beleza plural, contribuir para a mudança necessária. Como diz o concierge interpretado por Ralph Fiennes em “O Grande Hotel Budapeste” (2014), de Wes Anderson: “Ainda resta um lampejo de refinamento na barbárie que se tornou a civilização”.

Comunidades de artesãs continuam sendo presença vital na criação da brand, em collabs bacanudas, seja no manuseio da palha, corda e bambu, na marcheteria da madeira com resina ou nos tingimentos orgânicos. São pólos espalhados pelo Brasil e exterior, que Claudia Chilaze garimpa com afinco para desenvolver sua moda consciente, traduzida em bolsas, clutches, chapeus, luminárias, banquinhos, cestaria e leques, cujo processamento final é executado na própria oficina, no Rio. Agora, além do Rio, Minas, Bahia, Ceará e Rio Grande do Sul, talentos locais do Maranhão, Pernambuco e até do Peru engrossam as fileiras de colaboradores do Atelier Chilaze.

0597web-640x427Na coleção, grafismos em preto & branco contracenam com cores sólidas e translúcidas,  em aspecto brilhante ou lalique, numa cartela de cores que transita entre a resina handmade manuseada sem descarte e as linhas e cordas naturais, usadas em alças, tiras,  borlas, barbicaches e macramês, evocando a luminosidade necessária aos tempos atuais. Peças geométricas se harmonizam com orgânicas, como pingentes de elefantes, para trazer boa sorte. É disso que todos precisamos.

* Alexandre Schnabl é sócio-diretor na Scena Lúdica Studio de Criação e Produção de Conteúdo, jornalista com larga experiência em moda, beleza, cultura e comportamento, profissional com ampla vivência áreas de comunicação corporativa, marketing de experiência, eventos e produção de conteúdo. Produtor de texto e imagem, com destaque nos segmentos de comunicação em geral, tanto no mercado publicitário quanto no meio jornalísto e no varejo. Especializações nas áreas de comunicação visual, merchandising visual, direção de arte e cenografia. Atuação de mais de 20 anos como docente e palestrante nestas áreas.

imagens: fotos

TIFFANY

worldfashion • 20/01/21, 10:04

victoria-reynolds-chief-gemologist-and-vice-president-of-global-merchandising-high-jewelry-scaled“Quer melhor maneira de marcar a inauguração de nossa loja principal com este colar incrível da Feira Mundial de 1939, uma de nossas peças mais celebradas quando abrimos nossas portas na 57th Street e Fifth Avenue pela primeira vez,” conta Victoria Reynolds, Gemologista-chefe da Tiffany&Co. “O novo colar reflete perfeitamente a herança de nossa marca como joalheiro de luxo de Nova York, cujo fundador era conhecido como o Rei dos Diamantes”.

A pedra central, de tirar o fôlego, traz um diamante oval com mais de 80 quilates, cor D, impecável. Não é apenas muito rara, mas é um símbolo da abordagem pioneira da indústria da Tiffany&Co. para a rastreabilidade do diamante. Com origem responsável em Botswana, África, o diamante será engastado por artesãos da Tiffany na cidade de Nova York.

12A grande água-marinha do colar original e as formas excepcionais de diamante encantaram milhões de pessoas que passaram a admirar o espetáculo internacional.

Com seu tema futurista, “Amanhecer de um novo dia”, a Feira Mundial de 1939 prometia um vislumbre do “Mundo de Amanhã”. A intenção da feira era inspirar, em seus mais de 44 milhões de visitantes, o sonho de um amanhã melhor e mais efervescente.

A obra-prima da Tiffany fez exatamente isso, preparando o cenário para a inauguração de sua icônica loja principal na 57th Street e Fifth Avenue no ano seguinte, em 1940 - prenunciando o que será um momento histórico semelhante para a marca quando o colar de diamantes será revelado em comemoração à importante reabertura, em 2022, da loja principal da Tiffany Fifth Avenue

22A Tiffany adquiriu muitas gemas raras e notáveis para seus designs de joias em seus 183 anos de história, incluindo o lendário Tiffany Diamond, um dos maiores e mais sofisticados diamantes amarelos, bem como o Hooker Emerald, agora exibido no Smithsonian e no Mazarin Diamonds, adquiridos pela Tiffany no leilão das joias da coroa francesa.

Sobre a Tiffany & Co. Em 1837, Charles Lewis Tiffany fundou sua empresa em Nova York, onde sua loja logo foi aclamada como o palácio das jóias por suas pedras preciosas excepcionais. Desde então, a TIFFANY & CO. Tornou-se sinônimo de elegância, design inovador, artesanato fino e excelência criativa. Durante o século XX, sua fama prosperou em todo o mundo com expansão da rede de lojas e relevância cultural contínua, como exemplificado pelo café da manhã de Tumanany, de Truman Capote, e pelo filme estrelado por Audrey Hepburn.

