BIO PROTECT

worldfashion • 27/07/20, 11:34

A Santista, em parceria com a Nanox Tecnologia, acaba de lançar no mercado o Bio Protect, produto destinado ao acabamento de têxteis, criado para combater a ação do novo coronavírus. A apresentação, realizada de forma on-line, contou com a participação dos representantes da Santista Sueli Pereira, gerente de Comunicação e Moda, e Inácio Silva, gerente de Marketing, além do responsável pela área de Desenvolvimento Têxtil da Nanox, Guilherme Tremiliosi.

010-santista_covidDiante do atual panorama crítico e da urgência por buscas de soluções, o lançamento do produto se deu no prazo recorde de quatro meses. “A Santista já estava em contato com a Nanox Tecnologia, mas a chegada da pandemia acelerou as nossas ações”, destaca Inácio Silva, acrescentando que a empresa têxtil tem histórico de pesquisas e desenvolvimento de produtos antimicrobianos. “Lançamentos nesse campo vêm desde o início dos anos 2000, com artigos antimicrobianos, contra odores e antimosquitos”.

A tecnologia Bio Protect torna inativo o novo coronavírus em contato com a superfície têxtil num prazo de até três minutos. Com prata na sua composição, o produto apresenta uma eficácia de 99,8% contra o SARS Cov 2, causador da Covid 19.

O acabamento Bio Protect já está presente em 95% dos tecidos da Santista das linhas Workwear (uniformes e roupas profissionais), devendo ganhar mais espaço também nos segmentos de sarjas e denim.

A tecnologia é 100% brasileira e contou com as equipes da Nanox Tecnologia e da Santista para o desenvolvimento. Todas as etapas da pesquisa estão em artigo disponível na internet (biorxiv.org/content/10.1101/2020.06.26.152520v1).

Segundo Guilherme Tremiliosi da Nanox Tecnologia, o acabamento é dermatologicamente aprovado e tem se mostrado resistente a até 30 lavagens, industriais e domésticas. Inácio Silva, por sua vez, afirma que as pesquisas continuam para poder se chegar à marca de 50 lavagens. “No ano, são 52 semanas. Assim, esperamos fazer com que o acabamento permaneça no tecido por pelo menos um ano”.

O Bio Protect conta com a aprovação da Anvisa e deverá receber “atualizações”, decorrentes da continuidade das pesquisas. Para já, a linha ganhou o reforço com a versão em que vem associada a função Repeller, isso é, capaz de repelir líquidos e fluidos corporais.

A pesquisa para o desenvolvimento do novo produto contou com o apoio da Fapesp e do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, com a colaboração da Universidade Jaume I, da Espanha.

da redação por Eleni Kronka    imagens:foto/divulgação

sem comentários

Atenção: o sistema de comentários foi concebido para promover debates construtivos sobre os assuntos publicados. A Link Editora reserva-se o direito de excluir conteúdos (textos, fotos, urls ou qualquer outro) que julgar preconceituosos, ofensivos, difamatórios, caluniosos, prejudicial a terceiros ou que infrinjam qualquer legislação atual. Conteúdos de caráter promocional ou comentários anônimos também serão removidos.
Ressaltamos que os conceitos e opiniões emitidos nesse espaço serão de única e exclusiva responsabilidade de quem os formular.

ainda não há comentários.

deixe seu comentário