Hoje, com mais de 14.000 funcionários, a TIFFANY & CO. E suas subsidiárias projetam, fabricam e comercializam joias, relógios e acessórios de luxo - incluindo mais de 5.000 artesãos qualificados que cortam diamantes e joias artesanais nas oficinas da empresa, cumprindo seu compromisso com a qualidade superlativa .

A Companhia opera mais de 300 lojas de varejo. em todo o mundo como parte de sua abordagem omnicanal, e confirma o compromisso com a sustentabilidade.

da redação com informações da MktMix   imagens: fotos/divulgação

Tiffany & Co.

worldfashion • 23/09/19, 16:26

rdfpmzl337a67l24s7nbbp2ylmEm 1837, Charles Lewis Tiffany fundou sua empresa em Nova York, onde sua loja logo foi aclamada como o palácio das joias por suas pedras preciosas excepcionais. Desde então, a TIFFANY & CO. tornou-se sinônimo de elegância, design inovador, excelente habilidade artesanal e excelência criativa. Durante o século 20, sua fama prosperou mundialmente com a expansão da rede de lojas e a contínua relevância cultural, como exemplificado por Breakfast at Tiffany’s, de Truman Capote, e pelo filme estrelado por Audrey Hepburn.A Tiffany & Co. comemora, a abertura de uma nova exposição em Xangai, na China, o “Vision & Virtuosity” (Visão e Virtuosismo), celebrando as maiores obras criativas da lendária joalheria.

368922_907690_image00001_web_

alessandro-bogliolo-512x640‘Vision & Virtuosity’ é uma homenagem à Tiffany & Co., que tem se destacado pela habilidade artesanal magistral e design inovador desde que Charles Lewis Tiffany fundou sua empresa em Nova York em 1837”, disse Alessandro Bogliolo, CEO da Tiffany & Co. (na foto à esquerda) “Esses dois valores - visão e virtuosismo - estão no coração da Tiffany & Co. e esta exposição representa o melhor da nossa marca. ”

“Vision & Virtuosity” transporta os visitantes para um mundo de imaginação que mostra os objetos mais importantes presentes no The Tiffany Archives. As instalações da exposição contextualizam os momentos pioneiros da marca, documentando os numerosos “Tiffany firsts”, como a introdução do moderno anel de noivado, o Tiffany® Setting.

gettyimages-reed-krakoff“Há muitos objetos incríveis no The Tiffany Archives nos quais nos inspiramos e estamos constantemente encontrando maneiras de reinventar e reinterpretar em nossos designs atuais”, disse Reed Krakoff, diretor artístico da Tiffany & Co. (à direta na foto da Getty Images) “Com esta exposição, nós honramos o passado e mostramos como beleza e habilidade magistral são atemporais e sempre relevantes”.

A viagem temática leva os visitantes através de seis (6) capítulos dedicados à longa história de excelência da Tiffany & Co. em design e habilidade artesanal.

368922_907671_tiffany_vision___virtuosity___diamonds_room_web_1 - Azul é a Cor dos Sonhos - O Tiffany Blue®; cor do ovo do pássaro Tordo-americano, rouba a cena nesta sala, que destaca a cor icônica usada nas joias e no branding da Tiffany, e sua importante presença como ícone cultural. Prestando homenagem ao legado da Tiffany de descobrir e introduzir pedras coloridas, esta sala exibe pedras como safiras de Montana e tanzanitas - gema azul-arroxeada que a Tiffany apresentou ao mundo em 1968.

2 - O Mundo da Tiffany - Um testemunho visual do alcance da representatividade da Tiffany na cultura 368922_907682_tiffany_vision___virtuosity___breakfast_at_tiffany_room_2_web_popular, a instalação The World of Tiffany mostra a influência icônica da Tiffany no cinema, na televisão, na música e na literatura. Este espaço destaca a evolução da Tiffany Blue Box®, a construção da flagship store da Quinta Avenida em Nova York, figuras influentes que usaram joias da Tiffany e outros momentos importantes que posicionaram a Tiffany como um destino que cria alegria através de seus designs inspiradores.

368922_907672_tiffany_vision___virtuosity___tiffany_blue_room_2_web_3 - O Blue Book da Tiffany - Os visitantes descobrirão a inovação e a arte por trás das peças de alta joalheria que definem as coleções do Blue Book. Esta sala apresenta tudo, desde o Blue Book original de 1845, o primeiro catálogo por correspondência dos Estados Unidos, até os trabalhos transcendentes de Jean Schlumberger e Elsa Peretti. Esta sala conta a história da evolução do design e da habilidade artesanal que vêm nutrindo a criatividade da Tiffany por quase dois séculos, incluindo peças das coleções do Blue Book de Reed Krakoff, atual diretor artístico da Tiffany & Co.

368922_907692_tiffany_vision___virtuosity___tiffany_love_room_web_4- Tiffany Love - A Tiffany sempre criou designs que celebram conexões e a forma como as pessoas expressam seus sentimentos através de símbolos de amor. Os objetos nesta sala oferecem um vislumbre do importante papel que a Tiffany vem desempenhado nas maiores histórias de amor do mundo, incluindo o design do primeiro anel de noivado moderno, o Tiffany® Setting e o recém-lançado anel de noivado Tiffany True ™.

368922_907673_tiffany_vision___virtuosity___breakfast_at_tiffany_room_web_5 - Breakfast at Tiffany’s (Bonequinha de Luxo) - Nenhum outro filme teve um papel tão profundo para a consolidação do fascínio da Tiffany na cultura popular quanto Breakfast at Tiffany’s. Este capítulo leva os visitantes aos bastidores do filme com uma curadoria de objetos exclusivos, como o roteiro original com anotações pessoais de Audrey Hepburn® e fotos de bastidores na flagship store da Quinta Avenida.368922_907686_tiffany_vision___virtuosity___tiffany_blue_room_web_

6 - Diamantes: Milagres da Natureza - Nesta sala, os visitantes são convidados a descobrir os diamantes mais valiosos e importantes da Tiffany. Diamantes: Milagres da Natureza presta homenagem à autoridade em diamantes da Tiffany através dos tempos, desde os períodos da Era Dourada e Art Deco até os designs contemporâneos. A exposição culmina com a joia da coroa da Tiffany – “o” Tiffany Diamond. Este diamante amarelo de 128,54 quilates, que há muito tempo é fonte de inspiração e ponto de partida para coleções de joias na Tiffany, é inquestionavelmente uma das gemas mais importantes do mundo.

A exposição “Vision & Virtuosity” foi aberta ao público hoje dia 23 de setembro e deve permanecer até dia 10 de novembro de 2019, em Xangai, China, na Fundação Fosun em Xangai. Os ingressos estarão disponíveis para compra a partir de setembro e todas as vendas beneficiarão a Fundação Fosun e seus programas de assistência social.

Hoje, com mais de 14.000 funcionários, a TIFFANY & CO. e suas subsidiárias projetam, fabricam e comercializam joias, relógios e acessórios de luxo, incluindo mais de 5.000 artesãos qualificados que lapidam diamantes e joias artesanais nas oficinas da empresa, cumprindo seu compromisso com a qualidade excepcional.

A empresa administra mais de 300 lojas TIFFANY & CO. em todo o mundo como parte de sua abordagem omni-channel.

da redação com informações da MktMix assessoria de Comunicação   imagens: fotos/divulgação

India Decor & Fashion 2018

worldfashion • 05/03/18, 14:14

6Nos dias 20 e 21 de março,  no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista. O evento dirigido a lojistas importadores, distribuidores brasileiros que buscam produtos do lifestyle indiano com qualidade

3O evento conta com o apoio do Consulado Geral da Índia em São Paulo e é promovido e organizado pelo EPCH - Conselho de Promoção de Exportações de Artesanato da Índia. As 36 empresas expositoras do India Decor & Fashion 2018 atuam como uma mostra da grandeza de diversidade, beleza, criatividade e qualidade dos produtos das mais de 9.000 empresas associadas ao EPCH.

25Os principais produtos que serão expostos são dos segmentos de moda feminina, bijuterias exóticas e de alto padrão, bolsas, lenços, xales, relógios, luminárias, têxteis e acessórios para o lar, artigos de cama, mesa e banho, tapetes, ornamentação, esculturas, antiguidades, artesanato têxtil, acessórios para mobiliário, chás, sabonetes, velas ornamentais e aromatizadas e incensos, entre outros.

Serviço:

India Decor e Fashion 2018

Data: 20 e 21.03.2018

Horário: 09h00 às 18h00

Local: Centro de Convenções Frei Caneca

Rua Frei Caneca, 569, 6º andar – Consolação - São Paulo - SP

da redação WORLD FASHION REVISTA       assessoria de imprensa:  Persona      fotos: divulgação

Tiffany & Co. no Emmy Awards

worldfashion • 19/09/17, 15:05

321946_733178_gettyimages_848618402___h_2017-640x361

Na 69ª edição do Emmy Awards, em Los Angeles. A atriz Zoe Kravitz, um dos rostos da campanha Fall 17 da joalheria Tiffany&Co, escolheu brincos, braceletes, anéis e colares de diamantes.321946_733176_05f066f5e84a7b7d77e885d08d3db305-416x640

E Live Schreider, nomeado ao prêmio de Melhor Ator pela série Ray Donovan, escolheu o relógio preto em aço inoxidável coleção Tiffany CT60. Outro ator que concorreu ao mesmo prêmio, Milo Ventimiglia, também escolheu um relógio em aço inoxidável da coleção.

321946_733175_091816_liev_schriber_son-469x640

321946_733206_image020-187x283321946_733204_image014321946_733205_image022Fundada em Nova York em 1837, Tiffany & Co é a joalheria mais prestigiada do mundo e berço do design americano. Uma grife icônica, com uma herança rica e histórica, a Tiffany & Co. é uma empresa global, que fabrica e vende joias e acessórios de luxo, com mais de 300 lojas da em 28 países.

da redação da WORLD FASHION Revista    fonte:  Mktmix Assessoria De Comunicação   fotos: divulgação

MINAS TREND “ano dez”

worldfashion • 08/03/17, 15:08

pastedgraphic-2-209x146

A 20ª edição do evento, realizado pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), e considerado uma das principais plataformas de lançamentos e negócios do país, será de 4 a 7 de abril próximo no Expominas, em Belo Horizonte. Os dez anos de trabalho com a cadeia produtiva do setor foram escolhidos como tema de inspiração – serão destacadas as ações para o reposicionamento e qualificação da produção mineira de vestuário, calçados, joias, bijuterias e acessórios.

A década de realizações para a indústria da moda mineira estará na concepção visual do evento, desenvolvida pelo escritório Pedro Lázaro Arquitetura. Ele usará o ciclo evolutivo das borboletas para apresentar o trabalho feito pela FIEMG em parceria com as empresas e profissionais da cadeia produtiva da moda.

mary-arantes-e-olavo-machado-jr-20120222-114746-448x298

Para o presidente da FIEMG, Olavo Machado Junior (na foto com Mary Arantes da Mary Design) os 10 anos do Minas Trend marcam um novo ciclo da indústria de moda mineira. “A década de trabalho com a cadeia produtiva do setor resgata a genuína vocação da Federação que é estimular, qualificar e divulgar a produção do estado, gerando competitividade e negócios”, afirma.

Ele lembra que o Minas Trend, ao longo de sua história, registra dezenas de casos de sucesso, que confirmam seu potencial em relação aos negócios e visibilidade obtidos pelas empresas participantes. “Nestas dezenove edições, acompanhamos o crescimento e reconhecimento de muitas marcas que, praticamente, foram apresentadas ao mercado através do evento. Isso mostra a capacidade dos nossos fabricantes e designers para atender a demanda por produtos diferenciados e com forte DNA criativo, características próprias da moda mineira”, conclui.

foto_2_vista_geral_sebastiao-jacinto-junior-640x4271A exposição “Tempo” reunirá looks das grifes mineiras participantes do Salão de Negócios inspirados nas simbologias do tempo e na importância dos 10 anos da moda mineira para o Brasil por meio de uma visão que permita novas possibilidades para o futuro.

plur_img_dg_v16_011-600x3991Outro destaque será a exposição “Minas Trend + 10”, onde a grife Plural, que registra 16 participações no Salão de Negócios e 12 desfiles realizados durante os dez anos de evento, apresentará sua concepção sobre a democratização das tecnologias como fenômeno pop do século XXI, aliadas às novas necessidades do mercado que volta-se, cada vez mais, para a busca da personalidade individual através da exclusividade customizada.

feira_mt_v16_005-600x399Estão previstas ações promovidas pelo SENAI, como o “Laboratório Aberto”, espaço colaborativo, aberto à comunidade, que oferece apoio técnico para a protipação de novos produtos, processos e negócios. O SENAI Modatec, centro de referência de criação e produção de vestuário, que visa à capacitação e formação profissional, desenvolvimento e transferência de tecnologia e prestação de serviços para os setores têxtil, confecção, calçados e bolsas, também marcará presença.

fave_img_v16_014-600x399Os tradicionais desfiles individuais das grifes participantes também já constam no cronograma, em breve divulgaremos.

Minas Trend – Outono-Inverno/2017

Data: 04 a 07 de Abril de 2017 – 3ª. a 6ª. feira

Horário: 10h/20h

Local: ExpoMinas – Belo Horizonte – MG

Informações: www.minastrend.com.br

da redação do WORLD FASHION  Informações para imprensa: namídia assessoria de comunicação               Fotos: divulgação

o artesanato indiano no Brasil

worldfashion • 02/03/17, 14:51

O EPCH e o Consulado Geral Indiano de São Paulo tem a honra de convidar importadores de artesanato do Brasil para o nosso Encontro de Negócios do Artesanato 2017. A participação é gratuita e organizada com pré-agendamentos em reuniões de 30 minutos. O convite é restrito aos distribuidores varejistas e atacadistas e grandes empresas comerciais (tradings).

hunar-4Será realizado nos próximos dias 23 e 24 de março, das 10:00 as 18:00 em São Paulo, no Espaço HAKKA. É uma grande oportunidade de reuniões de negócios com 30 fornecedores da Índia, que trarão produtos têxteis, móveis e ornamentação, utensílios para o lar, decoração e antiguidades, vestuário feminino e bijuterias e semi-jóias, para atender aos interesses de lojistas, supermercados, hotelaria e spas.

sehaj-1-350x350gem-2-350x3501Os produtos são feitos do seguinte mix de materiais: algodão, juta, jacquard, pashmina, metal, bronze, madeira, tecidos, osso, chifre, alabastro, couro, vidro, pedras, ferro, prata, EPNS, espelho, cerâmica, mármore, cobre maciço, alumínioe outros.

Neste encontro estarão presentes 30 empresas de artesanato indianas exibindo seus produtos com qualidades e habilidades.Será uma oportunidade única para importadores brasileiros conhecerem fornecedores indianos de qualidade em um só evento.

Este encontro com os fornecedores da Índia é organizado pelo Conselho de Promoção de Exportações de Artesanato (EPCH), uma organização sem fins lucrativos, com o objetivo de promover, apoiar, proteger, manter e aumentar as exportações de artesanato indiano. Com o apoio governamental, tem como objetivo enaltecer a imagem da Índia no exterior, como um fornecedor confiável de alta qualidade de produtos e serviços de artesanato com especificações e padrões internacionais. O EPCH foi montado pelo Ministério Têxtil do Governo Indiano. O Conselho criou uma infraestrutura necessária, como: instalação de comercialização e informações, que serão aproveitadas pelos membros exportadores e importadores.

Este Encontro já foi realizada no Brasil em 2015, e em outros países como Chile e Colômbia, e depois de São Paulo irão direto para rodada de negócios na Colômbia nos dias 28 e 29 de março.

O EPCH (Conselho de Promoção de Exportações de Artesanato) projeta um aumento de 8,25% nas exportações de artesanatos de 2016 para 2017, atingindo um faturamento de US$ 3.6 bilhões.

Os EUA e os Emirados Árabes são os países que mais importam artigos de metais da Índia representado praticamente 50% das importações totais desse segmento, seguidos por Alemanha (9.9%) e Reino Unido (7.83%).

kalindi1-2-428x640No segmento de artigos têxteis pintados a mão echarpes, artigos bordados e de crochês também os EUA são os grandes compradores, e os mais variados países juntos que formam a maior concentração de importações deste segmento (69%).

A produção de pequena escala e o setor da produção em casa (cottage industry) ajudam a resolver problemas sociais e econômicos dos artesãos, proporcionando emprego a mais de 7 milhões de artesãos (incluindo os do comércio de tapetes trançados), que incluem um grande número de mulheres e pessoas pertencentes às partes mais pobres da sociedade.

A Índia é um dos mais importantes fornecedores de artesanato para o mercado mundial. , Embora as exportações de artesanato pareçam ser consideráveis, a participação da Índia nas importações mundiais é pequena. Apesar da existência de bases de produção e um grande número de artesãos, a Índia não tem sido capaz de cobrar as oportunidades existentes.As inscrições são limitadas e gratuitas para o encontro serão via site: http://www.hotmarketing.com.br/indiahandicrafts2017/index.html

Serviço:

Encontro de Negócios do Artesanato 2017

Data: 23 e 24 de março

Horário: das 10 às 18 horas

Local: Espaço Hakka – Rua: São Joaquim, 460 – Liberdade

O evento não é aberto ao público

da redação do WORLD FASHION      Informações para imprensa: Suzana Elias Azar        Fotos: divulgação

76ª BIJOIAS – SP

worldfashion • 07/02/17, 10:33

66ª BijóiasA BIJOIAS maior feira profissional do setor de bijuterias, acessórios e semijoias da América Latina – acontece nos dias 15 e 16 de fevereiro, no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista, com  lançamentos de cerca de 150 Expositores para o Outono-Inverno 2017. como sempre realizará em 2017, quatro edições anuais do evento, sempre próximas às datas importantes do calendário promocional do varejo. O evento não é aberto ao público final, e os lojistas interessados em visitar a BIJOIAS devem realizar o pré-credenciamento no site www.bijoias.com.br neste próximo até o dia 10 de fevereiro. A feira opera no sistema cash and carry, isto é, os lojistas compram e retiram as peças imediatamente, podendo já montar sua vitrine com as novidades no mesmo dia ou no dia seguinte –, a BIJOIAS oferece exatamente o que o consumidor contemporâneo deseja: conhecer as novidades e já comprar.

Sempre antenada com as principais tendências de comportamento, a BIJOIAS traz o artsy– inspirado nas diferentes formas de arte – para o tema da edição Noir Pop, retratando um mood contemporâneo que deseja mais humor e cor. A arte urbana invade o Evento com esculturas, objetos de arte, projeção digital em 3D e paredes grafitadas (quatro grafiteiros farão um pocket show ao vivo durante o evento).

vera-masi-640x427Vera Masi, diretora executiva da B8 EVENTOS, empresa que promove e organiza a BIJOIAS, destaca:“A relação da moda com a arte é íntima e cresce a cada dia, evidenciando a vontade do consumidor de querer mais beleza e estética em seu guarda-roupa, como uma forma de expressão pessoal que permite brincar com cores, estampas, formas, texturas. E a arte urbana – incluindo o graffiti – é um retrato fiel do estilo artsy que aproxima as manifestações artísticas das pessoas, por isso, investimos em um cenário que transmita tudo isto, promovendo a interação dos lojistas e expositores com uma arte viva”.

alexandre-636x640O artista e designer Alexandre Stefani terá algumas de suas esculturas orgânicas. Seu trabalho atual é sempre inspirado na natureza e busca fazer renascer a madeira através de um material frio, urbano e industrial, como o alumínio. De forma crítica, mas poética, cria uma floresta de alumínio em que flores, plantas e árvores resgatam fragmentos de madeira e os fazem florescer e brotar, dando origem a uma flora urbana que quer resgatar a consciência da necessidade da preservação da natureza, do seu uso racional e consciente, sem nunca deixar de exaltar sua beleza.

Cesare Pergola, arquiteto e artista italiano radicado em São Paulo desde 2009, apresenta seus trabalhos em projeção digital 3D. Começou a trabalhar com arte no final da década de 1970 em uma plataforma multimídia, que inclui performance, instalação, vídeo, fotografia, arte digital e pintura. Sua poética oscila entre a definição do espaço físico, conceitual, mensurável e configurável, que parece não ter uma colocação geográfica ou histórica, e a força primitiva do corpo humano, sensorial, erótico e imprevisível. Esses dois mundos se encontram em uma “arquitetura sensorial”, um espaço emocional em experimento contínuo entre o controle e o abandono.

lula-422x640O artista visual e fotógrafo, Lula Ricardi, de São Paulo, apresenta cartazes com intervenções artísticas em cima de joias confeccionadas por Francisco Orjales. Formado em arquitetura e urbanismo, Lula desenvolve suas pesquisas em colagens, objetos, gravuras digitais, desenhos e fotografia. Já realizou duas exposições individuais e participou de diversos salões, incluindo o 8° Salão de Artistas sem Galeria, com fotografias da série “Pós-Capitalismo”, que este ano foi realizado nas galerias Sancovsky e Zipper Galeria, em São Paulo, além de exposições coletivas. Em 2016 foi premiado no 4º Salão de Outono da América Latina com a foto “Hipermercado”, entre outras premiações de 2013 até agora.

rafael-638x640Frenesi, nome artístico adotado por Rafael Campos Barboni, começou seu trabalho com arte urbana em 2004, na região de Interlagos, zona sul de São Paulo.  Sempre desenhando e observando a arte de rua, iniciou com tags e aprofundou-se no estudo do graffiti. Percebeu, no decorrer do tempo, que diversão pode se tornar profissão, levando arte para o cotidiano. Busca em seus traços referências e abstrações na natureza. Gosta de criar formas com referências do estilo bomb, sombras desgovernadas não obedecendo ao que é padronizado. Aplica técnicas que usa na rua, em suas telas, e folhas. Usa pincéis, rolinhos, spray, lápis, enfim, materiais que dão vida a seu imaginário. O apelido Frenesi é o significado de seu mundo paralelo abstrato.

Grego é o nome artístico de Rodolfo, que deixou de se queixar da adolescência sem perspectiva quando enxergou a possibilidade de mudar seu destino através da arte.  Da necessidade da identidade artística, encontrou na história dos gregos a inspiração para aderir ao que já admirava! Grego tem 34 anos, mora na periferia de São Paulo. Egresso do 5º semestre do curso de Artes Visuais do Centro Universitário Belas Artes, da mesma cidade em que mora, deixou a última agência de Design Digital para se dedicar ao que mais gosta de fazer: pintar as ruas.

joao-victor-640x445João Víctor, JV, nasceu em Brasília/DF e depois mudou-se com a família para Goiânia e São Paulo. Mãe pintora e pai violonista. Foi o suficiente para a arte entrar na família e nunca deixá-la. Entusiasta de qualquer tipo de processo artístico, JV já se enxergava uma parte dele. Aos 17 anos, influenciado por tatuagens, começou a se envolver com a geometria e, aos 21, casou-se com ela.

Com formação artística que não passou pelos espaços formais acadêmicos, desenvolveu sua própria arte geométrica e simétricacom muita atenção e cuidado. Sem limites de superfícies de trabalho, cria sua arte em papel, telas, madeiras e, por fim, paredes e muros. Unindo a paixão pela geometria à paixão pela cultura hip-hop, iniciou-se nos graffitis e na arte urbana.

fabiano-478x388Fabiano Serencovich, 24, conhecido como SENK, nasceu e cresceu em São Mateus, no bairro Jardim Santo André. Desde pequeno andava pelas ruas do bairro admirando os muros grafitados e cada vez mais crescia uma vontade de fazer parte daquele mundo. Deu início a seus primeiros traços em 2007, nos muros da escola onde estudava. Estudou história em quadrinhos, mas ainda não se sentia à vontade com seu traço. Veio, então, uma longa busca de referências para encontrar um estilo próprio. Iniciou em 2011 o curso de Publicidade e Propaganda, e assim abriu sua mente para outras formas de arte, proporcionando novas dimensões para seu trabalho. Hoje seus personagens caricatos possuem anatomias exageradas, com mãos e braços de proporções fora do comum, pele rosada e cabelos coloridos. Seu trabalho possui toques de surrealismo e psicodelismo, com personagens saindo uns de dentro dos outros, rostos flutuantes quase sempre com sexo indefinido, deixando para os espectadores a interpretação de suas obras. É a visão de cada pessoa que propicia um novo entendimento para elas. Dados os diferentes olhares, a obra nunca é a mesma para todos. Fez parte do Mural Graffiti na Avenida 23 de Maio, realizado pela Prefeitura da Cidade de São Paulo em 2015.

76ª BIJOIAS – Noir Pop

Data: 15 e 16 de fevereiro de 2017

Horário: das 9h às 19h

Local: Centro de Convenções Frei Caneca

Rua Frei Caneca, 569 – 4ºe 5º andares– Consolação

São Paulo – SP

Da redação do WORLD FASHION   Informações para a imprensa:: Persona Consultoria de Comunicação   Fotos: divulgação

BIJOIAS HIGHLIGHTS

worldfashion • 01/11/16, 13:26

koisas-chic-640x4551A 75ª edição da BIJOIAS, que acontece nos dias 8 e 9 de novembro, em São Paulo (SP), apresenta os lançamentos para as festas de final de ano e o alto verão 2017 de cerca de 150 marcas de diversas regiões do país, que atenderão compradores nacionais e internacionais para pronta-entrega dos produtos que com certeza irão as suas vitrines, no dia seguinte.

ipe-1-640x640O espaço ECO+DESIGN, tem destaque, com a participação de marcas antenadas com um estilo de vida mais sustentável, que vem conquistando o mercado. São marcas que utilizam matérias-primas que antes não eram consideradas nobres e costumavam ser descartadas. Hoje, materiais reciclados e de reaproveitamento trazem a sustentabilidade como característica principal para peças de marcas e designers.

vera-masi1-427x640Vera Masi, diretora da B8 EVENTOS, empresa que promove e organiza a BIJOIAS,declara: “Estamos sempre acompanhando o comportamento e o timing contemporâneo para atender às necessidades e aos desejos dos consumidores do século XXI, e a moda sustentável – contextualizada em um estilo de vida que valoriza o consumo consciente, o respeito ao meio ambiente e a importância crescente de produzirmos menos lixo, reciclandoe reaproveitando materiais – ganha cada dia mais adeptos. Diante dessa realidade,planejamos um espaço especialmente pensado e decorado para marcas que desenvolvem produtos com a pegada ecológica”.

mariana-dias-2-602x601Entre as trends que serão expostas, destaque para: Oversized, peças em tamanho maxi – argolas muito grandes, brincos Bold, gargantilhas enormes; Brincos Descombinados, um pequeno e outro grande ou dois grandes mas não idênticos - o que vale é misturar sempre respeitando a harmonia, ou seja, não precisam ser iguais mas que falem a mesma língua; acessórios para cabelo, tiaras, turbantes, lenços; peças handmade e com pegada sustentável.

aline-jewrly-549x640Aline Jewelry– Marca paulista de acessórios sustentáveis,criada em 2014 pela designer Aline Mota, que confecciona bijuterias com resíduos da indústria calçadista, entre outros. A coleção “Naturalmente Linda”,para o verão 2017,mistura pitadas étnicas com uma dose de sofisticação em peças exclusivas, desenvolvidas com técnicas artesanais, mixando formas, cores e texturas em materiais como couro, pedras, conchas, cordas, chifres e cerâmica.

da-tribu-375x640Da Tribu– Fundada em agosto de 2009 pela artesã Kátia Fagundes, a marca de Belém (PA) traz a produção familiar como seu principal motor. Mais do que uma marca de acessórios, a DaTribu é uma ponte que liga redes de integração e formas sustentáveis de se concretizar ideias. Utilizando látex e outras matérias-primas e tecnologias da floresta – como encauche, técnica de impermeabilização com o látex da árvore do caucho–, Kátia tece peças únicas, que contam histórias. São colares, anéis, pulseiras, brincos, carteiras e outros adornos como slings, acessório usado para carregar bebês, e turbantes. A marca trabalha do papel ao crochê, do tecido ao látex.

espaco-articulado-481x640Espaço Articulado – As cápsulas de café estão cada dia mais em evidência entre os materiais sustentáveis para acessórios, e o ateliê paulista tem como matéria-prima principal as cápsulas de café da Nespresso, que se transformam em brincos, colares, pulseiras e outros objetos de decoração, como bandejas.

la-gaveta-640x6401La Gaveta– Criada para expressar uma estética livre e responsável socialmente, a marca alagoana desenvolve peças feitas à mão com uma releitura do artesanato local através de novas formas, cores, estampas, flores e rendas, sem regras e que tornam cada peça única, como bolsas, brincos, pulseiras e colares.

maria-oiticica-bijoias-640x640Maria Oiticica Biojoias– Focada em responsabilidade social e ambiental, a marca carioca cria joias com sementes e fibras do Norte do País, cipó, palha, bambu, chifres, madeira e elementos amazônicos. Suas peças transcendem o comercial, contam histórias e refletem o brilho pessoal de quem as usa. São colares, anéis,brincos e pulseiras perfeitos para quem flerta com o lúdico.

mayrles-emille-640x6402Mayrles  Emille – Valorizando o handmade, a marca de João Pessoa (PB) enxerga fios e cordas como telas brancas, prontas para ganhar cores e formas de um país tropical, colorido e alegre. São contas, miçangas, linhas, fitas, pedras naturais, couros, cordas e cordões entrelaçados com diferentes técnicas de costura, macramês e tramas. O desejo ao criar cada peça é o de tocar de forma sutil no sonho de cada mulher ser mais bonita e feminina.

75ª BIJOIAS – Highlights  Datas: 8 e 9 de novembro de 2016  Horário: das 10h às 19h  Local: Centro de Convenções Frei Caneca  Rua Frei Caneca, 569 – 4ºe 5º andares– Consolação  São Paulo – SP

Da redação WORLD FASHION   Informações para a imprensa: Persona Consultoria de Comunicação           Fotos: divulgação

Paulistana empreende com sucesso.

worldfashion • 09/09/16, 13:34

lcminffinitasoraianakano-427x640

Foi durante a maternidade que a designer Soraia Nakano descobriu um talento que se tornaria sua principal atividade. Acostumada com o ambiente corporativo de uma multinacional americana, que lhe oferecia uma agenda repleta de compromissos e viagens, a paulistana sentiu a necessidade de desacelerar e direcionar atenções à família.

Ainda encantada com os traços únicos e minuciosos dos pezinhos da primeira filha, Clarice, a jovem mãe teve uma ideia inovadora e resolveu eternizá-los em uma linda joia, original e surpreendente. O sucesso foi tanto que amigos e familiares pediram para que Soraia trabalhasse também na personalização das lembranças dos seus filhos. Surgiam assim os primeiros passos da INFFINITÀ, em 2015.

Hoje, a ex-executiva que lançou esse conceito pioneiro de joias no Brasil, joias afetivas, e comemora o sucesso. “Chegam pedidos de norte a sul do país – e fora dele também. Já fiz trabalhos para famílias do Chile, EUA, Canadá, Israel, Hungria e Singapura. A marca está crescendo bastante e fico otimista e feliz por poder concretizar essas emoções” afirma Soraia Nakano, idealizadora da marca, que espera dobrar o faturamento nesse segundo ano de operação.

lcminffinitabysoraianakanoonascimento1-640x4801

lcminffinitabysoraianakanoonascimento6-640x480
lcminffinitabysoraianakanoonascimento3-640x427O destaque da coleção “O Nascimento”, que encanta não só os pais, mas também os avós e padrinhos são de forma bem autêntica dos pézinhos com os contornos e ranhuras do bebê. São miniaturizados e num processo pioneiro os desenhos ficam idênticos à forma original. lcminffinitabysoraianakanocolarduas-plaquinhasouro18k-640x4271Reproduzidos em ouro 18k, ouro branco ou prata, o Pezinho pode ser encomendado em forma de pulseiras, chaveiros, pingentes e berloques nos mais variados formatos: coração, medalhinhas ou plaquinhas. Para personalizar ainda mais sua joia, existe a opção de eternizar a data e horário de nascimento no verso e dependendo da peça podem ser incluídos também peso e altura - afinal quem cria o produto é você!

lcminffinitabysoraianakanoonascimento2-640x427As criações da INFFINITÀ by Soraia Nakano são feitas de forma personalizada e por conta da riqueza de detalhes levam até 15 dias úteis para serem finalizadas. Os pedidos da grife são atendidos também de forma personalizada e são feitos através do site www.inffinita.com

Da redação WORLD FASHION    Fotos e divulgação: Lilica Cesar de Mattos - Assessoria de Imprensa